quarta-feira, 21 de julho de 2010

Biografia de Itatí Cantoral


Itatí Cantoral Zucchi nasceu na Cidade do México, México, em 13 de maio de 1975. Filha do reconhecido compositor Roberto Cantoral e da atriz argentina Itatí Zucchi, é a quarta filha do casal, irmã do também cantor Roberto Cantoral Júnior.


SUA HISTÓRIA

A carreira de Itatí se iniciou com o programa televisivo de suspense La telaraña, de 1986 a 1988. Finalizando sua participação, a atriz entrou para o Centro de Educación Artística de Televisa (CEA), em 1990.

Em 1991, o produtor Emilio Larrosa a convida para participar na segunda fase da telenovela Garotas bonitas, posteriormente Itatí entra para o elenco de La pícara soñadora, protagonizada por Mariana Levy e Eduardo Palomo.

Em 1992, Carla Estrada a convida para formar parte do elenco juvenil da telenovela De frente al sol, a qual foi protagonizada por María Sorté e Alfredo Adame. Mais tarde, em 1993, atua em Dos mujeres, un camino, junto de Laura León e Bibi Gaytán, novamente sob a produção de Emilio Larrosa. Após esta última produção, Itatí decide tomar um descanso, antes disso, protagoniza, em 1994, um capítulo da série Mujer, casos de la vida real, no episódio El crimen de una bailarina.

Em 1995, chega uma de suas maiores oportunidades, a interpretação da personagem que a lança à fama, Soraya Montenegro de la Vega, a vilã da telenovela Maria do bairro, remake de Os ricos também choram. A trama foi protagonizada por Fernando Colunga e Thalía, com quem Itatí consolida uma grande amizade, que se mantém até os dias de hoje.

Em 1996, Itatí volta à telinha novamente com Emilio Larrosa, interpretando a vilã Cassandra, na telenovela Tú y yo, protagonizada por Maribel Guardia e Joan Sebastián. Nesse mesmo ano estreia no cinema com o filme Bonita e recebe vários prêmios por sua atuação em Maria do bairro. Ainda em 1996, protagoniza outros capítulos de Mujer, casos de la vida real, nos episódios Una piedra en el camino, e La vida nueva.

Em 1997, em mais uma produção de Emilio Larrosa, Itatí atua, desta vez, em seu primeiro papel protagônico na telenovela Salud, dinero y amor, junto de Eduardo Santamarina, com quem posteriormente contrai matrimônio civil em 19 de setembro de 1999.

Em 1999, a atriz obtém uma participação especial como a verdadeira Francesca Paoli Prado na telenovela Infierno en el paraíso. Neste mesmo ano entra para a obra Aventurera, deixada pela atriz Edith González após quase três anos; mas também tem que renunciar um ano depois, devido à sua gravidez. O papel é repassado para Niurka Marcos, e Itatí se distancia dos palcos para se dedicar integralmente a seus filhos e à sua família. Antes disso atua na minissérie Cuento de Navidad.

Em 22 de janeiro de 2000, celebra-se a cerimônia religiosa de seu casamento com Eduardo Santamarina e um ano depois Itatí dá a luz a seus gêmeos Eduardo e Roberto Miguel que são batizados pela atriz e cantora Thalía.

Em 2001, Itatí participa especialmente de alguns episódios de Amigas e rivais e regressa como antagonista na telenovela Sin pecado concebido, personificando a malvada Raquel Villavicencio.

Em 2002, protagoniza, junto ao ator peruano Diego Bertie, Vale todo, uma produção gravada no Brasil, onde lança seu disco Itatí Cantoral Canta a Roberto Cantoral. Ainda neste ano apresenta os prêmios Billboard. Já em 2003, buscando sua internacionalização, viaja para os Estados Unidos e se radica em Miami. Começa a gravar a telenovela El alma herida, da Telemundo/Argos, além disso, atua no filme Ya no los hacen como antes, e aparece em La hija del caníbal, dirigida pelo mexicano Antonio Serrano.

Em 2004, se separa de Eduardo Santamarina e participa do filme americano Man on fire, junto a Denzel Washington e Dakota Fanning. Ainda nesse ano dubla a personagem Lady Penélope do filme Thunderbirds. Em 2005 protagoniza um capítulo de Decisões da vida, da Telemudno e participa da série Una segunda oportunidad.

Em 2006, atua em mais dois filmes: Cansada de besar sapos e Los pajarracos, que aborda, através da comédia, temas como política, religião, drogas e migração, protagonizada por Miguel Rodarte, Charly Valentino, Regina Orozco, Juan Manuel Bernal, entre outros. Ainda neste ano, protagoniza para a Telemundo a telenovela La viuda de blanco junto a Francisco Gattorno.

Em 2007, inicia uma relação amorosa com Carlos Alberto Cruz, pai de sua terceira filha Maria Itatí, que nasce em 09 de outubro de 2008. Ainda nesse atua em One long night, comédia romântica de David Siqueiros, onde Itatí divide cenas com Jon Seda, Paul Rodríguez, Pedro Armendáriz Jr., Alison Eastwood, Karen Black y Ed Begley Jr., entre outros. Além de interpretar Patty, uma cabareteira que sonha em ser famosa, Itatí canta uma música no filme.

Em 2008, Itatí viaja à Colômbia para protagonizar um capítulo de Tiempo final, e as negociações entre a Televisa e a Telemundo permitem que ela regresse à empresa mexicana para substituir Angélica Rivera no capítulo Sandra, sedutora, da série Mulheres assassinas, que protagoniza com, então, três meses de gravidez.

Em 2009, participa do musical Dulce caridad, e, após várias negociações com a Televisa, aceita protagonizar a telenovela Hasta que el dinero nos separe, de Emilio Larrosa, uma adaptação da colombiana Hasta que la plata nos separe, original de Fernando Gaitán. Ainda nesse ano grava o filme Amar, onde compartilha créditos com Claudia Lobo, Alejandra Barros, Bruno Bichir, Adal Ramones, Pedro Damián, entre outros.


SUAS ATUAÇÕES

TELENOVELAS

2009 - Hasta que el dinero nos separe (Alejandra)
2006 - La viuda de blanco (Alicia)
2003 - El alma herida (Eugenia)
2002 - Vale todo (Raquel)
2001 - Sin pecado concebido (Raquel)
2001 - Amigas e rivais (Servant)
2000 - Cuento de navidad (Bárbara)
1999 - Infierno en el paraíso (Francesca)
1998 - Salud, dinero y amor (Estrella)
1996 - Tú y yo (Cassandra)
1995 - Maria do bairro (Soraya)
1993 - Dos mujeres, un camino (Graciela)
1992 - De frente al Sol (Lupita)
1991 - La pícara soñadora
1991 - Garotas bonitas (Lucía)

SÉRIES

2008 - Mulheres assassinas - Sandra, sedutora (Sandra)
2008 - Tiempo final - Mala noche (Silvia)
2005 - Decisões da vida - Casar ainda é um bom negócio? (Puños de mujer) (Beatriz)
2005 - Decisões da vida - A mulher sedutora da janela (Ventana indiscreta) (Marcela)
1998 - ¿Qué nos pasa?
1996 - Mujer, casos de la vida real - La vida nueva
1996 - Mujer, casos de la vida real - Una piedra en el camino
1994 - Mujer, casos de la vida real - El crimen de una bailarina

FILMES

2009 - Amar (Lisa)
2007 - One long night (Patty)
2006 - Los pajarracos (Fina)
2006 - Cansada de besar sapos (Cecilia)
2004 - De cuando el pescado murió de placer
2004 - La sombra del sahuaro
2004 - Man on fire (Evelyn)
2003 - La hija el caníbal
2003 - Ya no los hacen como antes (Perla)
1999 - No hay derecho joven (Advogada)
1996 - Bonita

PEÇAS TEATRAIS E MUSICAIS

2009 - Dulce caridad
2007 - Frida Kahlo: Un canto a la vida
2004 - Cabaret
1999 - Aventurera (Elena)
1998 - Don Juan Tenorio (Doña Inés)
1993 - La Cenicienta
1991 - Muchachitas
Cuatro vagos y un sinvergüenza
Todo lo que digan será al revés
Águila real (Leonor)
Sugar

DUBLAGEM

2004 - Thunderbirds (Lady Penélope)


SUA DISCOGRAFIA

2004 - Itatí Cantoral canta a Roberto Cantoral


SEUS PRÊMIOS E RECONHECIMENTOS

2010 - Prêmio TVyNovelas - Melhor atriz antagonista do ano (Hasta que el dinero nos separe)
2007 - Prêmio TeleNovelas de Bulgaria - Melhor atriz protagônica (La viuda de blanco)
2005 - Prêmio Las palmas de oro - Atriz juvenil mais popular do público hispânico (Cabaret)
2005 - Prêmio da Agrupación de Críticos y Periodistas Teatrales - Melhor atriz de teatro musical (Cabaret)
2005 - Prêmio ACE de Nova Iorque - Melhor atriz protagônica (El alma herida)
2003 - Prêmio Arlequín - Melhor ariz do ano (El alma herida)
2002 - Prêmio Fama de Nova Iorque - Melhor atriz protagônica (Vale todo)
2002 - Prêmio TVyNovelas - Melhor atriz antagonista do ano (Sin pecado concebido)
2001 - Rainha da Expovideo Primavera
2001 - Madrinha dos Diablos Rojos do México
2001 - Rainha dos barrenderos da Cidade do México
2000 - Prêmio Palmas de Oro - Melhor atriz de teatro (Aventurera)
2000 - Prêmio El sol de oro
2000 - Prêmio TVyNovelas - Atuação especial (Infierno en el paraíso)
2000 - Prêmio Bravo - Melhor atuação em teatro popular (Aventurera)
2000 - Prêmio Quetzal - Melhor atriz de teatro (Aventurera)
2000 - Rainha do mercado de Sonora
1998 - Prêmio ACE de Nova Iorque - Melhor atriz protagônica (Salud, dinero y amor)
1997 - Prêmio Bravo - Melhor atriz dramática (Mujer, casos de la vida real)
1996 - Prêmio Los celosos de la popularidad - Melhor vilã (Maria do bairro)
1996 - Prêmio Bravo - Melhor vilã (Maria do bairro)
1996 - Prêmio Las palmas de oro - Melhor vilã (Maria do bairro)
1996 - Prêmio TVyNovelas - Melhor atriz antagonista do ano (Maria do bairro)
1995 - Rainha da Televisão veracruzana
Blog Widget by LinkWithin

3 comentários:

Anônimo disse...

Otra vez.Ella ganó como mejor actriz protagonica,porque ella era la protagonista de la novela.

Anônimo disse...

iTATI É DIVA E EXCELENTE ATRIZ, THALIA É INTERNACIONALMENTE CONHECIDA COMO A RAINHA DAS TELENOVELAS E IMPERATRIZ DA BELEZA, MAS ITATI É CONSIDERADA A MELHOR ATRIZ DO MÉXICO, ELA ARRASOU COM A PSICOPATA SORAYA MONTENEGRO DE LA VEGA MONTALBÁN, Q APESAR D MÁ, MUITO ESTILOSA, PENA Q ELA MÁ, MAS ELA ERA MAIS LOUCA DO QUE MÁ, PODIA TER TIDO SIDO INTERNADA NUMA CLINICA PSIQUIATRICA E TER TOMADO REMÉDIOS CALMANTE E ANTIDEPRESSIVO TARJA PRETA PARA SUA BIPOLARIDADE E FAZER TRATAMENTO COMPLETO E TER SE TRANSFORMADO NUMA BOA PESSOA D BONS SEMTIMENTOS, AO CONTRARIO DE PAOLA BRACHO QUE É RUIM POR NATUREZA, A REPRESENTANTE DE LÚCIFER NA TERRA, ENQUANTO PAULINA MARTINS É A REPRESENTANTE DE DEUS NA TERRA, SEMPRE SEMEIA SEMENTES DE SOLIDARIEDADE E AMOR, SEM QUERER NADA EM TROCA.


PARABÉNS iTATI CANTORAL, A ETERNA SORAYA MONTENEGRO, E QUE NA VIDA REAL É SIMPÁTICA E AMIGA DA MARIA DO BAIRRO.

ASS:. RAPHAEL GUEDES MARINHO.

Adailton Júnior disse...

Realmente é uma atriz espetacular! Em minha opinião, a segunda melhor deste país, perdendo apenas para a María Rubio.

Inesquecível a Soraya Montenegro, vilã mais completa e genial que já vi em uma telenovela.