sábado, 13 de março de 2010

Viviana - Em busca do amor


NOME ORIGINAL
Viviana – En busca del amor

ESCRITORES
Luis Reyes de la Maza, Carmen Daniels e Tere Medina (Baseados na obra de Inés Rodena)

PRODUTOR
Valentín Pimstein

PAÍS DE ORIGEM
México

NÚMERO DE EPISÓDIOS
204

ANO DE GRAVAÇÃO
1978

ANO DE ESTREIA NO BRASIL
1984

EMISSORA
SBT

TEMA DE ABERTURA
Viviana

INTÉRPRETE
Wilson Miranda

Viviana sobrevive, braço aberto, mente livre,
desencanto dos prazeres.
Viviana uma saudade, outro dia sem vontade,
outra noite sem querer.

Mas é que Viviana chora, o som do mar lá fora,
um aceno e foi embora, paraíso de viver.
Viviana, vive e ama, Viviana…

Mas é que Viviana existe, o amor ainda existe,
nunca mais vai esquecer.
Viviana uma esperança, quem procura sempre alcança
e você ainda vai saber.

Mas é que Viviana chora, o som do mar lá fora,
um aceno e foi embora, paraíso de viver.
Viviana, vive e ama, Viviana…


ELENCO

Lucía Méndez: Viviana Lozano

Héctor Bonilla: Jorge Armando Moncada

Juan Ferrara: Júlio Montesinos

Maricruz Olivier: Glória

Claudio Brook: Anselmo

Isabela Corona: Consuelo

Sara García: Augusta Rubio Montesinos

Carlos Cámara: Jesus

Adriana Roel: Adélia

Luisa Huertas: Eloísa

María Fernanda: Mari Loli Moreno

Germán Robles: Manuel

Rosa María Moreno: Beatriz de los Reyes

Emma Roldán: Matilde

Lily Inclán: Matilde (Substituta)

Miguel Córcega: Geraldo Aparicio

Javier Marc: Gordo

Raquel Olmedo: Sônia

Miguel Palmer: Jaime Ordóñez

Tamara Garina: Vera

Beatriz Aguirre: Luz Maria

Raúl Meraz: Dr. Ibáñez

Felix Santaella: Estevão Rubio

Eduardo Alcaráz: Marcelo Mayordomo

Raymundo Capetillo: Alonso Cernuda

Héctor Cruz: Inspetor Manzanos

Alicia Encinas: Clara

Ada Carrasco: Rosa

Rafael Banquells: Dr. Navas

Flor Trujillo: Isabela

Arturo Benavides: Chefe de polícia

Gastón Tuset: Padre Raul

Alicia Bonet: Paty

Antonio Medellín: Roberto

Maricruz Nájera: Enfermeira

Mauricio Ferrari: Enrique

Antonio Brillas: Doutor André Montiel

Miguel Ángel Negrete: Sócio de Estevão

Mercedes Pascual: Belina

Rafael del Río: João Manuel León

Roberto Ballesteros: José Aparicio

Manuel Guízar: Motorista


INTRODUÇÃO

Essa telenovela, gravada em 1978, tem como principais atores Lucía Méndez, em seu segundo papel como protagonista e Héctor Bonilla, que há tempos trabalhava em televisão.

Viviana foi a responsável por lançar Lucía Méndez ao estrelato convertendo-a em um dos grandes nomes de atrizes de telenovelas.

A telenovela se trata de um remake de Siempre habrá un mañana, transmitida no México em 1974, que foi protagonizada por Mercedes Carreño e Eduardo Alcaraz. Em 1988, também foi produzida Camila, outra versão desta mesma história, que teve como protagonistas Bibi Gaytán e Eduardo Capetillo.


RESUMO

Viviana é uma jovem pobre que vive em um povoado junto de seu avô. Jorge Armando, um turista da capital que passa alguns dias de férias nesse lugar, conhece Viviana e se apaixona por ela. Ele, convencido do amor que sente pela jovem, decide pedi-la em casamento, Viviana, iludida, aceita.

Após o casamento, Jorge Armando decide voltar à capital, pedindo à Viviana que o espere no povoado enquanto ele iria resolver alguns problemas. A pobre moça, confiando cegamente no rapaz, acredita e espera pacientemente. Passam-se meses e sem saber nada sobre seu marido, Viviana decide procurá-lo na capital, mas, Jorge Armando agora tem uma relação com Glória, filha de seu chefe Anselmo, um homem milionário, dono de muitos restaurantes.

Jorge Armando se reencontra com Viviana e como agora ela representa um obstáculo entre os planos de casamento com Glória, Jorge Armando a esconde em uma casa de propriedade de dona Beatriz, uma senhora excêntrica, amiga de dona Consuelo, a “madame” de um bordel, que vê em Viviana um bom negócio, tratando de tornar-se sua amiga para prostitui-la, lhe tirando dinheiro.

Jorge Armando se divorcia de Viviana de uma forma fraudulenta e suspeita, sem saber que ela está grávida. Viviana se dá conta de todo o engano após o casamento de Glória e descobre também que dona Beatriz, ajudada por dona Consuelo, tentam vendê-la. Viviana foge, e, lamentavelmente, perde seu filho.

Algum tempo depois, Viviana conhece um renomado médico chamado Júlio Montesinos, que a contrata como dama de companhia de sua avó, dona Augusta. Júlio se apaixona perdidamente por Viviana e tenta conquistá-la, lhe dando apoio incondicional.

Entretanto, o casamento interesseiro de Jorge Armando e Glória se torna um fracasso, pois ela não deixa de ir procurar homens em clubes e casas noturnas, e ainda que Jorge Armando o saiba, não se manifesta, por interesse.

Anselmo conhece Viviana e se apixona pela jovem, assim como Júlio. Jorge Armando decide procurá-la para tratar de recuperar sua relação, mas se dá conta que já tem dois rivais, Júlio e Anselmo.

Porém, Viviana, que havia se apaixonado por Julio, consegue, depois de muitas desavenças, casar-se com ele e viver feliz.


CURIOSIDADES

Parte do êxito desta telenovela se deveu às fortes e atrevidas cenas. Viviana foi a primeira trama mexicana a mostrar sequências com conteúdo sexual. Tal êxito, refletiu-se em transmissões em idiomas, além do português, como inglês, francês, italiano e árabe.

Christian Bach declarou na edição de fevereiro de 1983 da revista Cosmopolitan que a escolhida por Valentín Pimstein para encarnar Viviana seria ela, e mesmo já tendo assinado o contrato, teve que renunciá-lo por motivos pessoais, no caso pudor, além de outros compromissos fora do país.

O tema original de abertura Viviana, interpretado por Lucía Méndez, se tornou um êxito nas rádios, o que levou Valentín Pimstein a pedir a gravação de um disco com o tema principal e outros criados especialmente para a telenovela.

A atriz Emma Roldán, que interpretava Matilde, faleceu a 29 de agosto de 1978, durante sua participação na telenovela, sendo, então, substituída por Lily Inclán.

O produtor Valentín Pimstein fazia com que cada capítulo fosse ao ar há poucos dias de sua gravação, isto lhe permitia fazer mudanças na trama, caso a história não agradasse ao público. O final de Viviana, segundo o roteriro original, mostrava a morte da vilã Glória em um acidente, deixando, assim, o caminho livre para que Viviana e Jorge Armando se casassem, mas a audiência mostrava maior aceitação ao romance entre Viviana e Júlio, o que fez com que Valentín casasse os dois e deixasse para trás os protagonistas, que inicialmente formavam o casal.


COMENTÁRIOS

Em 1978, Pimstein rematou um ano de êxitos com Viviana, que contava com a presença de atores como Lucía Méndez, Héctor Bonilla e a excelente Maricruz Olivier. A trama abordava, com cenas eróticas, o tema da bigamia, que até então não podia ser tratado devido à censura oficial.

O público, que achou isso o cúmulo da audância e da modernidade, não tardou em se identificar com a pobre e sofredora Viviana, uma mulher honesta enganada por um mal-caráter, que, ao mesmo tempo, havia se casado com outra. Muitas lágrimas rolaram até que a protagonista resolvesse recuperar sua dignidade com um novo homem.

Viviana também obteve um grande êxito em Porto Rico, onde chegaram a comentar que Maricruz Olivier, com sua interpretação de Glória, conseguiu ofuscar Lucía Méndez. Também se comentou que esta, sentindo ciúmes de Maricruz, fez com que matassem a personagem de Glória, para fúria de Maricruz que a acusou e lhe deu um tapa por isso.

Blog Widget by LinkWithin

Um comentário:

AQUILA BR disse...

Comecei a assistir Viviana por conta da absurdamente excepcional novela "Colorina", que é a versão anterior de "Salomé", e que a protagonista tb é a Lucia Mendez.

"Colorina", que está completinha no YT, é um dos mega mega mega clássicos da Televisa, que a gente assiste torcendo pra demorar muito pra acabar, de tão fantasticamente boa que é, mas "Viviana", que tb é considerada um sucesso, na verdade é uma novela muito sem pé e nem cabeça, simplesmente não tem nenhuma história de nada, comecei a assistir há meses e sofro pra passar do cap 30.

A única coisa realmente excelente em "Viviana" são as atuações, simplesmente de luxo e impecáveis, absolutamente de todos os atores, é algo que chega até a assustar qdo comparado às novelas que vieram depois.

Depois que conheci Lucia Mendez que pude entender pq ela é considerada a "Rainha das Telenovelas", pq além de uma atriz espetacular, é toda, mas toda uma diva, isso que antes eu adorava a Thalia e a Gabriela Spanic!! rsrsrsrs