terça-feira, 30 de novembro de 2010

Los herederos Del Monte: Uma mulher contra cinco irmãos


Nos últimos dias, as notícias sobre a que está se tornando a telenovela mais esperada dos próximos meses, Los herederos Del Monte, não param de surgir. Assim, cada vez mais, aparecem fotografias e informações sobre a nova telenovela da Telemundo, protagonizada por Marlene Favela e Mario Cimarro.

Por fim, podemos conhecer os que serão Los herederos Del Monte, da esquerda para a direita temos Fabián Ríos, conhecido por Doña Bella e El Fantasma de Elena; Jonhatan Islas, de Bella Calamidades; José Luis Reséndez, que se integra à Telemundo após participar em Tormenta en el paraíso e Camaleões; Ezequiel Montalt, de Más sabe el diablo; e o protagonista, Mario Cimarro, que volta à Telemundo após protagonizar, problematicamente, a produção mexicana da Televisa, Mar de amor, da qual foi expulso dias antes de finalizar as gravações.

Os confrontos serão frequentes nesta produção, na qual a ambição terá um importante papel, colocando barreiras entre Juan e Paula, personagens de Mario e Marlene. Além disso, a presença de Suzette, encarnada por Natasha Klauss, será outro gran obstáculo.

Venevisión se associa à Telecinco


Venevisión, uma das empresas produtoras de telenovelas mais reconhecidas a nível mundial, está em alta. Após ter lançado Eva Luna, sua primeira produção em associação com a Univisión, dos Estados Unidos, agora informa que seu novo melodrama será realizado em parceria com a Telecinco, da Espanha.

Criadora de grandes histórias que alcançaram um grande êxito mundial, das quais destacam-se Rebeca, Secreto de amor, Ángel rebelde, Soñar no cuesta nada, Olvidarte, jamás, Acorrentada, Alma indomável, e, principalmente, a conhecida Gata selvagem, a Venevisión se junta com Telecinco para realizar um melodrama que poderia começar suas gravações em junho de 2011.

Com a ideia de que atores espanhóis, venezuelanos e mexicanos trabalhem juntos, a Telecinco quer Mario Cimarro como protagonista, ator que está começando as gravações de sua nova produção com a empresa americana Telemundo, enquanto que a protagonista feminina se trataria de uma atriz espanhola. Dois nomes se destacam: o de uma morena espetacular, conhecida por ser uma das misses mais lindas da nação espanhola, Lorena Bernal, e o de uma loira que já deu o ar de sua graça em algumas participações em diversas séries: Carolina Cerezuela.

Un año para recordar: A próxima telenovela da Telefe


Já está quase tudo pronto para que no dia 03 de janeiro se inicie as gravações de Un año para recordar, a nova telenovela da Underground Contenidos, uma produtora independente argentina que, desde 2006, vem produzindo tramas de grande sucesso, como Amo de casa, Gladiadores de Pompeya, El tiempo no para, Lalola, Los exitosos Pells, Botineras e Lo que el tiempo nos dejó.

Un año para recordar, marca o regresso de Carla Peterson à televisão, após protagonizar Los exitosos Pells, telenovela vendida para mais de 40 países, com várias adaptações. Além de Carla, atores como Gastón Pauls, Valentina Bassi, Eleonora Wexler, Julieta Ortega, Florencia Raggi, Rafael Ferro e María Eugenia Suárez, a Jasmim de Quase anjos, já estão confirmados para comporem a nova ficção.

A comédia contará a história de uma mulher que vive um casamento infeliz com seu marido, porém, um milagre lhe permite voltar atrás e fazer de maneira diferente as coisas que havia feito no ano anterior. A telenovela tem data de estreia prevista para fevereiro de 2011, na tela da Telefe.'

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Negócio da China estreia em Moçambique


A telenovela Negócio da China, escrita por Miguel Falabella e produzida pela Rede Globo, em 2008, estreará em Moçambique, no próximo dia 27 de dezembro pelo canal Soico-STV. Parceira da TV Globo Internacional desde 2002, a emissora moçambicana já exibiu diversas tramas brasileiras, entre elas, O clone, Cobras & lagartos, Belíssima, Alma gêmea, Páginas da vida, O profeta, Da cor do pecado, Se7e pecados, Paraíso tropical, Beleza pura, Duas caras, Desejo proibido, A favorita, Três irmãs, e atualmente Caminho das Índias, além das séries e minisséries, como Maysa: Quando fala o coração, Os Maias, Antonia e A diarista.

A Soico-STV é um dos principais grupos de comunicação africano, e conta com um canal de televisão, jornais, revistas, site e emissora de rádio. Desde 2009, emite mais de 700 horas de programação da Rede Globo. O acordo firmado entre as duas empresas tem vigência até 2011, o que implica a exibição de telenovelas, documentários e séries, tanto humorísticas como dramáticas.

Negócio da China é uma comédia romântica urbana com personagens muito divertidos e extravagantes. As histórias têm como cenário as cidades do Rio de Janeiro e de São Paulo, além de Macau e Hong-Kong, na China, e Lisboa, em Portugal. Conta com as atuações de Grazi Massafera, Fábio Assunção, Ricardo Pereira, Dalton Vigh, Jui Huang, Thiago Fragoso, Herson Capri, Anderson Lau, Fernanda Rodrigues, Déborah Kalume, Cláudia Jimenez, Rodrigo Mendonça e Luciana Braga nos papeis principais da trama.

A história da telenovela se inicia a partir de um roubo de 1 bilhão de euros em um cassino da China, cometido pelo chinês Liu Chuang. As informações sobre a fortuna vêm parar no Brasil através de um pen drive com a forma de um colar e afetam a vida de boa parte dos moradores de um fictício bairro do subúrbio carioca, o Parque das Nações, onde mora a romântica e batalhadora Lívia, uma típica garota que abre mão da sua família para tentar melhores condições de vida em Portugal. Como a empreitada é mal-sucedida, Lívia decide voltar para o Brasil.

Assim como o biscoito chinês que traz uma mensagem de sorte no seu interior, Negócio da China mexe com o destino de seus personagens, fazendo com que o telespectador assista a uma telenovela ágil, leve e colorida, com muito amor e muita aventura. As tramas, que falam, principalmente, dos relacionamentos pessoais entre homens e mulheres e pais e filhos, são trabalhadas com bastante humor e irreverência.

MyContent se realiza em Dubai


MyContent 2010 é a primeira edição de um evento que busca explorar as oportunidades de negócio no Oriente Médio e no norte da África. O evento se inicia hoje, 29 de novembro, e acontece até 1° de dezembro no Dubai International Convention & Exhibition Centre.

Em sintonia com as projeções de crescimento do setor de meios audiovisuais e de novas tecnologias, este mercado procura se transformar em um ponto de referência dentro da região.

Mais de 100 empresas dos principais mercados a nível mundial estarão reunidas durante os três dias do evento, incluindo a participação de companhias locais, como a Twofour54, e latino-americanas, como a Televisa Internacional e a Record TV Network, setor responsável pelas vendas internacionais das produções da Rede Record, do Brasil.

A Televisa Internacional traz na bagagem títulos como Triunfo del amor, Teresa, Cuando me enamoro, Llena de amor e Sueña conmigo.

Triunfo del amor conta a história de Victoria, uma designer de modas que se apaixona pelo homem errado e guarda a esperança de encontrar sua filha perdida há 20 anos atrás. Ao dar emprego a María Desamparada, não suspeita que a jovem é sua filha, que além disso, está apaixonada por seu enteado, Maximiliano.

Teresa conta a história de uma mulher dominada pela cobiça. Sua beleza é sua melhor arma para subir na vida e destruir o coração dos que a rodeiam, porém a vida é justa e um dia lhe cobrará sua dívida.

Cuando me enamoro é a história de amor entre Renata e Jerónimo, que se veem presos pela amargura, pela traição e pela mentira. Jerónimo acredita que Renata brincou com os sentimentos de seu irmão, Rafael, e o levou ao suicídio, quando, na realidade, a irmã de Renata, Roberta, é a responsável pela morte. Jerónimo jura vingança e se casa com Renata, fazendo-a sofrer para castigá-la.

Llena de amor relata a história de Marianela, uma jovem que viveu a maior parte de sua vida sem amor, presa em um internato após a morte de seu pai. Após a misteriosa morte de sua mãe, é obrigada a viver com sua tia Freda e somente Emanuel, seu primo, a trata com bondade. Diante da possibilidade de que entre eles nasça o amor, Freda envenena sua sobrinha com alguns bombons que eram presente de Emanuel. Marianela sobrevive, mas sente-se traída e foge para a Espanha. Depois de algum tempo, regressa, mas, dessa vez, cheia de otimismo e auto-confiança, decidida a descobrir a verdade e recuperar o que lhe pertence.

Sueña conmigo narra a vida de Clara e Luca, dois adolescentes que lutam para ver seus sonhos realizados. Clara quer ser famosa participando de um reality show, mas, para que seu pai não descubra, se inscreve com um nome falso, Roxy Pop, e mantém sua identidade encoberta com um disfarce. Luca, que também gosta de cantar, monta uma banda chamada Control Remoto, da qual Marcia, sua namorada, é vocalista. Marcia também sonha em fazer sucesso e logo abandona a banda para se inscrever no reality show. As apresentações começam e ela, juntamente com Roxy Pop, são as favoritas do público. Luca não sabe que Clara e Roxy Pop são a mesma pessoa, mas sabe que deverá superar muitos obstáculos e desafios para conquistar a menina dos seus sonhos.

Além das telenovelas, a Televisa Internacional apresenta Décadas, um espetacular formato de variedades que revive os melhores momentos musicais das últimas cinco décadas, com convidados famosos e personalidades do esporte e do cinema.

Os títulos de destaque da Telemundo Internacional são Aurora, ¿Dónde está Elisa?, Gavilanes, Más sabe el diablo Amarte así, Frijolito, além de outras produções.

Aurora, a mais recente produção da casa, conta a história de sua protagonista Aurora, uma jovem de 20 anos que se apaixona pela primeira vez por Lorenzo, um professor de dança, pai solteiro de Martín, a quem sua mãe abandonou. Aurora e Lorenzo se apaixonam e ela fica grávida, mas seus pais a separam de Lorenzo pelas diferenças de classe que existe. Após o nascimento de Blanca, a filha de Aurora, descobrem que a jovem padece de uma doença incurável. À beira da morte, seu pai usa a Criogenia e seus conhecimentos científicos como a esperança de encontrar a cura da enfermidade. Passam-se 20 anos e a cura é descoberta. Aurora sai da cápsula de congelamento com o desejo de recuperar sua filha, que não a conhece, além do amor de Lorenzo, porém, Martín confunde seus sentimentos.

¿Dónde está Elisa?, comercializada em mais de 90 países, tornou-se a telenovela de maior audiência na história da Telemundo, com uma média de 1,6 milhões de espectadores. A história gira em torno da crise que origina o desaparecimento de Elisa, uma das filhas de Mariano e Danna de Altamira. Após o desaparecimento, começam a ser revelados os segredos de todos os personagens, histórias do passado começam a reluzir, ressurgem temas que antes estavam dados por superados e começam as recriminações. Isto permite uma longa lista de suspeitos pelo sequestro, entre eles, familiares, companheiros de escola, ex-trabalhadores de Mariano e amigos do clube que ela frequentava antes de desaparecer.

Gavilanes, uma co-produção da Telemundo Internacional com a Endemol, é uma adaptação de Paixões ardentes, que foi vendida em mais de 100 países e gira ao redor da vida dos irmãos Reyes, Juan, Óscar e Frank, que juram vingar a morte de sua irmã. Essa promessa os leva a se instalar, como trabalhadores, na mansão da família Elizondo. O ódio profundo começa a mudar quando os irmãos Reyes conhecem as irmãs Elizondo: Norma, Sara e Lucía. Surgem amores e intrigas que mexem com o coração dos irmãos e abalam as juras de vingança.

Más sabe el diablo alcançou o primeiro lugar na audiência em mais de 15 países, incluindo Venezuela, Armênia, Equador, Geórgia, Paraguai, Panamá e Guatemala, com a história de Ángel Salvador, um jovem que, criado pelas ruas de Nova Iorque, torna-se ladrão e, devido ao assassinato de seu melhor amigo, decide se vingar. Vivendo em meio a crimes e boas ações, Ángel se apaixona profundamente pela única mulher que o apoiou, Manuela Dávila, noiva de Martín acero, um homem corrupto e sem escrúpulos, que, por ironia do destino, é seu verdadeiro pai.

Amarte así, Frijolito alcançou índices históricos na Espanha, onde conseguiu uma participação de 29% na audiência, mantendo a liderança durante a totalidade de sua exibição. A telenovela conta a história de Margarita, uma cantora mariachi, que no passado vivei uma noite de paixão com Ignacio, um médico, que não se lembra do ocorrido. Fruto daquele encontro nasceu Frijolito, a quem sua mãe, horrorizada pelo que aconteceu aquela fatídica noite, lhe disse que seu pai havia morrido. Frijolito, sem saber, conhecerá seu pai e se tornará seu grande amigo. Além disso, servirá de cupido para reunir Margarita e Ignacio.

A TV Azteca também prepara sua estreia no mercado da MyContent com um dos maiores catálogos em língua espanhola. Drenaje profundo encabeça a oferta para este mercado, além de Pobre Diabla, La Loba e Infamia.

Drenaje profundo é uma série que narra a historia de uma conspiração no Distrito Federal do México, através de uma agência de polícia especializada em crime organizado.

A este catálogo soma-se Pobre Diabla, também chamada Daniela, protagonizada por Alejandra Lazcano, que conta a história de Daniela e Santiago, que se apaixonam desde o primeiro encontro. Ela é uma jovem preciosa, rebelde e lutadora, criada em um dos bairros mais pobres da cidade. Ele é filho de milionários, um jovem que ainda não tem muito claro o que quer ser na vida até encontrá-la. Mas nem tudo sai como o esperado, pois a família de Santiago se opõe a essa relação, não somente pelas diferenças sociais, mas também por um trágico passado que os envolve: o brutal assassinato da mãe de Daniela, cometido pelo pai de Santiago há 20 anos atrás.

La Loba, uma das telenovelas mais bem-sucedidas da emissora, narra a história de Ángeles Fernández, mais conhecida com La Loba, uma mulher aguerrida, bonita e inteligente, que consegue cativar Emiliano Alcázar, um empresário que jurou não voltar a se apaixonar e é herdeiro de uma grande fortuna. Ángeles é uma jovem que foi abandonada por sua mãe, María Segovia, encarcerada injustamente pela malvada Prudencia Alcázar. María, ao sair da prisão, tem dois objetivos: encontrar sua filha e consumar sua vingança.

Infamia, também chamada Vidas robadas, é uma história de amor, de ódio, de luta pelo poder, de vingança, de loucura, de desesperação e de um passado obscuro que retorna. Luz e Camila são gêmeas e não sabem. Uma vive na cidade grande e outra em um pequeno povoado da província. Vítimas de uma mentira, ignoram a identidade de sua verdadeira mãe. A vida de ambas dá um giro inesperado e o destino as une quando se apaixonam por um mesmo homem: Martín Sandoval.

A Record TV Network, por sua vez, apresenta as telenovelas Chamas da vida, Bicho do mato, Prova de amor e Poder paralelo.

Chamas da vida conta a história de dois casais, os protagonistas Pedro e Carolina e os antagonistas Tomás e Ivone. Pedro é bombeiro e namorava Ivone. Já Carolina é filha do dono de uma sorveteria que namora  Tomam, que só está junto dela por interesse. Pedro perdeu seus pais e agora cuida dos quatro irmãos, um deles, Antonio, é membro de uma gangue de arruaceiros e não possui um bom relacionamento com seu irmão mais velho. Carolina não trabalha na sorveteria de seus pais e possui a sua própria produtora de vídeo. Os dois protagonistas se conheciam quando eram crianças e depois de muito tempo se reencontraram e foi amor a primeira vista. Com muito ciúmes, Tomás se uniu com a antiga namorada de Pedro, Ivone, e agora ambos fazem de tudo para separar o novo casal.

Bicho do mato conta a história de Juba, um rapaz criado em uma fazenda do Pantanal ao lado da aldeia indígena dos Guaporás. A aldeia e a fazenda são ameaçadas pelo conflito de terras, pelo garimpo e pelas tentativas de um poderoso vilão, Ramalho, de usurpar as terras de Juba e dos índios para a exploração de uma mina de diamantes. Juba é obrigado a ir para a cidade grande para encontrar o assassino de seu pai. Entre as mais eletrizantes aventuras, Juba também encontra o grande amor de sua vida, Cecília, mas terá que lutar muito por ele. Passando por várias peripécias, o personagem vai se defrontar com um mundo desconhecido, a selva de pedra, a cidade grande, a sociedade urbana e sofisticada, enfrentando o preconceito contra suas raízes do interior em situações bem-humoradas.

Prova de amor relata a vida de Daniel e Clarice, pais de Mariana, que tinham tudo para serem felizes. Amavam-se e estavam em franco progresso em suas vidas profissionais. Ele é um jovem advogado que foi aprovado no concurso para ser defensor público e ela é uma jovem estudante de Biologia, que está fazendo mestrado em Ecologia e Educação Ambiental. A gravidez e a iminente vinda da pequena Mariana fazem que os dois decidam se casar e constituir família. Porém, os planos do jovem casal são atrapalhados por Lopo, vilão da história, apaixonado por Clarice, que não admite que ela se case com Daniel. A história da vilania que separa Daniel de Clarice e de sua filha é uma das tramas centrais da telenovela.

Poder paralelo narra a saga de Tony Castellamare, um brasileiro de origem italiana. A história começa em Palermo. Um atentado é preparado e um homem será assassinado. A ordem parte do Brasil, a vítima está na Itália, mas o crime é interceptado por Téo, delegado da Polícia Federal Brasileira e chefe da operação que investiga uma poderosa conexão do narcotráfico. Numa ação rápida, o delegado impede que Tony morra com a explosão de uma bomba em seu carro, mas não consegue evitar a pior tragédia. A Condessa Marina di Salaparuta, mulher de Tony, e suas filhas gêmeas morrem numa terrível explosão criminosa. Tony não consegue chegar a tempo de impedir que a mulher entre no carro e vê a familia morrer. Atingido pela tristeza, Tony descobre que a ordem para matá-lo partiu do Brasil e decide se vingar.

domingo, 28 de novembro de 2010

Ni contigo ni sin ti: mais um remake da Televisa

A nova telenovela da Televisa, um projeto da produtora Mapat, é mais um remake da casa e dessa vez se trata de uma nova versão da telenovela brasileira Te contei?, produzida pela Rede Globo em 1978, escrita por Cassiano Gabus Mendes, dirigida por Régis Cardoso e protagonizada por Luis Gustavo, Wanda Stefânia e Maria Cláudia.

Esta será a segunda vez que a história de Cassiano Gabus Mendes ganha um remake, já que em 1990, a mesma história foi levada ao Chile e protagonizada por Bastián Bodenhöfer, Carolina Arregui e Claudia di Girólamo no Canal 13, com o nome ¿Te conté?

Dessa vez, Eduardo Santamarina será o encarregado de interpretar Leo, um vendedor que perdeu a visão devido a um terrível acidente quando era apenas um adolescente de 15 anos. No entanto, seu grande carisma e positivismo o tornaram um homem extraordinário.

O amor de Leo é disputado pela a filha da dona da pensão onde vive e por Sabrina, uma jovem pertencente à alta sociedade. Leo é bastante otimista e alegre. Sua pretendente, Sabrina é uma jovem simpática e de boa família, mas que conta com um pequeno defeito: é cleptomaníaca. Ela rouba objetos insignificantes, afim de chamar a atenção dos que a rodeiam. Gianna, por sua parte, é uma garota de classe média, uma boa moça, mas com um gênio muito forte.

Uma das grandes surpresas desta telenovela é a volta à telinha de Alessandra Rosaldo, que não era vista desde sua participação na telenovela infantil Sonhos e caramelos, onde interpretou Fátima.

Ni contigo ni sin ti terá quatro protagonistas, dos quais já estão confirmados Eduardo Santamarina, Alessandra Rosaldo e Erick Elías. Sabine Moussier, Lily Goret, Luz María Aguilar, Otto Sirgo, Andrea Torre e Brandon Peniche são, até o momento, outros atores confirmados para o novo melodrama, que tem data de estreia prevista para 28 de fevereiro, substituindo Teresa.

TV Brasil apresenta Proibido proibir

A TV Brasil exibe neste domingo, 28 de novembro, às 23h00, o filme Proibido proibir, uma co-produção chileno-brasileira, do diretor Jorge Durán, chileno radicado no Brasil desde 1973. Neste filme, ele retrata a vida de três jovens universitários, na qual um triângulo amoroso conduz uma história com fundo sócio-político.

Lançado em 2007, o filme conta, em 105 minutos, a história de León (Alexandre Rodrigues), estudante de sociologia, brasiliense e torcedor do Flamengo, um idealista que desenvolve um trabalho social para tirar crianças da rua com a ajuda do futebol; Letícia (Maria Flor), estudante de arquitetura, carioca, romântica e sonhadora, que se apaixona por Paulo (Caio Blat), estudante de medicina, botafoguense, mulherengo, viciado em drogas, individualista e cínico, mas o melhor amigo de León, com quem divide um pequeno apartamento.

No hospital da Universidade Federal, onde Paulo faz residência, o trio conhece Rosalina (Edyr Duqui), uma paciente com leucemia em estado terminal. Ao irem no subúrbio buscar aos filhos desta que não foram visitá-la, os estudantes se confrontam com a violência da cidade. Ao tentar salvar Cacauzinho (Adriano de Jesus), o filho caçula de Rosalina, jurado de morte por ser a única testemunha da execução do filho mais velho, em uma confusão com a polícia, León é ferido em um tiroteio numa favela do Rio de Janeiro.

Letícia consegue resgatá-lo, mas, para que León sobreviva, Paulo terá que operá-lo em sua própria casa. A dolorosa experiência aprofunda os laços de amizade do trio e une finalmente Paulo e Letícia.

O lema de Paulo, Proibido proibir, repetido toda vez que ele acende um baseado na frente de León, é, em si, um manifesto político. “É proibido proibir” foi um slogan rebelde de 1968, utilizado durante um manifesto de universitários da Sorbonne e da Naterre, na França, que pregavam o igualitarismo, o liberalismo e a sensualidade, ou seja, aludiam a um modus vivendi regido pelas paixões desenfreadas, onde contestava-se tudo sem nada propor explicitamente, uma revolução doentia que não tinha qualquer programa.

Já Caio Blat se utiliza do slogan para justificar seu próprio cinismo, um cinismo que entra em xeque quando seu personagem torna-se amigo de Rosalinda, a ponto de compartilhar seus cigarros de maconha com ela, numa das cenas mais engraçadas do filme.

O filme ganhou diversos prêmios nacionais e internacionais, entre eles: Melhor Filme, no Festival de Biarritz; Prêmio Especial do Júri, no Festival de Havana; Melhor Filme, no Festival de Viña del Mar; Melhor Diretor, no Festival de Valdivia; três Lentes de Cristal, nas categorias Melhor Filme, Melhor Diretor e Melhor Ator (Caio Blat), no Festival de Cinema Brasileiro de Miami, prêmio Margarida de Prata, prêmio Cine en Construcción, no Festival de San Sebastián e Prêmio SIGNIS.

Proibido proibir é sobre a juventude de hoje, que está perdida na sua própria inércia. Uma juventude que tem que arranjar novas bandeiras para levantar, que tem que descobrir contra o que se rebelar, já que o país goza de uma democracia plena - até que provem o contrário - há anos.

Biografia de Mauricio Islas


INTRODUÇÃO

Juan Mauricio Islas Ilescas, mais conhecido como Mauricio Islas, nasceu na Cidade do México, México, em 16 de agosto de 1973. Filho do empresário Juan Islas e de Rosalinda Ilescas é o mais novo de dois irmãos.


SUA HISTÓRIA

Aos dez anos de idade, em 1983, Mauricio Islas sofreu com a perda de sua irmã mais nova. O ator sempre desejou ter um irmão menor e se sentia muito feliz, já que seu desejo ia se realizar, porém, tal felicidade durou pouco já que a bebê faleceu após 12 horas do nascimento. Tal fatalidade o afetou muito e ia diariamente ao cemitério visitá-la. Outro golpe duro foi a separação de seus pais, aos catorze anos, o que fez com que se tornasse um pouco agressivo e mantivesse uma certa distância de seu pai.

Em 1990, decide se dedicar à atuação, e mesmo estudando teatro desde o ensino médio, graças a sua namorada Yolanda Andrade, entra para o Centro de Educación Artística da Televisa. Desde então, passa a conhecer o mundo artístico, realizando algumas peças teatrais.

Em 1992, é convidado a participar de Carrossel das Américas, telenovela infantil produzida em celebração aos 500 anos de descobrimento da América, protagonizada por Gabriela Rivero, interpretando a professora Helena. Neste mesmo ano, grava Mágica juventud, uma telenovela juvenil, produzida por Emilio Larrosa com as atuações protagônicas de Héctor Soberón e Kate del Castillo.

Em 1994, interpreta Freddy Landeros na telenovela Volver a empezar, produzida por Emilio Larrosa e protagonizada pela atriz e cantora Yuri e pelo ator e cantor portorriquenho Chayanne, com a participação antagônica da comediante Claudia Silva e de Rafael Sánchez Navarro, nos papéis de vilãos.

Em 1995, participa de Pobre niña rica, adaptação da telenovela Pobre Clara, de 1975, uma produção de Enrique Segoviano, protagonizada por Victoria Ruffo e Ariel López Padilla, com a participação estelar de Paulina Rubio e Laura Zapata.

Em 1996, atua, como Edgar, em Canción de amor, protagonizada por Eduardo Capetillo e Lorena Rojas, sob a produção de Luis de Llano, nesta que foi um remake da telenovela argentina Los cien días de Ana, protagonizada por Andrea del Boca e Silvestre, em 1983.

Neste mesmo ano, é convidado para atuar no remake da telenovela Paloma, de 1975, intitulado desta vez Mi querida Isabel, uma produção de Angelli Nesma, protagonizada por Karla Álvarez, Ernesto Laguardia e com a participação antagônica de Jacqueline Andere.

Em 1997, participa em Mi pequeña traviesa, produzida por Pedro Damián e protagonizada por Michelle Vieth e Héctor Soberón, onde interpreta Juan Felipe, um jovem que ajuda sua amiga Julia a lutar e a seguir em frente com seu pai paralítico e seus dois irmãos pequenos. A telenovela juvenil ganha, em 2002, um remake brasileiro chamado Pequena travessa, protagonizada por Bianca Rinaldi e Rodrigo Veronese e recentemente uma outra versão mexicana, Niña de mi corazón, protagonizada por Paulina Goto e Erick Elías, com a atuação antagônica de Lisette Morelos.

Em 1998, chega sua grande oportunidade, ao ser convocado para protagonizar Preciosa, uma produção de Pedro Damián, onde atua junto de Irán Castillo, que interpreta uma jovem bonita e meiga, que mora e trabalha num circo com o grande sonho de ser uma trapezista famosa para ganhar dinheiro e assim poder operar sua perna inválida.

Em 1999, em outra produção de Pedro Damián, divide créditos com Mariana Seoane, Alejandro Camacho, Nailea Norvind, María Rubio, Susana González, Ana Layevska e Valentino Lanús, em Amor gitano, um remake de La mujer de aquella noche, produzida em Porto Rico no ano de 1969, que posteriormente ganharia um remake argentino chamado Amor gitano, de 1983, com Luisa Kuliok e Arnaldo André nos papéis principais.

Também em 1999, participa como ele mesmo em DKDA: Sueños de juventud, produzida por Luis de Llano e protagonizada por Litzy, que é substituída por Andrea Torre, e Jan, com a participação antagônica de Alessandra Rosaldo, José Suárez, María Sorté, Eugenia Cauduro, Otto Sirgo, Nora Salinas e Luis Gatica.

Ainda neste ano, grava Cuento de Navidad, uma minissérie de fim de ano que conta com as atuações de Susana González, Fernando Colunga, Karla Álvarez, Chantal Andere, Itatí Cantoral, Leticia, Nuria Bages, entre outros.

Em 2000, atua em Mi destino eres tú, protagonizada por Lucero e Jorge Salinas, onde seu personagem, Ramiro, morre na noite de núpcias, deixando a protagonista viúva. Tal melodrama conta com um roteiro original de Carmen Daniels e Jorge Lozano Soriano, que dão à telenovela um grande sucesso graças à sua trama cheia de paixão, segredos familiares, crimes e assassinatos, além da atuação de Jaime Camil, em sua estreia em telenovelas e da participação antagônica de Susana Zabaleta.

No mesmo ano de 2000, é convidado a se integrar ao elenco de Primeiro amor - A mil por hora, outra produção de Pedro Damián, baseada no grande sucesso Quinze anos, de 1987, onde divide cenas com Anahí, Ana Layevska, Kuno Becker e Valentino Lanús, interpretando seu primeiro vilão, Daniel. Para o ano de 2011, a Televisa prepara a terceira versão da telenovela, que será protagonizada por Danna Paola e Natasha Dupeyrón. Graças à sua atuação em Primeiro amor - A mil por hora, Mauricio consegue alguns destaques nos prêmios TVyNovelas de 2001.

Em 2001, Mauricio Islas protagoniza Manancial, onde atua ao lado de Adela Noriega, com a presença de Daniela Romo, Karyme Lozano, Alejandro Tommasi e Sylvia Pasquel, como personagens antagônicos. A trama, uma produção de Carla Estrada, reprisada no Brasil há dois anos, chegou a ser anunciada como Fonte do amor pela Rede CNT, mas foi exibida com o título original, traduzido, como em 2002, quando foi transmitida pelo SBT. Graças à sua atuação, o ator recebe, em 2002, o prêmio de Melhor ator protagônico nos prêmios TVyNovelas, além disso, graças à sua popularidade e reconhecimento obtidos, é convidado a participar em obras teatrais como Drácula, Las mariposas son libres e no musical Aventurera.

Ainda em 2001, no dia 29 de novembro, se casa com a modelo venezuelana Patricia Villasana, com quem tem uma filha chamada Camila, que nasce em 03 de maio de 2002, mas o casamento dura até 2006, quando se divorcia. Mesmo não dizendo os motivos da separação, se especula em revistas locais que Villasana não havia superado a infidelidade reconhecida por Islas, quando se envolveu em um escândalo sexual com a filha de José Luis Rodríguez, “El Puma”.

Em 2002, estreia no cinema interpretando Sergio, no filme Punto y aparte, estreado na 17° Mostra de Cinema Mexicano em Guadalajara, escrito e dirigido por Francisco “Paco” del Toro, que reúne um grupo de atores jovens e famosos, como Geraldine Bazán, Evangelina Sosa, Mariagna Prats, Hugo Semoloni, Evangelina Martínez, José Luis Reséndez, Lucila Gallart, para explorar, com tom dramático, o tema do aborto e suas consequências; além disso, fazer um questionamento sobre a gravidez indesejada nas famílias marcadas pela violência e pela miséria; tudo isso, através da história entrelaçada de dois casais.

Em 2003, o ator é escalado para estar em Amor real, remake do clássico de Caridad Bravo Adams, Bodas de odio, produzida, em 1983, por Ernesto Alonso, onde interpreta Adolfo Solís, o filho de uma família humilde, que estuda no Colégio Militar, e que apaixona-se profundamente por Matilde, interpretada por Adela Noriega, recusando-se a terminar com ela, mesmo sabendo que a família o desprezará por não ter fortuna.

Em 2004, o ator muda de emissora e vai para a Telemundo, em Miami, onde grava Prisionera, remake de María Fernanda, produzida, em 1981, pela Venevisión, ao lado da venezuelana Gabriela Spanic e de Diana Quijano. Neste mesmo ano, Mauricio é acusado de corrupção de menores ao ser indiciado por abusar de Génesis Rodríguez, a atriz filha do reconhecido cantor José Luis Rodríguez. Ambos se conhecem durante a gravação de Prisionera, a qual tem que deixar, sendo substituído por Gabriel Porras. Mauricio Islas é detido em Miami e tem que pagar uma fiança de 7 mil e 500 dólares para sair em liberdade, além de prestar serviço comunitário e pedir desculpas publicamente.

Em 2005, também com a Telemundo, protagoniza Los Plateados, telenovela baseada na telesérie chilena Los Pincheira, exibida pela Televisión Nacional de Chile, em 2004, que conta a lenda de um grupo de bandoleiros do século 20 que tem a missão de lutar pela justiça, vingar a morte de seu pai e nunca se apaixonar.

Também em 2005, Mauricio Islas estreia o filme Don de Dios, que vinha sendo gravado desde 2003, que trata sobre os conflitos internos do famoso bairro de Tepito, na Cidade do México, onde, como diz um personagem: Tudo se vende, menos a dignidade. Os protagonistas, Mauricio Islas e Luis Felipe Tovar, dão vida à José Luis e Jorge, dois jovens amigos criminosos que trabalham sob as ordens de Reyes, interpretado por Tomás Goros.

Em 2006, atua em Amores de mercado, uma telenovela produzida por Hugo León Ferrerna, na Colômbia, pela Telemundo, e protagonizada por Paola Rey e Michel Brown, que dão vida à Lucía e Diego, duas pessoas que se propuseram a conseguir o que nunca tiveram na vida: uma família e um amor verdadeiro.

Neste mesmo ano, apresenta Ambiciona, um filme protagonizado ao lado de Fabiola Campomanes, que relata a história de um grupo de amigos que costuma realizar fraudes, mas que ao se envolverem com o narcotráfico sofrem uma terrível fatalidade. A première teve lugar em Sinaloa, onde foi filmada.

Em 2007, Islas forma parte do jurado do Miss Universo 2007, realizado no Auditorio Nacional da Cidade do México, juntamente com a atriz, cantora e modelo portorriquenha Dayanara Torres, Miss Universo 1993. Também em 2007, grava o episódio Un amor para toda la vida para a série da Telemundo, Decisões da vida, em colaboração com a Caracol Televisión e a RTI, da Colômbia.

Ainda em 2007, Mauricio protagoniza Pecados ajenos, ao lado de Lorena Rojas, juntamente com as participações antagônicas de Catherine Siachoque, Sonya Smith e a primeira atriz Lupita Ferrer. A trama é a história de duas pessoas, Natalia e Adrián, que têm seus casamentos fracassados, se conhecem por casualidade, se apaixonam e se dão conta que encontraram o amor de sua vida, mas as circunstâncias não são nada fáceis, ambos têm dois filhos e seus respectivos parceiros se opõem à união dos apaixonados.

Em 2008, participa no filme El cártel, que se baseia no clima de insegurança e criminalidade enfrentado pelo México, para contar a história de um jornalista jovem e bastante ingênuo que se vê comprometido com o mundo do narcotráfico mexicano.

Em 2010, é convidado a ir para à TV Azteca e protagonizar La Loba, uma produção de Maricarmen Marcos, baseada no original argentino Los ángeles no lloran, onde atua ao lado de Ivonne Montero e de Regina Torné. A telenovela narra a história de Ángeles Fernández, uma mulher aguerrida, bonita e inteligente, que consegue cativar Emiliano Alcázar, um empresário que jurou não voltar a se apaixonar e é herdeiro de uma grande fortuna. Ángeles é uma jovem que foi abandonada por sua mãe, María Segovia, encarcerada injustamente pela malvada Prudencia Alcázar. María, ao sair da prisão, tem dois objetivos: encontrar sua filha e consumar sua vingança.

Também em 2010, protagoniza, ao lado de Christian Bach, Miguel Pizarro, Juan Ferrara, Germán Robles, Lucero Lander, Sergio Reynoso, Ana Belén Lander, María Prado, Flora Fernández e Alan Ciangherotti, o filme de suspense e terror El secreto, baseado no conto La casa de las sanaciones, uma produção de Gilberto de Anda, que conta a história de Emília, uma jovem que, após o misterioso assassinato de sua mãe, se muda para Guanajuato, para viver com sua tia Claudine, que jamais havia visto antes, o que ela não sabe é que sua tia guarda um segredo que envolve toda sua família, mas que está a ponto de ser descoberto. O filme tem data de estreia no próximo dia 03 de dezembro, nas principais salas de cinemas do país azteca.


SUAS ATUAÇÕES

TELENOVELAS

2010 - La Loba (Emiliano)
2007 - Pecados ajenos (Adrián)
2006 - Amores de mercado (Fernando)
2005 - Los Plateados (Gabriel)
2004 - Prisionera (Daniel)
2003 - Amor real (Adolfo)
2001 - Manancial (Alexandre)
2000 - Primeiro amor - A mil por hora (Daniel)
2000 - Mi destino eres tú (Ramiro)
1999 - Cuento de Navidad (Edmundo/Toño)
1999 - DKDA: Sueños de juventud (Mauricio)
1999 - Amor gitano (Renzo)
1998 - Preciosa (Luis Fernando)
1997 - Mi pequeña traviesa (Juan Felipe)
1996 - Mi querida Isabel (Marcos)
1996 - Canción de amor (Edgar)
1995 - Pobre niña rica (David)
1994 - Volver a empezar (Freddy)
1992 - Mágica juventud (Alfredo)
1992 - Carrossel das Américas

SÉRIES

2007 - Decisões da vida - Un amor para toda la vida (Fabricio)
2005 - Una segunda oportunidad

FILMES

2010 - El secreto
2009 - El cártel (Santos)
2006 - Ambiciona (Raúl)
2003 - Don de Dios (José Luis)
2002 - Punto y aparte (Sergio)


SEUS PRÊMIOS

PRÊMIO TVYNOVELAS

2002 - Melhor ator protagônico (Manancial)

sábado, 27 de novembro de 2010

Sueña conmigo estreia na Telefe


Sueña conmigo, a telenovela juvenil original da Nickelodeon, co-produzida com a Televisa e a Illusion Studios, gravada na Argentina, chega à tela da Telefe a partir desta segunda-feira, 29 de novembro, no horário das 18h00, substituindo a vaga que deixará CasIVángeles.

A trama conta a história de dois adolescentes de 16 e 17 anos, Clara Molina (Eiza González) e Luca Grossi (Santiago Ramundo), e de seu grupo de amigos. Clara tem uma vida perfeita: é querida por suas amigas, é a melhor aluna, é talentosa e muito bonita, tem pais de boa posição e tem um pretendente que, aparentemente, é o candidato ideal.

Luca é idealista e boêmio, vem de uma família de classe média. Vive com sua irmã mais velha, de 26 anos, e uma irmã mais nova, de 11 anos. Luca detesta a superficialidade e é lutador diante das injustiças. É talentoso com a música e gosta de compor canções, mas até o momento não tem nenhum estudo artístico.

Clara decide, escondida de seus pais, se inscrever no Soy tu super star, um reality show no qual sonha se consagrar como artista; para isso, inventa uma personagem: Roxy Pop.

A princípio, somente sua melhor amiga sabe seu segredo e, obviamente, o diário íntimo de Clara, no qual conta, passo-a-passo, o que acontece em sua vida. Clara utiliza o diário como um refúgio de sonhos a realizar. Suas amigas o respeitam e jamais o leem.

Luca é expulso da escola e sua irmã lhe consegue uma vaga no colégio Las Colinas, onde ela trabalha, o mesmo colégio onde Clara estuda.

Luca e Clara se conhecem em um incidente que os leva a se tratarem como cão e gato. Mas, enquanto se estranham no ambiente estudantil, Roxy Pop, com sua doce voz, cativa Luca, que a acompanha pela televisão, ignorando que na realidade é a mesma Clara.

Aurora estreia na Televen


A nova produção da Telemundo Internacional, Aurora, estreia na Venezuela nesta próxima segunda-feira, 29 de novembro, pela Televen, no horário das 21h00, substituindo a bem sucedida ¿Dónde está Elisa?, que alcançou uma participação de 45% na audiência do país, superando Soy tu dueña, na Venevisión.

Aurora, protagonizada por Sara Maldonado, Eugenio Siller, Jorge Luis Pila e Aylín Mujica, conseguiu bons resultados nos Estados Unidos em sua estreia, exibida em 1° de novembro. A história escrita por Marcela Citterio alcançou uma média de 1.360.000 de espectadores, tornando-se a estreia com maior audiência dos últimos quatro anos, no horário das 20h00.

A trama conta a história de Aurora, uma bela jovem de 20 anos, que se apaixona intensamente por Lorenzo, ficando grávida dele sendo ainda quase uma adolescente. Seus pais, ao se darem conta desta relação, a separam do rapaz. Lorenzo, acreditando que Aurora é quem não o quer ver mais e, também, desconhecendo a existência do bebê, decide distanciar-se dela.

Ao decorrer de alguns meses, nasce Blanca e descobre-se que Aurora é vítima de uma terrível enfermidade, para a qual até o momento não existe cura. Seu pai, um renomado médico que tornou-se famoso graças a seus avançados estudos sobre a Criogenia, técnica científica baseada no congelamento de um corpo físico para sua preservação, decide aplicá-la em sua própria filha.

Mediante um processo complicado, ele consegue levar Aurora ao ponto de congelamento necessário que a preserve até que a ciência, com seus avanços, consiga descobrir a cura como a única esperança de não perder sua filha para sempre. Assim, passam-se 20 anos dentro da história e chega o dia tão esperado para os pais da jovem, quando Aurora desperta após seu longo letargo.

Aurora, que está completando 40 anos de idade, mantém o físico que tinha no momento de seu congelamento. Para ela, tudo é uma lembrança de “ontem” e não está consciente do que, na realidade, passou ao seu redor durante todo esse tempo. Tudo mudou, a única coisa que se manteve igual é ela mesma.

Natalia, sua melhor amiga, agora está casada com o amor de sua vida e, além disso, incrivelmente, sua filha Blanca, que desconhece sua existência, aparenta ter sua mesma idade. A pergunta agora é a seguinte: Como Aurora conseguirá se acostumar a uma vida completamente nova e distinta, que para os demais tem significado um tempo transcorrido e para ela foi o lapso de um grande sono? Como Aurora enfrentará os sentimentos quando um amor do passado e um amor do presente se tornarem os mais fortes rivais?

Elenco confirmado para a telenovela Rafaela


Personalidades de renome como Rogelio Guerra, Héctor Suárez, Chantal Andere e Dolores Heredia já estão confirmados entre os principais atores que estarão em Rafaela, a nova produção de Nathalie Lartilleux para 2011, que inicia as gravações nesta segunda-feira, 29 de novembro.

Scarlet Ortíz, a protagonista, trabalhará no México pela primeira vez, e por isso já está corrigindo seu sotaque para trabalhar com Jorge Poza, que será seu par romântico no melodrama.

Além dos protagonistas, o elenco confirmado até o momento é composto por: Chantal Andere, que interpretará a ex-namorada de José María (Jorge Poza); Rogelio Guerra, o grande amor da mãe de Rafaela (Scarlet Ortíz); Diana Bracho, esposa de Rogelio Guerra e vilã principal; Dolores Heredia, que será a mãe de Rafaela e Sheyla, que terá uma personagem cômica. Além desses, outros como Arturo Carmona, Manuela Imaz, Jan, Héctor Suárez, Bibi Gaytán, Carolina Tejera, Mariana Mijares e Ninel Conde também compõem elenco.

Rafaela não somente significará o lançamento da atriz venezuelana Scarlet Ortiz no México, como também, a volta às telenovelas de Héctor Suárez e Dolores Heredia, após alguns anos de ausência.

O novo projeto, que inicia suas transmissões em meados de janeiro, terá locações no Distrito Federal e em Puebla, procurando ressaltar os vulcões Iztlaccíhuatl e Popocatépetl. A produção também se dará ao luxo de criar um povoado onde viverá Rafaela, como se fez em Mar de amor, a telenovela anterior de Nathalie.

A história de Rafaela, escrita originalmente por Delia Fiallo e agora adaptada por Katia Estrada e Ena Márquez, foi anteriormente protagonizada por Chelo Rodríguez e Arnaldo André, em 1977, na Venezuela, e até hoje é considerada um grande clássico, uma história que obteve reconhecimento da crítica especializada e um grande apoio do público.

Em Rafaela a protagonista era humilde, mas com muito esforço tornava-se doutora em medicina. A história ainda tratou de temas como o aborto, a prostituição, a paternidade irresponsável e a doação de órgãos, temas tabus para sua época.

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Mulheres assassinas 2 - Teresa, desconfiada


DATA
25/11/10

HORÁRIO
22h50

CANAL
Rede CNT

COM
Susana González, Alejandro Ávila, Eiza González, Marcela Pérez e Evelyn Solares

RESUMO
Teresa é apenas mais uma entre tantas mulheres que desejam ter um filho e não conseguem. Sua infertilidade evidentemente a incomoda muito e começa a abalar as estruturas do seu casamento. Seu marido, José, é um sujeito batalhador e faz o máximo para levar a relação numa boa.

O problema de Teresa é encarado por ele com certa tranquilidade e, para que ela não entre em depressão, José abre uma loja de artesanatos, onde ela possa preencher o seu tempo. Sua melhor amiga decide ajudar e ambas passam horas criando novas peças para vender. Essa amiga tem uma filha muito jovem que às vezes vem à casa de Teresa para encontrar com a mãe.

Numa dessas vindas, encontra José sozinho e passa a se insinuar. José reluta um pouco, mas como anda com um casamento apático, de repente se deixa envolver pelos atrativos da jovem e passa a ter relações com ela.

Teresa começa a desconfiar que algo esteja errado e passa a questionar sua amiga a respeito da filha, de suas atitudes tão avançadas. A mãe lhe diz que as jovens de hoje são assim mesmo.
De repente, Teresa decide dar um aperto na menina e a ameaça com uma tesoura. Assustada, Gabi lhe diz que foi violentada por José.

A situação se agrava quando ela cobra José sobre o fato. Ele não vê outra saída a não ser dizer toda a verdade. Para piorar, a jovem Gabi chega à loja e o clima fica ainda mais tenso. Teresa, que por tantas e tantas horas passou a vida tricotando, tem agora nas mãos uma arma mortal e fará de uma atitude tão rápida, mudanças radicais na vida de todos os que a cercam.

terça-feira, 23 de novembro de 2010

O casamento nas telenovelas


Toda telenovela que se preze tem sempre um ou vários casamentos, e, com certeza, o mais esperado é o dos principais protagonistas da história. A tão esperada cerimônia geralmente acontece no final da história, mas nem sempre é assim.

Em alguns casos, os protagonistas contraem matrimônio no começo da trama, ou quando ainda falta muito para que a história chegue ao seu final. Quando isso ocorre, certamente outro casamento será visto nos últimos capítulos.

Cada um tem seu encanto especial, que o torna diferente dos demais e, por sua vez, único. São celebrados em simples cartórios, como no caso das cerimônias civis, ou em impressionantes igrejas, praias ou jardins.

As noivas trajando vestidos discretos ou elegantes, com grandes caldas e belos penteados dão esse toque romântico às histórias, que não seriam as mesmas sem o esperado casamento.

Relembre agora os casamentos de algumas telenovelas:


SÓ VOCÊ


Raquel Samaniego (Lucía Méndez), sente-se muito feliz pois acaba de tornar-se a esposa de Antônio Lombardo (Andrés García), o homem por quem está profundamente apaixonada. O que ela não suspeita é que seu marido é, na realidade, Maximiliano Ibáñez (Salvador Pineda), o meio-irmão de Antônio, que usurpando sua identidade, acaba de se casar com a mulher que deseja, aguardando que seu plano tenha efeito, já que espera que nas próximas horas, o verdadeiro Antônio morra, para assim casar-se com sua jovem e bela viúva, que herdará toda a fortuna dos Lombardo.


TOPÁZIO


Topázio Pérez (Grecia Colmenares) e Jorge Luis Sandoval (Víctor Cámara), puderem ver seu sonho realizado quando tonaram-se marido e mulher. Para trás, ficaram as desconfianças e os maus-entendidos. Após, somente esperavam viver um futuro cheio de satisfações e bons momentos junto de seu pequeno filho.


AMOR EM SILÊNCIO


Marcela Ocampo (Erika Buenfil) e Fernando Silva (Arturo Peniche) não podiam sequer imaginar que o sonho de tornarem-se marido e mulher pudesse ser tão efêmero. Haviam desejado tanto poder viver felizes junto de sua filha Ana, mas não contavam que poucas horas depois da recepção seriam assassinados.


ALCANÇAR UMA ESTRELA 2


Se conheceram em um avião e alguns instantes bastaram para se darem conta de que compartilhavam os mesmos sonhos, ilusões e um único amor: a música. Após, Jéssica Lascurain (Sasha Sokol) e Pablo Loredo (Ricky Martín), compartilharam algo mais: suas vidas e um futuro em comum.


MANUELA


Manuela Verezza (Grecia Colmenares) e Fernando Salinas (Jorge Martínez) ficam felizes após o momento em que o juiz os declara marido e mulher, porém, o que eles não sabem é que esse casamento não é válido, pois Isabel Guerreiro (Grecia Colmenares), a primeira esposa do jovem Salinas não está morta, como todos acreditam.


KASSANDRA


Após removerem todos os obstáculos e esclarecem os maus-entendidos, Kassandra Ayala (Coraima Torres) e Luis David Contreras (Osvaldo Ríos), decidiram unir suas vidas diante de Deus, em uma emotiva cerimônia.


MARIELENA

 

Marielena Muñoz (Lucía Méndez), pôde ver seu desejo cumprido ao tornar-se a esposa de Luis Felipe Sandoval (Eduardo Yáñez), o pai de sua filha Valentina. Juntos formaram um lar muito feliz, deixando para trás as desventuras e enfrentando o futuro com ilusão e forças renovadas.


CORAÇÃO SELVAGEM


Mônica Altamira (Edith González) decide sacrificar-se por amor e contrai matrimônio com um homem que não ama, João Alcázar y Valle (Eduardo Palomo), que tampouco sente algo especial pela mulher que se tornará sua esposa, pois somente se casa por despeito. No entanto, ambos sentem uma atração invisível um pelo outro.


CAFÉ COM AROMA DE MULHER


Após vários anos e uma infinidade de insucessos, a promessa que fizeram acaba de se cumprir. Teresa Soares "Gaivota" (Margarita Rosa de Francisco) e Sebastião Vallejo (Guy Ecker) já são marido e mulher. Atrás, ficaram os pesadelos, agora vivem com a ilusão que os depara com o futuro.


MARIA MERCEDES


Jorge Luis del Olmo (Arturo Peniche), seguindo os conselhos de sua mãe, não tem escrúpulos e se casa com Maria Mercedes Muñoz González (Thalía), sem nada sentir. Ela é uma jovem ingênua, sem estudos nem educação, que acaba de herdar uma enorme fortuna, da qual beneficiaria a família del Olmo, caso Maria não fosse nomeada como a única herdeira. Ela vive iludida, enquanto ele deseja que tal momento passe o mais rápido possível.


ESMERALDA


José Armando Peñarreal Velasco (Fernando Colunga), olha emocionado a mulher de sua vida se aproximar dele, aquela que é a mãe de seu filho, José Rodolfo. Esmeralda (Leticia Calderón), caminha deslumbrada na direção do homem que em poucos instantes se tornará seu esposo. Desta vez, nem nada, nem ninguém poderá separá-los.


A USURPADORA


Paulina Martins (Gabriela Spanic) chegou à vida de Carlos Daniel Bracho (Fernando Colunga), fingindo ser sua esposa. Com o tempo, essa mentira tornou-se realidade. Carlos e Lisette, os filhos de Carlos Daniel, sentem-se muito contentes, pois Paulina é, por fim, sua nova mãe.


A MENTIRA


Verônica Fernández Negrete (Kate del Castillo) vive emocionada o momento em que o sacerdote a declara esposa de Demétrio Assunção Santamaria (Guy Ecker), o que ignora é o que sente seu esposo por ela: desejo de vingança. Ele pensa que ela é culpada pela morte de seu irmão e quer que pague por isso, agora que, finalmente, é sua mulher.


BETTY, A FEIA


Beatriz Aurora Pinzón Solano (Ana María Orozco) deixou de ser a feia assistente de  Armando Mendoza Sáenz (Jorge Enrique Abelló), para tornar-se sua bela esposa. Ambos veem o novo futuro com grande ilusão.


CARINHA DE ANJO


O sonho de Dulce Maria Larios Valle (Daniela Aedo) de que a irmã Cecília Santos Dorantes  (Lisette Morelos) deixe os hábitos e se torne sua nova mãe se torna realidade. Agora, ela é a esposa de Luciano Larios Rocha (Miguel de León), seu pai. O novo casamento é feliz, juntos da pequena Dulce Maria.


GATA SELVAGEM


Rosaura Ríos Olivares (Marlene Favela) e Luis Mario Arismendi (Mario Cimarro) são declarados marido e mulher em uma romântica cerimônia. Angélica, a filha de ambos, celebra com todos o casamento de seus pais.


AMOR REAL


Matilde Peñalver y Beristain (Adela Noriega) aceitou casar-se com Manuel Fuentes Guerra Aranda (Fernando Colunga) mesmo sem amá-lo. Ela pensa que o amor de sua vida, Adolfo Solís (Mauricio Islas) a enganou, já que é um homem casado, mas o que a pobre moça ignora é que tudo foi um plano armado por sua família, pois era preciso que se casasse com um homem de dinheiro para que pudessem se salvar da precária situação econômica. Manuel, ao contrário, vive feliz, desde que Matilde, por fim, é declarada sua esposa e deseja poder viver seu casamento cheio de felicidade.

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Do original ao remake: Triunfo del amor


O ano era 1985, o país era a Venezuela e os protagonistas eram Jeanette Rodríguez e Carlos Mata. Esses foram os elementos que descreveram Cristal, uma das grandes histórias de Delia Fiallo, originalmente produzida pela RCTV, cativando milhares de telespectadores ao redor do mundo. Esta produção é considerada uma das telenovelas mais importantes de todos os tempos.

Após o grande sucesso de Topázio, a RCTV voltaria a realizar sua segunda produção de êxito, novamente com Delia Fiallo, que voltaria a escrever uma história memorável, que se consolidaria com o grande acerto de reunir o melhor do talento venezuelano. Assim nasceu Cristal, um sucesso indiscutível dos anos oitenta.

Victoria Ascanio (Lupita Ferrer), a bela e próspera designer de moda, dona da Casa Victoria, decide procurar sua filha que abandonou anos atrás. Ao mesmo tempo, Cristina (Jeanette Rodríguez), que é sua filha deixada no orfanato, se muda a um apartamento com outras duas garotas, Inocencia (Mariela Alcalá) e Zoraida (Lourdes Valera), pronta para cumprir seu sonho de tornar-se modelo.

Sem saber que é sua filha, Victoria dá emprego a Cristina e quando esta já esta no caminho do sucesso, Victoria descobre que sua nova modelo e Luis Alfredo (Carlos Mata), seu enteado, estão namorando. No auge de sua carreira, Victoria despede Cristina e Luis Alfredo se casa com sua antiga namorada Marion (Marita Capote), que diz esperar um filho dele, o qual não chegará a nascer e mais tarde se saberá que é de outro homem, Gonzalo Pallares (Jorge Palacios).

O ódio de Victoria por Cristina e suas amigas aumenta quando descobre-se que seu marido, Alejandro (Raúl Amundaray), mantém uma relação adúltera com Inocencia, amiga e companheira de Cristina. Apesar disso, Cristina e Alfredo, após muitos problemas, poderão cristalizar seu amor.

Cristal teve um brilhante roteiro, que não somente centralizou-se na história de amor do casal protagônico, Cristina e Carlos Alfredo, mas também nos altos e baixos pelos quais passavam a família Ascanio e seu laço com os amigos de Cristina. O grande talento artístico aí reunido e o detalhamento do roteiro permitiram observar bons momentos na trama, como a separação das três amigas, um dos grandes momentos da história graças aos diálogos cheios de dramatismo e sentimento, somente comparado em popularidade e talento com as duas amigas Solange e Fátima de Vale tudo, realizada pela Rede Globo, em 1988.

O México nunca chegou a ver Cristal. Eram outros tempos, não havia televisão a cabo, muito menos Internet, e as histórias venezuelanas quase nem chegavam às emissoras mexicanas, em parte devido ao nacionalismo enraizado e ao monopólio que a Televisa possuía nessa época. Apenas Topázio e, algum tempo depois, Abigail, obtiveram êxito na capital mexicana.

Porém, a princípio dos anos noventa, as histórias de Delia Fiallo foram, em sua totalidade, adquiridas pela Televisa. Com isso, as adaptações para a televisão mexicana aconteciam uma após a outra.

Desse modo, após o êxito mexicano Esmeralda, a Televisa realizou O privilégio de amar, adaptação do sucesso venezuelano Cristal, produzida por Carla Estrada em 1998, dirigida por Miguel Córcega e Mónica Miguel, adaptada por Liliana Abud e protagonizada por Adela Noriega, René Strickler, Helena Rojo, Andrés García e César Évora, tendo como antagonistas Cynthia Klitbo, Enrique Rocha e Marga López. A telenovela foi um sucesso em vários países.

A história dessa primeira adaptação mexicana, que foi exibida no Brasil em três ocasiões, 1998, 2002 e 2008, nos apresenta ao jovem seminarista João da Cruz (César Évora), que chega de visita à casa de sua mãe, Ana Joaquina (Marga López), uma fanática religiosa que sempre impôs sua vontade sobre seu filho e lhe inculcou a vocação sacerdotal.

Na casa de Ana Joaquina trabalha a jovem Luciana (Edith Márquez), uma garota sonhadora e inocente que se apaixona por João da Cruz. Certa noite, levados pela paixão da juventude, se entregam com ternura e, ao saber, Ana Joaquina despede Luciana, que nesta ocasião já esperava um filho de João da Cruz. Após dar a luz, Luciana deixa sua filha nas portas de uma casa, com a esperança de que seja criada ali, mas a menina é levada a um orfanato. Para sobreviver, Luciana se envolve com muitos homens perigosos, entre eles, Pedro Trajano (Pedro Weber "Chatanuga"), um terrível homem que lhe golpeia e abusa.

Anos depois, Cristina (Adela Noriega), a filha de Luciana, cresce feliz no orfanato, mesmo com a curiosidade de saber quem é sua mãe. Por outro lado, Luciana (Helena Rojo) é dona de uma popular casa de modas, e esposa do reconhecido ator André Duval (Andrés García), com quem tem dois filhos, Elizabeth (Adriana Nieto), que é filha de ambos e Víctor Manuel (René Strickler), seu enteado, que se apaixona perdidamente por Cristina, mesmo com tantos obstáculos que os separam.

Se bem O privilégio de amar foi um êxito, sua história não esteve à altura do original venezuelano. Liliana Abud não soube captar a irmandade e o companheirismo das três amigas Cristina, Lourença (Sabine Moussier) e Magnólia (Isadora González). Em todo o caso, o acerto da roteirista foi dar um protagonismo inusitado a dona Joaquina, o que não ocorreu no original venezuelano, permitindo o brilhante desempenho de Marga López, que ofuscou seu clone venezuelano, dona Luisa, interpretada pela atriz Zoe Ducós.

Também brilhava a beleza e destacada espontaneidade de Adela Noriega, que estava no auge de sua carreira. Lástima que René Strickler não esteve à altura das circunstâncias. A par de Marga López, também destacou-se Cynthia Klitbo, que brilhava como vilã. Em linhas gerais, igualmente ao original venezuelano, a Televisa recorreu a um grupo de grandes atores que, em conjunto, deram qualidade, talento e fidelidade aos fãs de todo o mundo. Porém, apesar de todo o êxito de O privilégio de amar, não se discute a versão de Cristal, que continua sendo insuperável.

Passam-se 21 anos após o  sucesso de Cristal e, em 2006, o  SBT realiza uma versão, dessa vez abrasileirada, retomando o título original Cristal, dirigida por Del Rangel, Jacques Lagôa e Herval Rossano, protagonizada por Bianca Castanho, Dado Dolabella, Bete Coelho e Giuseppe Oristanio.

Em Cristal, Vitória Ascânio (Bete Coelho) é a proprietária da Casa Vitória, prestigiada grife de alta costura. Mas quem a conhece jamais suspeita de seu passado. Há 22 anos, Vitória era uma humilde empregada doméstica na casa de dona Luísa (Eliana Gutman), mãe de Ângelo de Jesus (Victor Wagner), um jovem com vocação religiosa.

Vitória e Ângelo viveram um amor impossível na juventude, que resultou numa gravidez indesejada. Humilhada pela tirana Luísa, Vitória foi expulsa da casa da patroa e, ao dar à luz uma menina, resolveu abandoná-la na porta da casa de uma família com mais recursos. A família, porém, entregou o bebê ao orfanato Bom Pastor.

Criada por freiras, a menina Cristina (Bianca Castanho) tornou-se uma jovem com sólida formação moral. Trabalhando em um banco, a moça alimenta, na verdade, o sonho de ser modelo. É este é o sonho que irá reaproximar mãe e filha, já que Cristina é contratada por Vitória para ser uma de suas modelos.

Em pouco tempo, Cristina torna-se Cristal, uma das principais modelos da Casa Vitória, e desperta o interesse de João Pedro (Dado Dolabella), o enteado mulherengo de Vitória. Inocente, a jovem acaba grávida e despedida por conta do romance, já que o rapaz é noivo da interesseira Marión (Marisol Ribeiro).

O SBT investiu muito na trama, com 56 atores no elenco, a emissora desembolsava cerca de 190 mil reais em cada capítulo, além disso, Cristal foi a primeira telenovela da emissora a ser gravada com câmeras digitais de alta definição, que custaram em média 1,2 milhão de reais.

A casa chamou Herval Rossano para ser o diretor de núcleo, mas este criou muita confusão. Primeiro, Rodrigo Veronese estava escalado para ser o par romântico de Cristina, o João Pedro, mas Herval resolveu escalar Dado Dolabella no lugar de Rodrigo para protagonista, e as cenas do primeiro capítulo foram regravadas.

Rodrigo ficou sem espaço na trama. Resultado: Dado Dolabella chegava atrasado às gravações e às vezes nem tinha o texto decorado. A falta de competência do ator foi um dos principais motivos do mal acompanhamento da telenovela pelos telespectadores. Herval foi afastado como diretor de núcleo, ficando sem cargo. Assumiu o posto David Grinberg, mas nada adiantou. Bianca Castanho fez o melhor possível para alavancar a trama, mas não conseguiu subir a audiência. Em sua estreia, Cristal chegou a picos de 12 pontos, com 9 de média, mas em virtude do fracasso que obteve ao decorrer dos capítulos foi encurtada, tornando-se um fiasco.

Agora em 2010, novamente a Televisa volta às origens venezuelanas e produz Triunfo del amor, estreada há quase um mês pelo Canal de las estrellas. Essa nova produção está a cargo de Salvador Mejía, que novamente nos traz o casal formado por Maite Perroni e William Levy, ambos muito queridos no México e no Brasil, como os protagonistas da trama.

Levy já é um ator consagrado após o êxito que obteve em Sortilegio, enquanto que Maite Perroni, a ex-RBD, tem obtido vários papéis protagônicos, todos bem-sucedidos em seu país natal.

Triunfo del amor, conta a vida de Victoria (Victoria Ruffo, que outra vez protagoniza uma história com seu próprio nome), uma humilde empregada que se apaixona pelo jovem da casa onde trabalha. No entanto, esse sentimento de afeto que sente por ele está proibido, já que Juan Pablo (Diego Olivera) está a ponto de entregar sua vida à Deus e consagrar-se como sacerdote.

Dias antes de entrar para o seminário, Juan Pablo tem um encontro amoroso com Victoria, que fica grávida. Sem saber, ele se dirige a uma congregação de sacerdotes para torna-se padre. Vitoria recorre a Bernarda (Daniela Romo), para lhe contar sua situação, e esta, ao se dar conta do estrago, a golpeia, humilha e a mete no olho da rua. Victoria, em um momento de fome e loucura, deixa sua filha na porta de um orfanato.

O tempo passa e por azar do destino, María Desamparada, (Maite Perroni), com um cartão de  Osvaldo (Osvaldo Ríos), o marido de Victoria, pede trabalho a esta, que decide contratá-la como modelo, ignorando que é a filha que tanto tem buscado. Victoria pensa que seu esposo está sendo infiel com María, e por isso a aceita como aspirante com o objetivo de descobrir o adultério.

Victoria humilha e maltrata María Desamparada todo o tempo. Por sua parte, Antonieta (Erika Bienfil), que tem estado ao lado de Victoria desde que perdeu a menina, lhe reprova pelo tratamento que dá a jovem. Victoria não sabe explicar os sentimentos que lhe desperta María Desamparada, pois, por um lado, deseja abraçá-la e, por outro, a rejeita.

Enquanto isso, Maximiliano (William Levy) conhece María Desamparada na casa de modas de Victoria e esconde quem na verdade é. Imediatamente nasce entre eles uma atração poderosa que, posteriormente, se tornará um grande amor, que levará a jovem garota a se entregar a Maximiliano.

Pouco tempo depois, María Desamparada descobre que está grávida e quando pretende dizê-lo a Maximiliano, este se adianta e lhe diz que tem que se casar com Jimena (Dominika Paleta), que está grávida. María Desamparada descobre que Maximiliano estava lhe enganando e esconde sua gravidez.

domingo, 21 de novembro de 2010

Cristina Bazán ganhará remake no Peru

Os realizadores peruanos que compareceram no VIII Congresso Mundial da Indústria da Telenovela e Ficção, realizada na última semana em San Isidro, Peru, adiantaram alguns detalhes sobre as produções que serão levadas à telinha do país no próximo ano.

O produtor argentino Rodolfo Hoppe, um dos principais responsáveis pelo êxito internacional da telenovela Luz María, de 1998, iniciará no próximo em 2011, na emissora peruana ATV, a produção do remake de Cristina Bazán, telenovela portorriquenha gravada em 1978, e exibida no Brasil, pelo SBT, em 1983.

Mesmo que muitos não acreditem, Porto Rico também foi um país que produziu grandes telenovelas. Muitas delas traspassaram suas fronteiras. Teve inumeráveis co-produções e também produziu histórias originais que se tornaram sucesso a nível internacional, como Marta Llorens, com Gladys Rodríguez e José Juan Camero; Diana Carolina, com Ivonne Goderich e Guillermo Dávila; Ariana, com Gladys Rodríguez e Arnaldo Andre; El Ídolo, com Marylin Pupo e José Luis Rodríguez; La mujer de aquella noche, com Braulio Castillo e Gladys Rodríguez; Con todo mi amor, com Sahron Riley e Rolando Barral; El hijo de Ángela María, com Johanna Rosaly, Rolando Barral e Ema Rosa Vicenty; entre outros.

Mas, sem dúvida, a que marcou época foi Cristina Bazán, um história que curiosamente nunca recebeu um remake. Até existem roteiros semelhantes, mas não uma adaptação fiel ao original de Inés Rodena.

A telenovela conta a história de Cristina Bazán (Johanna Rosaly), uma jovem que estuda em um prestigioso internato para moças em San Juan, Porto Rico. Junto de Cristina estuda sua meia-irmã Âmbar Alsina (Gilda Haddock), que é muito frívola e malvada.

Cristina acredita que sua mãe, Laura (Maribella García), seja viúva e que se encontra viajando atendendo seus negócios. Laura, na verdade, não é uma mulher de negócios, mas sim uma cabareteira que foi apreendida por cargos falsos. Nessa ocasião, se desespera e  pede ao pai de Cristina que se encarregue de cuidar da menina.

Quando Cristina e Âmbar se graduam no internato vão viver na casa do pai de Cristina, que está casado com Rosaura (Esther Sandoval), que é a mãe de Âmbar. Rosaura, assim como sua filha, odeia Cristina e a torna uma espécie de empregada.

Âmbar está comprometida com o respeitado jovem Rodolfo Alcântara (José Luis Rodríguez), que não suspeita que sua noiva o engana com seu melhor amigo, Miguel Ángel (Luis Daniel Rivera), que é doutor em medicina. Pouco a pouco, Rodolfo se interessa por Cristina, que o ama em silêncio.

Quando Âmbar e Rodolfo se casam, este a despreza em sua noite de núpcias por ela não ser virgem. Âmbar está grávida de Miguel Ángel, que está perdido no alcoolismo e não quer que saibam que espera um filho dele.

Rosaura inventa um plano: diante de todos, Cristina será a “mãe” do filho de Âmbar. Cristina se vê obrigada a fingir que espera um filho do motorista, sendo enviada ao campo para ter seu filho, acompanhada por Âmbar.

Entretanto, vários acontecimentos impedem que Rodolfo acredite na inocência de Cristina, enquanto ela sofre em silêncio o futuro que a espera ao ser repudiada por todos, inclusive pelo amor de sua vida.

Cristina Bazán foi gravada a cores e teve boas finalizações que, para a época, ressaltava mais que suas concorrentes. Sem dúvida, a união da Telemundo e Radio Caracas Televisión com o canal 2 de Porto Rico rendeu bons frutos.

Para aqueles anos, o roteiro parecia ser muito interessante. Inés Rodena soube combinar a clássica história da Cinderela com clichês, como o machismo e o mito da virgindade. A cena da noite de núpcias e  descobrimento que Âmbar não é virgem torna-se o ponto exato para que a telenovela dê um giro e aumente o interesse do público.

Em uma primeira avaliação, o produtor Rodolfo Hoppe propôs, dentro do possível elenco de atores peruanos, os nomes de Bernie Paz, Marco Zunino e Vanessa Terkes. Disse também que ao elenco internacional somará sua esposa, a atriz venezuelana Mariella Alcalá.

TV Brasil apresenta El Bola

A TV Brasil exibe neste domingo, 21 de novembro, às 23h00, o filme espanhol El Bola, escrito por Achero Mañas e Verónica Fernández. A produção, realizada em 2000, retrata a história de uma triste família marcada pela morte de um filho, no subúrbio de Madri. A chegada de uma outra família no bairro mostra que há uma outra realidade, mudando a complicada situação.

Ambientado em Madri, o filme conta, em 88 minutos, a história de Pablo (Juan José Ballesta), um garoto de 12 anos que vive em uma atmosfera violenta e sórdida. Devido a sua afeição pelo boliche, todo o bairro o conhece como El Bola.

Sua situação familiar, a qual tem vergonha de expor, o faz evitar relações de amizade com outras crianças. Seus pais, Mariano (Manuel Morón) e Aurora (Gloria Muñoz), vivem amargurados desde a morte de seu filho mais velho, de tal modo que Mariano espanca El Bola brutalmente por qualquer motivo, diante da passividade e o medo de sua mãe.

Com a vinda de Alfredo (Pablo Galán), um novo companheiro de escola que acaba de chegar ao bairro, filho de um tatuador liberal, chamado José (Alberto Jiménez), com quem faz amizade, El Bola conhece uma família onde existe comunicação e carinho, que lhe dá forças para aceitar e, finalmente, enfrentar sua situação familiar.

A infância e as crianças são os protagonistas deste filme, o primeiro longa-metragem de Achero Mañas, que centra sua trama na denúncia da violência doméstica, em especial a do abuso físico de pais contra filhos.

Para escolher seus jovens atores, Achero trabalhou com diferentes garotos de 11 a 13 anos de idade, procurando-os pelas ruas, colégios públicos e centros assistenciais, observando seus traços comuns: todos de áreas periféricas e de famílias de classe trabalhadora que, de uma forma ou de outra, estavam submetidos a situações de verdadeira violência.

Após realizar entrevistas com 1600 garotos que dariam vida à El Bola e seu amigo Alfredo, foram escolhidos Juan José Ballesta e Pablo Galán, que deram ao filme uma realidade brutal que se distanciou do melodrama. Ambos atores, especialmente Ballesta, continuaram participando em filmes, demonstrando que sua sensibilidade interpretativa não foi ocasional.

Já para interpretar os personagens adultos, Mañas escolheu atores profissionais, não excessivamente conhecidos, capazes de ajudar, com sua experiência, aos atores mais jovens e inexperientes. Estes esplêndidos atores foram Manuel Morón e Gloria Muñoz, pais de El Bola, Alberto Jiménez e Nieve de Medina, pais de Alberto, duas famílias que representaram, efetivamente, distintas maneiras de viver, e mesmo que os dois meninos tenham sido marcados por seus pais, um deles foi através do amor, que lhe causou dano: a tatuagem, e o outro, El Bola, foi através da violência, que lhe deixou uma marca mais tangível e profunda.

No ano de seu lançamento, El Bola conquistou quatro prêmios Goya: Melhor filme, Melhor Diretor (Achero Mañas), Melhor Ator Revelação (Juan José Ballesta) e Melhor Roteiro Original, além de outros reconhecimentos, como Melhor Roteiro no Festival de Sundance; Melhor Filme no Círculo de Escritores de España; Plato de Oro no Premio de la Familia, na Itália; Melhor Ator Revelação de Cinema nos Premios de la Unión de Actores de Madrid e Premio OCIC da Organización Católica Internacional del Cine y el Audiovisual.

sábado, 20 de novembro de 2010

Biografia de Marlene Favela


INTRODUÇÃO

Silvia Marlene Favela Meraz nasceu em Santiago Papasquiaro, estado de Durango, México, no dia 05 de agosto de 1976. Filha de um mexicano e de uma venezuelana de origem espanhola e libanesa, a atriz, que desde pequena sonhava ser famosa, tem uma irmã chamada Margarita Favela, que em 2008 recebeu a coroa de Nuestra Belleza Durango.


SUA HISTÓRIA

Após viajar à capital do México para iniciar seus estudos em Direito, Marlene Favela conheceu um designer de moda, para quem tornou-se modelo durante cinco anos, carreira esta que lhe serviu de base para receber uma proposta da Televisa e ganhar uma bolsa de estudos em atuação. Assim, iniciou-se no mundo artístico, como parte da equipe de apoio da emissora, onde trabalhou como animadora de um programa chamado Camarón que se duerme…

Em 1999, é convidada para participar da gravação da telenovela Infierno en el paraíso, onde estreia como atriz ao lado de Alicia Machado, Juan Ferrara e Julieta Rosen, interpretando o papel de Patrícia, nesta que foi uma produção de Carlos Sotomayor.

Nesse mesmo ano, atua em DKDA: Sueños de juventud, escrita por Susana Crowley, produzida por Luis de Llano Macedo e protagonizada por Litzy - que posteriormente é substituída por Andrea Torre - além de Jan, Alessandra Rosaldo e José Suarez.

Ainda em 1999, participa de Por teu amor, protagonizada por Gabriela Spanic, Saúl Lisazo e Katie Barberi, um remake de El otro, obra original de Caridad Bravo Adams, produzida por Ernesto Alonso para a Televisa em 1960, e protagonizada por Julio Alemán e Amparo Rivelles.

Também em 1999, grava Mujeres engañadas, telenovela produzida por Emilio Larrosa, escrita por Alejandro Pohlenz, que narra a história de quatro casais que vivem em um mesmo edifício, dentro do qual, a mentira e a infidelidade são os principais problemas de relacionamento entre essas famílias.

Em 2000, atua em La casa en la playa, uma telenovela de Yuri Breña e Pinkye Morris, protagonizada por Cynthia Klitbo e Sergio Goyri, tendo como vilã Blanca Guerra. Neste mesmo ano, se integra ao elenco de Carinha de anjo, produzida por Nicandro Díaz, com as atuações de Daniela Aedo, Miguel de León e Lisette Morelos.

Em 2001, novamente ao lado de Gabriela Spanic, atua em La intrusa, uma produção de Ignacio Sada, baseada na radionovela Valentina, escrita por Inés Rodena. Também em 2001, participa do especial de fim de ano Navidad sin fin, produzida por Eugenio Cobo, que conta, em 15 episódios, três histórias diferentes, entrelaçadas com os eventos mais importantes do período natalino.

Em  2002, o ano mais importante de sua carreira até então, Marlene grava No limite da paixão, produzida por Salvador Mejía com base na radionovela Cadena de odio, escrita por Hilda Morales Allois. Nesta telenovela, a atriz compartilha créditos com Susana Gonzalez, em seu primeiro papel protagônico, César Évora, Sabine Moussier e Alberto Estrella.

Ainda em 2002, interpreta Rosaura, sua primeira personagem protagônica, em Gata selvagem, uma versão livre de Alberto Gómez da fusão de duas histórias da escritora cubana Inés Rodena: La gata e La galleguita. Nesta produção de Alfredo Shwartz, realizada pela Venevisión e Fonovideo, em Miami, Marlene atua ao lado de Mario Cimarro, Carolina Tejera, Ariel López Padilla, Marjorie de Sousa e Mara Croatto.

Em 2003, novamente ao lado de Susana González, atua em Velo de novia, uma produção de Juan Osorio, que conta ainda com a participação de Eduardo Santamarina, Cynthia e Héctor Suárez, e tem duas fases: a primeira, baseada em Véu de noiva, escrita pela brasileira Janete Clair para a Rede Globo em 1969, e a segunda, remake de Eu não acredito nos homens, escrita por Caridad Bravo Adams.

Em 2004, realiza uma participação especial na terceira versão de Rubi, produzida por José Alberto Castro e protagonizada por Bárbara Mori, Eduardo Santamarina, Sebastián Rulli e Jacqueline Bracamontes, onde interpreta Sônia, a primeira esposa do doutor Alessandro Cárdenas, que morre após cair de uma ponte de cristal quando discute com Rubi.

No ano seguinte, em 2005, protagoniza Contra viento y marea, produzida por Nicandro Díaz, com base na telenovela venezuelana La loba herida, realizada pela Venevisión, em colaboração com a Marte Televisión, dos Estados Unidos, em 1992. Nesta ocasião, Marlene, novamente divide cenas com  Sebastián Rulli.

Em 2006, realiza uma pequena participação em Ugly Betty, série americana produzida por Salma Hayek, baseada na telenovela colombiana Betty, a feia, original de Fernando Gaitán.

Em 2007, obtém grande destaque na ambiciosa produção da RTI e Sony Pictures Entertainment para a Telemundo, Zorro: A espada e a rosa, produzida por Hugo León Ferrer, onde dá vida à Esmeralda, junto a um notável elenco de atores, como Christian Meier, Arturo Peniche, Osvaldo Ríos, Harry Geithner e Andrea López. A trama foi vendida a 96 países, exibida com grande audiência, inclusive no Brasil, onde bateu recorde no Recife, registrando uma média de 20 pontos, porém terminado com média geral de 5 pontos em todo o país.

Ainda em 2007, ao lado de Lucía Méndez, atua em Amor sin maquillaje, comemorando os 50 anos de telenovelas no México, e dá seu primeiro passo no mundo do cinema protagonizando dois filmes: A experiência 4: O despertar, onde dá vida a um mostro alienígena, e Playball, de Alfonso Rodríguez, com Ivonne Montero e Luis López. cuja estreia realizou-se no Primeiro Festival de Cinema Dominicano de Miami, tendo como tema central o problema dos atletas com os esteroides. em especial dos jogadores de beisebol.

Em 2008, é considerada um dos rostos mais belos pela revista People en español, ao lado de Javier Bardem, Christina Aguilera, Sofia Vergara e Angelica Rivera e em 2009, manifesta seu desejo de reorganizar sua mente e descansar, mesmo recebendo várias ofertas de trabalho.

Após esse recesso, Marlene Favela regressa, em 2011, como Paula, em Los herederos Del Monte, a nova produção da Telemundo, baseada no original chileno Hijos Del Monte, escrita por Victor Carrasco e produzida pela TVN em 2008, que narra os conflitos gerados na vida dos cinco irmãos Del Monte quando o pai destes falece e descobre-se que são adotados, e que a única filha biológica é Paula, uma bela mulher, ressentida por haver sido ignorada por sua família paterna, mas que agora está decidida a receber sua parte da herança. Marlene, mais uma vez, atuará ao lado de Mario Cimarro, além de Diego Bertie, Hugo Vasquez, Sebastián Zurita, Adela Noriega e María Antonieta de las Nieves.


SUAS ATUAÇÕES

TELENOVELAS

2011 - Los herederos Del Monte (Paula)
2007 - Amor sin maquillaje (Pina)
2007 - Zorro: A espada e a rosa (Esmeralda)
2005 - Contra viento y marea (Natalia)
2004 - Rubi (Sônia)
2003 - Velo de novia (Ángeles)
2002 - Gata selvagem (Rosaura)
2002 - No limite da paixão (Cecília)
2001 - Navidad sin fin (Cuquis)
2001 - La intrusa (Guadalupe)
2000 - Carinha de anjo (Dalma)
2000 - La casa en la playa (Malena)
1999 - Mujeres engañadas (Leticia)
1999 - Por teu Amor (Mônica)
1999 - DKDA: Sueños de juventud (Gina)
1999 - Infierno en el paraíso (Patricia)

FILMES

2007 - A experiência 4: O despertar (Azura)
2007 - Playball (Elena)

SÉRIE

2006 - Ugly Betty

PEÇAS TEATRAIS

Sueños de un seductor
Sé infiel y no mires con quién

SEUS PRÊMIOS E RECONHECIMENTOS

2008 - People en español - Os 50 mais belos
2007 - Prêmios ACE - Melhor atriz de televisão (Zorro: A espada e a rosa)