quarta-feira, 18 de julho de 2012

As próximas telenovelas de 2012 – Parte 3


El rostro de la venganza

A nova produção da Telemundo, dirigida por Miguel Varoni e protagonizada por David Chocarro, Elizabeth Gutiérrez e Maritza Rodríguez (foto) já está bem próxima de sua estreia. O melodrama que narra a história de um homem que, após passar toda sua vida preso por um crime que não tem consciência de haver cometido e que após sair em liberdade, vinte anos depois, adota uma nova identidade para começar uma nova vida é gravado nas cidades de Nova Iorque e Miami, com história original de Sebastián Arrau.

Contando com as atuações de Felicia Mercado, Roberto Mateos, Gaby Rivero, Jonathan Islas, Eduardo Serrano, Jorge Eduardo, Cynthia Olavarría, Juan Céspedes, Chela Arias, Christian Carabias, Wanda D’Isidoro, Rafael León, Jaqueline Márquez, Paloma Márquez, José Cortinés, William Valdés, Yina Vélez, entre outros, El rostro de la venganza marca a estreia do ator argentino David Chocarro em seu primeiro papel protagonista, o qual terá como instinto o desejo de se vingar de todos aqueles que o colocaram atrás das grades.


Los Rey

Baseada na série americana Dallas, a substituta de La mujer de Judas narra a história de uma rica família que possui uma empresa petroleira. Com Rossana Nájera, Michel Brown e Leonardo García (foto) nos papéis centrais, a história de Luis Felipe Ybarra produzida por Elisa Salinas contará, ainda, com as atuações de Juan Alfonso Baptista, Ceci Ponce, María de la Fuente, Ariel López Padilla, Ana Belena, Elizabeth Cervantes, Sergio Basáñez, Fernando Luján, Ofelia Medina, José Alonso, Laura Palma, Fernando Alonso, Humberto Bua, Carolina Miranda, entre outros.


La hipocondriaca

Em parceria com a Sony Pictures Television, o canal colombiano Caracol Televisión prepara sua nova produção intitulada La hipocondriaca, escrita por Ana María Parra Vásquez e protagonizada por Stephanie Cayo e Ernesto Calzadilla (foto).

Programada para durar 120 capítulos, o folhetim apresenta a história de Macarena, uma bela e sensível jovem hipocondríaca, e o culto, atraente e bem-sucedido médico Alejandro, que, incorretamente, a diagnostica com uma enfermidade em estado terminal que lhe ocasionará a morte nos próximos seis meses. Até que o diagnóstico errôneo seja revelado muitas serão as situações inesperadas que conduzirão Macarena a forjar sua própria morte.

domingo, 15 de julho de 2012

As próximas telenovelas de 2012 – Parte 2



Corona de lágrimas

Protagonizada por Victoria Ruffo (foto) sob a produção de José Alberto Castro, Corona de lágrimas marca o regresso desta grande atriz no papel central da história que, em 1965, foi produzida por Valentín Pimstein e protagonizada por Prudencia Grifell, baseada na radionovela do escritor Manuel Canseco Noriega.

O melodrama que também ganhou uma versão cinematográfica em 1968, quando Marga López se tornou a sofrida dona Refugio, contava a história de uma mulher, mãe de três filhos, que tratava de seguir adiante com sua família apesar de todos os problemas que enfrentava. A trama mostrava o estereótipo da mãe abnegada que, apesar de sofrer os maus-tratos e erros de seus filhos, não deixava de amá-los e fazia de tudo para conseguir que fossem felizes. Fernando era estudante de Direito, ambicioso e vaidoso; Edmundo, supostamente estudava Medicina, mas na realidade passava horas no bilhar e Nacho, bom moço que trabalhava em uma oficina mecânica.

A nova versão, que tem previsão de estreia para 24 de setembro, substituindo Un refugio para el amor, no horário das 16h15, pelo Canal de las estrellas, traz também em seu elenco nos papéis principais os nomes de Mane de la Parra, José María Torre, Alejandro Nones, África Zavala, Maribel Guardia, Adriana Louvier, entre outros.


Qué bonito amor

Remake da telenovela colombiana La hija del mariachi, escrita por Mónica Agudelo e originalmente exibida pela emissora RCN, a nova produção de Salvador Mejía para a Televisa tem como desafio fazer com que sua protagonista cante bem as músicas rancheiras. A escolhida para o papel é Danna Garcia (foto), que dividirá cenas com Jorge Salinas (foto) e Pablo Montero.

Em Qué bonito amor se narrará como em uma noite uma cantora de música rancheira irá se deparar com um jovem rapaz na porta de um bar. Com indícios de haver sido agredido, decide ajudá-lo, sem saber que se trata de um rico jovem estrangeiro que chegou ao país fugindo da justiça por um crime que não cometeu.

Esta nova versão que estará cheia de música, amor e paixão será gravada principalmente na praça mais famosa do México, Garibaldi, e contará, também, com as atuações de Angélica María, Juan Ferrara, Malillany Marín, Roberto Palazuelos, Irma Dorantes, Víctor Noriega, Arturo Peniche, entre outros.


Porque el amor manda

Após o sucesso de Soy tu dueña, Fernando Colunga (foto) regressa às telinhas em Porque el amor manda, a nova produção de Juan Osorio, baseada na telenovela colombiana El secretario, exibida pela emissora Caracol Televisión. Contando com a direção do cineasta Jorge Fons, a comédia iniciará suas gravações no próximo dia 06 de agosto, em Chicago, com previsão de estreia para outubro, ao término de Por ella soy Eva, no horário das 20h30, pelo Canal de las estrellas.

Para acompanhar o galã mexicano os nomes de Ninel Conde, Erick Elías, Claudia Álvarez e Carmen Salinas já estão confirmados, além da participação da atriz mirim Montserrat García, vencedora do reality Pequeños Gigantes.

A história original gira em torno de um homem de meia idade, que tem passado os últimos sete anos de sua vida trabalhando como entregador de pizza nos Estados Unidos. Ao se dar conta que é pai de uma menina de seis anos, sua vida dá uma guinada, já que está nenhum pouco preparado para assumir uma paternidade.

sábado, 14 de julho de 2012

As próximas telenovelas de 2012 – Parte 1



La otra cara

Produzida na Colômbia em uma parceria entre Televisa e RTI, para exibição no canal Telefutura, de propriedade da Univision, o remake de A usurpadora será protagonizado por Laura Carmine e Julián Gil (foto), os quais terão a tarefa de interpretar os papéis que consagraram Gabriela Spanic e Fernando Colunga em 1998, em uma das produções de maior sucesso e repercussão ao redor do mundo.

La otra cara contará a história de duas irmãs gêmeas idênticas que foram separadas ao nascer. Uma delas cresceu rica e se casou com um homem milionário, a outra cresceu em uma família pobre, sendo obrigada a trabalhar para cuidar da mãe enferma. Certo dia, as irmãs se cruzam por casualidade e, em uma emboscada, uma delas é obrigada a ocupar o lugar da outra, para que, assim, a irmã rica possa fugir com seu amante e regressar após um ano.


La mujer del Vendaval

Com as atuações de Ariadne Díaz e José Ron (foto) como protagonistas, além da participação de Chantal Andere, Osvaldo de León, Agustín Arana, Manuel Flaco Ibáñez, Polo Monárrez, Thelma Madrigal, Javier Jattín, Fernanda López, Fernando Allende, Magda Karina, Michelle Renaud, Jauma Mateu, José Carlos Farrera, entre outros, a produtora Mapat se prepara para o início das gravações deste que será o remake do melodrama venezuelano Un esposo para Estela.

La mujer del Vendaval irá ocupar o horário das 18h00 no Canal de las estrellas após o término de Cachito de cielo e narrará a história de Marcela (Ariadne Díaz), uma jovem órfã dona de uma fazenda em ruína e cheia de dívidas, chamada El Vendaval. Após a morte de sua mãe, Marcela descobre que precisa de um esposo para poder receber a herança que esta lhe deixou. Desesperada e vendo que essa é a única maneira de conseguir dinheiro para salvar a fazenda, coloca um anúncio no jornal solicitando candidatos. Entre os muitos homens que se apresentam na convocatória, se encontra Alessandro (José Ron), o herdeiro de uma rede hoteleira internacional, e que de todos os candidatos é o único que a conhece.


Amores verdaderos

Com história original de Marcela Citterio e Enrique Estevanez, adaptada por Kary Fajer, produzida por Nicandro Díaz e com tema musical a cargo do espanhol Alejandro Sanz, Amores verdaderos, remake de Amor en custodia, será protagonizada por Erika Buenfil e Eduardo Yáñez (foto), que serão acompanhados por um elenco brilhante, composto por atores como Guillermo Capetillo, Eiza González, Sebastian Rulli, Susana González, Ana Martín, Alberto Estrella, Enrique Rocha, Natalia Esperón, Marjorie de Sousa, Rubén Branco, Michelle Rodríguez, Archie Lanfranco, Raquel Morell, Julio Camejo, entre outros.

A personagem principal será Victoria Balvanera (Erika Buenfil), uma rica mulher, acionista majoritária e diretora criativa da mais importante empresa de publicidade do país. Amante da poesia, da literatura e das artes plásticas, possui bastante talento nestas atividades.

Victoria é casada com Alejandro Brizz (Guillermo Capetillo), ambos são pais de Nikki (Eiza González). No entanto, o destino à leva a encontrar o amor em seu guarda-costas José Ángel Arriaga (Eduardo Yáñez).

quarta-feira, 11 de julho de 2012

A que não podia amar estreia com dublagem brasileira


Na última terça-feira, dia 10 de julho, aconteceu o tão aguardado final da telenovela Teresa, pelo canal ZAP Novelas, que transmite sua programação dublada em português para Moçambique e Angola.

Para ocupar o lugar de Teresa, o canal, que está prestes a celebrar seu segundo aniversário, estreia nesta quarta-feira, 11 de julho, A que não podia amar (La que no podía amar), uma produção mexicana de José Alberto Castro - o mesmo de Teresa - realizada em 2011, com história original de Delia Fiallo e adaptação de Ximena Suárez.

Protagonizada por Ana Brenda Contreras, Jorge Salinas e José Ron, com as atuações antagônicas de Susana González, Julián Gil e Mar Contreras, além da participação estelar das primeiras atrizes Ana Martín e Ana Bertha Espín, A que não podia amar é a terceira versão televisiva da radionovela La mujer que no podía amar, original de Delia Fiallo. A primeira versão exibida na televisão foi uma adaptação de Carlos Romero, produzida por Valentín Pimstein para a Televisa em 1986, protagonizada por Edith González e Arturo Peniche, com atuações antagônicas de Úrsula Prats e José Alonso. A segunda versão, Sigo te amando (Te sigo amando), exibida no Brasil no ano de 2000, foi adaptada por René Muñoz e produzida por Carla Estrada também para a Televisa em 1996, com Claudia Ramírez e Luis José Santander, nos papéis centrais e Olivia Collins e Sergio Goyri como coadjuvantes.

Dublada pelo Studio Gabia, de São Paulo, A que não podia amar é uma trama de paixão, traição, amor não correspondido e sacrifício. Ana Paula é uma jovem estudante de enfermagem que está prestes a concluir seu curso e que sonha em dar uma vida melhor à sua família. Infelizmente, o seu irmão Miguel, devido às dificuldades financeiras em que a família se encontra, acaba por se envolver numa situação que irá mudar repentinamente a vida de Ana Paula.

Enquanto Miguel está no hospital e a ponto de ser preso, Bruno o advogado de Rogelio oferece-se para ajudar, mas… qual será o seu preço? Estará Ana Paula disposta a sacrificar a sua liberdade pela família? Contratada para cuidar de Rogelio, Ana Paula descobre que por trás do temperamento difícil do seu patrão, existe um homem atormentado por um imenso desgosto de amor: após o acidente, a sua namorada abandonou-o ao perceber que iria ficar paraplégico. É então que Ana Paula decide assumir a missão de tornar Rogelio uma pessoa melhor. Contudo, a sua tarefa é complicada pelo reaparecimento de Vanesa, a ex-namorada de Rogelio, que volta decidida a reconquistá-lo.

sexta-feira, 2 de março de 2012

Salvador Mejía decide realizar remake de Cuna de lobos como telenovela

Após vários meses de indecisão sobre a realização do remake de Cuna de lobos - que no Brasil foi exibida com o título de Ambição, em 1991 – foi confirmado nesta quinta-feira que finalmente o produtor fará uma nova versão do clássico em formato de telenovela. A encarregada de confirmar a notícia foi Rebecca Jones (foto), que dará vida à personagem de Catarina Creel:

“Com quem estou conversando definitivamente é com Salvador Mejía sobre Por derecho de sangre, mas já em formato de telenovela, ou seja, não faremos uma série, mas sim uma telenovela, e é justamente o que estão decidindo agora. Será ainda neste ano, aproximadamente em setembro”, garantiu a atriz.

Com esta declaração, descartam-se os rumores de que Rebecca Jones protagonizaria a nova versão de Amor em custodia, a nova adaptação de Nicandro Díaz.

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Venevision prepara o lançamento da telenovela Válgame Dios


Escrita por Mónica Montañés e protagonizada por Sabrina Seara e Eduardo Orozco, a estreia da nova produção dramática da emissora venezuelana Venevision está programada para a próxima semana, em substituição a Natalia del mar, exibida às 14h00.

Sob a direção de José Alcalde, a trama contará, também, com a participação dos atores Flavia Gleske e Ricardo Álamo, que interpretarão os vilões da história. Também atuam na telenovela Raquel Yáñez, Jean Carlos Simancas, Roberto Mesutti, Alejandro Mata, Estefanía López, Carlota Sosa, Gigi Zancheta e Juan Carlos Gardié, além das figuras juvenis Yuvana Montaldo, Rosmery Marval e Arán de las Casas.

O mote do folhetim é, literalmente, um casal em chamas, mas chamas de verdade, já que o drama conta a história de um bombeiro, o herói que todas desejam ter, e de uma doce psicóloga, disposta a desafiar uma maldição familiar para encontrar o homem perfeito.

Ignacio Castillo arrisca sua vida a cada dia. Em meio ao fogo, à fumaça e à angústia de um incêndio, demonstra sua valentia, coragem e grande valor como ser humano. É bombeiro e, além disso, faz bicos como taxista. Este é o personagem encarnado por Eduardo Orozco, que interpreta seu primeiro papel como protagonista.

Yamilé López, uma jovem recém-formada em psicologia, é muito sonhadora, entretanto, astuta e segura de si mesma. Yamilé, porém, além de todas estas qualidades, possui um pequeno problema: está desesperada para conseguir um esposo. Provém de uma família muito matriarcal - as López- que foram amaldiçoadas por seus antepassados com a praga de que sempre escolheriam o homem errado. Ela tratará de ser a exceção à regra e se debaterá entre dois pretendentes: Ignacio, o bondoso trabalhador, e José Alberto, interpretado por Ricardo Álamo, um galã sem-vergonha.

Sem dúvida, a aparição deste antagonista acarretará uma difícil concorrência para Ignacio, pois à sua maneira, ele também é herói, o mau não é mau gratuitamente, assim como também o bondoso não é, tem suas razões e sua verdade que defenderá até o final.

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Chantal Andere e Cecilia Gabriela realizam casting para Cachito de cielo


Os testes para a escolha do elenco que irá fazer parte da nova produção de Roberto Gómez Fernández e Giselle González, Cachito de cielo, seguem a todo vapor. Para a história original do argentino Mario Schajris – criador do êxito Los Roldán, que deu origem a diversos remakes pela América Latina – foram convocadas as atrizes Chantal Andere, Cecilia Gabriela e Marisol del Olmo, que visitaram os estúdios da Televisa para optar por um papel no novo melodrama.

A trama, que inicia gravações em breve, terá sua estreia pelo Canal de las estrellas, às 18h15, ao término de Amorcito corazón, que teve seus capítulos esticados graças ao sucesso e finalizará em maio.

Cachito de cielo será uma comédia romântica que narrará como um homem apaixonado que está a ponto de se casar morre acidentalmente e regressa em outro corpo. Por um erro, morre quando, na realidade, seria a vez de outra pessoa, o que faz com que lá do céu o mandem de volta a Terra, ao bairro onde cresceu, com outro corpo. Seu grande desafio será reconquistar a mulher por quem estava apaixonado antes de morrer, a quem não pode revelar quem é realmente.

Marlene Favela de volta às produções mexicanas…

Após haver protagonizado a telenovela Los herederos Del Monte, para a Telemundo, ao lado de Mario Cimarro, Marlene Favela seguiu para a Venevision, onde gravou, junto de Guy Ecker, Corazón apasionado, uma produção de Alberto Gomez, realizada em Miami.

Agora, com o término das gravações deste melodrama, a atriz, lembrada mundialmente graças à telenovela Gata selvagem, poderia voltar à sua terra natal para estrelar mais um folhetim produzido pela Televisa, onde já trabalhou em sucessos como Rubi, No limite da paixão, Carinha de anjo e Por teu amor, por citar alguns.

“Amo meu país, sinto falta da comida, dos meus amigos, da empresa, de muitas coisas, por isso já estou de volta”, expressou a atriz em uma participação ao programa de variedades Hoy.

“Na verdade, não quero adiantar muita coisa, mas, se a empresa precisa de mim, aqui estou. Gosto de trabalhar e a empresa decidirá em que; se é um projeto de telenovela ou de série, ou mesmo a apresentação de algum programa. Para o que eles decidirem estarei a postos”, comentou.

Corazón valiente já tem data de estreia


Corazón valiente, a nova telenovela da emissora Telemundo, que conta com a participação protagônica de Adriana Fonseca e José Luis Reséndez (foto) já tem data de estreia. A história original de Marcela Citterio, que relata a saga de duas guarda-costas que trabalham protegendo o amor de suas vidas irá ao ar no dia 06 de março, às 21h00, pelo canal norte-americano.

A trama, que também conta com as atuações de Sonya Smith, Jorge Luis Pila, Katie Barberi, Ximena Duque, Fabián Ríos, Aylín Mujica e Manuel Landeta, entre outros, narra a história de duas mulheres, Ángela Valdéz e Samantha Salazar Navarro, amigas de infância que se reencontram depois de adultas quando começam a trabalhar como guarda-costas, conhecendo de frente não somente o perigo, como também a aventura do amor.

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Nicandro Díaz pretende realizar remake de Amor en custodia

Mesmo que a Televisa ainda não tenha dado seu veredicto, tudo indica que o produtor Nicandro Díaz irá realizar uma nova versão da telenovela Amor en custodia, que há alguns anos foi produzida pela Azteca, com Sergio Basáñez e Margarita Gralia (foto) nos papéis principais.

De acordo com informação confirmada por pessoas próximas ao produtor, este irá sim realizar o remake da trama, mas não deu detalhes sobre a nova aposta, no entanto, comentou-se que a história será a mesma, apenas com algumas alterações.

A história que relata a relação sentimental entre uma mulher e seu guarda-costas obteve grandes níveis de audiência na Azteca e catapultou a carreira de Sergio Basáñez, que, agora, participa em A corazón abierto.

Vale destacar que o elenco desta nova versão ainda não foi confirmado, mas corre o rumor de que o protagonista masculino seria vivido por Eduardo Yáñez, que conseguiu grande sucesso com o melodrama Destilando amor, que também foi produzido pelo mesmo Nicandro Díaz, assim como a escolha do papel principal feminino, que poderia ser ocupado pela belíssima Martha Julia.

Amor em custodia é uma história original da escritora Marcela Citterio, que já realizou outras telenovelas como Patito feo e Aurora. A primeira versão da trama foi realizada na Argentina, pela Telefe, em 2005; poucos meses depois, foi a vez da Azteca realizar sua própria adaptação, e, em 2009, a história ganhou uma produção colombiana, transmitida pela RCN Televisión.

terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Nacer contigo estreia na Televen


Nesta quarta-feira, 22 de fevereiro, às 21h00, chega à Televen o grande lançamento de Nacer contigo, telenovela protagonizada por Emma Rabe, Guillermo Pérez, Nacarid Escalona e Jerónimo Gil, junto aos jovens atores revelação Josette Vidal Restifo e Lasso (foto abaixo), em uma história onde o amor terá que lutar para sobreviver a um oceano de armadilhas e ressentimentos.

A primeira produção dramática elaborada em formato de alta definição na Venezuela é realizada pelo escritor e produtor José Simón Escalona e, mesmo que sua exibição passará a ocupar o horário das 14h00, de segunda a sexta-feira, nos próximos dias, Nacer contigo terá sua estreia às 21h00, antecedida por um especial que mostrará os bastidores desta primeira produção dramática em alta definição, tecnologia que requer o menor detalhe, desde a maquiagem, até a cenografia e a ambientação.

Nacer contigo é uma história diferente, carregada de música e de excelentes atuações de um reconhecido elenco de figuras venezuelanas. A trama é rodada no Mar do Caribe, na fictícia Isla Nueva, dotada de espetacular beleza, belas mulheres, sol, mar, festa e alegria.

Inspirada na obra “La Celestina”, de Fernando de Rojas, como símbolo dos anti valores que ameaçam o futuro dos jovens, Nacer contigo mostrará em cada capítulo os sonhos e as fantasias que se tem na juventude. Seus personagens não escaparão dos obstáculos que a vida irá colocar no caminho, obrigando-os a crescer. A história irá contrastar os sonhos e o ímpeto da juventude com as desilusões próprias da vida.

Nacer contigo marca, também, o nascimento de uma nova geração de atores venezuelanos, com aspirações e talento para chegar a ser grandes figuras do meio artístico. A trama central juvenil será conduzida por jovens talentos do canto e da atuação com uma carreira promissora.

A alegria e a vontade de viver dos protagonistas jovens e audazes que irão relatar dia a dia suas histórias e relembrar do que somos capazes por amor será o ponto forte desta produção, que também contará com interessantes tramas adultas. Nacer contigo irá mesclar histórias de amor entre adultos e adolescentes, drama e humor, tornando-se uma telenovela que poderá agradar a qualquer família venezuelana.


SINOPSE

Os antecedentes desta história centram-se no passado de Celeste Rojas, “La Tía”, e de seu amor não correspondido por Pleberio Fuentes, o atual esposo de Alina Cordero, antiga colega de classe de Celeste, na época da juventude, quando, por conveniências sociais e verdades menos confessáveis, Pleberio desprezou Celeste para se casar com Alina, logo após o bacharelado e antes de irem estudar suas respectivas carreiras no exterior.

O casal regressa à Isla Nueva para celebrar os quinze anos de sua filha Melibea, uma belíssima adolescente de educação e modos invejáveis, que se tornará o alvo perfeito para que La Tía, ao saber que não foi convidada para a comemoração, decida armar sua vingança a partir do tesouro mais precioso para Pleberio e Alina: sua filha Melibea.

No aniversario da debutante, Celeste vê com clareza como traçar seu plano, valendo-se de Calixto, um jovem de boa família e da impressão que Melibea tem despertado nele. Assim, Celeste planeja sua revanche sobre a sorte dos inocentes; para isso utiliza Sempronio, o suposto melhor amigo de Calixto e se torna a conselheira amorosa entre o jovem casal, a ponto de conseguir que Calixto apaixone Melibea e a faça sua.

Porém, Celeste não conta que Calixto se apaixona profundamente por Melibea, e o que era para ser uma terrível vingança, acaba se tornando uma romântica história que deve sobrepor o ódio de seus antecessores para que o amor possa triunfar.

Quererte así tem sua estreia adiada


Protagonizada por María José Magan e Francisco Angellini (foto), a nova aposta dramática da Azteca terá sua estreia adiada, conforme foi divulgado no Twitter oficial da telenovela: @AztecaQuererte. Sua grande estreia estava programada para o próximo dia 27 de fevereiro, às 18h00, entretanto, a nova história de Erick Vonn, produzida por Rafael Urióstegui para a emissora mexicana terá que aguardar mais alguns dias para ver a luz.

Com as atuações principais de Aura Cristina Geithner e Bernie Paz, Quererte así também conta com um destacado elenco de atores latinos, entre os quais podem ser citados Gaby Vergara, Verónica Merchant, Mauricio Barcelata, Tómas Goros, Rodolfo Arías, Roberta Burns, Germán Valdés, Gloria Stalina, Sylvia Sáenz, Cinthia Vázquez, María Fernanda Quiroz, María de la Fuente, Giovani Florido, Luciano Zacharski, Guillermo Larrea, Ivonne Zurita, Dadvian Esparza e Wendy de los Cobos, entre outros.

Exclusivo: Intercambio: A nova telenovela da MTV Latinoamérica


Após se aventurar na produção de telenovelas, como Niñas mal e Popland!, a MTV Latinoamérica já se prepara para desenvolver sua terceira trama original, a qual leva por título provisório “Intercambio”, com início das gravações previsto para o mês de junho, para que possa ir ao ar em setembro.

“O crescimento da produção e coprodução na América Latina está andando paralelamente com o importante crescimento da TV paga na região”, afirma Juan Carlos Acosta, vice-presidente sênior da Viacom International Media Networks Latinoamérica, que opera diversos canais de televisão, inclusive os da MTV. A tendência de coprodução na América Latina cresce constantemente: a espera dos conteúdos estrangeiros “free to air” já não existe. Agora, as produtoras têm a possibilidade de investir e possui os recursos necessários para produzir programas de todos os gêneros na Venezuela, Colômbia, Brasil e Argentina, destinados às audiências latino-americanas e também para exportar.

Niñas mal, que no Brasil foi exibida pelo canal VH1, com o nome de Meninas malvadas, foi a primeira telenovela produzida pela Teleset, sob licença da Sony Pictures Television para a MTV Latinoamérica. Realizada em 2010, a trama adolescente era centrada na vida de três meninas da alta sociedade que rompiam com os altos padrões de vida estabelecidos por seus pais. Como castigo, eles decidiam enviá-las à única escola de boas maneiras que existia na cidade, o que acabava por uni-las em torno de seus interesses e ideais. A trama refletia a vida das adolescentes, seus problemas familiares, e a busca pelo amor e pela amizade.

Popland!, a segunda produção do canal realizada em parceria com a Sony Pictures Television e a Teleset, foi realizada em 2011 e no Brasil está em fase de dublagem pelo estúdio Dublavideo, de São Paulo, para ir ao ar ainda este ano, também pelo VH1. Popland! conta a história de Carla, uma garota diferente de todas as meninas e meninos de seu bairro, ela deseja escapar do aborrecimento e da mesmice e, para isso, constrói uma nova vida na cidade, tornando-se a paparazzo estrela de Popland, o site de fofocas mais popular do momento.

Agora, será a vez de “Intercambio”, que foi apresentada oficialmente na última edição da Natpe e será rodada no Chile.

Por ella soy Eva estreia no Canal de las estrellas


Com um toque de humor e sarcasmo, estreou nesta segunda-feira, 20 de fevereiro, às 20h15, pelo Canal de las estrellas, no México, a esperada telenovela Por ella soy Eva, uma produção de Rosy Ocampo, baseada na versão original colombiana En los tacones de Eva, que faz uma reflexão de maneira cômica e sutil sobre o machismo que ainda impera na sociedade.

Protagonizada por Jaime Camil e Lucero, que dividem créditos com Leticia Perdigón, Manuel Ojeda, Marcelo Córdoba, Jesús Ochoa, Mariana Seoane, Patricia Navidad, Helena Rojo, Carlos Bracho, Tiaré Scanda, Pablo Valentín, Dalilah Polanco, entre outros, Por ella soy Eva é uma comédia romântica que narra a história de Juan Carlos Caballero, um perfeito Dom Juan, mas não qualquer um, e sim um conquistador com ética, que nunca se envolve com mulheres menores de dezoito anos, nem maiores de cinquenta, nem casadas, nem noivas, nem ex-namoradas de seus amigos, e nunca, mas nunca mesmo, mães solteiras. Entretanto, será Helena – uma mãe solteira – aquela que roubará seu coração.

Uma série de eventos desafortunados levam Juan Carlos a fugir, esconder-se e meter-se no universo feminino, subindo no salto alto. Assim, conhece de primeira mão tudo o que uma mulher deve enfrentar, tais como seus medos, seus desafios e seus sofrimentos. Desse modo, terá que encontrar uma forma de limpar seu nome e recuperar o amor de Helena.


SINOPSE

Juan Carlos Caballero, sedutor insaciável que utiliza as mulheres e não acredita no amor, é um destacado executivo do Grupo Imperio, uma renomada empresa dedicada às atividades do setor turístico.

Utilizando suas famosas táticas de conquistador, Juan finge ser um empresário estrangeiro para tentar roubar de Helena Moreno – uma empreendedora mãe solteira – seu inovador projeto turístico para uma praia mexicana, no entanto, as coisas não saem como o previsto e, com a convivência, ele se vê apaixonado pela primeira vez.

No momento em que decide revelar a verdade, é descoberto por ela, e, ao mesmo tempo, é acusado injustamente de uma grande fraude pelo vice-presidente financeiro da empresa em que trabalha: o perverso Plutarco Ramos, que, na verdade, foi quem roubou o importante projeto de Helena e agora, assim como a Comissão de Turismo, a acusa de plágio.

Perseguido pela polícia, Juan Carlos foge, enquanto que no Grupo Imperio, Plutarco decide contratar Helena para que seja ela mesma a diretora do projeto; a jovem, desempregada e sob a acusação, se vê obrigada a aceitar o cargo para demonstrar que foi vítima de um engano.

É nessa ocasião que Juan Carlos – que está escondido – encontra a oportunidade de voltar para reivindicar seu posto diante todos, recuperar seu nome e o amor de Helena. No entanto, para estar próximo da amada sem que ela saiba e investigar quem o incriminou injustamente, Juan Carlos faz um esforço e decide, por amor a Helena, caracterizar-se de Eva; dessa maneira aprenderá uma lição que mudará seu ponto de vista e sua percepção em relação às mulheres, para tornar-se um homem íntegro e para, finalmente, poder se entregar ao verdadeiro amor.

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

Os dubladores brasileiros de Triunfo do amor


Triunfo do amor, telenovela mexicana produzida por Salvador Mejía para a Televisa é mais uma das tramas que ganharam, recentemente, dublagem em português para serem exibidas em países africanos, pelo canal Zap Novelas. Remake do folhetim venezuelano Cristal, de 1985, Triunfo do amor está sendo dublada em São Paulo, pelo Studio Gábia, e sua exibição está no ar desde o último dia 09 de janeiro, em países como Moçambique e Angola.

Maite Perroni, William Levy, Victoria Ruffo e Osvaldo Ríos protagonizam a mais recente versão da história original de Delia Fiallo, a qual, em 1998, já havia ganhado um remake, O privilégio de amar, produzido por Carla Estrada, com Adela Noriega, René Strickler, Helena Rojo e Andrés Garcia nos papéis centrais. Após, em 2006, outra versão foi realizada, desta vez aqui no Brasil, pelo SBT, com o mesmo nome da produção original, Cristal, com Bianca Castanho, Dado Dolabella, Bete Coelho e Giuseppe Oristanio, como personagens principais.

Triunfo do amor relata a história de Victoria, uma humilde empregada que se apaixona pelo jovem da casa onde trabalha. No entanto, esse sentimento de afeto que sente por ele está proibido, já que João Paulo está a ponto de entregar sua vida à Deus e consagrar-se como sacerdote. Dias antes de entrar para o seminário, João Paulo tem um encontro amoroso com Victoria, que fica grávida. Sem saber, ele se dirige a uma congregação de sacerdotes para torna-se padre. Victoria recorre à Bernarda para lhe contar sua situação, e esta, ao se dar conta do estrago, a golpeia, humilha e a mete no olho da rua. Victoria, em um momento de fome e loucura, deixa sua filha na porta de um orfanato. O tempo passa e por azar do destino, Maria Desamparada, com um cartão de Osvaldo, o marido de Victoria, pede trabalho a esta, que decide contratá-la como modelo, ignorando que é a filha que tanto tem buscado.


Veja, a seguir, o elenco brasileiro que dubla os personagens de Triunfo do amor:


Letícia Quinto: Maite Perroni (Maria Desamparada de Iturbide)

Alfredo Rollo: William Levy (Maximiliano “Max” Sandoval Montenegro)

Adriana Pissardini: Victoria Ruffo (Victoria Sandoval)

Fábio Moura: Osvaldo Ríos (Osvaldo Sandoval)

Marco Antônio Abreu: Diego Olivera (Padre João Paulo de Iturbide)

Rosa Maria Baroli: Daniela Romo (Bernarda de Iturbide)

Luiz Antônio Lobue: Eduardo Santamarina (Otávio de Iturbide)

Tatá Guarnieri: Guillermo García Cantú (Guilhermo Quintana)

Isabel de Sá: Livia Brito (Fernanda Sandoval)

Vanessa Alves: Dominika Paleta (Ximena de Alba Sandoval) 

Denise Reis: Erika Buenfil (Antonieta Orozco)

Fábio de Castro: Miguel Pizarro (Pepino Pichoni)

Eleonora Prado: Monica Ayos (Leonela Montenegro)

Raquel Marinho: Dorismar (Linda Sortini)

Tatiane Keplmair: Susana Diazayas (Nati Duval)

Élcio Sodré: Cuauhtémoc Blanco (Juan José “Juanjo” Martínez)

Fabio Villalonga: Manuel ‘Flaco’ Ibáñez (Napoleão “ Napô” Bravo)

Adna Cruz: Carmen Salinas (Milagros Robles de Martínez)

Mauro Castro: Pablo Montero (Cruz Robles)

Márcia Regina (2ª voz): Andrea García (Ofélia García)

Silvia Suzy: Mimi Morales (Lucy)

Cristina Rodrigues: Úrsula Prats (Rosana de Alba)

Felipe Grinnan: Mauricio Muela (Federico Padilla)

Alna Ferreira: Maricruz Nájera (Tomasa Hernández)

Maralise Tartarine: Pilar Pellicer (Eva Grez)

Ricardo Vasconcelos: César Évora (Dr. Heriberto Rios)

Dado Monteiro: Mark Tacher (Alonso del Ángel)

Wellington Lima: Luis Manuel Ávila (Lucciano Ferreti)

Fernanda Bullara: Gaby Mellado (Gabriela “Gaby”)

Flávio Dias: Sergio Acosta (Escorpião)

Affonso Amajones: Archie Lafranco (Pedro)

Rita Almeida: María del Carmen Duarte (Micaela)

Rodrigo Araújo: Juan Carlos Franzoni (Fausto Candela)

Zayra Zordan: Rosita Bouchot (Dona Polly)

Úrsula Bezerra: Vilma Traca (Dona Triny)

Faduli Costa: Julio Vega (Joel de Cervantes)

Eudes Carvalho: Vicente Fernández Jr. (Vicente)

Ivete Jayme: Alicia Rodríguez (Irmã Clementina)

Cláudia Carli: Renata Flores (Carcereira)

Fernanda Bock: Dona Berta

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Os dubladores de Teresa (ZAP Novelas)


Produzida por José Alberto Castro, em 2010, para a Televisa e protagonizada por Angelique Boyer, Aarón Díaz e Sebastián Rulli, a telenovela mexicana Teresa ganhou recentemente uma dublagem brasileira, realizada pelo Studio Gabia, de São Paulo, para ser exibida pela Zap Novelas, canal presente em Angola e Moçambique quee transmite sua programação baseada predominantemente em produções de origem portuguesa, brasileira, mexicana, venezuelana, argentina e americana dubladas em português.

Esta é a quinta vez que roteiro original de Mimí Bechelani é levado às telinhas. A primeira versão de Teresa, protagonizada por Maricruz Olivier e Luis Beristaín, foi realizada em 1959. Após, seguiu-se mais quatro adaptações: em 1965, na TV Tupi, no Brasil, protagonizada por Georgia Comide e Walmor Chagas; em 1967, protagonizada por Pituka de Foronda e Guillermo Zetina; em 1989, protagonizada por Salma Hayek e Rafael Rojas, e essa, de 2010, protagonizada por Angelique Boyer e Aarón Díaz; além da versão cinematográfica, realizada em 1961, que novamente apresentou Maricruz Olivier no papel de Teresa, acompanhada por grande parte do elenco original da telenovela.

Teresa conta a história de uma jovem que nasceu pobre e não soube aceitar sua realidade. Seus pais a apoiaram para que estudasse e se superasse, seguros de que com uma carreira sua filha melhoraria seu nível cultural e econômico. Quem também a apoiou foi Mariano, seu primeiro amor e o único homem a quem Teresa amaria, mas a seu modo. Graças à uma bolsa de estudo, Teresa consegue terminar o ensino médio em um dos colégios mais caros do país, onde sempre foi rodeada de gente de muito dinheiro, que ignoram sua verdadeira condição financeira.

Veja, a seguir, o elenco de dubladores brasileiros que dá voz aos atores de Teresa:


Fátima Noya: Angelique Boyer (Teresa Chavez Aguirre)

Ricardo Fábio: Aarón Díaz (Mariano Sanchez Suarez)

Nestor Chiesse: Sebastián Rulli (Arturo de la Barrera Azuela)

Luciana Baroli: Ana Brenda Contreras (Aurora Alcázar Coronel)

Samira Fernandes: Margarita Magaña (Aída Cáceres Águila)

Dado Monteiro: Alejandro Nones (Paulo Castelhanos de Alba)

Patricia Scalvi: Silvia Mariscal (Refúgio Aguirre de Chavez)

Carlos Silveira: Juan Carlos Colombo (Armando Chavez Gomez)

Fernanda Bullara: Jessica Segura (Rosa “Rosinha” Chavez Aguirre)

Luiza Viegas: Cynthia Klitbo (Joana Godoy)

Ulisses Bezerra: Alejandro Ávila (Cutberto González)

Cássia Bisceglia: Fernanda Castillo (Luísa de la Barrera Azuela)

Silvio Giraldi: Daniel Arenas (Fernando Moreno Guijarro)

Ricardo Vasconcelos: Óscar Bonfiglio (Dr. Héctor Alcázar)

Ramon Campos: Toño Mauri (Dr. Hernán Ledesma)

Raul Schlosser: Manuel Landeta (Ruben Cáceres Muro)

Cecília Lemes: Dobrina Cristeva (Mayra Águila de Cáceres)

Rosana Beltrame: Felicia Mercado (Genoveva de Alba de Castelhanos)

Leila Di Castro: Fabiola Campomanes (Esperança Medina)

Robson Kumode: Luis Fernando Peña (Johnny Medina)

Adna Cruz: Joana Brito (Nachita de Medina)

Walter Cruz: Juan Sahagún (Ramon Sánchez)

Lene Bastos: Gloria Aura (Patrícia “Paty” Nájera Valverde)

Gilberto Baroli: Guillermo Zarur (Porfírio Valverde)

Angélica Santos: Issabela Camil (Paloma Dueñas)

Silvia Suzy: Alejandra Adame (Florência Vélez Dueñas)

Mauro Castro: Patricio Borghetti (Martim)

Márcio Araújo: Juan Diego Covarrubias (Júlio)

Zayra Zordan: Raquel Olmedo (Oriana Guijarro de Moreno)

Silvia Suzy: Eugenia Cauduro (Vanessa Coronel de Alcázar)

Felipe Grinnan: Felipe Nájera (Hugo)

Maria Cláudia Cardoso: Mar Contreras (Lúcia)

Wendel Bezerra: Hugo Aceves (Rodolfo “Fito” Mendez)

Fátima Silva: Elena Torres (Magda Villagrán)

Priscilla Concepcion: María Pía (Ivonne)

Márcio Marconato: Eduardo Carabajal (Dario)

Maria Cláudia Cardoso: Tere Salinas (Eva)

Isabel de Sá: Heidi Balvanera (Sasha)

Carmen Cozzi: María Dolores Oliva (Gema)

Ivete Jayme: Elsa Cárdenas (Diretora da Fundação Paloma)

Hamilton Ricardo: Dr. Salvador Ledesma

Márcia Regina: Feli, a treinadora de Rosa

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Un refugio para el amor estreia no Canal de las estrellas


Na última segunda-feira, 06 de fevereiro, às 16h00, estreou pelo Canal de las estrellas, no México, a mais nova versão da telenovela venezuelana La Zulianita: Un refugio para el amor, uma produção de Ignacio Sada Madero, estrelada por Zuria Vega e Gabriel Soto, com a participação antagônica de Jessica Coch.

Un refugio para el amor é a quinta versão de La Zulianita, famosa história da escritora cubana Delia Fiallo, levada pela primeira vez à telinha da Venevision, em 1977, com Lupita Ferrer e José Bardina nos papéis centrais e Chelo Rodríguez como antagonista. Em 1986, surge o primeiro remake, uma adaptação argentina, intitulada María de nadie, realizada pela produtora Crustel, estrelada por Grecia Colmenares, Jorge Martínez e Cecilia Cenci. Já no ano de 1989, a Venevision realiza uma reedição e lança Maribel, protagonizada por Tatiana Capote, Luis Jose Santander e Lilibeth Morillo. A Televisa, por sua vez, produz Morelia, sua própria versão, em parceria com a Univision, em 1995, contando com Alpha Acosta, Arturo Peniche e Cecilia Bolocco como atores principais.

Desta vez, a nova trama conta com as atuações de Frances Ondiviela, Laura Flores, Roberto Blandón, Zaide Silvia Gutiérrez, Brandón Peniche, Paul Stanley, David Ostrosky, Aleida Núñez, Kelchie Arizmendi, Harry Geithner, Sarah Barlondo, Ilean Almaguer, Erik Diaz, Ara Rangel, Oscar Bonfiglio, José Carlos Ruiz, Humberto Elizondo, Socorro Bonilla, Luz María Jerez, Sugey Abreg, Lucía Guilmáin, Maricruz Nájera, Julia Pozo, Rubén Córdoba, entre outros.


RESUMO

Luciana é uma bela e alegre jovem que, após a morte de seu pai, foge do assédio de Don Aquiles, a autoridade do povoado onde cresceu, e chega à Cidade do México. Para sobreviver, tem que aceitar um emprego em La Burbuja, um bar de má fama. Certa noite, um dos clientes tenta passar dos limites com ela, mas esta se defende e o arranha na face, o incidente vira um barraco e todos acabam indo para a delegacia.

Luciana é acusada de haver ferido o cliente e quando acredita que tudo está perdido para ela, Claudio, seu advogado de ofício, a resgata, e ela imediatamente se simpatiza com ele, que lhe oferece sua ajuda incondicional.

Após o incidente, Luciana consegue trabalho como empregada na casa da família Torreslanda, onde também toma conta Patricio, um dos filhos da família, que sofreu um acidente e ficou quadriplégico. Imediatamente sente afinidade por ele e por Jana, sua irmã. Patricio recupera sua vontade de viver graças a Luciana, que se torna sua grande amiga e cúmplice.

Aí Luciana se reencontra com Rodrigo, o filho mais velho da família e se impressiona ao se dar conta de que ele é o mesmo jovem que a defendeu durante o barraco no bar. Rodrigo é um jovem bonito que tem fama de ser um grande conquistador, mas, agora, está comprometido com Gala, uma bela jovem, com classe e com uma carreira de executiva bem-sucedida.

Entre Rodrigo e Luciana surge uma forte atração que pouco a pouco se transforma em um intenso e profundo amor. Rodrigo decide romper seu compromisso com Gala para casar-se em segredo com Luciana e juntos enfrentar tudo o que se opõe a eles; ambos se fundem em uma entrega de amor total, ao refúgio de um lugar maravilhoso e acolhedor, significativo para ambos.

Quando Gala e Roselena, mãe de Rodrigo, se dão conta do ocorrido, armam todo um plano para separá-los. Dizem a Rodrigo que a interesseira se envolveu com ele buscando sua fortuna e lhe revelam que fugiu de seu povoado devido a uma dívida que continua sem liquidar, o que ocasionou que sua família perdesse sua humilde casa, além do que ao chegar à capital, trabalhou como dançarina em um bar e que existe uma denúncia contra ela feita por um de seus clientes. Furioso, Rodrigo enfrenta Luciana, que tenta se defender, mas tudo a acusa. Cego pelo ciúme, Rodrigo não a escuta e a expulsa de sua casa e de sua vida para sempre.

Luciana desolada, busca consolo em Claudio, que pouco tempo depois descobre ser seu pai biológico. Ao saberem disso, ambos prometem fazer com que família Torreslanda pague por todo o dano que lhe causaram, pois Claudio passou vários anos na cadeia, acusado por uma fraude cometida por Maximino, pai de Rodrigo, que o despojou de todos seus bens.

Pouco tempo depois, Luciana se dá conta de que está grávida e decide não dizer nada a Rodrigo e ter sozinha seu bebê. Rodrigo, por sua parte, se casa com Gala e vive um inferno, pois ela trata de fazer sua vida impossível.

Luciana dá a luz à Ángel em um parto de alto risco, onde quase perde a vida. Roselena descobre que Luciana teve um filho e planeja sequestrá-lo. Para impedir, Luciana escapa do hospital, mas desmaia e o perde. Um músico da rua a resgata pensando estar morta; Luciana acorda e não encontra seu bebê, enlouquece de dor e dedica sua vida a buscá-lo.

Algum tempo depois, Rodrigo conhece um garoto que trabalha nos semáforos e torna-se seu amigo, sem saber que se trata de seu próprio filho. Por outra parte, sua convivência com Gala vai de mal a pior e decidem se divorciar. Rodrigo descobre que Luciana teve um filho seu, a encontra e, arrependido, lhe pede perdão, mas ela, fria, garante que com a mesma força que um dia chegou a amá-lo, agora o despreza.

Rodrigo promete a Luciana encontrar Ángel, mas somente o tempo definirá o rumo de seus destinos, que rapidamente ficarão unidos pela esperança de encontrar seu filho e poder viver juntos em um refugio para o amor.

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Maria do bairro reestreia no SBT


Nesta segunda-feira, 06 de fevereiro, às 16h15, reestreia pelo SBT a telenovela mexicana Maria do bairro, protagonizada por Thalía e Fernando Colunga. Realizada, em 1995, pela Televisa, o folhetim é um remake de Os ricos também choram, de 1979, escrita por Inés Rodena e conta com as atuações de Itatí Cantoral, Ricardo Blume, Irán Eory, Héctor Soberón, Montserrat Gallosa, Ana Patrícia Rojo, Meche Barba, Tito Guízar, Ludwika Paleta, René Muñoz, Carmen Salinas, Sílvia Caos, entre outros.


RESUMO

Maria é uma garota humilde, de quinze anos. Ela mora com sua madrinha, Cacilda, em um bairro pobre da cidade, e cata lixo para ajudar em casa. Quando Cacilda falece, Maria acaba ficando só. Na Igreja, ela pede ao padre Honório que a ajude a arranjar trabalho e um lugar para morar.

A pedido do padre, o milionário Fernando de la Vega acolhe Maria em sua residência. Uma vez instalada na mansão, Maria é desprezada por Vitória, mulher de Fernando. O filho mais velho de Fernando e Vitória, Luís Fernando, tenta dominar Maria, mas não consegue. Ele decide cortejá-la, sem imaginar as consequências dessa relação.

Na mansão, Maria é odiada por Soraya, sobrinha de Fernando e Vitória, jovem que é capaz de qualquer coisa para se casar com Luís Fernando. Maria começa a ter aulas de etiqueta e acaba conquistando a admiração de quase toda a família, e também um lugar no coração de Luís Fernando. Maria e Luís Fernando se casam, mas Soraya não pretende deixar de persegui-la.

Ao retornar da lua de mel, um grande mal entendido separa Maria de Luís Fernando. Maria descobre que está grávida, mesmo assim o marido não a quer de volta. Após oito meses, Luís Fernando pede o divórcio para Maria.

Ela se desespera, sai atordoada pelas ruas e começa a sentir as dores do parto. Uma pessoa a leva para o hospital. Abandonada e perturbada, Maria foge, age impensadamente e entrega seu filho recém-nascido a uma mulher que vende doces em uma praça. A senhora não reencontra Maria e acaba criando a criança. Maria é internada em um sanatório e todos pensam que seu filho morreu.

Luís Fernando, ao ver a esposa tão desconsolada sem o filho, a pede perdão e adota uma menina, Tita. Mas, sem perder as esperanças, Maria procura durante quinze anos, incansavelmente, seu filho. Até que ela conhece Nandinho, um garoto que vende bilhetes de loteria, e se encanta pelo menino. Ao ver a suposta mãe, Agripina, Maria tem a certeza de que Nandinho é seu filho e começa a sustentar o garoto sem que ele saiba que ela é sua mãe.


PERFIL DAS PERSONAGENS


Maria (Thalía): jovem humilde e simpática. Com muito estudo chega a ser uma mulher fina, mas sem perder o jeito de menina. É apaixonada por Luís Fernando.


Luís Fernando (Fernando Colunga): odeia trabalhar e estudar, pois foi sempre mimado pela mãe. No início, seu envolvimento com Maria não passa de uma brincadeira, mas com o tempo ele se apaixona.


Soraya (Itatí Cantoral): deseja conquistar Luís Fernando a qualquer custo. Acredita ser filha de uma família de classe alta, mas na realidade é filha de uma criada de seus supostos pais. Fará de tudo para atrapalhar a vida de Maria.



Vitória (Irán Eory): mulher de Fernando, uma verdadeira dama. No início da trama é uma mulher muito dura com Maria, a humilha e a despreza. Será cúmplice de Soraya para separar Maria de Luís Fernando.



Fernando (Ricardo Blume): marido de Vitória, homem correto, com bons sentimentos. Possui uma grande fortuna. É muito duro com Luís Fernando e protege Maria, a menina que padre Honório deixa aos seus cuidados.