quinta-feira, 13 de março de 2014

Maldição de Amor estreia na ZAP Novelas


Maldição de Amor, originalmente intitulada Válgame Dios, é mais uma produção da Venevision a ocupar a programação do canal ZAP Novelas, a partir desta quarta-feira, 12 de março, para Angola e Moçambique. Protagonizada por Sabrina Seara e Eduardo Orozco, o folhetim é uma história original da escritora Mónica Montañés, produzida por Carolina de Jacobo e dirigida por José Alcalde. Iniciou suas gravações em novembro de 2011 e estreou em seu país de origem em março de 2012.

Maldição de Amor conta a história de uma grande paixão, tão intensa quanto impossível, cheia de magias, de risos e de esperança, bem como de lágrimas, sofrimento, segredos, mentiras, medos e até mesmo assassinatos que tentarão impedir que o bem triunfe sobre o mal e que Yamilet Lopez consiga quebrar uma maldição e por fim ser feliz.

A trama conta com a participação de Ricardo Álamo, Raquel Yanez e Carlota Sosa, além da atuação de atores como Jean Carlo Simancas, Flavia Gleske, Gigi Zanchetta, Beatriz Valdés, entre outros.


SINOPSE

No dia em que esta história tem início, a vida de Yamilet (Sabrina Seara) muda completamente. Ela conhece um homem maravilhoso, sério e responsável, e outro sem-vergonha. O problema é que não saberá quem é quem e corre o risco de optar pelo segundo. Entretanto, este é somente um dos problemas que a pobre Yamilet terá que enfrentar para conseguir ser feliz.

Yamilet Lopez é, como todas as mulheres da família Lopez, bondosa, inteligente, divertida, trabalhadora, gente boa, solidária e vítima de uma maldição. Acontece que, há mais de um século, uma de suas tataravós, chamada Gudélia, estava dividida entre dois pretendentes, um bom partido e outro desastroso. O azar fez com que a jovem optasse pelo desastroso, com a desculpa de que iria mudá-lo, segura de que com ela seria diferente; logicamente, isso não aconteceu.

Com o passar dos anos, o mesmo aconteceu com Genara, sua filha, Gumercinda (Aura Rivas), sua neta, e com Guilhermina (Beatriz Valdés), sua bisneta; enfim, todas as Lopez tiveram azar na hora de escolher seus maridos e, como consequência, todas elas são despeitadas. O que realmente acontece não se trata de que tenham azar no amor, mas sim, que sobre elas exista uma maldição.

Certo dia, Yamilet acorda em pânico, desesperada por ser a única solteira de todas suas amigas e com medo de ficar solteirona para sempre. Parece mentira que uma jovem tão bonita, simpática, trabalhadora e gente boa se deixe afetar por semelhante medo, mas, assim é. Yamilet foi criada entre vestidos de noiva. Sua mãe e sua avó a sustentaram graças ao único ofício que sabem fazer e ao que todas as Lopez têm se dedicado desde os tempos de Gudélia: o de costureiras.

Bastante nervosa, Yamilet sai às ruas para sua primeira entrevista de emprego com os nervos à flor da pele. No entanto, sua verdadeira angústia é a ideia de conseguir um marido o quanto antes, um homem maravilhoso, bonito, sério, trabalhador e responsável, que a libere da angústia de ser a única solteirona do planeta. Mas, não está sendo fácil. Homens que possuam estas características estão em falta, Yamilet não conhece nenhum e necessita conhecê-lo.

E finalmente conhece. Nesse mesmo dia, em sua correria para chegar a tempo à entrevista de emprego, toma um táxi conduzido por Ignacio Castillo (Eduardo Orozco), um cara bonito, sério, trabalhador, gente boa, solidário e bombeiro. Ignacio é taxista somente nos dias de folga do Corpo de Bombeiros, onde exerce essa nobre profissão, com a qual arrisca sua vida para salvar aos demais. Enfim, um herói.  Ao vê-lo, Yamilet sentirá uma flechada no coração e com Ignacio ocorrerá o mesmo ao vê-la.

Esse é o homem da sua vida, mas, produto de uma maldição. Ainda neste dia, um pouco mais tarde, também conhecerá José Alberto Gamboa (Ricardo Álamo), o sem-vergonha. José Alberto também é bonito, quarentão e encantador. Vive há vinte e cinco anos felizmente casado com Mariela (Gigi Zanchetta), e dez anos felizmente envolvido com Dinorah (Flavia Gleske), sua amante. Tempo no qual tem conseguido sempre uma terceira namorada, sem que nenhuma suspeite da existência das outras.

Ao conhecer Yamilet, José Alberto estará terminando com uma destas namoradas; produto de um equívoco e da maldição, Yamilet jurará que é solteiro e maravilhoso. Ao chegar a sua casa esta noite, Yamilet contará a sua mãe e a sua avó que conheceu Ignacio e José Alberto. Guilhermina e Gumercinda ficarão empolgadas, seguras de que a maldição terminou.

Entretanto, quando Yamilet confessar que o que mais lhe agradou foi Ignacio, todas jurarão que esse é o equivocado e que o correto deve ser José Alberto. As Lopez têm a esperança de que a maldição tenha uma reversão, sabem que deve haver alguma forma de quebrá-la. O que não sabem é que isso depende de um segredo escondido por Marbelis Castillo (Carlota Sosa), a mãe de Ignacio, uma mulher que todos acreditam ser uma santa, mas, na realidade é um ser perverso, capaz de tudo para evitar que saibam a verdade, inclusive matá-las.


PERSONAGENS

Yamilet Lopez (Sabrina Seara)

Yamilet é uma jovem de uns vinte e cinco anos, divertida, bondosa e solidária, que há pouco tempo formou-se em psicologia. Tem dois sonhos: conseguir exercer sua profissão, sendo muito útil aos outros, e casar-se com vestido de noiva. O segundo, mais que um sonho, é produto do medo de ficar solteirona. No primeiro capítulo, consegue trabalho como psicóloga e conhece Ignacio e José Alberto. Um deles é o homem da sua vida, um bom partido; o outro é um desastre. O problema é que não sabe qual é qual e sobre as mulheres de sua família pende uma maldição que as fazem escolher sempre o homem errado.

A verdade é que esse é somente um dos problemas. Yamilet é filha de Guilhermina Lopez e de um homem maravilhoso, um herói tão heroico que, semanas antes de casar-se com Guilhermina, embarcou no avião no qual trabalhava para resgatar as vítimas de um terremoto, sem importar-se com o risco que corria, e sofreu um acidente no qual perdeu a vida. Ao menos é isso o que sempre foi contado por Guilhermina. A verdade que nunca se atreveu confessar a sua filha é muito menos heroica.


Ignacio Castillo (Eduardo Orozco)

Ignacio é um jovem de trinta anos, bonito, divertido, um pouco tímido, sério, responsável, trabalhador, solidário e o último romântico. Desde pequeno tinha um único sonho: ser bombeiro. Aos oito anos entrou para as brigadas do mesmo Corpo de Bombeiros onde hoje em dia exerce essa tão nobre e heroica profissão.  Nobre e heroica sim, porém não muito bem remunerada e, por isso, em seus dias livres, Ignacio é taxista.

Na realidade, ele não precisa disso, pois Inocente, seu pai, é dono de uma importante empresa de importação e distribuição de roupas e artigos femininos, mas, por ter se negado desde sempre a trabalhar nesta empresa, também se nega a receber o dinheiro de sua família. No início desta história, Ignacio tem uma relação com Nieves, do tipo “amigos coloridos”, porém, ao conhecer Yamilet, apaixona-se perdidamente por ela.


José Alberto Gamboa (Ricardo Álamo)

José Alberto é feliz e, para muitos, um herói. Não é que seja bombeiro nem exerça nenhuma profissão heroica, nem nada. De fato, José Alberto é representante de vendas da empresa de Inocente. Mas, José Alberto é quarentão, bonito, encantador e um grande mulherengo. Vive há vinte e cinco anos felizmente casado com Mariela e há dez é feliz sendo amante de Dinorah, ambas o adoram e juram que são as únicas em seu coração.

Acontece que o coração de José Alberto é enorme e nele cabem comodamente Mariela, Dinorah e “a da vez”, belas garotas que também chegam a adorá-lo e com as quais sai até que se complique e as substitua por outras. E não pensem que é fácil, custa muito trabalho, esforço, lábia, memória e experiência a José Alberto fazer tantas mulheres felizes sem que nenhuma suspeite e jamais pensem mal dele.


Mariela Campos (Gigi Zanchetta)

Mariela é uma mulher completa e muito sortuda. Vive há vinte e cinco anos felizmente casada com José Alberto. É mãe de dois filhos preciosos: Gabriela, a mais velha, sua grande dor de cabeça porque vive trocando de namorado, sem saber para quem puxou; e Alberto José, um jovem de dezenove anos, tímido com as garotas e incapaz de mentir, que, segundo Mariela, é igualzinho a seu marido. Além disso, é psicóloga e diretora de um colégio que ela considera experimental, mas que, na verdade, é uma instituição destinada a jovens problemáticos que foram expulsos de outros institutos.

Mariela sabe que é afortunada, o que não imagina é que sobre sua vida existam outras versões. Mariela não tem a menor ideia de que por trás de seu marido exista Dinorah, nem qualquer outra mulher que ele faça feliz em suas aventuras. O que também não imagina é que Cayo, o chefe e melhor amigo de José Alberto, morre platonicamente por ela.


Dinorah Calcaño (Flávia Gleske)

Dinorah está na casa dos seus magníficos trinta anos e completamente apaixonada por José Alberto. Vive há dez anos a espera do dia em que José Alberto entre pela porta de sua casa trazendo em uma mão sua mala e na outra os documentos do divórcio finalmente assinados pela bruxa da Mariela. Dinorah não tem a menor dúvida de que Mariela é uma bruxa egoísta que se nega a soltar o marido, por isso mesmo, porque é uma bruxa egoísta. Mas não tem dúvidas de que este dia irá chegar e ela poderá por fim ser muito feliz e fazer José muito feliz, o homem que ela idolatra e que morre por ela, somente por ela.

Enfim, tudo que se refere a José Alberto, Dinorah é incapaz de duvidar. Segundo ela, ele é absolutamente infeliz junto à bruxa egoísta de sua esposa e se ainda não pôde se divorciar é porque ela o manipula com os filhos, porque ele é bastante bondoso e nobre. Além de adorar e esperar José, Dinorah tem um restaurante junto a Remígio, seu sócio e melhor amigo. Dinorah sofrerá horrores quando descobrir que ela não é o único chifre que José Alberto coloca em sua esposa.


Mayerlin Torres (Yuvana Montalvo)

Mayerlin é a melhor amiga de Yamilet, praticamente foram criadas juntas e, apesar de serem bem diferentes, se adoram. Mayelin sempre admirou Yamilet, pois a considera mais inteligente que ela, ao menos nos estudos. Não frequentou a universidade e se virou com diversos trabalhos. Se o dinheiro do mês é suficiente para manter sua dieta dos pontos e seu impecável penteado de sexta-feira, Mayerlin está feliz. A mesma filosofia aplica com os homens: Mayerlin não está à espera de um príncipe, se o cara for bonito, souber dançar, beijar bem e disser que a ama, ela não pede mais nada.

Apesar de sua pouca exigência, era a única amiga de Yamilet que se mantinha solteira como ela; mas, precisamente na noite anterior ao início desta história, Jefferson, lhe pediu em casamento e Mayerlin aceitou fascinada. É bonito, sabe dançar, beija bem, quer se casar com ela e tem uma moto; para Mayerlin o restante é luxo e fica por sua conta. Mayerlin vai casar com Jefferson com um belo vestido feito por Guilhermina e Gudélia, Yamilet será a madrinha; passará alguns dias de lua-de-mel em Guaira e, ao retornar, irá à procura de trabalho. Não se preocupa com isso, porque está segura de que oportunidades para jovens como ela não faltam.


Jefferson Bracho (Erick Ronsó)

Jefferson é um clássico. É bonito, sabe dançar, beija bem e tem moto. E para que mais? Tirou a sorte grande com Mayerlin, que o ama assim mesmo, como é e sem exigir nada mais. Em troca de tanta sorte, Jefferson está mais que disposto a se levantar cedo para levá-la ao trabalho e a ter seu celular sempre disponível para que ela o avise quando tenha que buscá-la. Não é que seja folgado, Jefferson também tem trabalhado, já foi carteiro, e não descarta a possibilidade de voltar a ser, também já foi pedreiro, pintor, encanador e eletricista.

O problema é que não suporta seguir horários, muito menos obedecer a ordens; Jefferson não nasceu para ter chefes e não se cala quando alguém reclama de algo, muito menos quando lhe batem ao conversar. Mesmo não sendo vagabundo, é difícil que alguém dê emprego a um cara assim.


Kimberly Castillo (Rosmeri Marval)

Kimberly tem a autoestima muito baixa. Quem pode gostar de si mesma quando nem ao menos sua mãe gosta? Esse é o grande problema desta jovem de dezenove anos, o de haver sido menosprezada, criticada e maltratada por Marbelis, que no fundo sempre a viu, de maneira doentia, como sua rival. Kímberly nasceu em um momento que ninguém estava esperando.  Foi uma grande surpresa para Inocente, seu pai, que se sentiu orgulhosíssimo de si mesmo ao saber que ainda podia trazer filhos ao mundo e se alegrou quando soube que era uma menina.

Porém, pelo visto, toda essa felicidade de Inocente provocou ciúmes em Marbelis, acostumada a reinar como a única mulher de sua casa, repleta de homens aos quais podia manipular como quisesse. Kímberly cresceu com o carinho de um pai já idoso, quase avô, e com essa mãe bastante estranha, que todos acreditam ser uma santa, mas que a Kimberly não trata igual. Claro que o maltrato de Marbelis com a filha não é evidente, nem ocorre na frente dos outros.


Cayo Castillo (Roberto Messuti)

Cayo é amargurado. Como não ser se não dá uma dentro? É o filho mais velho de Inocente e Marbelis e o único que tem seguido os passos do pai. Bom, ao menos tem tentado. Desde jovem, entrou na empresa do pai e aprendeu seu ofício, conhece a empresa como a própria palma da mão e hoje em dia é o gerente, ou seja, o chefe, mas não tem a graça de Inocente, nem para os negócios e muito menos com as mulheres.

Não é como José Alberto, capaz de vender às pessoas até mesmo o que elas já possuem e de seduzir a mulher que lhe dê vontade. Na empresa, Cayo é o chefe, mas José Alberto é a estrela. Cayo é seu melhor amigo, o conhece toda uma vida, mas o odeia, ou melhor, o inveja. Inveja seu recorde de vendas, inveja os elogios que Inocente vive lhe fazendo e, sobretudo, lhe inveja sua mulher.


Inocente Castillo (Jean Carlo Simancas)

Inocente é um homem satisfeito. Aos seus sessenta e tantos anos, ninguém lhe pode dizer que não tenha feito na vida exatamente tudo o que deseja. Tem uma empresa de importação e distribuição de roupas e artigos femininos que hoje em dia é bastante renomada. Tem uma esposa, Marbelis, que é praticamente uma santa, a imagem viva da decência e que jamais, em todos os mais de quarenta anos de casamento, lhe deu algum desgosto.

Tem três filhos maravilhosos: Cayo, o mais velho, que conduz a empresa de maneira eficiente, Ignacio, o do meio, que em nada se parece a ele e, mesmo assim, é seu preferido, e Kímberly, a mais nova, a garotinha que chegou quando ninguém a esperava.


Marbelis Castillo (Carlota Sosa)

Marbelis é pura aparência. Tem cinquenta e vários anos fingindo ser o que não é. Apesar de ter nascido sendo mais forte que o ódio, desde a mínima idade descobriu que seria muito mais vantajoso aparentar ser uma garota frágil, manhosa, doente e comportada, quase uma santa, do que lutar com socos, gritos e dentes pelo que queria. Cresceu em uma casa humilde, junto a sua irmã Merceditas, a única que a conhece realmente, e a quem teme, pois sempre foi sua vítima.

Seus pais não podiam oferecer muita coisa e, durante toda sua infância e adolescência, Marbelis tramou para que todo esse “pouco” fosse parar em suas mãos, porque chorava ou ficava doente, se passando por frágil. Na juventude, conheceu Inocente, um rapaz vendedor, de quem previu um futuro promissor, que a tiraria das misérias com as quais Marbelis já não suportava viver.


Gabriela Gamboa (Estefanía López)

Gabriela saiu como seu pai, igualzinha. A diferença é que é mulher. E o que em José Alberto parece ser engraçado e até mesmo heroico, em uma mulher é mal visto pela sociedade. Gabriela gosta de todos os homens e não quer se privar de nenhum. Gabriela é bonita, divertida, encantadora, jovem e descarada. Herdou do pai seus truques para inventar e mentir. Já teve muitos namorados e foi infiel a todos eles.  Gabriela, aos seus vinte e poucos anos, não seguiu uma carreira, apenas fez vários cursos, de culinária, de fotografia, de inglês. O problema, para seus pais e não para ela, é que sempre termina envolvida com o professor e com algum companheiro de classe, complicando as coisas e deixando o curso inconcluso.

Gabriela irá se aventurar como bombeira, não porque lhe interesse salvar vidas, mas sim porque lhe convém, já que em um Corpo de Bombeiros encontrará muitos homens, fortes e bonitos. Assim, entrará como voluntária no mesmo local onde trabalham Ignacio e Constantino. Ela não se importa com o cargo que lhe ofereçam, o que interessa mesmo é se divertir. Sem dúvida ficará encantada por Ignacio, bem como sentirá atração por Constantino, já que ela gosta de todos.


Alberto José Gamboa (Ever Bastidas)

Alberto José é virgem. Tem dezenove anos, é absolutamente tímido, o que o sempre faz passar por antipático, não sabe mentir, nem tem ideia de como namorar uma garota. É o filho mais novo de Mariela e José Alberto. Segundo sua mãe, saiu igualzinho ao pai, mas, é claro, é igualzinho ao homem que seu pai simula ser em casa. Para José Alberto, seu filho é uma dor de cabeça, não consegue acreditar que sendo ele o mulherengo que é, tenha um garoto tão lerdo com as mulheres. O problema é que não pode conversar com o filho claramente, não pode aconselhá-lo sem se entregar, como faz com Mariela.

Alberto José não dorme, mas não porque sofra de insônia, mas sim porque passa metido, ou melhor, refugiado na internet, já que protegido detrás de seu computador é que se sente seguro. Devido a esse costume, perdeu o quinto ano no colégio e, para piorar, está entrando no Instituto de Mariela, levando consigo o peso de ser o filho da diretora. Diz que quer ser médico, supostamente esse é seu sonho, mas enfrentará dificuldades por não conseguir seguir a universidade, nem a carreira que gostaria.


Ligia Helena Sarría (Michelle Taurel)

Ligia Elena acredita que o mundo gira em torno de seu umbigo. Tem dezenove anos e um filho de dois, chamado Bradpit. Aos quinze teve “a sorte” de se envolver com um garoto do bairro onde vive, acreditou em sua lábia e nas promessas eternas, deitou-se com ele, orgulhosa de tornar-se mulher, somente sua mulher, não se cuidou e nem pediu que se cuidasse para lhe demonstrar quanto o amava, ficou grávida e foi abandonada, sozinha com sua barriga e depois com seu garotinho.

Ela chorou, mas nem tanto, para ela não era o fim do mundo, ao contrário, para Ligia Elena assim é a vida. Algo parecido aconteceu com sua mãe, suas irmãs e suas vizinhas. A única diferença foi que o destino de Ligia Elena a cruzou com Mariela. Acontece que sua mãe é empregada doméstica, e quando Ligia Elena engravidou, a senhora cuidava da casa de Mariela.


Constantino Durán (Absalom de los Ríos)

Constantino está deslumbrado. Constantino é um bom bombeiro e um bom homem, mas não é como Ignacio e nunca foi. É como esses alunos de colégio que não repetem matérias, mas que também não obtêm as melhores notas; que praticam esportes, mas não ganham medalhas; que não se lembram nem dos professores, nem dos colegas que estudaram com ele. Constantino, como é de costume acontecer nestes casos, é amigo das estrelas, forma parte da panelinha, que se deslumbra pelos que realmente se destacam. É o melhor amigo de Ignacio e, para sua desgraça, também de Nieves. Ele morre por ela, a ama como é, uma supermulher que tudo pode.

Constantino não se importa que Nieves seja melhor que ele, está acostumado que isso aconteça. Claro que gostaria que Nieves o admirasse como admira Ignacio, mas ela nem o vê, ou pior, o vê como um colega, como o lenço para suas lágrimas.


Guilhermina Lopez (Beatriz Valdés)

Guilhermina tem uma esperança. Como todas as Lopez, é bonita, bondosa, trabalhadora, solidária e vítima de uma maldição. Há vinte e poucos anos conheceu um bom homem e Inocente e, claro, se apaixonou pelo segundo. Acreditou em seus contos e seus galanteios, o amou profundamente, engravidou dele e, quando foi lhe dizer, Inocente se fez de desentendido. A pobre Guilhermina chorou muito e chorando estava quando uma mulher, a mando de Inocente, apareceu em seu ateliê de costura para lhe oferecer dinheiro para que abortasse. Guilhermina, horrorizada, não aceitou o dinheiro e mandou a mulher pastar, mulher esta que não era outra senão Marbelis, e decidiu duas coisas: que nunca mais saberia dessa gente e que sua menina se chamaria Yamilet, um nome com Y, e não com G, como todas as Lopez, porque ela sim seria feliz.

Por isso inventou o conto do pai herói, morto em um acidente, para que Yamilet acreditasse ser filha de um bom homem e não de um inconsequente.  E para que ela sonhasse com um príncipe. O sonho de Guilhermina se realizou, pois, por isso mesmo, Yamilet se apaixonará de um heroico Ignacio, um homem que arrisca sua vida pelos outros, como seu suposto pai.


Edwiges Martinez (María Cristina Lozada)

Edwiges é seríssima. É professora dos alunos do quinto ano no Instituto dirigido por Mariela. Toda sua vida tem sido dedicada à docência e, mesmo que seus métodos pareçam bem mais antigos, Mariela a respeita porque academicamente é intachável. Edwiges nunca se casou e nunca teve outro amor que não seja por seu trabalho e pelos jovens aos quais tenta ensinar essas matérias que ela adora e que a eles não interessam.

Edwiges e Mariela possuem um carinho há anos, mas vivem brigando porque os métodos de ambas na docência e seus conceitos de disciplina são bastante opostos. Edwiges não seria capaz de admitir, mas, no fundo, lhe dá muitíssima inveja o casamento feliz do qual Mariela vive falando.


Nieves Pérez (Raquel Yañez)

Nieves é uma supermulher. Aos seus vinte e cinco anos, sente que pode com tudo e está orgulhosíssima disso. Desde pequena, era campeã em todos os esportes, ganhando até mesmo de seus companheiros meninos. Na infância, Nieves perdeu sua mãe e foi criada por Remberto, seu pai, que sempre lhe falava sobre beisebol, basquete, motores de carro e coisas de homens. Apesar de ter um irmão, Remígio, que inclusive é mais velho que ela, foi Nieves que se encarregou da tarefa de fazer tudo o que Remberto tanto gostava.

Sempre foi a melhor esportista, a que assistia aos jogos com o pai, a que metia a cabeça no motor de seu táxi, a que trocava as lâmpadas e matava as baratas em sua casa. Remígio gostava mais da cozinha e mantinha tudo limpo. Nieves dedicou-se a tratar de ser o orgulho de seu pai. Aparentemente, apesar de todo seu esforço, não conseguiu, Remberto parecia sentir preferência por Remígio, homem como ele. Talvez, o que o velho Remberto queria é que sua menina se parecesse com sua amada e falecida esposa, mas Nieves não se parece em nada a sua mãe, não a conheceu e somente teve o exemplo do pai. Por isso Nieves é orgulhosa, Independente, valente, esportista, trabalhadora, das que podem com tudo.


Remígio Pérez (Alexander da Silva)

Remígio vive no armário. Tem vinte e tantos anos e nunca pôde ser o filho que seu pai espera. Quando pequeno, jogava beisebol, basquete e futebol, mas era péssimo. Quando cresceu, conseguiu que seu pai desistisse de torná-lo um grande esportista e aceitasse que jamais saberia como trocar o óleo de um carro. Do restante, sobre suas verdadeiras opções, Remígio é incapaz de insinuar algo a Remberto. Por isso tem deixado e até mesmo apoiado que seu pai jure que ele tem algo além de um restaurante com Dinorah e que viva na esperança de que ele se case com ela algum dia. A pior das hipóteses seria se a pobre Dinorah realizasse o sonho de se casar com José Alberto, mas Remígio está tranquilo quanto a isso, porque sabe que para que isso aconteça faltam vários anos, se é que possa acontecer algum dia.

Remígio é o melhor amigo de Dinorah, e seu confidente, além de seu sócio no restaurante que acabam de montar e no qual ele está realizando seu único sonho: o de ser chefe. Bom, realmente não é o único. Também gostaria e muito poder sair do armário que o mantém asfixiado e claustrofóbico, viver abertamente sua sexualidade ou, pelo menos, não ter que se esconder e viver de aparências. Porém, o pobre Remígio não se atreve, sente que partiria o coração de seu adorado pai e preferiria morrer asfixiado dentro do armário a causar tamanha decepção a Remberto. Ao final da história, Remígio realizará seus dois sonhos: chegará a ser um reconhecido chefe e a ser aceito e compreendido por Remberto.


Héctor (Arán de las Casas)

Héctor é Héctor. Nesta oportunidade será o aluno preferido de Mariela, companheiro de classe de Kimberly, Alberto José e Ligia Elena no instituto de alunos “problemáticos”, que terá como missão dar-lhes uma lição de vida, pois, enquanto todos se queixam de suas circunstâncias e se afogam em seus respectivos copos de água, ele estará aí subindo na vida, superando sua condição especial e realizando seu sonho  de ser fotógrafo.
Blog Widget by LinkWithin

2 comentários:

Andy Indomável disse...

Infelizmente nós não temos oportunidade de assistir essa e outras novelas novas que foram dubladas e exibidas pelo Zap Novelas. A gente aqui temos que nos contentar com as reprises do SBT e algumas poucas tramas inéditas que são exibidas. Espero que isso mude, pois me deixaria muito feliz.

Joana Psilva disse...

Gostaria de assistir kassandra, a maldição, e Maria belen.