...

sexta-feira, 25 de março de 2011

Camaleões


NOME ORIGINAL
Camaleones

ESCRITORES
Gustavo Barrios e Diana Segovia

PRODUTORA
Rosy Ocampo

PAÍS DE ORIGEM
México

NÚMERO DE EPISÓDIOS
108

ANO DE GRAVAÇÃO
2009

ANO DE ESTREIA NO BRASIL
2010

EMISSORA
SBT

TEMA DE ABERTURA
Sal de mi piel

INTÉRPRETE
Belinda

Ya no estás desde ayer, llueve sal, sal de mi piel,
te miré junto a mí, desperté,
supe que no estabas ahí, trata de entender…

Que no puedo olvidarte, sacarte de mí,
respiro no puedo, me ahoga mirarte, pensarte,
sal de mi piel…

Recordar un mar de miel, amargo amor te digo adiós.
Huele a ti en cada rincón, en cada canción
y me mata dejarte ir.

Que no puedo olvidarte, sacarte de mí,
respiro no puedo, me ahoga mirarte, pensarte,
sal de mi piel…

Y te amo, y te odio, y te amo…

Y no puedo olvidarte, sacarte de mí,
respiro no puedo, me ahoga mirarte, pensarte,
sal de mi piel, sal de mi piel…


ELENCO

Belinda: Valentina Izaguirre

Alfonso Herrera: Sebastião Jaguaribe

Edith González: Francisca Campos

Guillermo García Cantú: Augusto Ponce de León

Sherlyn: Solange Ponce de León Campos “Sol”

Pee Wee: Ulisses Morán

José Luis Reséndez: Pedro Recalde / Pedro Cantú

Manuel "Flaco" Ibáñez: Leônidas “Léo” / Horário García Montaño

Ana Bertha Espín: Guadalupe Ramírez de Morán “Lupita”

José Elías Moreno: Armando Jaguaribe

Ferdinando Valencia: Patrício Calderón

Roberto Ballesteros: Ricardo Calderón

Luis Manuel Ávila: Eusébio Portillo

Karla Álvarez: Ágata Menéndez

Mariana Ávila: Carmen Castillo

Marisol Santacruz: Magdalena Orozco

Ricardo de Pascual: Conrado Tapia

Erick Guecha: Geraldo Zúñiga

Alberich: Frederico Díaz Ballesteros

Paul Stanley: Ronaldo Rincón

Juan Carlos Flores: Bruno Pintos Castro

Lucía Zerecero: Rosa Santoscoy

Mariluz Bermúdez: Lorena González

Michelle Renaud: Betina Montenegro

Erick Díaz: Lúcio Barragán

Taide: Cristina Hernández Campos

Grettell Valdéz: Silvana Saenz Arroyo

Carla Cardona: Mercedes Márquez

Alejandro Correa: Edgar Márquez

Evelyn Zavala: Lucila Márquez

Eduardo Cáceres: José Ignácio Márquez

Anaís: Evangelina de Márquez

Roberto Blandón: Xavier Saavedra

Jessica Salazar: Catarina de Saavedra

Arsenio Campos: Senhor Santoscoy

Lucero Lander: Florência de Santoscoy

Eduardo Liñán: Víttorio Barragán

Esteban Franco: Senhor Pintos

Reneé Varsi: Norma de Pintos

Ricardo Vera: Efraim Castillo

Rosángela Balbó: Marcela de Castillo

Amairani: Senhora de Rincón

Mónica Dossetti: Senhora de Díaz

Flor Rubio: Irene Alatriste

Rafael del Villar: Damião Montenegro

Jesus More: Enrique García Rivero

Theo Tapia: Ramón Velásquez Buendía

Roberto Marín: Roberto Morán

Lilibeth: Sabrina

Queta Lavat: Graziela

Jonathan Becerra: Jonathan

Jorge Alberto Bolaños: Vicente

Ginny Hoffman: Gabriela

Lilí Brillanti: Susana

Ernesto Faxas: Paulo

Martha Ortiz: Manuela


PERFIL DAS PERSONAGENS

Valentina (Belinda) - é uma bela jovem, caracterizada por sua coragem e moral. Às vezes é impulsiva e pouco diplomática, mas supre essas carências com uma grande capacidade de se entregar a tudo o que faz, tanto às coisas que empreende, quanto às relações pessoais. Pode-se dizer que sua alma é a de uma grande justiceira. Após a morte de seu pai, quando era pequena, foi criada em orfanatos, onde ninguém lhe deu afeto, exceto Pedro Recalde, um jovem apenas oito anos mais velho, que a tomou sob sua proteção sendo ela apenas uma criança. Valentina acredita estar realmente apaixonada por Pedro, mas isso se deve a fato de nunca haver conhecido outro homem que pudesse despertar nela sentimentos profundos. Após se relacionar com Sebastião começará a sentir coisas que nunca antes experimentou.

Sebastião (Alfonso Herrera) - é um jovem rapaz muito carismático, de enorme simpatia. É muito aplicado mas, sobretudo, um grande sedutor. É muito diplomático e quase sempre pensa antes de falar. Foi criado rodeado por obras de arte. Seu pai, Armando, o ensinou, desde pequeno, a desenvolver o gosto pela beleza em todas as formas. Sebastião sofre, pois seu pai foi condenado a vinte anos de prisão, acusado injustamente de falsificador de quadros e faz oito anos que está preso.

Solange (Sherlyn) - é a única filha dos donos do famoso colégio São Bartolomeu. É rebelde por natureza e não suporta que lhe restrinjam sua liberdade; tem alma de líder e muitas vezes conduz a turma de alunos. Solange continuamente questiona a atuação de sua mãe como diretora e se opõe a ela, mas, na realidade, seu maior objetivo é que seus pais voltem a ficar juntos.

Ulisses (Pee Wee) - frequenta o colégio porque conseguiu uma bolsa de estudos por se destacar nos esportes. É um bom aluno, muito seguro e com boa autoestima; tem valores e os defende. O grande problema que enfrenta junto de sua mãe, Lupita, é o desaparecimento de seu irmão Roberto, que era policial. Isso os angustia permanentemente, já que não sabem o que ocorreu com ele já faz três anos.

Francisca (Edith González) - é a mãe de Solange, diretora e dona de 49% do colégio São Bartolomeu. Francisca foi criada por pais restritos, extremamente católicos; essa repressão a afetou e de alguma maneira foi  transmitida à sua filha Solange. Desde que se separou de Augusto, há dois anos, Francisca não voltou a se apaixonar.

Augusto (Guillermo García Cantú) - é o pai de Solange e dono de 51% do colégio São Bartolomeu, além de ser o diretor da Brigada de Investigações da Polícia Metropolitana, inimiga dos Camaleões. Augusto é um homem de muitas caras, contraditoriamente é policial, mas tem as características de um verdadeiro delinquente. É egoísta e narcisista ao extremo. Em seu mundo somente existe ele mesmo e não lhe importa o sofrimento que possa ocasionar aos demais, contanto que alcance suas metas. Essas metas são muitas, mas podem ser resumidas em somente uma: o poder. Augusto tem o anseio por mais e mais poder. É um hábil manipulador e mantém enganada sua filha Solange, que culpa sua mãe Francisca pela separação. Augusto quer voltar a ser seu marido, não só porque isso lhe favoreceria em suas ambições políticas, como também pela fortuna que Francisca possui.

Pedro (José Luís Reséndez) - é fisicamente atraente, com um corpo muito bem cuidado e com um sorriso que poucas mulheres resistem. Conhece Valentina desde sua infância e desde então tem sido seu protetor. Pedro, diferentemente de Valentina e Sebastião, é um delinquente nato. Se trata de um jovem obscuro, que detrás de um rosto agraciado e sedutor esconde uma personalidade fria, egoísta e ressentida. Não é inteligente, mas, sim, muito astuto.

Leônidas (Manuel "Flaco" Ibáñez) - é um homem não muito brilhante, mas com a sabedoria conquistada pelos anos de vida dura. Parece muito ingênuo, no entanto, tem um lado misterioso. Se apresenta como alguém muito confiável; apenas o conhecem e já lhe contam seus segredos mais íntimos.

Lupita (Ana Bertha Espín) - é a mãe de Ulisses. Se trata de uma mulher de bom coração que amava com todas as forças seus esposo Miguel, que morreu após uma longa e terrível enfermidade, que fez com que Lupita gastasse todo o dinheiro que possuía. Sofre desde o desaparecimento de seu filho Roberto e diante da incerteza sobre seu destino. É muito religiosa e todo o tempo reza pela saúde de seus dois filhos. Sua relação com Ulisses é muito boa, ambos se amam muito e seu grande sonho é vê-lo casado com uma boa mulher que lhe dê netos e volte a formar uma família numerosa.

Armando (José Elías Moreno) - é o pai de Sebastião. É um famoso crítico e restaurador de arte, bem como um reconhecido artista. Foi vítima de uma injustiça pela qual foi acusado de ser o autor de numerosas falsificações de quadros muito importantes, o que lhe valeu uma condenação de 20 anos de prisão, que atualmente se encontra cumprindo. Armando é um homem de grande coração e retidão, muito amado por seu filho, a quem serviu como pai e mãe. Porém, seu grande defeito é ser muito mulherengo.

Patrício (Ferdinando Valencia) - é filho único, sua mãe morreu em um acidente quando ele tinha três anos. Seu traço principal é a agressividade e a falta de controle sobre seus impulsos, tanto maus como bons. É o líder dos rapazes da sala. É violento, rebelde, indisciplinado e propenso a ataques de ira, que não pode controlar, mesmo assim, é irônico e zombador, mas sem a sutileza de Solange. É um mau aluno, ainda que não lhe falte inteligência. Todos o temem, menos Ulisses.

Ricardo (Roberto Ballesteros) - é o pai de Patrício. Ficou com um braço e uma perna inutilizados após um acidente automobilístico, no qual foi o único responsável. Nesse acidente morreu Carmélia, a mãe de Patrício. No entanto, Ricardo não assume a culpa pelo trágico acidente e culpa Patrício pela morte de sua esposa. É um homem de grande inteligência e sutilieza, preparado profissionalmente para negociar e convencer. Com estas armas, trabalha permanentemente sobre a consciência e a vontade de Patrício, destruindo sua autoestima e levando-o a cometer atos que o prejudicam.

Eusébio (Luís Manuel Ávila) - é o chefe dos coordenadores, nomeado por Augusto. Ex-policial, com mentalidade antiquada e repressora que desconfia de todos, sobretudo dos jovens. É muito restrito e abusa de seu poder. Frequentemente cai nas armadilhas preparadas pelos alunos e, em algumas ocasiões, por Sebastião e Valentina. Igualmente a seu chefe Augusto, pode chegar a ser um homem bastante desapiedado.

Ágata (Karla Álvarez) - é tão repressora e restrita quanto seu chefe Eusébio, porém mais inteligente, pois não se deixa enganar. É muito intrigante e a todo tempo trata de ganhar a confiança de Francisca, tentado levá-la contra os alunos, contra Sebastião e Valentina.

Carmen (Mariana Ávila) - é professora de biologia e anatomia do colégio. Se trata de uma mulher de grande beleza, delicadeza e elegância. Compartilha com Francisca toda sua formação católica. Tem uma verdadeira personalidade camaleônica, já que toda sua formalidade, seriedade e severidade se esfumam ao ver um homem que lhe atraia fisicamente.

Magdalena (Marisol Santacruz) - é professora de história do colégio. É uma mulher normal, que não é restrita com os alunos, mas tampouco demasiada permissiva. Tem bastante senso comum e é amiga íntima de Francisca. É quem escuta e aconselha Solange.

Conrado (Ricardo de Pascual) - é o professor de geografia do colégio. É muito antiquado em seus métodos de ensino e bastante severo, gosta de reprovar os alunos, os quais não vão com sua cara. Tem uma característica fundamental: é surdo. Sua surdez causa situações cômicas, como quando Carmen, que necessita desabafar com alguém, o usa como interlocutor, sabendo que Conrado não entenderá uma palavra do que ela diga.

Geraldo (Erick Guecha) - é o professor de matemática do colégio. É um homem afável, mas que vive no mundo da lua, distraído todo o tempo, pensando em equações e problemas de lógica. Suas aulas são dadas em um ambiente tomado pela indisciplina e caos total, mas isso parece não lhe importar. É muito analítico e fanático pelos livros de Sherlock Holmes e Ágata Christie.

Frederico (Alberich) - é muito seguro, em muitas ocasiões soberbo e quase sempre se dá bem com as garotas porque tem muita confiança e, sobretudo, dinheiro. Ama sua mãe e todo o tempo trata de chamar sua atenção, mas essa vive para seu trabalho e não o leva em consideração. É um garoto muito ressentido interiormente devido ao menosprezo de sua mãe e por isso tem muito baixa sua autoestima, além disso é muito manipulador e vingativo.

Ronaldo (Paul Stanley) - precisa desesperadamente ser aprovado e reconhecido pelos demais, pois seu sonho é ser líder do colégio. Ronaldo sofre uma grande angústia interior, se sente confuso, sozinho e desprotegido. Mesmo que seus pais o amem bastante, o confundem ao cobrir esse amor com excesso de dinheiro ao invés de atenção. Está apaixonado por Lorena, mas acredita não ser suficientemente capaz de conquistá-la.

Bruno (Juan Carlos Flores) - tem um problema que não pode controlar: frequentemente cai em estados de transe, nos quais se depara com visões ou sonhos premonitórios. Há quem diga que é um paranoico. É muito reservado e antissocial.

Rosa (Lucía Zerecero) - o traço mais pernicioso de seu caráter é que tem um lado masoquista e procura ser maltratada. Paralelamente, acredita nos amores impossíveis e que a capacidade do afeto de uma mulher poder transformar um homem.

Lorena (Mariluz Bermúdez) - sente-se inferior aos demais porque é de classe baixa, e quer ser rica. Estuda no colégio porque é bolsista. Seus pais e irmãos vivem num povoado e ela mora com sua avó, muito harmoniosamente. Lorena necessita de segurança e afeto, mas os procura de uma maneira equivocada: através da sedução e da paquera.

Betina (Michelle Renaud) - é tremendamente tímida, porém inteligente e culta. Custa-lhe muito se relacionar com outros adolescentes e com as pessoas em geral porque sua timidez a vence. Além disso, valoriza as coisas do espírito, lê muito e é mais madura que os outros garotos, por isso, sem se dar conta, muitos a tem como sua confidente e conselheira. É a melhor aluna, junto a Mercedes e Ronaldo.

Lúcio (Erick Díaz) - provém de uma família tradicional. O traço principal de Lúcio é que para cumprir com as regras familiares se faz de machão. É o primeiro na hora de exercitar a violência, se agarrar nos golpes e discriminar aos homossexuais e aos nerds. É indisciplinado e péssimo aluno, mas o dinheiro de seus pais faz com que não o expulsem do colégio.

Cristina (Taide) - é muito lenta para entender as coisas, muito ingênua e sempre despistada. Porém, Cristina é uma boa pessoa, de bons sentimentos. É muito ansiosa e fala a todo o momento. Também é muito fofoqueira e vai contando por todos os lados as coisas que descobre, gerando, muitas vezes, intrigas ou controvérsias.

Mercedes (Carla Cardona) - vive obcecada com a perfeição, tanto no aspecto externo como em suas atividades, sempre tenta alcançar o nível mais alto, a excelência, como diz sua mãe. É sempre depreciativa e discrimina os pobres, mas isso esconde sua baixa autoestima e seus medos mais profundos. Acredita que não valeria nada se a deixassem sem suas roupas de grife, sua posição social e seu primeiro lugar entre os alunos destacados.


INTRODUÇÃO

Produzida por Rosy Ocampo para a Televisa em 2009, Camaleões foi estrelada pela atriz e cantora Belinda e o ex-RBD Alfonso Herrera, que deram vida a dois delinquentes que se viam obrigados a entrar em um colégio onde continuariam seus delitos.


RESUMO

A aventura em Camaleões se inicia com um encontro de dois estranhos que, disfarçados, tentam roubar valiosas jóias e obras de arte avaliadas em milhões de dólares; porém são descobertos e ao fugirem se conhecerão da maneira mais insólita.

Eles são Valentina Izaguirre, sexy, ágil e atraente, que rouba por amor e Sebastião Jaguaribe, atlético, sagaz e impetuoso, que rouba por justiça. Ambos são obrigados a cometer esses crimes, manipulados por um personagem anônimo misterioso que para alcançar seus objetivos se vale de ameaças de morte contra Pedro Recalde, o namorado de Valentina, outro ladrão que está cumprindo pena na cadeia da cidade, e Armando Jaguaribe, o pai de Sebastião, que por uma injustiça está preso.

Valentina e Sebastião se apelidam de Camaleões, pois têm de se disfarçar, modificando suas aparências, para cometer os crimes. Ninguém sabe até onde chegará esta união, porque são como água e óleo, se detestam mutuamente, mas o amor é camaleônico e tudo pode acontecer.

Perseguidos pela polícia e com a suposta intenção de protegê-los, o misterioso anônimo lhes pede para se esconderem, fingindo ser irmãos, no prestigiado colégio São Bartolomeu, uma escola de classe alta, propriedade de Augusto Ponce de León, um diretor de polícia corrupto, e sob a direção de Francisca Campos, sua ex-esposa.

O desafio não é fácil, Sebastião deve usar suas habilidades para ser professor de arte. Por sua vez, Valentina se torna uma coordenadora de alunos totalmente peculiar. Aí conhecem um grupo de alunos endinheirados, como Solange, uma bela garota, filha dos donos do colégio; Patrício, seu namorado, um rapaz bem agressivo e violento, e outros jovens que, a princípio, os rejeitam. Como se isso não bastasse, dizem que no colégio acontecem coisas inexplicáveis e misteriosas.

Também nesse colégio trabalha Leônidas, o jardineiro, que na verdade é um policial encoberto que planeja colocar Augusto na prisão por seus crimes e pela morte de seu filho que foi lançado de um edifício, mas que todos acreditam haver se suicidado. Leônidas se esconde no sótão do colégio e de lá planeja uma vingança contra Augusto, por pretender ser algo que não é.

Para Augusto, o colégio somente lhe serve para resguardar sua imagem de benfeitor. Para encobrir uma de suas maldades, oferece uma bolsa de estudos integral para Ulisses, um rapaz humilde, filho de Lupita, uma mulher simples que perdeu seu outro filho, Roberto, que era policial, desaparecido no cumprimento de seu dever. Ulisses é humilhado por Patrício, mas graças a suas habilidades esportivas, leva o colégio ao triunfo e vai ganhando o carinho de seus companheiros, especialmente de Solange.

Algumas noites, obrigados pelo misterioso personagem, os Camaleões se arriscam ao saírem para roubar, e, não sendo capturados, aumentam sua fama, a qual não agrada Augusto. Ninguém pode suspeitar que o professor de arte e sua suposta irmã são os ladrões, mesmo que a ameaça de serem descobertos esteja sempre presente.

As coisas se complicam quando Armando e Pedro conseguem escapar da cadeia após um incêndio. Pedro chega ao colégio como suposto professor de educação física e não somente inquieta Valentina, que já não vê Sebastião com tanta diferença, como também deixa Francisca, a diretora, apaixonada. Esta, separada de Augusto, vê em Pedro a oportunidade para iniciar uma nova etapa no amor.

Agora, por fim, tudo está pronto para uma fuga, Sebastião com seu pai e Valentina com seu namorado. No entanto, os Camaleões, que já haviam ganhado a confiança dos jovens, são incapazes de abandoná-los, pois eles precisam de sua ajuda para resolver seus problemas. Isso faz com que fiquem e decidam por apoiá-los, sem saber que esta ação lhes trazem muitos problemas.


CURIOSIDADES

Em outubro, o SBT auto-classificou a trama como imprópria para menores de 10 anos, ou seja, poderia exibi-la em qualquer horário. Em 30 de novembro, o Ministério da Justiça advertiu a rede de que a telenovela continha cenas inadequadas para essa classificação indicativa e ameaçou reclassificá-la. O SBT foi novamente advertido em 8 de fevereiro, mas continuou a exibir conteúdos inadequados para a faixa de 10 anos.

No dia 18 de março, o Ministério da Justiça reclassificou Camaleões como imprópria para menores de 12 anos, por detectar assassinatos e insinuação de consumo de drogas ilícitas. O órgão deu cinco dias úteis para o SBT adaptar sua grade de programação.

A partir de hoje, 25 de março, a emissora só poderia levar Camaleões ao ar depois das 20h00, porém, para não alterar o horário de exibição, o SBT concordou em fazer cortes em cenas consideradas mais fortes.

Também hoje, 25 de março, o SBT anunciou no site oficial da telenovela (http://www.sbt.com.br/camaleoes/), que a partir de segunda-feira, 29 de março, a emissora exibirá os capítulos originais dublados em português no site.


COMENTÁRIOS

Segundo muitos críticos, Camaleões representou uma decadência, um erro e uma das piores produções já realizadas pela Televisa, apesar de ter sido uma ideia original de Rosy Ocampo, que já havia realizado com grande destaque produções como A feia mais bela, O diário de Daniela, entre diversas outras tramas juvenis.

Mesmo contando um elenco de peso, que incluiu os nomes de Edith González, Guillermo García Cantú, Ana Bertha Espín, Manuel "Flaco" Ibáñez, José Elías Moreno, Karla Álvarez, para citar alguns, a trama foi duramente criticada por dar aos atores principais - Belinda e Alfonso Herrera - o papel de delinquentes, mostrando-os como símbolos sexuais e jovens divertidos, justificando seus delitos com base no amor ou por haver nascido pobres.

Entretanto, para grande parte dos jovens brasileiros a novelinha foi uma história perfeita, com atuações perfeitas e todos os elogios possíveis, o que vai contra a opinião de críticos especializados.

Para Felipe Brandão, colunista do blog Além do Entretenimento, Camaleões se sobressaiu em sua primeira semana pela qualidade da cenografia – coisa rara nos folhetins da Televisa - exceto pela humilde casa dos Morán, que não foi além das típicas paredes de isopor, os demais ambientes fechados foram convincentes e bem acabados, sobretudo as instalações do São Bartolomeu.

O texto apresentou controvérsias; foi afiado e divertido nos momentos-chave dos “tapas e beijos” entre Valentina e Sebastião, além de conduzir muito bem a ação e promover um contexto atraente ao núcleo juvenil. Entretanto, os diálogos soaram pobres e infantilizados em algumas sequências, haja vista as ambientadas na sala de aula de Solange e seus colegas. A proposta da telenovela em retratar as tribos urbanas no núcleo adolescente seria interessante, se não pecasse pela abordagem; afinal, colocar cada aluno do grupo escolar como representante de um determinado estilo alternativo não só foi abusar do artificial, como remeter aos programas do canal infantil Discovery Kids.

O elenco colecionou altos e baixos. Belinda e Alfonso Herrera deixaram a desejar como o casal de anti-heróis, principalmente ela, que como atriz se mostrou uma ótima cantora. Sherlyn convenceu no papel de Solange, e o cantor Pee Wee, como Ulisses Moran tampouco esteve mal, considerando que era sua estreia na telinha. O núcleo juvenil foi, no geral, habilidoso; o duro foi ter de aturar atores aparentando mais de 20 anos fazendo o papel de colegiais – como o caso da própria Sherlyn.

Os maiores destaques ficaram por conta dos veteranos, como Edith González, Guillermo García Cantú, Ana Bertha Espín e Karla Alvarez. Embora tendo iniciado sua carreira apenas em 2006, com A feia mais bela, Luis Manuel Ávila brindou o público com uma das melhores interpretações do elenco, na pele do odioso e cômico Eusébio Portinho.
Blog Widget by LinkWithin

Nenhum comentário: