domingo, 10 de fevereiro de 2019

TVI de Portugal surpreende e anuncia a estreia de Maria Madalena


Depois de se aventurar produzindo adaptações de títulos estrangeiros, como Belmonte (2013), versão local da telenovela chilena Hijos del Monte; Mulheres (2014), uma releitura do folhetim colombiano El Último Matrimonio Feliz; Santa Bárbara (2015), remake do original mexicano La Patrona; e mais recentemente Onde Está Elisa (2018), adaptação em formato de série do título chileno ¿Dónde está Elisa?, o canal TVI, de Portugal, anunciou neste final de semana a estreia de Maria Madalena (María Magdalena), recente produção internacional, fruto de uma parceria entre as produtoras Dopamine, do México, Teleset, da Colômbia e Sony Pictures Television.

Distribuída pela TV Azteca International, a superprodução que chegou em dezembro passado dublada em português até Angola e Moçambique, através da ZAP Novelas, após seu lançamento mundial pela TVN, do Panamá, é um drama épico, gravado em locações do Marrocos e Colômbia, que recria a vida de Maria Madalena, uma das discípulas mais dedicadas de Jesus Cristo, durante os tempos de opressão.

Na pele da personagem-título, a atriz colombiana María Fernanda Yepes dá vida a esta mulher, que, diferente de todas as demais de sua época, foi capaz de desafiar as leis de uma sociedade corrupta, totalmente dominada por homens e cercada por vícios e traições, que a levaram a fugir e tentar esquecer de seu passado.

Em cena, às vésperas de sua morte no deserto, Maria Madalena conhece Jesus (Manolo Cardona), o homem que a fará entender o significado do verdadeiro amor, um amor puro e impossível, que ressuscitará sua fé e seu desejo de viver. Ela deixará de ser uma mulher excluída e rejeitada e se tornará a mais importante seguidora do profeta de Nazaré.

O elenco da ficção integra ainda nomes como Andrés Parra, Luis Roberto Guzmán, Cesar Mora, Alejandro de Marino, Jacqueline Arenal, Diana Lein, Pakey Vásquez, Juan Sebastián Calero, Vicente Peña, Danielle Ciénegas, Gustavo Sánchez Parra, Juan Manuel Lenis, Alejandro Buitrago, Luis Miguel González e um grande elenco de nomes internacionais.

A escolha pelo título internacional surpreende aos espectadores mais tradicionais do canal português, acostumados às produções nacionais. Porém, esta não é a primeira vez que a emissora lusitana aposta em títulos latino-americanos. Durante a década de 90, a presença de telenovelas venezuelanas no país fez parte da programação do canal no decorrer de vários anos.

Passaram pela grade da TVI produções como Lágrimas (La Revancha), Estrela (Cara Sucia), O Preço da Paixão (María Celeste), Topázio (Topacio), Abigail (Abigaíl), Morena Clara, Kassandra, Dama de Rosa (La Dama de Rosa), Mulher Perigosa (Peligrosa) e Samantha. Além de vários dramalhões mexicanos, como Caprichos (Capricho), Ambição (Cuna de Lobos), Laços de Amor (Agujetas de Color de Rosa), Maria José (María José) e Caminhos Cruzados (Caminos Cruzados), entre outras, que, posteriormente, viriam também a ser aproveitadas por canais brasileiros.

A produção de Maria Madalena leva a assinatura de Daniel Ucros, a direção é de Felipe Cano e Rodrigo Lalinde.

Blog Widget by LinkWithin

Nenhum comentário: