sábado, 3 de julho de 2010

As telenovelas mexicanas de maior êxito - Parte 3

2000
Amigos x siempre (Amigos para sempre): outra telenovela infantil produzida por Rosy Ocampo.  Protagonizada por Ernesto Laguardia, Martín Ricca e Belinda, em sua estreia em telenovelas.

Locura de amor: remake da de Dulce desafío, de 1988. Protagonizada por Juan Soler e, a princípio, por Adriana Nieto, que teve problemas com a produção, abandonou a telenovela, e foi substituída por Irán Castillo.

Abrázame muy fuerte (Abraça-me muito forte): protagonizada por Aracely Arámbula e Fernando Colunga. Alcançou 60% de participação no Valle de México. Recorde histórico nunca antes igualado.

Primer amor - A mil x hora (Primeiro amor - A mil por hora): segunda versão de Quinze anos, de 1987. Protagonizada por Anahí, Kuno Becker, Valentino Lanús  e Ana Layevska.

Todo por amor: remake da colombiana La madre de Monica Agudelo Tenorio, de 1998. Carmen é a chefe de sua família e trata de mantê-la unida. Apesar de seu casamento estar acabando sacrifica tudo por amor a seus cinco filhos. É considerado o melhor trabalho da TV Azteca. Com Angélica Aragón e Ana de la Reguera.

2001
Amigas y rivales (Amigas e rivais): produzida por Emilio Larrosa, sendo a terceira telenovela juvenil de maior êxito. Protagonizada por Ludwika Paleta, Michelle Vieth, Adamari López, Angélica Vale, Arath de la Torre, Johnny Lozada e Gabriel Soto.

El manantial (Mancial): protagonizada por Adela Noriega, Mauricio Islas e Daniela Romo.

Salomé: remake de Colorina, de 1980. Protagonizada por Edith González.

Cuando seas mía: primera versão mexicana da telenovela colombiana Café com aroma de mulher. Com Silvia Navarro e Sergio Basañez.

El juego de la vida (A vida é um jogo): protagonizada por Sara Maldonado e Valentino Lanús.

2002
La otra (A outra): telenovela de Ernesto Alonso. Com Yadhira Carrillo e Juan Soler.

2003
Amor real: a melhor telenovela produzida por Carla Estrada. Remake de Bodas de odio. Conseguiu grande aceitação da audiência por sua cenografia, argumento e personagens. Protagonizada por Adela Noriega, Fernando Colunga e Mauricio Islas.

2004
Rubí (Rubi): escrita por Yolanda Vargas Dulché. A história de uma mulher, interpretada por Bárbara Mori, que era amada por sua beleza e odiada por sua desmedida ambição.

Rebelde: protagonizada por Anahí, Alfonso Herrera, Dulce María, Christopher Uckermann, Maite Peroni e Chistian Chávez. É a telenovela juvenil de maior êxito.

2005
La madrastra (A madrasta): terceira adaptação mexicana do êxito chileno escrito por Arturo Moya Grau. Protagonizada por Victoria Ruffo, no papel de Maria Fernández Acuña, interpretada por Jael Unger, em 1981. Tal como no Chile, o fenômeno paralisou o México no capítulo final, com a pergunta; Quem matou Patrícia?

Amor en custodia: versão mexicana da telenovela argentina de mesmo nome. O casal antagônico obteve grande aceitação pelo público. Com Margarita Gralia, Sergio Basañez, Paola Núñez e Andrés Palacios.

Alborada: protagonizada por Lucero, Fernando Colunga e Daniela Romo.

Barrera de amor: produzida por Ernesto Alonso. Protagonizada por Yadhira Carrillo, Alexis Ayala, Raquel Olmedo, Sergio Reynoso, Chantal Andere e Aarón Díaz

2007
La fea más bella (A feia mais bela): versão mexicana de Betty, a feia. Com Angélica Vale e Jaime Camil.

Destilando amor: segunda versão mexicana de Café com aroma de mulher de Fernando Gaitán. Protagonizada por Angélica Rivera e Eduardo Yáñez.

Mientras haya vida: com Margarita Rosa de Francisco, Paola Núñez e Saúl Lisazo.

Fuego en la sangre : versão mexicana de Paixões ardentes, que, por sua vez esteve baseada na telenovela Las aguas mansas. Protagonizada por Adela Noriega e Eduardo Yáñez.

2008
Alma de hierro: produzida por Roberto Gómez Fernández. Protagonizada por Blanca Guerra e Alejandro Camacho. Seu êxito foi tão grande que na entrega dos prêmios TVyNovelas 2009 ganhou em mais categorias que a favorita, Fuego en la sangre.

Cuidado con el ángel: produzida por Natalie Lartilleux, baseada no romance Una muchacha llamada Milagros da escritora Delia Fiallo. Protagonizada por Maite Perroni e William Levy.

En nombre del amor: remake do grande sucesso Cadenas de amargura. Protagonizada por Allison Lozano, Letícia Calderón, Sebastián Zurita, Altair Jarabo, Victoria Ruffo e Arturo Peniche.

Mañana es para siempre (Amanhã é para sempre): adaptação da telenovela colombiana Pura sangre produzida por Nicandro Díaz. Protagonizada por Lucero como papel antagônico principal, Fernando Colunga e Silvia Navarro.

Secretos del alma: adaptação da telenovela venezuelana Inés Duarte, de 1991. Produzida por Fides Velasco. Com Ivonne Montero e Humberto Zurita como protagonistas e Rodrigo Abed, Gaby Vergara e Aura Cristina Geithner como antagonistas.

2009
Eternamente tuya: produzida por Oscar Guarín. Com Fernanda Romero, Andrés Palacios, Marimar Vega e Khotán. Terá uma adaptação feita pela RCTV e pela Rede Globo.

Vuélveme a querer: protagonizada por Jorge Alberti e Mariana Torres.

Atrévete a soñar: remake da telenovela argentina Patito feo. Produzida por Luis de Llano Macedo. Protagonizada por Vanessa Guzmán, Rene Strickler, Cynthia Klitbo, Eleazar Gómez, Violeta Isfel e Danna Paola, que interpreta Patito.
Blog Widget by LinkWithin

Um comentário:

Augusto César disse...

Oi Aleks (é assim mesmo?)! Claro que aceito a parceria... com o maior gosto, aliás. Parabéns pelo blog! Sou noveleiro desde que me entendo e gosto de muito que está relacionado à folhetins, inclusive latinos.

PS: aceito a parceria, mas temos que criar uma relação ainda maior. Vamos trocar comentários... eu comento aqui e vc comenta nos meus blogs (ou naquele que vc mais se identifica), certo? Abraço!