terça-feira, 19 de junho de 2018

SBT anuncia a estreia de Que Pobres Tão Ricos

Zuria Vega está de volta ao SBT! Depois de sua estreia na emissora paulista em Mar de Amor, exibida em 2016, a atriz mexicana retorna às telinhas em Que Pobres Tão Ricos (Qué Pobres Tan Ricos), a nova atração da faixa “Novelas da Tarde” anunciada pelo canal de Silvio Santos nesta terça-feira (19).

Comédia romântica que leva a assinatura da produtora Rosy Ocampo, Que Pobres Tão Ricos foi lançada pela Televisa em 2013 e apresentou ao público a atuação de Zuria Vega ao lado de Jaime Camil, galã bastante conhecido pelos brasileiros graças a sua participação em folhetins como A Feia Mais Bela, As Tontas Não Vão ao Céu, Por Ela... Sou Eva e no seriado Jane the Virgin.

A história, versão livre de um roteiro originalmente colombiano, intitulado Pobres Rico (2012), narra as aventuras e desventuras de duas famílias, os Mendonça e os Ruizpalacios, que, mesmo sem terem nada em comum, são obrigadas a conviver no mesmo local e, apesar do choque entre dois mundos diferentes, dão espaço para que o amor também encontre o seu lugar.

Zuria Vega dá vida a Maria Guadalupe, ou melhor, Lupita, uma mãe solteira, inteligente e responsável, que não se deixa intimidar facilmente por ninguém e que, apesar de estar acostumada às dificuldades, é otimista, batalhadora e está convencida de que somente com o seu trabalho poderá seguir em frente e criar sozinha seu filho Emiliano (Yael Fernández), de quem esconde secretamente a identidade do pai.

Por outro lado, está Miguel Ângelo (Jaime Camil), um empresário milionário, que mantém um namoro a distância, mas bastante formal, com Minerva (Ingrid Martz), com quem se casará em breve. Entretanto, às vésperas da leitura do testamento de seu avô, que deixa escrito que apenas o neto que tiver o primeiro filho homem dentro de um casamento legítimo, herdará toda a fortuna e a presidência de sua empresa, Miguel Ângelo é vítima de uma fraude tramada por Alex (Mark Tacher), seu primo, e acaba sendo acusado injustamente. Para se esconder da justiça, decide fugir com sua mãe e os irmãos para a única propriedade que não lhe confiscaram, em um bairro popular, onde acaba conhecendo e se apaixonando perdidamente por Lupita.

Que Pobres Tão Ricos conta ainda com a atuação de Arturo Peniche, Sylvia Pasquel, Manuel “Flaco” Ibáñez, Tiaré Scanda, Agustín Arana, Raquel Pankowsky, Queta Lavat, Natasha Dupeyrón, Jonathan Becerra, Gaby Mellado e vários outros talentos mexicanos. A estreia, ainda sem data divulgada, deve ocorrer em meados de julho, ocupando a vaga de Coração Indomável.

segunda-feira, 18 de junho de 2018

Sobrevivendo a Escobar estreia na Boom TV


A partir desta segunda-feira (18), a programação da Boom TV, em Angola e Moçambique, ganha uma nova atração internacional. Lançada em 2017, a série colombiana Sobrevivendo a Escobar chega ao canal para contar a história de Alias JJ, também conhecido como “Popeye”, o assassino de aluguel mão direita de ninguém menos que Pablo Escobar.

Estrelada por Juan Pablo Urrego, a produção de 60 episódios é baseada no livro de John Jairo Velásquez, biografia do próprio “Popeye”, que esteve preso por 23 anos, e relata os acontecimentos que marcaram sua vida depois de tornar-se o único sobrevivente do Cartel de Medellín. Tudo começa com a decadência de Pablo Escobar, quando Alias JJ decide se entregar à justiça. Já na prisão, deve enfrentar todos os seus inimigos e utilizar todas suas táticas, não apenas para sobreviver, como, também, para conseguir se estabelecer novamente como um temido narcotraficante mesmo encarcerado e continuar com seu reinado de terror até se ver fora das grades.

Assinada por Asier Aguilar, Sobrevivendo a Escobar é uma produção original da Caracol Televisión em parceria com a Netflix. O elenco da série traz ainda a atuação de Amparo Grisales, Nicole Santamaría, Julio Sánchez Cocaro, Francisco Rueda, Nelson Camayo, Ramsés Ramos, Elkin Díaz, Toto Vega, Victoria Hernández, Camilo Sáenz, Mijail Mulkay e um grande time de talentos colombianos.

A estreia pela Boom TV acontece nesta segunda-feira, às 22h25, em Angola, e 23h25, em Moçambique.

sábado, 16 de junho de 2018

Angelique Boyer retorna às telinhas em Contracara


Quase dois anos após sua última aparição nos melodramas, desde que protagonizou Três Vezes Ana, a francesa Angelique Boyer se prepara para retornar à telinha mexicana em Contracara, coprodução da Lemon Studios e W Studios para a Televisa e Univision, que iniciou as gravações oficialmente no último dia 14 de junho.

Acompanhada pelo argentino Michel Brown e pelo venezuelano Alejandro Nones, este com quem Angelique dividiu créditos em Teresa, a protagonista de sucessos como Abismo de Paixão e O Que a Vida me Roubou se mostrou contente com o novo projeto, onde dará vida à Lucía Borges em uma história complexa de destinos que se entrecruzam quando assassinam a um magnata dos meios de comunicação no dia de seu casamento, ao mesmo tempo em que um assassino de aluguel é executado em uma cadeira elétrica nos Estados Unidos.

A alma do magnata se reencarna no corpo do assassino de aluguel e, por sua vez, a alma do assassino acaba por habitar o corpo de um professor de antropologia. Agora, cada um deles não apenas terá que lidar com um novo corpo, como também adaptar-se a um novo espírito.

Original do escritor venezuelano Leonardo Padrón, Contracara mostra-se como um folhetim inovador e vanguardista, que tocará uma temática sobrenatural com pinceladas de fantasia. Prevista para durar apenas 80 capítulos, a produção deve ocupar a faixa nobre do canal Las Estrellas logo no início de outubro.

O elenco de Contracara contará ainda com nomes como Arturo Barba, Claudia Martín, Gonzalo Peña, Macarena Achaga, Jessica Mas, Jessica Díaz, Bárbara López, Daniella Macias, Nestor Rodulfo, Luis Romano, Cayetano Arámburo e Henry Zakka, entre outros.

sexta-feira, 15 de junho de 2018

Os dubladores de Senhor dos Céus


Produção da Telemundo, dos Estados Unidos, em parceria com a Argos Comunicación, do México, e a Caracol Televisión, da Colômbia, a “narconovela” El Señor de los Cielos foi lançada em 2013 e levou à telinha uma história baseada nos fatos reais da vida do narcotraficante mexicano Amado Carrillo Fuentes, narrada pelo escritor Andrés López López no livro que dá nome à série. A obra televisiva, no entanto, persegue os passos do personagem Aurelio Casillas, interpretado por Rafael Amaya, em sua odisseia a fim de tornar-se o maior narcotraficante do México nos anos 90 e o único capaz de ocupar o lugar de Pablo Escobar em toda a região. A série também traz em seu elenco principal nomes como Ximena Herrera, Fernanda Castillo, Carmen Villalobos, Gabriel Porras, Raul Méndez, Lisa Owen, Ruy Senderos e Sara Corrales. No Brasil, a série esteve disponível na plataforma Netflix em 2015 e deixou o catálogo pouco tempo depois. Agora em 2018, estreou na televisão e desde março é exibida todas as quintas-feiras pela Band, rebatizada de Senhor dos Céus e com uma nova dublagem produzida pelos estúdios da Universal Cinergia Dubbing em São Paulo, sob a direção de Luciene Andreotti. Conheça, a seguir, os nomes dos principais dubladores que dão voz à versão brasileira de Senhor dos Céus, a mesma que também é exibida pela Telemundo Africa, em Angola e Moçambique.


Spencer Toth: Rafael Amaya (Aurélio Casillas)

Alessandra Merz: Ximena Herrera (Ximena Letrán Torreblanca de Casillas)

Priscila Franco
: Carmen Villalobos (Leonor Ballesteros)

Maíra Paris: Fernanda Castillo (Mônica Robles)

Rodrigo Araújo: Gabriel Porras (Marco Mejía)

Marcelo Pissardini: Raul Méndez (Víctor Casillas “Chacorta”)

Cecília Lemes: Lisa Owen (Alba Casillas)

Pedro Alcântara: Ruy Senderos (Heriberto Casillas)

Sicilia Vidal: Terina Angell (Rutila Casillas Letrán - Criança)

Márcia Regina: Sara Corrales (Matilde Rojas)

César Marchetti: Robinson Díaz (Milton Jimenez “Cabo”)

Gabriel Noya
: Marco Pérez (Guadalupe Robles)

Luiz Antônio Lobue: Juan Ríos (Coronel Daniel Jiménez Arroyo)

Mauro Ramos
: Javier Díaz Dueñas (Don Anacleto “Cleto” Letrán)

Antônio Moreno: Guillermo Quintanilla (Isidoro Robles)

César Emílio: Arturo Barba (Alí Benjumea “Turco”)

Cássia Bisceglia: Angélica Celaya (Eugenia Casas)

Armando Tiraboschi: Fernando Solórzano (Don Oscar Cadena “Topo”)

Rita Ávila: Patricia Rozitchner (Sonia Ortega de Silva)

Teca Pinkovai: Bianca Calderón (Roxana Mondragon)

Luiza Viegas: Mar Carrera (Emma Mejía)

Karen Ramalho: Rocío Verdejo (Dóris de Jimenez)

Thiago Zambrano: Tommy Vasquez (Álvaro José Pérez “Tijeras”)

Ricardo Vasconcelos: Arnoldo Picazzo (Flávio Huerta)

Wilken Mazzei: Emmanuel Orenday (Gregório Ponte)

Sandra Mara Azevedo: Sophie Gómez (Irina Vorodin)

Carlinhos Silveira: Jaime Estrada (Vargas)

Francisco Júnior
: Alejandro Peraza (Norteño)

Douglas Monteiro
: José Luis Chávez (Carmona)

Ramon Campos: Juan Ignacio Aranda (Ramiro Silva de la Garza)

Paulo Porto: Andrés Parra (Pablo Escobar)

terça-feira, 5 de junho de 2018

Drama turco Kurt Seyit & Shura ganha livro traduzido em português

Publicado em 1992, Kurt Seyit & Shura (Kurt Seyit ve Şura), clássico da literatura turca contemporânea escrito por Nermin Bezmen, rapidamente tornou-se um best-seller ao contar a saga de um tenente turco e a filha de nobres russos que lutavam pelo amor que sentiam um pelo outro, enfrentando tensões familiares, a sociedade e o caos da revolução.

Em 2014, o romance ganhou vida e chegou às telinhas da Turquia em uma versão televisiva produzida pela Ay Yapım e exibida com grande sucesso pela emissora Star TV.

A superprodução, estrelada por Kıvanç Tatlıtuğ e Farah Zeynep Abdullah, fascinou os turcos e foi exportada para outros países da Europa e Ásia, encantando milhões de telespectadores. Em 2015, desembarcou no continente americano e foi transmitida pelo extinto canal Mundo Fox nos Estados Unidos e Porto Rico. Daí em diante, também conquistou inúmeros fãs ao ser veiculada na América do Sul por canais locais do Uruguai, Guatemala e Argentina.

No Brasil, a série de 46 episódios chegou apenas em 2017, em sua estreia através da plataforma Netflix e, no embalo de sua popularidade, o livro que inspirou a produção também ganhou recentemente sua versão em português, traduzido por Feyza Howel e Maria Aparecida Mello Fontes e lançado pela Pedrazul Editora.

Em 360 páginas, o romance tem como cenário a decadência do Império Russo e a Primeira Guerra Mundial. Bezmen nos conta a história de um casal que vive um amor proibido à medida que foge da onda de devastação causada pela Revolução Bolchevique. Neta de Kurt Seyit, O Lobo, que procurou refúgio no já enfraquecido Império Otomano, a autora relata a história real até então traduzida para doze idiomas.

Kurt Seyit é o filho de um nobre abastado da Crimeia e um elegante primeiro tenente da Guarda Imperial. Ferido no front dos Cárpatos e, mais tarde, procurado pelos bolcheviques, ele faz uma fuga ousada através do Mar Negro. Orgulhoso para aceitar o pagamento por um carregamento de armas que ele entrega aos nacionalistas, Seyit enfrenta anos de luta para começar uma nova vida na República Turca que surge das cinzas do Império Otomano decadente. Tudo o que ele tem é a sua dignidade e o seu amor.

Shura é a linda e inocente menina, encantada pela música de Tchaikovsky e pelas luzes brilhantes de Moscou, que se apaixona por Seyit quando tem apenas quinze anos. Uma vítima em potencial na mira dos bolcheviques devido à riqueza e à posição social de sua família, ela está determinada a seguir seu coração e acompanhar Seyit na sua perigosa fuga pelo Mar Negro.

Kurt Seyit & Shura pode ser adquirido nas melhores livrarias do país. A versão digital do livro em português também pode ser encontrada através do site da Amazon.