quarta-feira, 17 de março de 2010

A estranha dama



NOME ORIGINAL
La extraña dama

ESCRITORES
Marcia Cerretani, Alma Bressan e María José Campoamor

PAÍS DE ORIGEM
Argentina

NÚMERO DE EPISÓDIOS
120

ANO DE GRAVAÇÃO
1989

ANO DE EXIBIÇÃO NO BRASIL
1992

EMISSORA
SBT

TEMA DE ABERTURA
A estranha dama

INTÉRPRETE
Cláudia

Eu quis viver um sonho que eu sonhei pra mim, desde a sua partida.
Vivi demais, não aprendi, que a juventude é encontro e despedida.
O vazio pouco a pouco, me consumiu em plena noite fria.

Atormentada por amor, um grande amor que eu não esqueci,
que fez renascer em mim a força e a fé, desperta solidão, envolve me.
Sou essa estranha dama que está disposta a vencer!

São tantas as lembranças, tantas ilusões, fui de encontro ao destino,
sem descansar, até encontrar, a herança que deixaste em meu caminho,
a esperança foi meu guia, meus dias de um céu de agonia…

Atormentada por amor, um grande amor que eu não esqueci,
que fez renascer em mim a força e a fé, desperta solidão, envolve me.
Sou essa estranha dama que está disposta a vencer!

Desperta a solidão envolve me.
Sou essa estranha dama… que está disposta a vencer…


ELENCO

Luisa Kuliok: Gina Falcone / Irmã Piedade

Jorge Martinez: Marcelo Ricchiardi

Maria Rosa Gallo: Irmã Paulina

Ana Maria Campoy: Valéria Uboldi

Gustavo Garzón: Carlos Uboldi

Andrea Barbieri: Fiamma Ricciardi Parresi Falcone de Guillón

Mónica Santibáñez: Irmã Beatriz

Margarita Ros: Virginia Ricciardi Parresi de Uboldi

Gabriel Corrado: Aldo Guillón

Marta Albertini: Elsa Parresi de Ricciardi

Marisel Antonione: Diana

Raúl Aubel: Monsenhor Tredini

Aldo Barbero: Domênico Falcone

Hilda Bernard: Irmã Sacramento

Alejandra Darín: Susana Nicoli

Juan Carlos Galván: Dom Estier

Alfredo Iglesias: Dom Estevão Linhares

Mabel Pessen: Irmã Catarina

Néstor Hugo Rivas: Roberto Parresi

Raúl Rizzo: Pedro Guillón

Raúl Rossi: Monsenhor Capetto

Perla Santalla: Irmã Caridade

Lita Soriano: Gertrudes

Tony Vilas: Dom Nicoli

Deborah Warren: Anette

Tincho Zabala: Tomás Parresi

Adriana Alcock: Hilda

Ivo Cutzarida: Alberto

Berta Castelar: Irmã Celina

Hugo Castro: Luciano

Ivonne Fournery: Irmã Angélica

Victor Hugo Rivas: Mário

Patricia Rozas: Irmã Irene

Viviana Sáez: Loretta

Andrea Tenuta: Vitória

Adolfo Yanelli: Miguel


RESUMO

Começo do século 20. Gina é uma doce garota que vive no campo com seu irmão Domênico, um homem frívolo que sofre de alcoolismo. Um dia, enquanto colhe flores no campo, Gina conhece Marcelo Ricchiard, um rico homem, e sua vida muda completamente. O invejoso Domênico impede o namoro dos dois, então, Marcelo volta para a cidade e se casa com sua prometida Elsa, escolhida por seu pai.

Gina fica grávida, desamparada por todos, a moça adoece e é abrigada no Convento da Adoração. Em um parto complicado que quase a leva à morte, Gina pede à Deus que salve sua filha. Finalmente a menina nasce e é chamada de Fiamma, que significa fogo. Ainda debilitada, Gina pede para que as freiras do convento entreguem Fiamma a seu pai. Marcelo, já casado, leva a menina para ser criada por Gertrudes, sua babá da infância.

Marcelo também tem uma filha com sua esposa Elsa, que por ter uma saúde frágil falece muito cedo, então ele cria as duas filhas juntas, Fiamma e Virgínia. Enquanto isso, Gina, em agradecimento à Deus, se torna freira e é mandada para Itália para estudar.

Passam-se então longos 17 anos, Gina agora tem uma nova identidade, ela é Irmã Piedade e é enviada de volta para o Convento da Adoração. Lá ela faz muita amigas, como Irmã Beatriz, que sempre a ajuda em suas dificuldades, mas por outro lado encontra uma terrível inimiga, Irmã Paulina, uma ambiciosa mulher, que vive entre a fé e o poder.

Voltar ao lugar que marcou seu passado faz reviver a Gina que vivia adormecida dentro de Irmã Piedade, que descobre uma passagem secreta no convento, por onde escapa à noite, tomando uma outra identidade: a de uma mulher luxuosa e cheia de mistérios, uma verdadeira estranha dama. Nessa vida dupla, ela reencontra Marcelo que não a reconhece.

Fiamma foi criada com muito amor por seu pai, mas a moça tem uma grande decepção: sua irmã Virgínia é prometida a Aldo, o amor de sua vida. Contudo, Virgínia é apaixonada por Carlos, um homem muito mais velho que ela e amigo de seu pai. Então, Fiamma decide tornar-se freira e ingressa ao Convento da Adoração, onde conhece irmã Piedade.

Ao deixar sua filha no convento, Marcelo encontra irmã Piedade e então tem a certeza de que ela é Gina, a mãe de Fiamma. Gina ou Irmã Piedade? Ela não tem mais descanso, está dividida entre a fé e a carne, ela é uma estranha dama que está disposta a vencer.


COMENTÁRIOS

Realizada por um novo produtor independente, Omar Romay, a novela conquista todo o público alcançando 47 pontos. Em menos de um ano foi vendida a 12 países da América Latina (entre eles o Brasil) e Europa.

Foram 9 meses de gravações a um custo de 1 milhão de dólares, foram 166 atores, 14 escritores 1300 extras, e 60 técnicos para rodá-la.

Para gravar a novela Omar Romay adquiriu os velhos estúdios cinematográficos Mapol, desde o começo o produtor tinha a intenção de entrar no mercado europeu. Mesmo sendo uma produção argentina conquista toda a Europa principalmente a Itália aonde levou o nome de "La donna del mistero", lá a novela foi transmitida no horário nobre e era líder de audiência, mesmo concorrendo com produções europeias e e filmes norte-americanos.

A estranha dama conquistou o Telegato, o maior prêmio televisivo da Ilália, e 4 prêmios Martín Fierro (premiação renomada na Argentina).

Muitas pessoas acham a novela com um ritmo meio lento, o que não deixa de ser verdade, a agonia da protagonista faz o telespectador se sentir agoniado também, o que só prova o talento de Luisa Kuliok (Gina/ Irmã Piedade).

Os primeiros capítulos mostram o amor do casal que na verdade dura muito pouco, depois uma fase de transição mostra o rumo da vida dos protagonistas. A segunda fase, 17 anos depois, marca a volta de Gina convertida em Irmã Piedade se questionando em ser santa ou mulher.

Repleta de bonitas cenas, a que mais marcou na primeira fase foi quando Gina dá a luz à Fiamma, uma grande iluminação sob mãe e filha para enfocar a presença de Deus no ato.

Na segunda fase uma cena de grande impacto também, Irmã Paulina, chantageia Irmã Beatriz enclausurando-a em um quarto frio e úmido, com requintes de crueldade, a madre leva uma deliciosa torta de limão e come na frente de irmã Beatriz que passava dias a pão e água. Seu objetivo era descobrir como Irmã Piedade escapava do convento, sem êxito ela quebra uma cadeira em sua cabeça.

Nos últimos capítulos, mais uma forte cena de mãe e filha, é o reencontro de Fiamma e Irmã Piedade que ocorre na capela do convento, uma cena emocionante que com certeza arrancou lágrimas de muitas pessoas!

No Brasil, a novela foi exibida de segunda à sábado, em seguida, a Rede OM viria transmitir a novela O regresso da estranha dama, a segunda parte da novela chamada originalmente "Soy Gina". A continuação não teve o mesmo êxito da primeira parte.

Na Argentina o tema de abertura "Esa extraña dama" foi interpretado por Valéria Lench. A abertura durava exatamente 3 minutos, o tempo da duração da música. No Brasil, a abertura foi totalmente diferente e a música foi uma versão em português da original, interpretada pela cantora Cláudia.
Blog Widget by LinkWithin

4 comentários:

Anônimo disse...

muito interessante a historia

Ricardo Prado disse...

Só uma correção. O Regresso da Estranaha Dama não passou na Bandeirantes, mas sim na Rede OM (atual CNT).

Aleks disse...

Obrigado Ricardo, já está corrigido!

Anônimo disse...

Sem duvida foi umas das novelas mais emocionante que ja assisti,pois o nome de minha filha quando eu estava gravida eu decidi colacar Fiama,embora me deu muito trabalho para, conseguir registra~la.Se possivel gostaria que passa-se novamente para minha filha conhecer esta linda historia de amor.