domingo, 22 de agosto de 2010

Biografia de Daniela Luján


INTRODUÇÃO

Daniela Barrios Rodríguez, mais conhecida como Daniela Luján, nasceu em 05 de abril de 1988 na Cidade do México, México. Filha de Miguel Barrios Luján e de Amalia Rodríguez Gómez, a atriz, cantora e apresentadora tem mais duas irmãs, Verónica e Betty.


SUA HISTÓRIA

A jovem Daniela iniciou sua carreira artística aos cinco anos de idade, em 1993, ao ser escolhida entre mais de três mil crianças para participar no programa educativo infantil Vila Sésamo.

Em 1995, aparece em alguns capítulos da telenovela La dueña, personificando a protagonista Regina Montero em sua infância. Após, atua no filme Entre Pancho Villa y una mujer desnuda.

Em 1996, participa na telenovela Luz Clarita, ao lado de César Évora, após uma audição por seis meses na qual participam mais de 800 meninas. Obtendo o papel da terna menina órfã de sete anos que buscava sua mãe, Daniela ganha o coração dos espectadores e torna-se a estrela infantil do momento.

Com esta telenovela, Daniela adquire fama internacional ao ser vista em mais de 80 países, tanto do continente americano, como também na Grécia, Filipinas e Vietam. A telenovela recebe vários reconhecimentos, como o Prêmio ACE (Associação de Cronistas de Espetáculos de Nova Iorque), entregue em 21 de março de 1998, para a revelação feminina.

Devido ao sucesso de Luz Clarita, Daniela inicia a peça teatral Luz Clarita en el país de la fantasía, com direção de Rubén Lara, com quem percorre 56 lugares no México, Porto Rico e Peru, recebendo reconhecimentos nacionais e internacionais.

Em 1997, estando em Porto Rico, grava, na Isla del Encanto, o disco La luz más clarita, com o qual viaja em shows por todo o país, México, Estados Unidos e Filipinas. Ainda neste ano, realiza a obra teatral El sueño de una flor, com a qual percorre vários teatros e casas de espetáculos dos Estados Unidos, onde se apresenta no Radio City Music Hall, de Nova Iorque, obtendo grande sucesso e convertendo-se na primeira menina latina a apresentar-se neste recinto lotado. De tanto sucesso, lança sua turnê por Washington, Chicago, Miami, Los Ángeles, Porto Rico e Filipinas, onde faz um show nos idiomas tagalo, inglês e espanhol.

Em 1998, também em Porto Rico, grava seu primeiro filme Angelito mío, que recebe uma trilha sonora de Daniela. Após o sucesso do filme, grava a minissérie da Telemundo, Después del adiós, onde interpreta uma garota surda-muda, papel que faz com aprenda esta linguagem.

Ainda em 1998, grava Gotinha de amor e atua na obra musical Chapeuzinho Vermelho. Meses depois, obtém o papel protagônico, junto a Martín Ricca, em O diário de Daniela, uma co-produção realizada entre a Televisa, do México e as Filipinas.

O diário de Daniela quebra recordes de audiência no horário infantil da Televisa, bem como em outros países da América Central, do Sul e Caribe. Além disso, é lançado o disco El diario de Daniela, que obtém disco de ouro pelas altas vendagens, além da nomeação ao Grammy Latino. A telenovela torna-se também a primeira na história da televisão moderna a exibir seu capítulo final ao vivo no Estádio Azteca, onde consegue reunir mais de 100 mil pessoas.

Após o grande êxito da telenovela, inicia uma turnê pelo interior da República Mexicana, onde inclui temas de suas produções discográficas anteriores. Este show é apresentado em um dos cenários mais importantes do México: o Auditorio Nacional. Posteriormente leva seu espetáculo musical à República Dominicana e se apresenta no Gran Teatro de Cibao, sendo esta apresentação um enorme sucesso.

Em 1999, realiza sua seguinte produção discográfica, Por un mundo mejor e, no ano seguinte, em 2000, participa da telenovela Primeiro amor - A mil por hora, como irmã mais nova de Anahí. Ainda neste ano, sob a produção de Edgardo Díaz, criador do famoso grupo Menudo, grava, em Miami, Coraz@n.com, onde demonstra sua evolução como artista e pessoa, sendo este um disco pop com temas mais adultos. Viaja até o Brasil, participa de programas televisivos e grava músicas em português com Dennis de Kalaffe, sendo Coração.com e O amor é real, que se torna o tema musical da telenovela Gotinha de amor.

Em 2002, Daniela se dedica à apresentação dos programas juvenis de rádio Alejibre kids, e Generación del milenio, na televisão. Apresenta, ainda, o concurso Intercolegial de baile 2002, e em 30 de abril deste ano, recebe o prêmio Yohualli, como cantora juvenil. Neste mesmo ano assume o maior desafio de sua carreira interpretando o duplo papel de Silvana e Mariana em Cúmplices de um resgate, da produtora Rosy Ocampo, telenovela na qual Daniela substitui Belinda, que havia deixado a trama por problemas com a produtora. Aí atua ao lado de Martín Ricca, com quem já havia trabalhado em O diário de Daniela.

Juntos gravam o disco Cómplices al rescate, el gran final, com o qual realizam La gira oficial de Cómplices al rescate, uma turnê que viaja por toda a República Mexicana durante os meses de julho e agosto de 2002, obtendo mais uma nomeação ao Grammy Latino, em setembro de 2003. Daniela também participa na obra musical ¿En dónde está el mago de Oz? ao lado de Manuel “el loco” Valdés e Miguel Pizarro.

Em 2004, viaja para os Estados Unidos para apresentar o programa musical Ritmo y sabor, da Telemundo, onde tem a oportunidade de entrevistar a atriz e cantora Thalía. Voltando ao México, participa na obra teatral Ariel, una tierna historia de mar, junto a José Joel, e realiza uma pequena aparição em Rebelde.

Em 2005, participa em outra obra musical, nesta ocasião chamada Centella: tierra de magia y estrellas, tendo um curioso cenário aquático no aquário Atlantis, da capital mexicana, onde sofre um acidente que a leva a uma cirurgia em junho deste ano.

Em 2006, apresenta o programa infantil Kids 4 TV e, ainda neste ano participa na peça teatral Vaselina 2 mil 6, compartilhando créditos com os atores Sherlyn, Aarón Díaz e Alex Sirvent; obtendo uma grande aceitação do público interpretando Licha, porém, após cem apresentações encara a personagem Sonia, mostrando uma maturidade interpretativa e vocal, sendo uma das atrizes que mais se destaca neste obra.

Em 22 de março de 2007, estreia no Canal de las estrellas sua participação na produção de Jorge Ortiz Pinedo, Una familia de diez, na qual interpreta Gaby, personagem com a qual pôde demonstrar sua versatilidade se integrando ao gênero da comédia.

Em 2008, realiza o papel de Cinderela, em Cenicienta, un musical para soñar. Já na segunda metade do ano protagoniza La sirenita, el musical más divertido bajo el mar, ambas obras com a participação de José Joel e Miguel Angel Valles. Ao mesmo tempo, participa na obra Radio patito apresentada no Polyforum, da capital mexicana, e em 2009, participa na peça teatral Camisa de fuerza, e El juego, além de voltar às telenovelas com Sortilegio.

Em março de 2010, é publicado em uma revista que Daniela havia ficado grávida e, aparentemente, isto havia ocorrido no ano passado, ao ter se relacionado, pelo período de cinco meses, com um jovem chamado César, de 30 anos.

Além disso, na revista se pode ver as supostas análises feitas pela atriz, onde se mostra onze meses de gestação. Segundo a publicação, uma amiga da atriz que havia dado a conhecer tal informação.

Daniela desmente o fato nos meios de comunicação alegando que isto havia sido somente rumores, já que não poderia estar grávida pois se encontrava gravando Sortilegio e, assim sendo, obviamente, alguém haveria de ter notado uma suposta gravidez.


SUAS ATUAÇÕES

TELENOVELAS

2009 - Sortilegio (Lissete)
2004 - Rebelde
2002 - Cúmplices de um resgate (Mariana/Silvana)
2000 - Primeiro amor - A mil por hora (Sabrina)
1998 - O diário de Daniela (Daniela)
1998 - Gotinha de amor (Daniela)
1996 - Luz Clarita (Luz Clarita)
1995 - La dueña (Regina - Criança)

SÉRIES

2008 - La rosa de Guadalupe - La niña de mis ojos (Angelica)
2007 - Una familia de diez (Gaby)
2006 - Skimo - El bombón de la custodia
2003 - Mujer, casos de la vida real - La custodia
2003 - Minga y Petraca
1993 - Vila Sésamo (María)

PEÇAS TEATRAIS

2010 - El juego (Danny)
2009 - Cuentos para un día de Sol (Trapitos)
2009 - Abracadabra
2009 - Camisa de fuerza
2008 - Radio patito
2008 - La sirenita, el musical
2008 - La Cenicienta
2006 - Vaselina (Licha/Sonia)
2005 - Centella, tierra de magia y estrellas (Princesa Catite)
2004 - Ariel, una tierna historia de mar
2003 - ¿En dónde está el mago de Oz? (Doroty)
1998 - Caperucita roja
1997 - El sueño de una flor
1996 - Luz clarita en el país de la fantasía

FILMES

1998 - Angelito mío
1995 - Entre Pancho Villa y una mujer desnuda

SUA DISCOGRAFIA

2009 - Tanta mujer
2000 - Cor@zón.com
1999 - Por un mundo mejor
Blog Widget by LinkWithin

2 comentários:

Priscila disse...

Adoro a Daniela Luján, sou fã desde Luz CLARIta. É uma ótima atriz, porém contém erros: ela ñ fez rebelde e tem mais um cd na discografia, se chama TANTA MUJER.
bjos

Andressa Oliveira disse...

A Daniela ta diferente, ta liinda!
Eu n me lembro de ter visto ela em Rebelde!?