...

segunda-feira, 28 de junho de 2010

Cadê a telenovela venezuelana?

A seguir apresento uma entrevista, feita via e-mail por internautas, com a Dr. Carolina Acosta-Alzuru, professora venezuelana associada ao Grady College of Journalism and Mass Communication da Universidade de Georgia. As telenovelas são o foco de sua investigação acadêmica e o epicentro onde estuda os enlaces entre os meios, culturas e sociedade. Carolina é ainda autora do livro Venezuela es una telenovela. Nessa entrevista ela opina em seu blog sobre a falta de telenovelas produzidas na Venezuela:

Por que as telenovelas colombianas substituíram as venezuelanas no mercado internacional?

Existem várias razões:

1. A associação entre as produtoras colombianas e a Telemundo (que pertence a rede norte-americana NBC) alcançou uma poderosa mistura de criatividade com altos investimentos.

2. A telenovela colombiana não é produzida sob a restrições de uma lei de conteúdo.

3. A telenovela colombiana não é produzida no ambiente deixado pela RCTV na televisão venezuelana. Estas medidas trouxeram como consequência preocupações à outra emissora que produz telenovelas na Venezuela. O resultado dos motivos 2 e 3 é uma telenovela menos atrativa, menos arriscada e menos contemporânea porque é excessivamente escrupulosa.

4. As telenovelas colombianas não são produzidas sob o sistema monetário e com as desvalorizações que existem na Venezuela, as quais incidem na atualização de equipamentos e no treinamento de pessoal.

5. As telenovelas colombianas têm sido melhor comercializadas internacionalmente do que as venezuelanas.


A telenovela colombiana invadiu com criatividade e por isso ocupa o horário nobre na Venezuela?

A telenovela colombiana co-produzida com a Telemundo ocupa o horário nobre atualmente porque a Televén descobriu que os resultados obtidos eram melhores do que com as telenovelas brasileiras que, há anos, colocava em seu primetime. As telenovelas do Brasil eram aceitas na Venezuela somente pelas classes altas, as da Telemundo são aceitas por todos. Esse é um motivo, mas existem outros.

A falência da RCTV tirou de circulação uma de nossas duas grandes produtoras de telenovelas, isso empobreceu tremendamente nossa televisão e nossa indústria de telenovelas. Primeiro porque é uma opção a menos e segundo porque, não tendo concorrentes, diminui-se a qualidade das telenovelas da Venevisión. Houve uma falsa sensação de segurança no mercado nacional e uma preferência pelo mercado internacional que, juntamente aos problemas do ambiente político, leis e orçamentos explicados na pergunta anterior, diminuíram paulatinamente a qualidade das telenovelas da Venevisión e as desconectaram do gosto de nosso público ao ponto no qual estamos agora, no qual o mesmo canal não tem outra alternativa que colocar telenovelas feitas na Colômbia em seu horário nobre.


Como qualificar a situação que atravessa a telenovela venezuelana neste momento no país?

A situação é crítica. Nossa indústria está empobrecida e todos os que trabalham nela estão em uma situação dificílima. Mas isto não significa que não haja futuro.


Qual futuro é previsto para produção dramática nacional?

Temos imenso talento tanto em nível de autores como de atores. Também em nossos estúdios de televisão existem uma série de herois e heroínas anônimos que trabalham detrás das câmeras na produção e direção. Em todos esses grupos há capacidade e entrega. Eu acredito que o talento se sobressairá ao contexto adverso no qual trabalham.


A telenovela venezuelana deveria evoluir, ou seja, tomar um noivo rumo que não seja romântica nem moderna?

Hoje em dia, as histórias originais têm elementos tanto do gênero rosa como moderno. Não estão em nenhum dos dois extremos. A telenovela venezuelana, em minha opinião, tem que voltar a falar aos venezuelanos primeiro e nos recuperar como público. O mercado internacional deve vir depois, somente se tivermos uma estratégia de mercado mais eficiente e honesta. A dica é que nossa indústria telenoveleira nunca subestime a inteligência do público, nem lute contra a forte tendência da cultura popular que se repete nela mesma.


Uma mensagem para os escritores de dramas venezuelanos?

Seria absolutamente pretensioso de minha parte nada dizer aos nosso escritores. Conheço de perto as dificuldades, esforço e angústias no trabalho de escrever telenovelas. A maioria das pessoas não tem ideia do número de horas que passam idealizando, escrevendo, revisando  questionando os detalhes das histórias que têm que ser escritas na velocidade industrial. Minha mensagem é para os que tomam as decisões do negócio. Para obter bons resultados deve-se planejar estratégias baseadas na investigação e observação rigorosa do gênero e de seu público. Deve-se também dar mais apoio a nossos escritores, atores, diretores e trabalhadores da área de produção, com salários e condições de trabalho de acordo com sua trajetória.
Blog Widget by LinkWithin

Nenhum comentário: