sexta-feira, 19 de março de 2010

Eu compro essa mulher


NOME ORIGINAL
Yo compro esa mujer

ESCRITORA
Liliana Abud (Baseada na obra de Gloria Magadan e Olga Ruilópez)

PRODUTOR
Ernesto Alonso

PAÍS DE ORIGEM
México

NÚMERO DE EPISÓDIOS
110

ANO DE GRAVAÇÃO
1990

ANO DE ESTREIA NO BRASIL
1992

EMISSORA
SBT

TEMA DE ABERTURA
Instrumental


ELENCO

Letícia Calderón: Ana Cristina Montes de Oca

Eduardo Yáñez: Alexandre Aldama / Enrique San Román

Enrique Rocha: Rodrigo Montes de Oca

Eduardo Palomo: Frederico Torres Landa

Alma Muriel: Matilde Montes de Oca

Mariana Levy: Ângela / Jimena / Estrela

Miguel Angel Ferriz: Oscar

Gerardo Acuña: Gabriel

Carlos Cardan: Sagon

Mario Casillas: Raul de Marín

Tamara Garina: Tia Carmen

Bruno Rey: Fulgêncio

Miguel Manzano: Diego Alvares

Melva Luna: Bernardina

Sergio Klainer: Demarin

José María Torre: Alexabdre (Criança)

Manuel Ojeda: Santiago

Helio Castillos: Renato

Maristel Molina: Célia

Dunia Saldívar: Maura

Julieta Egurrola: Isabel de Marín

María Regina: Mabel

Nerina Ferrer: Emilia

Roberto Antuñez: Bernardo

Isabela Corona: Soledad

Connie de la Mora: Branca Flor Montes de Oca

Luz María Jerez: Úrsula

Cynthia Klitbo: Efigênia

María Marcela: Narda de Marín

Luis Xavier: Miguel de Marín

Maricruz Najera: Juliana

Yadira Santana: Brigitte

Consuelo Duval: Susu

Alejandra Procuna: Georgette

Rosalinda España: Fifi

Lorena San Martin: Coco

Sara Guasch: Widow Berron


INTRODUÇÃO

É a adaptação de uma história escrita por Olga Ruilópez. Produzida por Ernesto Alonso e protagonizada por Letícia Calderón e Eduardo Yáñez. Está baseada no livro de Alejandro Dumas O conde de Monte Cristo.

Uma versão brasileira de Eu compro essa mulher havia sido produzida em 1966, protagonizada pela grande atriz Yoná Magalhães.


RESUMO

Princípio do século 20. Uma família muito rica, duas irmãs e um primo que viviam juntos formavam um triângulo amoroso.

Uma delas é Matilde que está apaixonada pelo primo Rodrigo que ama a outra irmã Branca Flor que por sua vez ama um humilde pescador. Ao saber disso, Rodrigo acusa o pescador de roubo e este é preso, a maldade do primo apaixonado não tem limites. Ao saber que Branca Flor espera um filho do pescador, espera que a criança nasça para desaparecer com ela.

Mesmo escutando seu beber chorar ao dar à luz, Rodrigo diz que a criança morreu, e Branca Flor tem uma crise.

Matilde que odiava a irmã, diz a todos que ela morreu e a fecha no porão da mansão, o único que sabe da verdade é um capacho de Matilde que alimenta a sua irmã e cuida para que ela fica cada vez mais louca.

Rodrigo entrega o bebê a uma das criadas para que desapareça com ele, com dó, a empregada que muito amava sua patroa Branca Flor o leva para um dos amigos de seu pai.

Essa criança é adotada e criada por uma amiga de seu pai que se casa com um homem muito rico e o leva para a Europa. Já crescida, a criança sabe a verdadeira história de sua vida e encontra seu pai morrendo na prisão e jura para ele que vai se vingar de todos.

Anos depois a história dos protagonistas começará na Espanha em um barco que regressa para o México. Alexandre conhece Ana Cristina e se apaixonam, o problema é que a moça é nada menos que filha do segundo casamento de Rodrigo Montes de Oca, o primo-vilão da mãe de Alexandre.

Dando continuidade aos seus planos, Alexandre chegando no México procura Rodrigo e se torna seu sócio majoritário, para pressioná-lo e se vingar, tudo isso sem revelar sua verdadeira identidade, já que ele leva o sobrenome do rico homem que o adotou.

Rodrigo quer que Ana Cristina se case com um pretendente rico, mas, de tão apaixonada, planeja fugir com Alexandre que por amor havia desistido de sua vingança.

Os jovens fugiriam para a Espanha às escondidas na calada da noite, porém por má sorte, Rodrigo descobre os planos da filha, e a prende em um quarto, dizendo depois à Alexandre que ela havia fugido com o tal pretendente rico.

Alexandre, sente-se traído e acredita nas mentiras que Rodrigo inventa, deixando ele pensar que Ana Cristina nunca o amou a ponto de fugirem juntos.

Ana Cristina fica presa num quarto junto a uma mulher louca que só repete que quer seu filho de volta, essa mulher é Branca Flor que ao passar dos anos perdeu a razão. Rodrigo diz a filha que poderá sair se ela renunciar o amor de Alexandre, mas a jovem se nega. Rodrigo insiste e mostra um jornal aonde Alexandre aparece com mulheres em uma taberna.

Em uma de suas visitas, Rodrigo leva uma criada que reconhece que a louca que está com Ana Cristina é na verdade Branca Flor. Com raiva de ver Alexandre nos braços de meretrizes, Ana Cristina decide renunciar o seu amor e sai de seu cárcere privado, prometendo voltar apenas para resgatar a mulher que junto a ela estava.

Nesse meio tempo Alexandre põe em prática seu plano de vingança levando Rodrigo à falência. Dono da situação, Alexandre propõe a Rodrigo que ele entregue sua filha Ana Cristina em troca da devolução de alguns de seus bens. A ambição fala mais alto, e Rodrigo permite que Ana Cristina se case com Alexandre.

Os jovens se casam, e quando Ana Cristina descobre que foi comprada por Alexandre, passa a odiá-lo e mantém uma relação conturbada, cheia de intrigas e um intenso amor.

Por intermédio da empregada de Ana Cristina, Alexandre é levado até sua mãe, Branca Flor que, ao vê-lo, acredita ser o seu amado por ser tão parecido com o pai, mas a empregada diz que ele é na verdade o filho que foi tirado de seus braços.

Com o tempo, Branca Flor piora, mas está muito feliz por ter reencontrado seu filho Alexandre e por fim descansa e morre.

Como se fosse pouco, Alexandre é traído por um de seus empregados, que guarda armas contrabandeadas em sua casa e o denuncia para a polícia que prontamente o prende. Ana Cristina inconformada, faz de tudo para salvar o seu amor da prisão.

Alexandre é condenado à morte, Ana Cristina se lembra que tirou uma foto do empregado traidor com as armas. Correndo, a jovem leva a prova para o coronel que vai executar Alexandre soltá-lo, mas ele ignora e está prestes a matá-lo.

Chegam alguns pescadores humildes, amigos do pai de Alexandre, e tomam a situação, depondo o coronel que acaba preso.

Finalmente Ana Cristina e Alexandre podem ser felizes, sem as sombras do passado e sem medo do futuro.


COMENTÁRIOS

Eu compro essa mulher foi uma das melhores telenovelas de época já exibida pelo SBT. Uma produção caríssima com cenários e vestidos de época e atores muito bem selecionados.

Enrique Rocha ganhou o prêmio TVyNovelas de melhor vilão pela telenovela. Ele interpretava um homem ambicioso que vendia a própria filha.

Letícia Calderón também não deixou a desejar, a heroína convenceu o público, a frente de sua época, sua personagem Ana Cristina não se deixava abater pela pressão do pai e nem as intrigas da tia Matilde, que também teve grande destaque como vilã.

Eduardo Yáñez, trabalhou tão bem como o irado Alexandre que no mesmo ano protagonizou a telenovela Na própria carne, dessa vez ao lado de Edith González.

Eduardo Palomo vivia o arrogante Frederico, pretendente de Ana Cristina. Três anos depois ele protagonizou Coração selvagem em um papel muito parecido ao de Alexandre.
Blog Widget by LinkWithin

Nenhum comentário: