segunda-feira, 20 de julho de 2020

Os personagens de Quando me Apaixono


RENATA MONTERRUBIO ALVAREZ (Silvia Navarro)

Renata está prestes a completar 25 anos. É uma mulher bonita e muito sensual. Sua beleza física é especial e se distingue das demais. Renata é sincera, direta, criativa e inteligente. Não utiliza sua beleza para conseguir o que deseja. Sua determinação e o próprio talento a levaram a ocupar um dos postos mais importantes na empresa da família. É uma mulher que tem um profundo desejo de encontrar sua “alma gêmea”, por isso tem tido muitos namorados, mas, quando se dá conta de que não é o homem da sua vida, prefere terminar a relação apesar de eles não aceitarem. Renata diz o que sente, é franca e os seus principais valores são a família e a verdadeira amizade. Com ela é tudo ou nada. Sabe viver intensamente, aproveitar a vida e se divertir, mas luta como uma fera pela justiça e pela dignidade. Quando a paixão e a entrega tomam conta de si é capaz de qualquer coisa. Seu lema é “Com amor e paciência tudo se consegue”. É moderna ao se vestir, mas nunca vulgar, sabe explorar o seu atrativo. Não entende o porquê de sua mãe ser tão fria com ela e justifica que ela apoie mais sua irmã Roberta devido à sua doença no coração. Apesar de não ter uma boa relação com sua irmã, sempre trata de ser compreensiva e tolerante com ela. Sabe dançar e monta a cavalo como uma amazona, gosta do bom vinho e é capaz de admirar a beleza em qualquer coisa a sua volta. Ama platonicamente seu meio-irmão Matias, mas quando o enxerga pelo lado amoroso descobre que não é o que ela esperava. No entanto, ao conhecer Jerônimo Linhares, acredita ter encontrado o verdadeiro amor, mas não entende a razão de seu ódio. O amor que sente por Jerônimo fará com que perca a cabeça e, em alguns momentos, a dignidade, porém será capaz de sobrepassar as provas difíceis e mostrar o caráter e a determinação que fazem parte de sua personalidade. Em Renata habita uma mulher doce, apaixonada e terna, mas também uma fera que sabe lutar contra o que acredita não ser justo nem digno.



JERÔNIMO LINHARES DE LA FUENTE (Juan Soler)

Jerônimo é um homem de 38 anos, com um físico marcante, de olhar profundo e aparência atraente. É muito charmoso, sensível e de bons sentimentos, comprometido, direto, firme e muito honesto. É meio-irmão de Rafael Gutiérrez e desde que ele era pequeno, diante da morte de seu pai, assumiu o papel de pai diante dele. Quando sua mãe estava a ponto de morrer, lhe jurou que tomaria conta de seu irmão mais novo. Após a morte trágica de seu meio-irmão, se dedica a administrar os vinhedos da família e se transforma em um homem amargo, cujo único objetivo é vingar a morte do irmão. É um empresário bem-sucedido e muito inteligente. É carinhoso quando está apaixonado, mas frio e cruel em sua vingança. Jerônimo é um homem de palavra, de alto senso de honestidade. A mentira é uma das coisas com a qual não pode lidar, porque acredita que a integridade é um dos principais valores do ser humano. A princípio, Jerônimo mantém um relacionamento com Lorena, com quem não pôde construir a família que deseja. Sem medo de enfrentar as consequências, decide terminar essa relação e iniciar uma nova vida em sua terra natal, o México. O que não imagina é que justamente em seu país encontrará o amor em Renata, a mulher que ele acredita ter enganado seu irmão Rafael, que supostamente se suicidou por culpa de seu desamor. Isso leva Jerônimo a descobrir uma parte dele que ele mesmo desconhecia, pois diante da injustiça desperta um profundo desejo de vingança e, mesmo amando Renata, seu propósito ao se casar é fazer com que ela sofra. É um ser passional que leva até as últimas consequências aquilo que crê e defende como um leão suas convicções. Tem um lado animal muito forte. Em algumas ocasiões é instintivo. É um homem altruísta que gosta de ajudar os demais. É estratégico e pode chegar a ser frio, em contraste, tem o coração nobre, não tolera a injustiça e pode ser um homem entregue e terno. É um verdadeiro galã. Demonstra paixão em cada beijo e em cada carícia.



ROBERTA MONTERRUBIO ALVAREZ (Jessica Coch)

Tem a mesma idade de Renata. É rebelde e caprichosa, mas, sobretudo, ambiciosa. Também é uma mulher bonita e atraente. Roberta se faz passar por uma jovem ingênua e frágil, mas tem dupla personalidade. Por um lado, dentro da família, finge ser uma mulher virginal e por outro, na intimidade com seus amantes, é apaixonada e entregue. Renata e Roberta são irmãs perante todos, mas existe um grande segredo que marca a vida das duas. Ambas acreditam que são filhas biológicas de Josefina, mas Roberta é sua única e verdadeira filha. Josefina faz com que Roberta acredite que nasceu com um sopro no coração, o que permite que Roberta utilize esta suposta fragilidade para conseguir o que precisa. Roberta sente inveja de sua irmã, já que ela sempre é o centro das atenções e isso é algo que para ela é difícil de controlar. É impulsiva e intolerante, quando mete algo na cabeça não há outra maneira de convencê-la do contrário. Está farta de sua mãe sempre querer controlar sua vida, mas se mostra hipócrita e até certo ponto submissa, porque acredita que assim seja mais fácil manipulá-la. Enquanto sua vida econômica estiver garantida por alguém ela estará tranquila. A ambição será o seu principal motor. Causa intrigas com os admiradores de Renata e se interessa por Jerônimo, disposta a brigar por ele até sentir-se ameaçada, quando decide deixá-lo para sua irmã e procurar por Matias e sua fortuna. Além disso, torna-se amante de Augusto Dunant.



JOSEFINA “FINA” ALVAREZ MARTINEZ DE MONTERRUBIO (Rocío Banquells)

Tem aproximadamente 47 anos. É uma mulher de mal com a vida. Sua aparência é de uma senhora fina e com classe, mas no fundo é uma fera, uma mulher dominada pelos baixos instintos, que é capaz de matar a fim de não pôr em risco sua estabilidade econômica. Em sua juventude se envolveu com Roberto, mas este nunca lhe correspondeu, por isso, aproveitou um momento de intimidade com ele para ficar grávida e assim amarrá-lo. Mas, nesse intervalo, Roberto conheceu Regina, por quem se apaixonou perdidamente e com quem se casou rapidamente. Ao saber que Roberto não pretendia se divorciar de Regina e nem reconhecer a filha que tiveram juntos, ela decide se vingar. Finalmente Josefina revela a Regina que ela também tem uma filha com Roberto para provocar o término de seu casamento. No entanto, Roberto não reage como Josefina esperava e em uma discussão o mata acidentalmente. Josefina pretende fugir, mas descobre que Roberto somente deixou a herança para a filha que teve com Regina. Assim, decide roubar a filha de Regina e com isso não apenas fazê-la sofrer, como também assegurar o seu futuro econômico. Josefina troca o nome da menina roubada, lhe dá o nome de Renata e a cria junto de sua filha Roberta como irmãs, para algum dia poder cobrar a herança da filha legítima. Porém, com o passar dos anos, conhece Gonçalo e se aproveita de seu estado emocional para amarrá-lo e obter o que tanto havia desejado: ser uma mulher rica e de classe. Josefina agora se passa a chamar Fina e sua sede de vingança contra Regina acaba anulada. Porém, já não pode voltar atrás, tem que seguir com sua mentira, fingindo ser uma mulher viúva, desamparada e com as filhas gêmeas que deve educar sem ter recursos econômicos. Os anos passam e o casamento de Josefina e Gonçalo acaba se deteriorando. Ela não se dá bem com Matias, o filho de Gonçalo, mas logo o enxerga como um alvo para que sua verdadeira filha se case com ele e assim fique protegida no caso de que seu casamento com Gonçalo se desmorone definitivamente. Josefina é uma mulher ambiciosa e dissimulada. Não se importa em ter que passar por cima de quem quer que seja com o objetivo de alcançar os seus objetivos. Não se importa nem ao menos com os sentimentos de sua verdadeira filha. Consegue estragar tudo o que toca, apesar de ter um rosto angelical. Josefina mata o namorado de sua filha e faz com que esse crime pareça um suicídio, tudo a fim de que sua filha não se case com um morto de fome, para finalmente conseguir o objetivo de emparentar duplamente com os Monterrubio.



REGINA SOBERON DE GAMBA (Julieta Rosen)

Bonita, elegante e generosa, Regina é uma mulher dedicada aos trabalhos sociais. É diretora de um lar acolhedor. Se casou muito jovem com Roberto e teve uma filha com ele. Um dia após a morte de seu marido, sua pequena filha de um ano é roubada por Josefina. Desde então, tem procurado por Regina durante mais de vinte anos. Dedica seu tempo a dar proteção a crianças órfãs, para poder canalizar todo o seu amor maternal. Regina volta a encontrar o amor quando conhece Gonçalo, sem saber que é o marido de Josefina e pai adotivo de sua própria filha, que agora se chama Renata.



GONÇALO MONTERRUBIO (René Casados)

É um homem com idade entre 50 e 55 anos. Marido de Josefina e padrasto de Renata e Roberta. Trabalhador, abriu um pequeno negócio de importações e exportações, conquistou uma grande fortuna graças ao próprio esforço e atualmente é um dos empresários mais prestigiados do seu setor. Quando esteve casado com Aline teve um filho chamado Matias. Mas, quando ele entrou na adolescência, o casamento passou por uma crise e decidiram se divorciar. Nesse momento, Josefina apareceu na vida de Gonçalo e as possibilidades de reconstruir seu casamento com Aline se desmoronaram. Josefina tratou de seduzir Gonçalo se vitimando como uma mulher viúva, sozinha e com o peso da educação de duas filhas. Finalmente, Josefina consegue que Gonçalo se case com ela. Gonçalo se encanta com as supostas gêmeas de Josefina, Renata e Roberta, e lhes dá o seu sobrenome. Aline retorna da Europa e leva Matias com ela. Gonçalo deposita todo o seu amor paternal nas filhas de Josefina, sobretudo em Renata a quem ama realmente como se fosse sua filha. Gonçalo não encontrou em Josefina o que procurava em uma companheira para a vida e não se sente satisfeito com sua vida, nem com seu casamento, mas não se atreve a deixar Josefina porque teme perder o carinho de suas enteadas. Gonçalo é um homem de família. Quando sua ex-esposa falece, seu filho decide voltar ao México e morar com ele, para sua alegria. Nada lhe daria mais felicidade que ver seu filho Matias e sua enteada Renata casados e formando uma família. Gonçalo acredita ter conquistado uma vida tranquila, mesmo conformado em não ter o amor de uma parceira, até que conhece Regina e fica encantado por ela. Ele ajuda Regina a procurar por sua filha roubada e sem imaginar descobre o segredo de Josefina e a mentira na qual tem vivido todos estes anos.



MATIAS MONTERRUBIO (José Ron)

É um homem de classe, educado nos melhores colégios, seguro de si mesmo e direto, mesmo que em algumas ocasiões lhe falte firmeza e coragem para lutar pelo que deseja ou pela mulher que ama, Renata. Seu coração é nobre e Roberta o manipula facilmente. Tem o defeito de ser extremamente ciumento e possessivo com as pessoas que ama. O divórcio de seus pais fez com que sentisse rancor por seu pai, mas agora que já é mais velho, se dá muito bem com ele.



RAFAEL GUTIÉRREZ DE LA FUENTE (Sebastián Zurita)

Rafael tem 27 anos, é o meio-irmão de Jerônimo. É um homem de coração nobre, que acredita nas pessoas e nos princípios morais. Por amor, é capaz de buscar novos caminhos e de se responsabilizar por seus atos. É um homem que luta contra a divisão de classes e a injustiça. Tem dois grandes amores: seu irmão Jerônimo, a quem agradece por tudo o que tem feito para criá-lo, e Roberta, a mulher que ama e que é o seu principal motivo de viver. É bonito e amável, além de solidário com seus funcionários.



AUGUSTO DUNANT (Lisardo Guarinos)

É um homem elegante, de família europeia e conhecedor do mundo. Sua paixão é a produção vitivinícola. Augusto tem uma vida econômica bem resolvida e hoje pode se dar ao luxo de obter tudo o que deseja. Não há obstáculos para ele, o que quer ele consegue. Augusto é cobiçado pelas mulheres da cidade e tem muita sorte com elas, até conhecer Renata. Ela desperta em Augusto algo proibido e inalcançável e isso é o que o desafia a possui-la custe o que custar. A princípio, ele mesmo desconhece tudo o que é capaz de fazer por amor e não admite que Renata não caia em suas redes. Isso o leva a conhecer nele sua capacidade para a traição, as intrigas e a mentira. É um homem de força, assim como Jerônimo, com quem brigará abertamente por Renata. Augusto parece ser um homem confiável e bondoso, mas, pouco a pouco, demonstra sua verdadeira natureza.



ÁLVARO NEVES (Odiseo Bichir)

É um homem aparentemente amoroso, generoso, estável e feliz. No entanto, Álvaro vive um inferno devido a um alcoolismo não reconhecido nem por ele mesmo nem pela sociedade. Isso lhe causa uma bipolaridade, onde seu lado saudável é maravilhoso, mas seu lado doente é terrivelmente destrutivo e atormentado. É o médico do povoado, respeitado e considerado como uma autoridade. Ninguém sabe sobre o seu alcoolismo, até que com a morte de Rafael, começa a perder o controle e a discrição. Álvaro se casou com Karina, uma mulher mais nova que ele. Os pais de Karina ficaram agradecidos com Álvaro por ter salvado a vida de um de seus filhos e de alguma maneira influenciaram para que Karina se casasse com ele. Karina era apaixonada por Lázaro, um camponês honrado e decente, mas sem classe. Os pais de Karina a convenceram de que o fato de se casar com o médico do povoado garantiria sua felicidade e um futuro econômico sem carências. Álvaro encontra uma amante onde pode se desafogar e ser realmente ele, uma mulher do povoado, que lhe atrai muito por sua sensualidade.



KARINA AGUILAR DE NEVES (Yolanda Ventura)

É uma mulher com idade entre 35 e 40 anos. Foi educada à moda antiga, mas com o tempo soube lidar com a vida ao lado de seu marido e o vício no álcool. Apesar de ser apaixonada por seu marido, a influência de seus pais foi decisiva em seu casamento. Ela esteve apaixonada por Lázaro, um homem humilde do campo. No entanto, admirava profundamente o médico e pensou que uma vida compartilhada com ele a levaria à superação pessoal e cultural. Porém, o vício de Álvaro no alcoolismo acabou com suas ilusões. A autoestima de Karina se transformou e deixou de se sentir uma mulher atraente e importante. A impotência de Álvaro e sua ignorância a fizeram se sentir culpada de sua realidade tornando-se uma mulher frígida e vazia. Karina sempre desejou um filho e sentiu que com esse casamento seu sonho se tornaria realidade mais rapidamente. Porém, não conseguiu engravidar apesar de todas as clínicas afirmarem que esteja perfeitamente bem. Com a influência de Renata, se dá conta de que não pode permitir que sua vida se encha de humilhações e violência emocional. Seu marido está doente e por desgraça ela não pode ajudá-lo, somente ele pode se ajudar se assim desejar, não por imposições ou ameaças. Karina, apesar de ser muito religiosa, abandona seu marido e essa vida de insatisfação. Ela se reencontra com Lázaro, que lhe confessa que continua amando-a como no primeiro dia e, apesar de não ser um profissional renomado, pode lhe dar uma vida honrada e mais digna do que aquela que o médico lhe proporciona. Karina entra em uma crise de valores e pensa que talvez o melhor seja ficar sozinha, não voltar com Álvaro e muito menos aceitar o amor de Lázaro. Karina terá que resolver este dilema como melhor lhe convenha, fazendo valer o seu direito de ser feliz em primeiro lugar.



LÁZARO LOPES (Luis Gatica)

Lázaro é o capataz e o homem de confiança da fazenda “A Bonita”. Ama a terra e o campo. Sabe se colocar em seu lugar e assume com dignidade seu cargo de servente. É um homem digno e de bons sentimentos. Trabalha na fazenda junto com sua irmã mais nova, Matilde, a quem cuida e protege como irmão mais velho. Lázaro não se casou pois nunca pôde esquecer seu primeiro e único amor, Karina, a quem obrigaram a se casar com o Dr. Neves. Lázaro não suporta o médico. Dói ver que Karina não é feliz com ele e que é um homem irresponsável. No entanto, é respeitoso e esconde o seu rancor. Quando a situação entre Álvaro e Karina se torna insustentável, ela o abandona e Lázaro oferece seu apoio e seu respaldo. O amor entre eles volta a ressurgir e agora estão dispostos a defendê-lo a todo custo. Mesmo assim, quando Álvaro se recuperar de seu alcoolismo sua luta pelo amor de Karina terá que ser frente a frente. Ela ama Lázaro, mas diante de Deus é a esposa do médico. Lázaro teme que as tradições e os costumes possam mais do que o amor.



MATILDE LOPES (Grettell Valdéz)

Matilde é uma mulher do campo, atraente e segura de si mesma. De corpo curvilíneo, tem 27 anos e acredita que já está ficando para titia. Após a morte de seus pais, Matilde ficou sozinha com seu irmão Lázaro, com quem tem uma boa relação, mas teve que aprender a seguir em frente por conta própria. É uma mulher direta, forte, fiel aos seus patrões. Quando compra uma briga alheia é capaz de defendê-la como se fosse sua. É corajosa e não tem medo de ninguém, desde criança tem defendido seu próprio território. Ao conhecer o amor com Jerônimo, sente que sua mente, seu corpo e seu coração já têm dono. Esse sentimento a leva a cometer atitudes que não são justificáveis para ninguém, porém ela está segura de que na guerra e no amor tudo é válido. Mais tarde se apaixona por Carlos.



INÊS FONSECA DEL VALLE (Olivia Bucio)

É uma mulher com idade entre 45 e 48 anos. É ativa, positiva, empreendedora e dinâmica. É altruísta por natureza e a lealdade e a solidariedade são suas maiores qualidades. Inês é a melhor amiga de Regina e se casou com Isidro, que era o melhor amigo de Roberto, o falecido marido de Regina. Inês e Isidro formam um casal sensacional e a vida os abençoou com um menino, André. Inês se dedica de corpo e alma ao centro “A Esperança de Regina”, do qual é cofundadora, além dos afazeres domésticos de sua casa. Para Inês, nada é impossível e não há nada que não possa superar. No entanto, a vida lhe faz um surpresa inesperada quando descobre que seu filho enfrenta uma leucemia.



ISIDRO DEL VALLE (Antonio Medellín)

É um homem de 60 anos. É um tabelião renomado e bem-sucedido. Foi amigo de Roberto, ex-marido de Regina. Ajuda Inês e Regina com todos os trâmites legais relacionados com o centro de acolhimento. É um homem sereno e tranquilo, mas sobretudo uma pessoa grata com a vida. A doença de seu filho André o tira do contexto em sua vida familiar, pessoal e profissional.



ADRIANA SANCHEZ BELTRAN (Wendy González / Florencia de Saracho)

É uma mulher honesta e divertida, que diz o que pensa, mesmo às vezes sendo imprudente. É a melhor amiga de Renata. É confiável e incapaz de revelar os segredos de sua amiga. É esotérica, lê o tarô e gosta de usar amuletos. Guarda um segredo em seu coração, desde que viu Matias pela primeira vez se apaixonou por ele, porém como ele estava apaixonado por sua amiga, preferiu se sacrificar para não trair a amizade de Renata.



HONÓRIO SANCHEZ (Alfredo Adame)

Honório é um homem com idade entre 45 e 50 anos. É elegante, trabalhador, honesto e bem-sucedido. Conquistou sua fortuna a base de esforço e de uma forte sociedade com seu cunhado Gonçalo Monterrubio. Honório morava em Guadalajara e havia se destacado na área de importações e exportações. Gonçalo o contactou, estabeleceram uma sociedade e ele decidiu se radicar na Cidade do México, motivado também pela presença de Constança Monterrubio, por quem se apaixona assim que a conhece. Porém, uma doença que deixou sequelas na vida de Constança a impossibilita de ser mãe. Agatha, uma mulher com a qual Honório teve uma aventura há mais de 20 anos, descobre que tem um câncer terminal e antes de morrer lhe confessa que tem uma filha dele chamada Adriana e que trabalha nas empresas Monterrubio. Esta confissão muda de perspectiva a vida de Honório. Agora e sem justificativa aparente para os demais, ele se aproxima de Adriana, a ajuda, a apoia e a protege. Esta atitude desperta suspeitas que ele não consegue justificar e começam a rumorar na empresa que Honório e Adriana vivem um romance. Por sua parte, Honório se sente sozinho e encontra companhia em Branca, uma executiva da empresa muito atraente e que conhece o segredo de sua paternidade. Honório se encontra em uma encruzilhada ao tentar reconquistar Constança e salvar o seu casamento, ou começar uma nova vida ao lado Adriana e Branca.



CONSTANÇA MONTERRUBIO DE SANCHEZ (Lourdes Munguía)

Constança tem aproximadamente 50 anos. Se casou com Honório, mas sem a possibilidade de ter filhos. É uma mulher solidária que ajudou seu irmão Gonçalo a iniciar o negócio das exportações. Assim conheceu Honório, que era o contador da empresa, se apaixonou e se casou com ele. No dia de seu casamento convida um grupo de amigas, entre as quais se encontra Josefina que, ao ver que os Monterrubio conquistaram uma fortuna, decide se aproximar mais deles. Constança nunca viu com bons olhos a relação de Gonçalo e Josefina, pois sempre a considerou uma aproveitadora que se vende pela melhor oferta. De alguma maneira, se sente responsável pelo encontro de seu irmão e de sua amiga. Constança adora Renata e não entende como uma jovem tão boa pode ser filha de uma mulher tão frívola e superficial como sua cunhada. Também gosta de Roberta, mas não compartilha a imagem que todos têm dela e a mesma coisa acontece com Josefina. Constança é uma mulher sensível e difícil de se deixar enganar. Adora sua família, mas como a maternidade não foi parte de sua vida, dedicar o seu tempo e o seu apoio aos demais a deixa muito feliz. Por isso, decide entrar no centro onde Regina trabalha e sem imaginar acaba se tornando o cupido entre o seu irmão e sua amiga, assim como a responsável por descobrir a verdadeira vida e a maldade de Josefina.

Blog Widget by LinkWithin

Nenhum comentário: