sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Mocinhas ou vilãs? Eis a questão! - Parte 1

Uma vez mais confirmo e reafirmo a teoria de que as verdadeiras protagonistas de telenovelas são as vilãs e não as que dizem ser as mocinhas boas da história. Enquanto as protagonistas demonstram ser bobas, inocentes e incrédulas de algumas maldades, as vilãs usam e abusam de maldades que convencem o telespectador e que, se bem chegam a despertar seu ódio, no final das contas acabam recebendo o reconhecimento por seu trabalho.

De fato, a chamada figura central da trama vive uma longa trajetória de infortúnios durante os 100, 200, 500 ou 1000 capítulos que dura uma história, na qual se mostram como mulheres abnegadas, submissas e com uma autoestima abaixo de zero; diferentemente das mulheres atuais, que por décadas vêm lutando pela igualdade dos sexos, pelo respeito e pelo direito de dizer o que pensam e o que sentem.

Pelo contrário, a maioria das vilãs gozam e desfrutam de todos os prazeres da vida, desde os galãs boa pinta até viagens de luxo, roupas glamurosas e o melhor de tudo; são donas de atributos físicos invejáveis, diante dos quais sucumbe não somente o mocinho da telenovela, mas todo àquele que ousar cruzar seu caminho.

Por outra parte, as vilãs são tão inteligentes que podem fazer as piores maldades sem serem descobertas por ninguém. Assim, podem pegar o marido da outra, matar, roubar e até esconder suas vítimas sem que ninguém - ou quase ninguém - se dê conta. Já as boazinhas da trama, independentemente de serem bonitas também, somente servem para causar um efeito de ousadia, coragem ou piedade entre os telespectadores, que recriminam diante do televisor cada uma das armadilhas nas quais cai a protagonista em questão. Veja, a seguir, uma seleção de atrizes que já interpretaram mocinhas e vilãs, deixando sua marca na televisão mexicana.


SILVIA DERBEZ

Sendo a pioneira das telenovelas em seu trabalho, como Nora em Senda prohibida, Silvia Derbez interpretou uma mulher que fazia com que seu chefe se apaixonasse por ela com o único fim de tirar-lhe todo o dinheiro possível até chegar ao ponto de arruinar o casamento do pobre homem. Muitas mulheres chegaram a odiar sua personagem e a atriz era escoltada por guardas em suas saídas do Televicentro, para evitar que a multidão que permanecia nas portas do edifício a agredisse. Silvia Derbez não voltou a interpretar outro papel de vilã até chegar à ignorante Rosa, de Vamos juntos, a primeira telenovela didática mexicana.


MARICRUZ OLIVIER

A segunda em mostrar que telenovelas também podem ser protagonizadas por vilãs, Maricruz Olivier, deu vida à primeira versão de Teresa e com seu arquear de sobrancelhas, seus gestos e sobretudo com a cor de seus olhos, ressaltava a maldade que havia dentro de sua personagem. A atriz também atuou em Viviana, como Glória, Las gemelas, como Paula, e em La sonrisa del diablo, como Deborah.


FANNY CANO

A beleza em forma de mulher, Fanny Cano era a devoradora de homens, e com sua beleza e juventude conseguia fisgar até o mais tonto que caísse nas garras de Rubi, em 1968.


JACQUELINE ANDERE

Uma primeira atriz que na época de Sandra y Paulina, em 1980, esbanjou talento. A senhora Andere, sentada diante de um espelho, se perguntava se seria Sandra ou seria Paulina, um clássico das telenovelas. Após, seguiram outros sucessos, em papéis de destaque em A outra, A madrasta, Peregrina, Soy tu dueña, etc., todas como vilã.


ANGÉLICA MARÍA

Outra atriz que desfrutou de suas vilanias foi Angélica María, que atuou em El hogar que yo robé, de 1981. Com uma atuação genial, Angélica María teve sua primeira e única chance de viver entre as maldades e arruinar a vida da mocinha, ironicamente interpretada por ela mesma.


DANIELA ROMO

Uma atriz e cantora que não viu sua carreira se sobressair até interpretar Gabriela Guillén, em El camino secreto, uma das telenovelas mexicanas mais recordadas. A partir daí, Daniela se consagrou e anos mais tarde foi passando por personagens boazinhas, até chegar Manancial, onde deu vida à Margarida, uma mulher que defendia seu filho com unhas e dentes, não permitindo que ninguém lhe tomasse sua estabilidade familiar e econômica. Outro de seus destacados papéis foi dona Juana, em Alborada, talvez com a mesma psicologia de Margarida, Daniela procurava manter segura a estabilidade econômica e o poder para seu filho, o que muito lhe custou conseguir.


ANGÉLICA RIVERA

Em seus inícios, Angélica interpretava uma menina caprichosa e fresca que conseguia o amor daquele que acreditava ser seu amado, porém, seu maior destaque chegou ao protagonizar La dueña, interpretando Regina Villareal, uma mulher doce e ingênua que, ao se ver enganada, decide tornar-se dura e que às vezes dava pinta de vilã. Porém, a marca de vilã foi a mais forte e permaneceu em seus trabalhos seguintes, como Mariana da noite, onde ofuscou o protagonismo de Alejandra Barros, em sua estreia como protagonista.
Blog Widget by LinkWithin

5 comentários:

Andy disse...

Tem atrizes que, independente de viverem mocinhas ou vilãs, sempre arrasam. Uma delas é Gabriela Spanic. Ela é maravilhosa e sempre arrasa como mocinha e tbm como vilã. Outra é Lisette Morelos. A bela já foi mocinha em CARINHA DE ANJO e em ALMA REBELDE, atualmente é a perversa Mônica Sorrento em ALMA INDOMÁVEL, exibida pela CNT. Aliás, ela está em AURORA, da Telemundo.
Sonya Smith arrasou como a vilã Elena de PECADOS AJENOS e me emocionou muito em MARIA CELESTE.
Lupita Ferrer, por sua vez, tbm arrasa.
Lorena Rojas já interpretou a vilã Ana Luisa em A ALMA NÃO TEM COR (1997), protagonizou PECADOS AJENOS e agora vive a protagonista de ENTRE EL AMOR Y EL DESEO (Azteca 13).
Esses são alguns exemplos de atrizes que, ao mesmo tempo que dão show como mocinhas, tbm dão show como vilãs. É isso aí!!!!

Anônimo disse...

esse blog é FANTÁSTICO super informatimo adorei essa materia (uma melhor que a outra ) parabens Aleks !

Aleks disse...

Obrigado, que bom que tenha gostado! Tudo é feito com muito carinho e dedicação para que possam se informar e também relembrar as inesquecíveis telenovelas latinas. Volte sempre!

Anônimo disse...

Aleks,quando fará um artigo sobre a malvada Altagracia del Toro em La Mujer de Judas(A Mulher de Judas)?Espero com ansias esse artigo para que o povo enfim conheça esse personagem que també foi vilã protagonista.


Obs:Já te dei uma sugerencia no artigo:As protagonistas:Mocinhas ou vilãs?

Telenoveleiros! disse...

Bom, não tenho muito conhecimento sobre essa trama, mas assim que puder posso até postar algo sobre La mujer de Judas.