quinta-feira, 22 de abril de 2010

Maria Belém


NOME ORIGINAL
María Belén

ESCRITOR
Julio Porter

PRODUTORA
Martha Patricia “MaPat” López de Zatarain

PAÍS DE ORIGEM
México

NÚMERO DE EPISÓDIOS
101

ANO DE GRAVAÇÃO
2001

ANO DE ESTREIA NO BRASIL
2002

EMISSORA
SBT

TEMA DE ABERTURA
María Belén

INTÉRPRETES
Danna Paola e Rabanitos Verdes

¿Cómo puede caber en tu cuerpo
un corazón tan grande?
¿Cómo puedes traer dentro de ti
un torbellino de amor?

¿Cómo puede una chispa provocar
todo un incendio…?
Bello ángel que te enfrentas
con la fuerza de un volcán.

María Belén, María Belén
fuiste elegida para hacer el bien.
María Belén, María Belén,
la aguerrida pequeña gigante…

Si tropiezo, me levanto…
Y te enfrentas como un huracán.

María Belén, María Belén,
fuiste elegida para hacer el bien.
María Belén…
Con mi alma gemela y mi cofre,
con Jonás y con mi estrella,
al final del arcoiris…
tu tesoro encontrarás.


ELENCO

Danna Paola: Maria Belém García Marín

Nora Salinas: Ana del Río

Marcela Páez: Cláudia del Río

Alfredo Adame: Afonso García Marín

Mary Paz Banquells: Patrícia García Marín

René Laván: Pablo Días Cortázar

Maya Mishalska: Úrsula Arana

Dacia Arcaraz: Malena

Harry Geithner: Rogério

María Marcela: Madalena

Xavier Mark: Adolfo Serrano

Mónica Prado: Hilda Serrano

Luis Xavier: Antônio Sanz

Alejandra Barros: Valéria Montaño de Sanz

Yurem Rojas: Bruno Sanz Montaño

Alex Trillanes: Martim

Sonia Velestri: Gladys

Gabriela Bernardo: Trindade

Héctor Parra: Trujillo

Mariana Karr: Lolita

Patricio Borghetti: Ângelo

Mariana Sánchez: Glória

Nayeli Pellicer: Sara

Esteban Franco: Fidélio

Marciela Fernández: Mayita

Omar Villanueva: Valdívia

Mauricio Rodríguez: Roña

Elizabeth Arciniega: Rocha

Natush: Evelyn

Ruth Sheinfeld: Mãe de Evelyn

Antonio Escobar: Pai de Evelyn

Marijose Valverde: Socorro

Shirley: Mãe de Socorro

Paco Lozano: Pai de Socorro

Paulina Martel: Pirueta

Rebeca Manríquez: Mãe de Pirueta

Irina Wilkins: Romina

Rosario Contreras: Mãe de Romina

Javier Yerandi: Pai de Romina

Leo Navarro: Heitor

Patricia Ramírez: Alessandra

Arturo Paulet: Rivera

Evelyn Solares: Camila

Arturo Barba: Polo

Antonio Escoba: Ramiro

Jorge Ortín: Pepe

Oscar Ferreti: Aurélio

Miguel Priego: Félix

Sara Monar: Mercedes

Sergio Sama: Carlos Hernández

Jorge Santos: Advogado Morfin

Adriana Laffán: Margarida

René Casados: Jorge

Cristiane Aguinaga: Débora

Ricky Mergold: Pancho

Hany Sáenz: Montserrat

Yousi Díaz: Norma Malpica

Benjamín Islas: Tibúrcio

Eugenia Avendaño: Tia Edwiges

Gustavo Negrete: Gastão

Paola Ochoa: Ramona

Arturo Farfán: Mudo

Angie Toledo: Susana


PERFIL DAS PERSONAGENS

Maria Belém (Danna Paola) – é uma menina de seis anos, alegre e muito esperta. Mas, às vezes, acaba se metendo em algumas confusões. Mesmo após perder seus pais adotivos em um acidente, continua uma criança otimista e cheia de vida.

Ana (Nora Salinas) – psicóloga, sua especialidade é cuidar de crianças. É uma mulher doce e de bom coração. Tem um caráter firme e não gosta de ofender as pessoas. Busca a felicidade e está sempre disposta a mudar o mundo.

Pablo (René Laván) – é o verdadeiro pai de Maria Belém. É um jornalista bem sucedido. A única coisa que quer na vida é encontrar sua filha. Não tolera mentiras.

Úrsula (Maya Mishalska) – mulher de trinta anos. Passou uma infância muito rica, mas perdeu sua fortuna. Tornou-se uma mulher amarga e frustrada. Após a morte de seu pai, dedica-se em tempo integral ao Instituto Brighton, o colégio interno que recebe Maria Belém.

Bruno (Yurem Rojas) – garoto de oito anos, muito esperto, inteligente e com uma imaginação imensa. Torna-se amigo de Maria Belém. É filho de Antônio e Valéria.

Antônio (Luis Xavier) – um homem atraente e sério. Rico, vive em uma fazenda fora da cidade. È muito rígido com seu filho Bruno. Acha que pode mandar em todas as pessoas.

Valéria (Alejandra Barros) – é uma mulher muito bonita. Atriz, abandonou a carreira para se casar com Antônio. Sente muita falta da profissão e um pouco frustrada. Isso acaba se refletindo no casamento, causando muitas brigas.

Rogério (Harry Geithner) – é um homem atraente e de boa família. Para ele, o mais importante na vida é o dinheiro. Muito ambicioso, nunca tem boas intenções.

Malena (María Marcela) – mulher de Rogério, é uma mulher linda e sensual, um pouco vulgar. Ela vai se meter em grandes problemas.

Lucrécia – fofoqueira, intrometida e hipócrita. Quer roubar o lugar de Úrsula.

Refúgio – é um senhor de 60 anos, mas ainda muito forte e disposto. É um homem do campo e adora os animais. Resmunga o tempo todo, pois se sente solitário desde que perdeu a esposa. Adora as crianças.

Teresa – é uma mulher madura e sensível. É muito boa para Maria Belém.


INTRODUÇÃO

Maria Belém foi uma telenovela infantil mexicana, exibida no Brasil em 2002. Teve Danna Paola no papel principal. É um remake da telenovela "La recogida", produzida pela Televisa em 1971, protagonizada por Silvia Dérbez e Antonio Medellín.


RESUMO

Maria Belém é uma adorável menina de seis anos, que recentemente perdeu seus pais adotivos em um acidente. A garotinha fica, então, com seu tio Rogério, um homem ambicioso e malvado, que planejou a morte de seu meio irmão Afonso e de sua cunhada Patrícia, os pais de Maria Belém, para poder ficar com a herança.

Mas o que Afonso não esperava é que Maria Belém fosse escapar do acidente, tornando-se a herdeira universal dos bens da família García Pineda. Para se livrar da criança, Rogério coloca Maria Belém em um colégio interno.

A única coisa que Maria Belém consegue levar para sua nova vida é um pequeno cofre, com papéis e fotografias, que sua mãe Patrícia havia lhe dado.

A verdadeira mãe de Maria Belém, Alessandra, morreu poucos dias depois de dar a luz. E seu pai, Pablo, foi para o exterior sem saber que Alessandra estava grávida.

No colégio interno, Úrsula, a diretora, é uma solteirona amarga, que foi desprezada por Pablo. Ela o culpa por todas as frustrações de sua vida. Ao descobrir que Maria Belém é filha de seu grande amor, Úrsula começa a perseguir a menina e a faz vítima de incontáveis injustiças.

Mas a fantástica imaginação de Maria Belém ajuda a menina a encarar suas dificuldades com otimismo e bom humor.

Quando volta ao México, Pablo tenta localizar Alessandra, por quem sempre foi apaixonado. Ao descobrir que ela morreu, Pablo fica muito triste e decide procurar sua filha.

Pablo conhece Ana, uma psicóloga que trabalha no colégio de Maria Belém. Logo os dois se apaixonam.

No colégio interno, Maria Belém vive dias muito tristes, por causa da crueldade de Úrsula, mas também vive momentos de grande alegria com seus novos amigos: Socorro e Romina, suas companheiras de estudo, o velho Refúgio, que trabalha na fazenda vizinha, e Bruno, filho do dono da fazenda.

A pequena Maria Belém terá de vencer muitos obstáculos para encontrar a verdadeira felicidade.


COMENTÁRIOS

Maria Belém tinha uma difícil missão, substituir o fenômeno Carinha de Anjo. E não fez feio, pois ainda que tenha caído a audiência em relação a trama anterior, Maria Belém alcançou ótimos índices.

A história já era mais que conhecida: órfã não sabe de seu verdadeiro pai. Não por isso foi uma novela ruim, pelo contrário, apesar de alguns tropeços, Mapat usou uma boa história e com um elenco razoável garantiram uma boa novela.

Para começar, Danna Paola como Maria Belém, a triste garotinha que veio para trazer alegria a todos brilhou. Sua interpretação foi espetacular para uma menina tão pequena. Danna deverá ter um ótimo futuro na Televisa se continuar, pois talento tem de sobra.

No elenco adulto, Nora Salinas decepcionou um pouco, não pela atuação, mas pela personagem. É verdade que há tempos ela vinha demonstrando merecer uma protagonista, mas Ana del Río foi algo bem inferior aos seus trabalhos anteriores (mesmo como coadjuvante) e como protagonista. Junto a ela, René Laván, que mesmo com uma atuação sofrível, teve mais destaque que ela. O casal também não foi dos mais empolgantes, já que eles até já eram namorados e logo se casaram, e essa relação foi poucas vezes abalada. Por um lado isso é bom, mas a verdade é que pouca coisa aconteceu com Ana e Pablo, e com ela, menos ainda, já que ele ainda estava em busca de sua filha.

Marcela Paez fez muito bem o papel da tímida e recatada Cláudia, a irmã de Ana assediada por Tio Rogério. Foi uma excelente subtrama, e rendeu ótimos momentos aos dois atores. Com um leve toque cômico, Dacia Arcaraz era Malena, a atrapalhada amante e cúmplice de Rogério. Harry Gaithner esteve inspirado como o vilão da história, e aproveitou bem a chance de finalmente ter um papel maior.

Outra boa subtrama era a que envolveu a família de Bruno, o melhor amigo de Belém. Alejandra Barros e Luis Xavier viveram um conflito não tão abordado nas novelas infantis: o peso da fama e do trabalho destruindo um casamento. Na escola, as meninas invejosas foram más demais para a pobre, maldade essa também cometida por Lucrécia, a inspetora da escola, brilhantemente interpretada.

Mas o maior destaque, sem sombra de dúvidas, foram as vilanias de Úrsula Arana, uma vilã como há tempos não se via assustando as criancinhas. Seja com o cemitério de carteiras ou os fantasmas da escola, ela brilhou absoluto do primeiro ao último capítulo, quando era punida com a prisão, também pudera, sua maldade passou dos limites ao amarrar Maria Belém e deixa-la em uma tempestade.

Mas também houveram coisas ruins na novela. A começar pelo personagem de Xavier Márc, o tal Serrano, um mafioso que Pablo, como repórter, perseguia. Foi algo absolutamente desnecessário na novela, e gerou uma certa dose de violência que não cabia para o público alvo da novela.

Outro erro grave foi ter deixado de lado justamente o lado infantil da história, dando espaço a uma história forte de maltratos infantis e mafiosos. Talvez tenha sido esse o maior erro da história, pois tirando as travessuras de Maria Belém e Bruno, pouco havia de infantil na novela. Até porque algumas das maldades cometidas contra a heroína eram pesadas demais, se considerar que se tratava de uma criança numa novela para crianças.

Apesar disso, o último capítulo foi muito bonito, mostrando a felicidade pela mais esperada revelação: Pablo era o pai de Maria Belém. O encontro dos dois, depois de saber da notícia, foi realmente emocionante. Cabe salientar também uma aparição dos Rabanitos Verdes, grupo que interpretada o belo tema de abertura junto a Danna Paola. Outro ponto positivo vai para a abertura da novela, excelente.

Com tudo isso, Maria Belém foi uma novela de erros e acertos, mas que perdeu a oportunidade de ser mais alegre e comovedora para mostrar o lado triste sombrio da infância, mas que não deixou de ser encantadora.
Blog Widget by LinkWithin

11 comentários:

Anônimo disse...

Tenho 20 anos e a novela maria belen marcou minha infancia. Gostaria que ela fosse exibida novamente.

Anônimo disse...

adorei essa novela e gostaria que fosse reprisada pois me lembro que foi um sucesso.

Anônimo disse...

Concordo com vc. foi uma grande novela, eu tinha 10 anos qdo o sbt exibiu, mas foi mt boa. Mt triste, mas mt boa. Mekhor que Gotinha de Amor e Carinha de Anjo, na minha opinião.

Anônimo disse...

O SBT devia passar de novo essa novela Maria Belén era muito boa, apesar de tudo que a Ùrsula fez de ruim Maria Belén sempre conseguia superar o sofrimento imposto imjustamente pela megera. Tenho muitas saudades e depois passar de novo Viván los Niños- Carrossel 2, porque eu amo Guillermo Sánches "el Memo" incrivelmente interpretado pelo pequeno (na época) Brayam Alejandro.

Anônimo disse...

Amava a novela ''MARIA BELÉM'',gostaria muito que viesse a repetir. o SBT teria muito mais audiência se reprisasse as novelas infantis passada nos anos 2000.

Anônimo disse...

Uma das melhores telenovelas que já assistir.Deveria ser reprisada o SBT ganharia mais audiência.

Anônimo disse...

Luisa disse: também concordo maria Belém era uma otima novela, eu gostaria q fosse reprisada pelo sbt, mas "El Memo" de Vivan Los Niños superou qualquer expectativa, me fazia chorar rios de lágrimas de pena de lo pobrecito... Amo o Brayam Alejandro, fez participação em "Amy, la niña de la mochila azul" (no capítulo em que "Gato" se lembrou de quando prenderam seu pai injustamente quando ele era pequeno) q também Danna Paola era protagonista. Depois da breve participação como "Jacinto" nos quatro 1ºs capitulos de "Mañana és para Siempre" em 2008 não vi mais ele em nenhuma novela. Confesso q isso me preocupa...

Anônimo disse...

Fiquei horas procurando o cap da telenovela amy la niña dela mochila azul (execente novela tmb com danna paola como protagonista), em q apareceu o Brayam Alejandro, rapidamente, em uma lembrança do passado do personagem gato. Quem quiser conferir é o cap 14 minuto 34. Mt triste. Luisa.

dell disse...

Eu quero que passe de novo a novela maria belém em 2015 no SBT eu gosto muito da maria belém ela é muito lindinha e gosto muito dela junto com o Pablo e Ana que formam um casal lindo...

Anônimo disse...

luiz: essa novela teve um final tão emocionante , espero que o sbt reprisse a novela novamente.

aline maia disse...

Como gostaria que o SBT exibiçe novamente.