terça-feira, 6 de abril de 2010

A cronologia da telenovela - Parte 4

1980

Dentre os principais acontecimentos da década que merecem ser destacados está a paulatina consolidação dos mercados compradores de telenovelas (especialmente Europa e países e Ásia); a intensificação de acordos internacionais para co-produção e distribuição de telenovelas; bem como a extensão de transmissões para o público hispano residente nos Estados Unidos. Todos estes foram passos imprescindíveis para aumentar o espaço globalizado da telenovela atualmente.


1981 – CHILE

La madrastra, com roteiro de Arturo Moya Grau e direção de Oscar Rodríguez, consegue extraordinário êxito em seu país, marcando uma etapa de maturidade da telenovela chilena. No dia de seu capítulo final, em 18 de setembro de 1981, foi alcançado 80 pontos de rating, de modo que as ruas da capital Santiago se encontravam vazias durante sua transmissão. Parte do sucesso da novela foi obtido devido ao fato de seu escritor, Arturo, ter depositado tamanho suspense em seu final, o qual teve várias filmagens diferentes, para que nem os atores pudessem suspeitar, nem adiantar qual seria o escolhido.


1982 – PORTUGAL

Vila faia se torna a primeira telenovela portuguesa. Realizada por Nuno Teixeira para a produtora Edipim.


1984 – COLÔMBIA

Pero sigo siendo el rey, adaptação por Martha Bossio de uma obra de David Sánchez Juliao, se torna a novela mais vista pelo público nesse ano. Esta produção da Caracol apresentou um tratamento inovador ao gênero ao utilizar o humor popular e a música, misturando-os com elementos dramáticos, que, em conjunto, resultaram num toque de comédia. Devido ao êxito, Caracol repetiria o modelo em produções como Gallito Ramírez (1986), San Tropel o caballo viejo (1988).

Los cuervos, escrita por Julio Jiménez e dirigida por Alí Humar, quebra recordes históricos de audiência no país. Nesta trama, novamente foi vista a ruptura com o relato rosa, visto que a história era ambientada num cenário mais gótico de uma mansão abandonada, próprio de um conto de terror, onde o princípio estrutural era o suspense.


1985 – BRASIL

Rede Globo exibe Roque Santeiro, de Dias Gomes. Baseada em O berço do heroi, obra teatral de 1965 escrita pelo próprio autor. Esta telenovela que se havia começado a transmitir em 1975, durante a ditadura militar no Brasil, foi censurada e tirada do ar logo nos primeiros capítulos. O autor, Dias Gomes, era membro do Partido Comunista Brasileiro e seu telefone estava grampeado por militares, que o escutaram dizer que havia conseguido driblar a censura. Originalmente, o protagonista era um militar brasileiro participante da Segunda Guerra (tema proibido no país) pelo que Dias Gomes o havia transformado em santeiro. Dez anos mais tarde, então, Rede Globo voltaria a produzir esta obra, que se tornou o maior êxito de todos os tempos, com um rating permanente de 80% da audiência.


1985 – PERU

Carmín, telenovela juvenil, se torna um grande êxito nacional na década de 80, e recoloca o Peru entre o grupo de países exportadores. Esteve baseada no roteiro de El adorable profesor Aldao, de Alberto Migré sendo dirigida e produzida por Luis Llosa Urquide, com sua empresa Cinetel, junto à Panamericana Producciones. Foi uma importante contribuição para a recuperação da indústria peruana, deprimida depois de anos durante os quais não foram realizadas novelas no país.


1986 – CUBA

Sol de Batey, de Dora Alonso, adaptação do roteiro da antiga radionovela homônima transmitida em 1950 da mesma autora, se torna um grande sucesso de audiência no país, e é eleita a melhor novela do ano, servindo de modelo para próximas produções. A trama girava em torno de histórias de amor, violência e juras de justiça, ambientada em um engenho açucareiro do século 19.


1988 – BRASIL

A Rede Globo produz Vale tudo, telenovela que explora a corrupção no mundo das classes ricas, e consegue captar mais de 70% da audiência nacional. Seu modo de refletir os problemas da modernização brasileira e a alta qualidade das interpretações, em especial a de Beatriz Segal, como a empresária Odette Roitmann, explicam o tremendo impacto que teve sobre a audiência.


1989 – BRASIL

A Rede Manchete surpreende, pela primeira vez, ao liderar a audiência, superando a Rede Globo, exibindo a novela Pantanal, escrita por Benedito Ruy Barbosa e dirigida por Jayme Monjardim. Pantanal escandalizou pela introdução da nudez frontal em suas cenas, o que levou alguns estudiosos a denominá-la como telenovela erótica. A Rede Manchete também se utilizou da belíssimas paisagens naturais e estética cinematográfica dentro da televisão.
Blog Widget by LinkWithin

2 comentários:

Karine L. S. Câmara disse...

Alex, ja coloquei o seu link la no blog...
Poxa, coloca ai um CBOX, assim poderei deixar recados.

Aleks disse...

Ta bom Karina, pode deixar, vou colocar sim... obrigado pela colaboração.