...

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

A Telemundo e suas adaptações de clássicos literários


Já que os produtores de melodramas mexicanos insistem em recriar histórias de “Cinderela” e outros em mesclar conflitos políticos ou sociais com teledramaturgia, a Telemundo está optando pelos clássicos da literatura mundial e isso está se saindo melhor do que o esperado.

A telenovela A patroa (La patrona), protagonizada por Aracely Arámbula e atualmente em exibição pela ZAP Novelas, em Angola e Moçambique, conseguiu bater recordes de audiência em vários países. Inspirada no sucesso de Alexandre Dumas - O conde de Monte Cristo - clássico publicado em 1844 que aborda a história de um homem que é traído e enviado injustamente à prisão e, tempo depois, retorna para recuperar o que lhe foi tomado, esta versão feminina da história foi exibida para mais de 20 países e se posicionou nos primeiros lugares no México, Venezuela, Panamá, Porto Rico e República Dominicana e foi dublada para públicos de lugares bem distintos como Israel e România, entre outros.

Agora, mais uma vez, a aposta da Telemundo será recriar outro clássico: Os miseráveis, obra do escritor francês Victor Hugo, de 1862, que, assim como A patroa, será protagonizado pela atriz mexicana Aracely Arámbula, reconhecida no Brasil por sua atuação em telenovelas como Canavial de paixões, exibida pela Rede CNT; A alma não tem cor, e Abraça-me muito forte, ambas exibidas pelo SBT.

O título da nova produção ainda não foi revelado, muito menos o restante do elenco, que em breve será divulgado. O que se sabe até agora é que a adaptação da obra de Victor Hugo estará a cargo de Valentina Párraga, a mesma escritora de A patroa e La reina del Sur e será rodada completamente no México. A história será situada na época atual e em uma sociedade contemporânea. A personagem de Aracely será uma mulher forte que deverá lutar e se esconder até que possa provar sua inocência à sua família e aos que a perseguem.

O épico drama francês que recentemente foi lançado no cinema, em 2012, com um elenco estelar liderado por Hugh Jackman, Russel Crowe e Anne Hathaway, já recebeu inúmeras adaptações, inclusive uma brasileira, a homônima Os miseráveis, considerada a primeira telenovela da Rede Bandeirantes, adaptada por Walter Negrão e exibida em 1967, com as atuações de Leonardo Villar, Maria Isabel de Lizandra, Geraldo del Rey, Sadi Cabral, Laura Cardoso, e Raul Cortez, este último estreando em telenovelas. Ao contrário das produções anteriores, Os miseráveis inovou pela mudança na duração dos capítulos e foi exibida em capítulos de 45 minutos, padrão adotado até hoje, diferentemente das anteriores, que eram de meia hora. Porém, segundo o próprio Walter Negrão, a adaptação fugiu tanto do original de Victor Hugo que o escritor francês jamais reconheceria sua obra na telenovela.

Vale destacar que em 1974 foi exibida no México Los miserables, uma produção da Azteca que se popularizou com as atuações de Sergio Bustamante, Antonio Passy, Diana Bracho, Blanca Sánchez, Carlos Ancira, Magda Guzmán, entre outros.
Blog Widget by LinkWithin

Um comentário:

Anônimo disse...

Sei lá, acho Aracely Arámbula uma péssima atriz, espero que ela tenha melhorado desde Abraça-me muito forte.