sexta-feira, 9 de abril de 2010

A mentira


NOME ORIGINAL
La mentira

ESCRITOR
Gilberto Reis (Baseado na obra de Caridad Bravo Adams)

PRODUTOR
Carlos Sotomayor

PAÍS DE ORIGEM
México

NÚMERO DE EPISÓDIOS
127

ANO DE GRAVAÇÃO
1998

ANO DE ESTREIA NO BRASIL
2000

EMISSORA
SBT

TEMA DE ABERTURA
Vivendo do passado

INTÉRPRETE
Bruno e Marrone

Se nosso amor se acaba, se nosso amor termina
já não me resta nada para viver na vida.
Se não existe tudo, se tudo é um momento
eu fico com as lembranças do que se foi com o tempo.

Me julga e me condena, não escuta explicação,
me olha assim com pena, nunca me dá razão.
Se esse é o meu castigo, amar sem ser amado
vou te levar comigo e viver só de passado.

Não se esqueça que eu te quero, sem você eu não existo,
que aceito a metade do amor que eu preciso.
Não se esqueça que eu te quero, sem você eu não existo,
que aceito a metade do amor que eu preciso.

Me julga e me condena, não escuta explicação,
me olha assim com pena, nunca me dá razão.
Se esse é o meu castigo, amar sem ser amado
vou te levar comigo e viver só de passado.

Não se esqueça que eu te quero, sem você eu não existo,
que aceito a metade do amor que eu preciso.
Não se esqueça que eu te quero, sem você eu não existo,
que aceito a metade do amor que eu preciso.


ELENCO

Kate del Castillo: Verônica Fernández-Negrete de Assunção

Guy Ecker: Demétrio Assunção

Karla Alvarez: Virgínia Fernández-Negrete de Fernández-Negrete

Sergio Basáñez: João Fernández-Negrete

Rodrigo Abed: Ricardo Prata

Eric del Castillo: Teodoro Fernández-Negrete

Rosa María Bianchi: Sara de Fernández-Negrete

Roxana Castellanos: Jandira

Aarón Hernán: Padre Pablo Williams

Salvador Pineda: Dr. Francisco Moguel

Tina Romero: Irma de Moguel

Silvia Mariscal: Letícia

Luis Gatica: Santiago Terrazas

Blanca Guerra: Miranda Montesinos

Tony Bravo: André Belot

Mayrín Villanueva: Nicole Belot

Carlos Cámara: José Dias

Julio Bracho: Carlinhos Jr.

Guillermo Rivas: Professor Aguiar

Antonio de la Vega: José “Pepe” Martins

Eugenia Avendaño: Guadalupe de Martins

Alexandra Monterrubio: Susana Blanquet

Audri Vera: Karla

Vanessa Arias: Beatriz

Amparo Garrido: Antônia

Vicente Herrera: Maurício

Claudia Eliza Aguilar: Gilda

Israel Jaitovich: Jacinto

Liza Willert: Sra. Gilbert


PERFIL DAS PERSONAGENS

Verônica Fernández-Negrete (Kate Del Castillo) - é bonita, simpática e cheia de vida. Realizou estudos de arte dramática em Londres porque quer ser uma grande atriz, algo que muitos criticam devido à má fama que tem o meio artístico, ainda que sua conduta seja intocável, apesar de ser uma mulher sedutora.

Demétrio Assunção (Guy Ecker) - é um engenheiro civil de 35 anos de idade, bonito e com uma grande presença. Voltou da Europa para ver seu irmão Ricardo, porém o encontra morto. Jura vingar-se. Embora cometa muitas injustiças com Verônica, porque está cego pelas mentiras, está loucamente apaixonado por ela.

Virgínia Fernández-Negrete (Karla Álvarez) - é prima de Verônica, bela e delicada, porém hipócrita e mentirosa. Seu interesse é o dinheiro, não conhece o significado do amor. Com suas mentiras consegue que muitos desprezem a sua prima.

João Fernández-Negrete (Sergio Basáñez) - é um homem de 33 anos, sonhador e divertido. É formado em Economia. Fraco de caráter, está confuso quanto aos seus sentimentos por Verônica e Virgínia.

Ricardo Prata (Rodrigo Abed) - é o meio-irmão de Demétrio. Conquista uma grande fortuna produzindo tequila e pretende dedicar esta riqueza a Virgínia, a quem considera o amor de sua vida. Porém, tudo muda drasticamente após receber uma carta de despedida de sua noiva.

Teodoro Fernández-Negrete (Eric del Castillo) - é o pai de João e marido de Sara, pai adotivo de Virgínia e Verônica. Bem-humorado e um pouco conservador, foi educado à moda antiga. Adora João e Verônica e sonha algum dia poder vê-los casados em formando uma família.

Sara de Fernández-Negrete (Rosa María Bianchi) - é mãe de João e esposa de Teodoro. Adota Virgínia e Verônica. Não sente tanto afeto por Verônica, por ela ter se empenhado em estudar arte dramática, pois acredita que todos os artistas são indecentes. Considera Verônica uma mal-agradecida e coloca toda sua fé em Virgínia para que seja a esposa de João.

Jandira (Roxana Castellanos) - é uma linda mulher que trabalha na casa de Ricardo. Quando Demétrio chega da Europa, se apaixona por ele e trata de aproximar-se de todas as formas possíveis. Torna a vida de Verônica impossível depois que ela chega à casa de Demétrio.

Padre Pablo Williams (Aarón Hernán) - é um sacerdote inglês, forte e cheio de ternura para com seu povo. É a ligação entre Demétrio e o Dr. Moguel. Repreende Demétrio sobre os maus tratos contra Verônica, porque sabe que ela é uma boa mulher.

Dr. Francisco Moguel (Salvador Pineda) - é sócio de Ricardo e logo de Demétrio. Mal-encarado, bêbado e grosseiro, despreza as mulheres, inclusive sua esposa. Tem dupla personalidade: pelas manhãs, quando está sóbrio, se dedica a curar os doentes do povoado, porém se transforma em monstro quando bebe.

Irma de Moguel (Tina Romero) - é a esposa do Dr. Moguel. É uma mulher maltratada. Amiga de Verônica.

Santiago Terrazas (Luis Gatica) - é o amante de Virgínia. Esconde diversos crimes e está disposto a tudo para ficar com Virgínia.

Miranda Montesinos (Blanca Guerra) - é a verdadeira mãe de Verônica. Retorna inesperadamente procurando por sua filha. Torna-se amiga de Demétrio, a quem revela sua identidade, mas lhe pede que guarde segredo para poder conquistar o carinho de Verônica antes de lhe confessar que ela é a mãe que a abandonou.

José Dias (Carlos Cámara) - é um velho amigo e sócio de Teodoro. Sempre esteve apaixonado por Leti, a irmã de Sara.

André Belot (Tony Bravo) - é um rico francês. Vizinho da fazenda de Demétrio. Torna-se um dos pretendentes de Verônica.

Nicole Belot (Mayrín Villanueva) - é a bela sobrinha de André. Se apaixona por Demétrio assim que o conhece, desatando os ciúmes de Verônica. Aproveita qualquer ocasião para se insinuar para Demétrio.

Jacinto (Israel Jaitovich) – homem valente que nasceu e cresceu em Jalisco. Se torna o braço direito de Demétrio. Está profundamente apaixonado por Jandira, apesar de que ela nunca o levou a sério.


INTRODUÇÃO

A mentira mostrou ao Brasil um cenário tipicamente mexicano, com fazendas e produção de tequila, bebida típica do país.

No Brasil, a novela foi bem de audiência, mas não chegou a ser um arraso. Muito da promoção de A mentira veio com a presença do ator brasileiro Guy Ecker no elenco, como o protagonista Demétrio. E deu muito certo, Guy virou um dos atores preferidos do público e foi convidado a visitar o Brasil, onde participou de vários programas do SBT.


RESUMO

Demétrio Assunção, um próspero homem de negócios, chega ao México para visitar seu irmão, Ricardo Prata, dono de uma fazenda Tequileira. Ao chegar na fazenda, porém, Demétrio descobre que seu irmão suicidou-se por uma mulher. Encontra também o resto de uma carta e um broche com a letra “V”. Ele também descobre que o endereço da carta é o da casa Fernández-Negrete. Demétrio se propõe encontrar essa mulher e se vingar. Com estas pistas, chega à casa dos Fernández-Negrete na Cidade do México, onde descobre que ali vivem duas primas, cujos nomes começam por V. As primas Verônica e Virgínia Fernández-Negrete são as sobrinhas de Teodoro e Sara Fernández-Negrete, rica e prestigiosa família mexicana donos do Grupo Financeiro Ferne. Os senhores Fernández-Negrete têm um filho biológico, João, que havia estudado na Europa.

Verônica e Virgínia cresceram junto ao primo João, que sempre amou Verônica. Apesar disso, Sara nunca gostou de Verônica, sempre dando predileção a Virgínia, a quem julgava mais apropriada para seu filho. João porém vai para o exterior estudar e só volta depois de muitos anos.

Virgínia não é uma doce e inocente jovem como aparenta ser. Virgínia se envolve com um fazendeiro chamado Ricardo, mas quando descobre que João irá voltar de viagem, o abandona, dizendo que nunca esteve interessada nele de verdade. Enlouquecido de amor, Ricardo se suicida, disparando um revólver contra sua cabeça.

Demétrio se sente atraído por Verônica, uma moça alegre e imprudente, ao contrário de sua prima Virgínia, que se mostra modesta e falsa, pelo que suspeita que pode ser Verônica a que causou a morte de seu irmão, ainda que na realidade foi Virgínia, uma mujer insensível e ambiciosa.

O propósito de Virgínia é se casar com João, para assim mudar seu status de sobrinha e ser de vez a senhora Fernández-Negrete e seguir disfrutando da boa vida e da fortuna dos Fernández-Negrete. Mas quando chega João, é evidente que toda sua atencão ainda está concentrada em Verônica. Por despeito, Virgínia diz a João que foi Verônica quem despedaçou o coração de Ricardo e o levou ao suicídio.
Quando isso chega ao conhecimento de Demétrio, este arma um plano para vingar a morte de seu irmão.

Vingativo, Demétrio seduz Verônica, e propõe casamento. Ela, apaixonada, aceita sem desconfiar de nada. Esse casamento é um alívio para Virgínia, que percebe que não será descoberta, e um tormento para João, que continua apaixonado por Verônica, mas decide casar com Virgínia a fim de esquecê-la.

Demétrio e Verônica se casam e vão morar na fazenda que era de Ricardo. O que parecia ser um conto de fadas para Verônica, torna-se um pesadelo, pois Demétrio se mostra um homem violento e autoritário, que quer domá-la. Mas ela, apesar de amá-lo profundamente, não se dá por vencida e não aceita o jeito rude de Demétrio. Os dois passam a se enfrentar constantemente, mas o que Demétrio não esperava era se apaixonar de verdade por Verônica. Mas enganado por uma mentira de Virgínia, tornará essa paixão impossível, não conseguindo viver esse casamento plenamente.

Depois que Verônica ouve muitas histórias no povoado onde Demétrio a levou, descobre que a mulher que fez muito estrago na vida de Ricardo é Virginia. Então ela elabora um plano para fazer Virgínia confessar que é uma mulher má, mentirosa e ambiciosa.


COMENTÁRIOS

O grande destaque da novela foi mesmo o casal central, com uma conturbada relação, afinal, como diziam as chamadas da novela, ele era do tipo que impressionava, ela era do tipo que chamava a atenção. Guy Ecker e Kate del Castillo foram um dos pares românticos mais entrosados dos últimos tempos. Verônica e Demétrio viveram o tipo de amor entre tapas e beijos. Além disso, seus personagens eram diferentes do convencional. Demétrio não era manipulado por ninguém, a não ser por ele mesmo, que se enganou e deu início a história. Verônica era independente e determinada. Assim, um casal com uma enorme química.

Para completar o quarteto, Karla Alvarez esteve muito bem como Virgínia, que aparentemente era uma menina perfeita, assim dizia Sara, mas muito pelo contrário, Virgínia era uma verdadeira víbora, sempre invejando Verônica. Contrariando o costume das novelas, dessa vez, Virgínia nunca teve nenhum interesse em Demétrio. Sergio Basañez foi outro destaque como o mimado João, sempre apaixonado por Verônica. Foi uma verdadeira disputa familiar.

Entre os coadjuvantes, destaca-se a história de Moguel, um médico alcoólatra, que apesar de amar a esposa, a agredia, por culpa do vício. Sua esposa era a submissa Irma, que tinha aspirações quanto a uma carreira, mas sempre era reprimida pelo marido.

O grande problema da novela foi que depois de começar arrasadora, sempre com capítulos empolgantes e cheios de surpresa, teve um capítulo maravilhoso, onde Verônica invadia a cerimônia de casamento de Virgínia e João, deslumbrante em um vestido amarelo-ovo, para desmascarar a prima e revelar todas as suas maldades, dizendo que ela é quem tinha sido a responsável pela grande “mentira” da história. Um capítulo de tirar o fôlego.

Apesar disso, dali em diante, a história foi se arrastando, pois acabavam surgindo conflitos que já não tinham a ver com a história central. Apesar disso, houveram vários bons momentos como o acidente de carro de Demétrio e Moguel, a descoberta sobre a mãe de Verônica, e a doença que Virgínia inventou que Verônica tinha.

Uma parte muito estranha, porém, foi a abordagem ao tráfico de drogas, praticado por Virgínia e Santiago, seu amante. Não havia continuidade, de tempos em tempos voltavam a falar no assunto, sem haver uma conscientização de fato sobre o assunto. Além disso, era um tanto mal explicado o que acontecia com os jovens que se envolveram com as drogas.

A Mentira foi uma boa novela, com uma história envolvente e atuações excelentes, lamenta-se a queda da metade em diante, apesar disso, o resultado foi positivo. Em meio a intrigas familiares e paixões mal resolvidas, contaram uma história diferente do convencional, e com muito estilo.

A música de abertura original Me voy a quitar de enmedio foi interpretada por Vicente Fernández. No Brasil, a música de abertura, Vivendo do passado, ficou por conta da dupla sertaneja Bruno e Marrone.

Blog Widget by LinkWithin

11 comentários:

Anônimo disse...

Quero saber ahistória completa da novela amentira...vc tem ai?

Telenoveleiros! disse...

Bom, no momento não disponho de toda a história, assim que puder disponibilizo.

Anônimo disse...

Quero uma cópia de todos os capítulos,tem como conseguir?eu amo essa novela

Anônimo disse...

essa história é linda, poderia voltar a ser exibida pelo sbt

Anna Carolinne Rosa de Paula disse...

A mãe da Veronica está viva??

Anônimo disse...

A historia e igual Coracoes Feridos

Anônimo disse...

Queria muito que reprisassem a novela A MENTIRA FOI MUITO LINDA por favor!!!

Anônimo disse...

essa novela é linda, repetem por favor!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Maria Tereza Vitorino de Barros da Conceição disse...

Vou amar a replise da novela!
Gosto tanto dessa novela que assisto 1 vez por ano YouTube.

Anônimo disse...

Esse é um remake da novela, que foi escrita pela esposa do Silvio Santos.

Beatriz ferreira disse...

Ao contrário, Corações Feridos que foi o remake de A Mentira, como o SBT sempre faz remakes de novelas mexicanas, A Mentira é de 1998, já Corações Feridos de meados dos anos 2000.