domingo, 4 de julho de 2010

As telenovelas venezuelanas de maior êxito - Parte 1

1954
Camay: primeira telenovela venezuelana. Tinha a duração de 15 minutos e era protagonizada por Hilda Vera e Luis Salazar; o nome deste dramático se deveu a sua patrocinadora Procter & Gamble.

1970
Esmeralda: protagonizada por Lupita Ferrer e José Bardina.

1971
La usurpadora: escrita por Inés Rodena. Protagonizada por Marina Baura e José Bardina. Logo se realizaram remakes tais como: El hogar que yo robé (México, 1981), A sucessora (Brasil, 1984), La intrusa (Venezuela, 1986), A usurpadora (México, 1998).

1973
Peregrina: escrita por Delia Fiallo y protagonizada por Rebecca González e Luis Abreu.

1975
Doña Bárbara: foi a primeira telenovela venezuelana realizada a cores.

1977
La Zulianita: com Lupita Ferrer e José Bardina.

Rafaela: com Chelo Rodríguez e Ana Castell. Uma estudante de medicina se supera apesar da pobreza e do ressentimento por ter una mãe promíscua. Obteve uma versão em 1994, protagonziada por María Conchita Alonzo e Jorge Schrubert.

La señora de Cárdenas: a dona de casa emancipada que descobre a infidelidade e toma a decisão de não perdoá-la e refazer sua vida. Protagonizada por Doris Wells e Miguel Ángel Landa.

1979
Estefanía: com Doris Wells e Gustavo Rodríguez. Ambientada na ditadura de Marcos Pérez Jiménez (1948-1958).

1981
Elizabeth: com Rafael Briceño, Caridad Canelón, Orlando Urdaneta e Grecia Colmenares, entre outros. A protagonista sofre de leucemia e morre ao dar a luz a sua filha.

1982
Qué pasó con Jacqueline?: protagonizada por Raúl Amundaray e Doris Wells, acompanhados por Víctor Cámara, Liliana Durán, Elba Escobar, Félix Loreto, Carlos Márquez, Yajaira Orta, Alicia Plaza e Jean Carlo Simancas.

1983
Julia: com Hilda Carrero e Eduardo Serrano.

1985
Las amazonas: com Hilda Carrero, Alba Roversi, Corina Azopardo e Eduardo Serrano.

Topacio (Topázio): remake de Esmeralda. Com Grecia Colmenares e Víctor Cámara.

1986
La dama de rosa: uma das mais vistas em todo o mundo. Com Jeannette Rodríguez e Carlos Mata.

1988
Abigaíl (Abigail): com Catherine Fullop e Fernando Carrillo. Conta a história de uma garota rebelde com pais ricos que se apaixona e fica grávida de seu professor de literatura.
Blog Widget by LinkWithin

3 comentários:

Jonga Olivieri disse...

Este seu blogue, meu caro, é uma enciclopédia das telenovelas, principalmente aqui na América onde o gênero é predominante na mídia televisiva...

Aleks disse...

Obrigado Jonga, realmente busco bastante conteúdo sobre as telenovelas latinas exibidas no Brasil, inclusive vou adotar sua definição ENCICLOPÉDIA, para slogan do blog, obrigado mesmo!!!

Anônimo disse...

Queria muito que o SBT passasse "Las amazonas" e "El sol sale para todos", ambas da Venevisión.