Mostrando postagens com marcador Os ricos também choram. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Os ricos também choram. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 22 de abril de 2010

Biografia de Edith González


INTRODUÇÃO

Edith González Fuentes nasceu em Monterrey estado de Nuevo León, no México dia 10 de dezembro de 1966 é uma atriz e bailarina mexicana.


SUA HISTÓRIA

Desde muito pequena Edith tinha muito contato com o mundo dos espetáculos, atuando na escola e trabalhando em eventos infantis. Durante uma visita ao programa "Siempre en domingo", Edith foi escolhida entre o público para interpretar um papel junto com Rafael Baledón. Desde então, se destacou como atriz infantil em filmes dos anos 70.

Participou em várias telenovelas, entre elas, Os ricos também choram (1979), posteriormente atuou em Soledade (1981) e, nessa mesma década a atriz estrelou muitas tramas, como Bianca Vidal (1982), Sí, mi amor (1984), Monte calvario (1986), Rosa selvagem (1987) e Flor y canela (1989).

Em 1993 Edith González protagonizou a terceira versão da telenovela Coração selvagem, no papel de Mônica, e foi um verdadeiro sucesso. Participou como protagonista da telenovela ao lado do ator brasileiro Guy Ecker, na telenovela Salomé, um remake de Colorina, estrelada por Lucía Méndez, em 1980, cuja versão original é de origem chilena, e foi estrelada Liliana Ross em 1977.

Em 2004, atuou na telenovela Mujer de madera, do produtor Emilio Larrosa, mas teve de parar de trabalhar neste ano por causa de sua gravidez. Em 2006, tem lugar o seu primeiro antagônico em Mundo de feras, do produtor Salvador Mejía Alejandre, onde compartilhou créditos com César Évora e atriz venezuelana Gaby Espino.

Em 2007, atuou em Palabra de mujer, produzida por José Alberto Castro. Em 2008, Edith viaja à Colômbia para realizar o papel mais exigente de sua carreira, Bárbara Guaimarán, em Doña Bárbara, uma telenovela original de Rómulo Gallegos, junto ao ator peruano Christian Meier, uma produção da Telemundo Networks. Essa foi a primeira vez que Edith deixa os estúdios da Televisa para ir gravar uma telenovela em outra empresa.

Gravada em alta definição, em Honda, departamento de Tolima, na Colômbia, Doña Bárbara alcançou importantes níveis de audiência desde seu lançamento nos Estados Unidos até meados do ano.

Após concluírem as gravações na Colômbia, Edith volta ao México para protagonizar um episódio da série Mulheres assassinas, Clara, fantasiosa. Posteriormente integrou o elenco de Camaleones, produzida por Rosy Ocampo, compartilhando créditos com Belinda, Alfonso Herrera, Ferdinando Valencia, entre outros.

Em 12 de março de 2010 inicia um novo projeto dessa vez a obra de teatro Buenas noches, mamá, dirigida por Raul Araiza, onde contracena com a atriz Rosa María Bianchi, na Cidade do México.


SUAS ATUAÇÕES

TELENOVELAS

2009 - Camaleones (Francisca Campos)
2008 - Doña Barbara (Bárbara Guaimarán)
2007 - Palabra de Mujer (Vanessa Noriega)
2006 - Mundo de feras (Joselyn Cervantes Bravo)
2004 - Mujer de madera (Marisa Santibáñez Villalpando)
2001 - Salomé (Fernanda Quiñonez “Salomé”)
1999 - Cuento de Navidad (Josefina)
1999 - Nunca te olvidaré (Esperanza Gamboa Martel)
1997 - La jaula de oro (Oriana e Carolina)
1996 - La sombra del otro (Lorna Madrigal)
1993 - Coração selvagem (Mônica de Altamira Alcazar)
1990 - Na própria carne (Estephanie e Natália)
1988 - Flor y canela (Florentina)
1987 - Rosa selvagem (Leonela Villarreal)
1987 - Lista negra (Mary)
1986 - Monte calvario (Ana Rosa)
1984 - Sí, mi amor (Susana)
1983 - Bianca Vidal (Bianca Vidal)
1983 - A fera (Julie)
1981 - El hogar que yo robé (Paulina)
1980 - Soledade (Luíza Sánchez Fuentes)
1980 - Ambición (Charito)
1979 - Os ricos também choram (Maria Isabel)
1979 - Madres egoístas (Mariela)
1975 - Lo imperdonable (Gloria)
1973 - Los miserables (Cosete)
1973 - Mi primer amor (Lucía)
1971 - Lucía sombra (Erika)
1971 - El amor tiene cara de mujer
1970 - Cosa juzgada

FILMES

2008 - Deseo
2004 - Señorita Justice (Christine García)
1996 - Salón México (La Jaibita)
1994 - Los cómplices del infierno (Sandra)
1991 - El descuartizador (Dra. Arizmendi)
1991 - El jugador (Remi)
1990 - Atrapados (Flor)
1990 - Sentencia de muerte
1989 - Trampa infernal (Alejandra)
1988 - Central camionera
1988 - Pero sigo siendo el rey (Laura)
1984 - Adiós Lagunilla, adiós (Mariela)
1980 - Fabricantes de pánico
1980 - Guyana, el crimen del siglo
1977 - Cyclone (Tiersa)
1976 - El rey de los gorilas (Betty)
1975 - Alucarda, la hija de las tinieblas

PEÇAS TEATRAIS

2010 - Buenas noches, mamá (Jessica)
2004 - Las noches de aventurera (Elena Tejeda)
1998 - Las noches de aventurera (Elena Tejeda)

PROGRAMAS DE TELEVISÃO

2009 - Mulheres assassinas 2 (Clara)
2007 - La familia P. Luche (capítulo "Sueño de telenovela")
2007 - Bailando por la boda de mis sueños (Jurada)
2006 - La hora pico (Edith Adventure)
2005 - Bailando por un sueño (Jurada)
2004 - La hora pico
2003 - XHDЯBZ - Romero y Chulieta
2000 - Al fin de semana – Calzón salvaje
1999 - Otro rollo – Tarzán el más mono
1991 - El descuatizador


SEUS PRÊMIOS

PRÊMIOS TVYNOVELAS

2007 - Melhor atriz antagônica (Mundo de feras)
1994 - Melhor atriz protagônica (Coração selvagem)

PRÊMIOS PEOPLE

2009 - Melhor atriz protagônica (Doña Bárbara)

sábado, 17 de abril de 2010

Biografia de Rogelio Guerra


INTRODUÇÃO

Hidelgardo Guerra Martínez, mais conhecido como Rogelio Guerra nasceu em Aguascalientes em 8 de outubro de 1936, é um ator mexicano, de televisão e cinema, e também dublador.


SUA HISTÓRIA

Rogelio iniciou sua carreira durante a década de 1960 no cinema, sendo heroi dos chamados Enchilada Western, ou seja, filmes ambientados na estética e temática do oeste americano, com atores mexicanos e americanos.

Suas atuações como galã nas telenovelas provocaram nas décadas de 70 e 80 tumultos fora das locações de filmagem, prova disso foi a telenovela Os ricos também choram de 1979, onde atuou com a atriz Verónica Castro obtendo êxito internacional.

Rogelio é considerado um excelente ator, tendo participado de comédias no teatro, assim como no cinema dos Estados Unidos e na televisão. No cinema já atuou com figuras notáveis tais como: Cantinflas e Luis Felipe Tovar.

Atualmente, se dedica à atuação, e dá cursos de verão para crianças e jovens atores. Em 2008, Rogelio reaparece na televisão firmando retorno à sua antiga casa, em contrato com a Televisa, para a telenovela Amanhã é para sempre, do produtor Nicandro Díaz González. Isso marca o regresso do ator às telenovelas, após o fracasso de "Golpe bajo" telenovela da TV Azteca, protagonizada por Lucía Méndez e Javier Gómez, onde Rogelio Guerra tinha o papel antagônico.

Rogelio também trabalha com dublagem de filmes, entre os quais se destacam suas interpretações de Perry White em Superman Returns e o rei Théoden em O senhor dos anéis: As duas torres e O senhor dos anéis: O retorno do rei. Foi convidado para dublar, na Venezuela, Bob Esponja nas temporadas de 1a 5 e também o filme.
Em agosto de 2009, Rogelio se muda para Argentina, onde atua em mais um projeto internacional da Televisa, a telenovela Los Exitosos Pérez.


SUAS ATUAÇÕES

TELENOVELAS

2009 - Los exitosos Pérez (Franco Arana)
2008 - Mañana es para siempre (Amanha é para sempre) – (Gonçalo Elizalde / Artêmio Bravo)
2000 - Golpe bajo (Leonardo Prado)
1998 - Azul tequila (Adolfo Berriozábal)
1996 - Nada personal (Comandante Fernando Gómez)
1995 - María José (Maria José) – (Raúl)
1993 - Los parientes pobres (Ramiro Santos)
1990 - Ángeles blancos (Jorge)
1987 - Los años perdidos
1985 - Vivir un poco (Gregorio Merisa Obregón)
1984 - Principessa (Santiago)
1983 - Amalia Batista (José Roberto)
1983 - Chispita (Estevão)
1982 - Vanessa (Pierre)
1979 - Los ricos también lloran (Os ricos também choram) – (Luis Alberto Salvatierra)
1978 - Domenica Montero
1977 - La venganza (A vingança) – (Sultão de Omán)
1976 - Los bandidos del río frío (Juan Robreño)
1975 - Lo imperdonable (Alvaro)
1974 - Ha llegado una intrusa (Gabino)
1967 - Engañame
1967 - La casa de las fieras (Lorenzo)
1966 - El derecho de nacer
1966 - Amor y orgullo
1964 - Cumbres borrascosas I

FILMES

2004 - Zapata
2001 - Barrio bravo de Tepito
2001 - La fuga del Chapo
1999 - El paje
1998 - Fuera de la ley
1992 - Yo, tú, él y el otro
1978 - Una leyenda de amor
1977 - El ángel del silencio
1977 - Tres mujeres en la hoguera
1977 - La vida difícil de una mujer fácil
1975 - El hombre del puente
1975 - El niño y la estrella
1975 - Traigo la sangre caliente
1975 - Viaje por una larga noche
1975 - Las momias de San Ángel
1974 - Pistoleros de la muerte
1974 - Tierra de violencia
1974 - Historias de amor y aventuras
1974 - Paso de águilas
1974 - Peor que las fieras
1974 - La corona de un campeón
1973 - Leyendas macabras de la colonia
1973 - Las víboras cambian de piel
1972 - Los doce malditos
1972 - Entre monjas anda el diablo
1972 - Los leones del ring contra la Cosa Nostra
1972 - Los leones del ring
1972 - Una rosa sobre el ring
1972 - El señor de Osanto
1972 - La tigresa
1972 - La Martina
1971 - El amor de María Isabel
1971 - Duelo al atardecer
1971 - Un pirata de doce años
1971 - El sabor de la venganza
1970 - Chico Ramos
1970 - Minifaldas con espuelas
1970 - Cruz de amor
1969 - La casa del farol rojo
1969 - Quinto patio
1969 - Un ángel en el fango
1968 - El cinico
1968 - Valentín Armienta, el vengador
1968 - Las sicodélicas
1968 - Popa en New York
1968 - Ice cube
1967 - La endemoniada
1967 - Veinticuatro horas de vida
1967 - Bajo el imperio del hampa
1967 - Las pecadoras
1966 - Acapulco a go-go
1966 - La planeta de las mujeres invasoras
1966 - El secreto del texano
1966 - Cuernavaca en primavera
1965 - Gigantes planetarios
1965 - Vuelve el texano
1965 - Dengue del amor
1965 - Rancho solo
1965 - Báñame, mi amor
1965 - Morelos, siervo de la nación
1964 - El pícaro
1964 - El padrecito
1964 - Amor y sexo
1963 - Billy, the kid
1963 - Las hijas del Zorro
1963 - Las vengadoras enmascaradas
1963 - El espadachín


SUAS DUBLAGENS

Rei Théoden (O senhor dos anéis: As duas torres)
Rei Théoden (O Senhor dos anéis: O retorno do rei)
Juiz (Horton)
Perry White e Stanford (Superman: O filme)
Grande Soldador (Robots)
Sr. Conejo (Mansão Foster para amigos imaginários)
Lorenzo (Héroes Pokémon)
Tug (Terra de ossos)
Tug (Terra de ossos 2)
Earl Smooter (Não me esqueça)
Gral. Faversham (As quatro plumas)
Sr. Donolly (Esperta em casamento)
Warner (A equipe do grito)
Bagheera (O livro da selva 2)
Sacerdote (Espiã por acidente)
Diretor (Naranja mecánica)
Rey Dimas (Sinbad: As lendas dos sete mares)
Narração (Pularcito e Pulgarcita)
Jerry (Tudo descoberto)
Arquiteto (The matrix revolutions)
Narração (Sinais)
Piggley (avô) (As aventuras de Piggley Winks)
Homem em parlamento (El Álamo)
Priam (Troya)
Sr. Siriguejo (Bob Esponja: O filme)
Duque Rojo (Metrópolis)
Doug Roselli (Dia de treinamento)
Dr. Alfred Laning (Eu robô)
Edward Feldman (Auto Focus)
Louis B. Mayer (De-Lovely)
Abner Dixon (Vacas vaqueras)
Búfalo (George de la selva 2)
Rey Stormhold (Stardust)
Agente Witkins (Prenda-me se for capaz)
Mercer (Piratas do Caribe: O baú da morte)
Lama Su (Star Wars, episódio II: O ataque dos clones)
Padre Navidad (O leão, a feiticeira e o guarda-roupa)
Reverendo (Donas-de-casas desesperadas)
Earl McGraw (Kill Bill)

terça-feira, 13 de abril de 2010

Os remakes de telenovelas latinas no SBT - Parte 3

CANAVIAL DE PAIXÕES (Cañaveral de pasiones)

Foi exibida em 118 capítulos pelo SBT em 2003, tendo uma reprise em 2005. Sua produção esteve baseada no texto original de Caridad Bravo Adams, que teve sua versão mexicana, Cañaveral de pasiones, em 1996. A versão brasileira traduzida para o português por Henrique Zambelli e Simoni Boer, com supervisão de texto de Ecila Pedroso e direção geral de teledramaturgia de David Grimberg.

Canavial de paixões se passava em São Bento dos Canaviais, onde Clara morava com seu pai, Fausto, sua mãe, Débora, e sua tia, a perversa Raquel, que nutria uma paixão pelo cunhado Fausto. Clara mantinha uma grande amizade com João de Deus, Mirella, e com Paulo, filho do poderoso Amador e da vingativa Teresa. Clara e Paulo sempre foram muito amigos e isso era motivo de ciúmes para João de Deus, que, na verdade, era apaixonado pela amiga Clara e nem percebia que Mirella sua outra amiga era apaixonada por ele.

Teresa sempre acreditou que Débora e seu marido foram amantes, só por causa que no passado Débora e Amador eram namorados, sendo que, na verdade, a verdadeira amante de Amador era Raquel. Paulo e Clara sofriam com as diferenças até que um dia foram separados. Raquel e Amador decidiram fugir, porém sua irmã Débora descobriu e, na tentativa de impedir a fuga, morreu no acidente com Amador, o que fez todos da cidade, inclusive Teresa e Fausto, acreditarem que os dois realmente eram amantes. Com ódio Teresa mandou Paulo para São Paulo, separando-o de Clara.

A volta de Paulo causou grande tumulto ao pequeno povoado, já que João de Deus via no amigo, que, na verdade, era seu irmão, um intruso para seu amor com Clara, o que despertou o ciúme de Mirella, melhor amiga de Clara. Paulo e Clara tiveram de lutar muito para serem felizes, já que Teresa e Regina se uniram contra esta união. Para piorar, Raquel matou Fausto, tornando a vida da sobrinha um verdadeiro inferno.


SEUS OLHOS (La fiera)

Produzida e exibida pelo SBT em 2004, com 173 capítulos, foi baseada no texto original de Inés Rodena, La gata, que teve sua adaptação mexicana com La fiera, em 1983, também exibida pelo SBT em 1992. A adaptação da versão brasileira ficou por conta de Ecila Pedroso, Noemi Marinho, Marcos Lazzarini, Aimar Labaki, Mário Viana e Fábio Torres, com direção de Jacques Lagôa, Luiz Antônio Piá e Henrique Martins, com David Grimberg como diretor geral de teledramaturgia.

Seus olhos contava a história, dividida em três fases, de dois jovens que se amavam. A primeira fase se passava em São Paulo na década de 1980, onde Marina, órfã de pai desde pequena, e, agora com 21 anos, levava uma boa vida ao lado de sua mãe, Edite. Vítor e Tiago eram apaixonados por Marina, que não sabia que Vítor era casado com Elaine e tinha um filho de dois anos, Artur.

Ao morrer, Edite deixa Marina órfã, esta, fragilizada, se entrega a Vítor, mas fica chocada ao saber que o namorado é, na verdade, casado e, imediatamente, termina o romance, se aproximando de Tiago, com quem se casa. Vítor dá um golpe que resulta na falência de sua empresa, Sérgio, o vice-presidente, descobre tudo e, depois de uma briga, Vítor o mata e culpa Tiago pelo ocorrido. Vítor conta para Marina toda a verdade, e, para provar que fez tudo por amor, passa todo o dinheiro que roubou para a filha recém-nascida da moça, Renata. Os dois brigam e, no final, Vítor assassina Marina.

Desesperado, ele procura provas para culpar Tiago, que, mesmo sendo inocente, é julgado e condenado a 30 anos de prisão. Renata é sequestrada por Dirce, uma exploradora de crianças. Rinaldo, mais conhecido como Berro e filho da exploradora, comete um assalto e é preso, fazendo companhia para Tiago na cadeia.

Passam-se oito anos. Renata continua morando com Dirce, que a explora o quanto pode, até que uma assistente social inicie uma perseguição contra esta. Renata faz uma grande amizade com Artur, filho de Vítor e Elaine, que lhe ensina a ler e escrever.

Mais doze anos se passam. Renata e Artur se apaixonam e namoram em segredo. Vítor e Elaine comemoram bodas de prata e na ocasião, Artur finalmente apresenta Renata à família como sua noiva. Elaine enlouquece e expulsa a futura nora de casa. Vítor fica pasmo com a semelhança entre Renata e Marina, e, imediatamente, desconfia que se trata da menina desaparecida há anos. A paixão que Vítor sentia por Marina renasce na figura de Renata. Assim, é formado um triângulo amoroso que envolve Vítor, Artur e Renata. Elaine sente que a história de mais de 20 anos atrás está se repetindo e fará de tudo para não perder Vítor.

Renata passa a morar no loft que pertencia à sua mãe e, quando encontra o retrato que foi tirado na maternidade, aos poucos toma conhecimento da verdade. Ela e Artur terão que superar os problemas e traumas do passado e ultrapassar os obstáculos do presente para terem um romance feliz.


ESMERALDA (Esmeralda)

Foi exibida pelo SBT em 2004 com 198 capítulos. É um remake da mexicana com o mesmo título, produzida em 1997, que por sua vez, foi uma versão da venezuelana Topázio, de 1984, que já era um remake de Esmeralda, de 1970, todas baseadas no original de Delia Fiallo. A versão brasileira foi adaptada por Henrique Zambelli e Rogério Garcia, com supervisão de texto de Therezinha Giácomo. A novela foi dirigida por Jacques Lagôa, Luiz Antônio Piá e Henrique Martins, com direção de teledramaturgia de David Grimberg.

A novela contava a história de duas crianças, uma menina rica, e um menino, filho de um camponês, que nasceram numa noite de tempestade. A menina que parecia ter nascido morta, é levada pela parteira Rosário que, sabendo do nascimento do menino que ficou órfão, troca os bebês, com o consentimento da governanta da Casa Grande.

Ao chegar em casa, Rosário descobre que a menina ainda vive e decide voltar para a fazenda Casa Grande para contar a verdade aos Álvares Real, mas é tarde demais, já que a família tinha deixado a casa para comemorar o nascimento do menino. Sentindo-se culpada, a governanta da fazenda conta à patroa, Branca que trocou as crianças porque sua filha havia nascido morta. Mesmo chocada, Branca cria o menino, José Armando, como um verdadeiro filho, sem que o marido saiba a procedência dele. Rosário cria a menina e, pelo pagamento do parto, recebe um par de brincos de esmeralda, que a leva a dar o nome de Esmeralda à menina.

Vinte anos se passam, e a vida dessas crianças, agora adultas, vão se cruzar. Os Álvares Real voltam à fazenda para passar alguns dias, e José Armando conhece Esmeralda, uma pobre cega que caminha pelas cachoeiras de sua fazenda. Eles se apaixonam, mas o rapaz namora sua prima, Graziela. Além disso, seu pai não aceita que ele ame uma moça pobre e cega como Esmeralda. Mesmo com a proibição, os dois jovens se casam no civil, e Esmeralda faz uma cirurgia nos olhos.

A felicidade do casal é ameaçada pelo maquiavélico Dr. Lúcio Malaver, que conta a José Armando que Esmeralda espera um filho dele. Furioso, José Armando parte para a cidade, deixando Esmeralda grávida. Sofrendo muito, Esmeralda cria o filho sozinha, mas ainda ama José Armando e fará de tudo para tê-lo de volta e provar que seu filho é de José Armando e não de Lúcio Malaver.


OS RICOS TAMBÉM CHORAM (Los ricos también lloran)

Foi exibida pelo SBT em 2005, em 153 capítulos. Baseada no original de Inés Rodena, Los ricos también lloran, de 1979, que também foi exibida pelo SBT em 1982. A história já havia ganhado um remake mexicano, María la del barrio, em 1997. A versão brasileira, porém, adaptada por Aimar Labaki e Gustavo Reiz e Conchi, com supervisão de texto de Marcos Lazzarini, foi praticamente uma história inédita, com partes do enredo inexistentes no texto original. Contou. Ainda, com direção de Jacques Lagôa, Luiz Antônio Piá e Henrique Martins, direção de teledramaturgia de David Grimberg e direção de núcleo de Fernando Rancoletta.

Os ricos também choram, contava a história de Mariana, interpretada por Thaís Fersoza, uma jovem de 18 anos que cresceu livre e solta na Fazenda São José, sem conhecer seus pais. Sua mãe morreu no parto e seu pai, o falecido Coronel Evaristo Martins, dono da fazenda, a jovem nunca soube quem era, assim como não sabia que era sua legítima herdeira.

Ester, esposa do coronel, expulsa Mariana da fazenda e, mais tarde, ao saber que a jovem era filha e herdeira de seu marido, se dedica a tentar anular o testamento, como não consegue, passa a perseguir Mariana com o objetivo de destruí-la.

Após ser expulsa da São José, Mariana chega à Ouro Verde suja e esfarrapada. Lá encontra Bernardo, um jovem ajuizado e responsável, que passa a ser seu protetor; este oferece-lhe um emprego na confeitaria do senhor Salgado. Bernardo apaixonara-se imediatamente pela moça, mas não imaginava que Mariana também era cortejada por outro rapaz, galante e divertido, que mexia com sus sentimentos: seu irmão, Alberto.