...

terça-feira, 22 de junho de 2010

A criação da teledramaturgia - O produtor

O produtor de televisão é o profissional que deve ter a capacidade de analisar e relacionar um projeto com o público-alvo, prever os custos para a viabilização da produção e estabelecer estimativas de retorno financeiro; deve negociar as contratações, comandar o cronograma de préprodução, gravação e de finalização.

Assim como no cinema, na televisão é o produtor quem procura a história a ser contada ou o tipo de programa que irá desenvolver. Ele pode ser o primeiro a ter a ideia, cabendo-lhe também obter os recursos necessários para concretizá-la. Isso acontece nas duas mídias - cinema e TV - em grande parte de sua produção. O produtor é o primeiro profissional a entrar no projeto, e, com uma proposta fechada, ele segue em busca de profissionais e recursos para realizá-la.

A partir do momento em que o projeto é encaminhado, o produtor deve participar do processo juntamente com o diretor e com os demais profissionais envolvidos, para verificar se o caminho inicialmente traçado está sendo realizado.

Junto ao diretor geral, o produtor acompanha a escolha da equipe - o diretor de fotografia, o diretor de arte, a composição do elenco -, de cenário e locação, elementos básicos que determinam a personalidade da obra. Portanto, além de ser responsável pelo orçamento, o profissional de produção - que pode exercer duas
funções: a de produtor geral e a de produtor executivo - dá suporte ao autor e ao diretor até a finalização do projeto. Embora não interfira no trabalho do diretor durante as gravações, é fundamental haver sintonia entre ambos.

No início da televisão, não existia especialização para funções específicas, e os profissionais poderiam exercer diversas funções atrás das câmeras. Com o tempo, foram sendo desenvolvidas as especialidades. Também o produtor especializa-se e se aperfeiçoa em novelas, shows musicais, programas de auditório ou humorísticos, mas sempre detém um amplo conhecimento de todos esses formatos.

Não é imprescindível que o produtor conheça a criação artística, mas tal conhecimento pode ser um diferencial importante para os profissionais da área. Um produtor pode iniciar sua carreira como estagiário e passar por diversas etapas, algumas delas ligadas à criação artística. O câmera, o editor, o assistente, o produtor de elenco e o leitor (que, como numa editora, procura textos e opina sobre o novo, o que está no ar) são algumas das profissões que levam à produção. Hoje, um produtor pode acumular a função de diretor, mas é recomendado ter alguém para orientá-lo na transformação de uma ideia em espetáculo.

O produtor ideal deve estar sempre atento para enxergar os espaços que devem ser preenchidos na programação, os formatos de programa em que a emissora está deficiente, o tipo de público que não está sendo atendido. Ele trabalha com categorias muito amplas de consumidor. Portanto, o produtor também deve prestar atenção ao que está sendo feito fora da televisão - em música, literatura, teatro, cinema e nas artes, de modo geral -, não podendo desconsiderar aquilo e aquele que esteja fazendo sucesso ou que tenha potencial para tanto, afinal, o produtor é também um caça-talentos. Além disso, ele deve evitar os preconceitos.

O importante é ver e descobrir o que determinado produto está comunicando, por que está comunicando, e que tipo de carência está suprindo. Por analogia, podemos pensar no produtor quase como num psicanalista, que deve manter um canal aberto com seu analisando; no caso do produtor, com o seu público.

Portanto, ao assumir o produto com que irá trabalhar - seja um programa de auditório, um seriado, uma minissérie ou uma novela -, espera-se do produtor o envolvimento total do princípio ao fim. Para isto, a partir do horário e das características do programa, ele precisa analisar o público que é atingido por este e como ampliar sua audiência, levando em consideração outros espectadores potencialmente disponíveis naquele horário.
Blog Widget by LinkWithin

Nenhum comentário: