...

sábado, 1 de fevereiro de 2014

La gata, um clássico das telenovelas está de volta!


Neste ano de 2014, a Televisa pretende, mais uma vez, resgatar um clássico da escritora cubana Inés Rodena, La gata, história que teve sua origem na década de 1950, época das radionovelas. A primeira adaptação televisiva foi levada ao ar em 1968, sob a produção do canal Venevision e de lá pra cá outras versões também marcaram época e se consagraram como produções de sucesso.

Desta vez, a mexicana Maite Perroni (na foto à direita) e o colombiano Daniel Arenas serão os encarregados de levar à telinha a história de uma jovem suja e selvagem que vive em um bairro pobre, criada por uma mulher malvada; sem imaginar que sua família é milionária, o que mudará sua vida para sempre. Érika Buenfil (na foto à esquerda), Helena Rojo, Claudia Álvarez, Manuel Ojeda, Leticia Perdigón, Juan Verduzco, Jesús Ochoa, Jorge Aravena, Harry Geithner, Paulina Dávila, Lanis Guerrero, Pilar Pellicer e Laura Zapata são outros nomes que formam parte do elenco desta produção de Nathalie Lartilleux, que estará em exibição em meados do mês de maio, em substituição a Por siempre mi amor, às 16h30, através do Canal de las estrellas.

Entre as versões de La gata, estão listadas a homônima La gata (1970), realizada no México por Valentín Pimstein, com as atuações protagônicas de María Rivas e Juan Ferrara; La fiera "A fera" (1983), também de Valentín Pimstein, protagonizada por Victoria Ruffo e Guillermo Capetillo; Cara sucia "Sombras do passado" (1992), produzida por Marisol Campos para a Venevisión, com as atuações principais a cargo de Sonya Smith e Guillermo Dávila; Sueño de amor (1993), produzida por José Rendón também para a Televisa, com as atuações protagônicas de Angélica Rivera e Omar Fierro; Muñeca de trapo (2000), novamente da Venevision, protagonizada por Karina Orozco e Adrián Delgado; Por un beso (2000), protagonizada por Natalia Esperón e Víctor Noriega, sob a produção de Angelli Nesma; Seus olhos (2004), versão brasileira protagonizada por Carla Regina e Thierry Figueira e Pobre diabla (2009), realizada pela Azteca, em colaboração com a Venevisión, sob a produção de Fides Velasco, protagonizada por Alejandra Lazcano e Cristóbal Lander.

Ainda que outras produções tenham utilizado o argumento de La gata para inspirar sua história, não são consideradas remakes, mas uma fusão de enredos que originaram novas tramas. Entre essas adaptações estão Rosa salvaje (Rosa selvagem), produzida pela Televisa em 1987, protagonizada por Verónica Castro e Guillermo Capetillo, que é inspirada em La gata e La indomable; Rubí rebelde, uma telenovela venezuelana produzida pela RCTV, em 1989, protagonizada por Mariela Alcalá e Jaime Araque, que se baseou na radionovela Enamorada e La gata; e por fim Gata salvaje (Gata selvagem), produzida pela Venevision em 2002, ambientada em Miami e protagonizada por Marlene Favela e Mario Cimarro, sendo esta uma mescla de La gata e La galleguita, ambas escritas por Inés Rodena.
Blog Widget by LinkWithin

Nenhum comentário: