sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

SBT anuncia a estreia de O Que a Vida me Roubou


O SBT já deu início aos preparativos para a nova programação que entrará no ar no próximo ano e, para abrir 2017 com o pé direito, anunciou na tarde da última quinta-feira (01) a primeira novidade para sua faixa “Novelas da Tarde”. Trazendo novamente às telinhas a atuação dos atores Angelique Boyer e Sebastián Rulli, o canal de Silvio Santos exibirá a partir de janeiro O Que a Vida me Roubou (Lo Que la Vida me Robó), folhetim mexicano inédito, lançado pela Televisa em 2013 e bastante aguardado pelos brasileiros.

Original da escritora Caridad Bravo Adams, a obra trata-se de uma versão moderna do melodrama Bodas de Odio, o mesmo que também serviu de base para Amor Real, exibida por aqui em 2004. Em sua nova versão, adaptada livremente por Juan Carlos Alcalá, O Que a Vida me Roubou foi produzida por Angelli Nesma Medina e já foi exibida com sucesso em vários países da América Latina e da África, como Angola e Moçambique, e recentemente pela plataforma de vídeos Netflix.

O destaque da nova aposta é o seu elenco de renome internacional, composto por artistas de grande trajetória televisiva, como Daniela Castro, Sergio Sendel, Rogelio Guerra, Eric del Castillo, Grettell Valdez, Alberto Estrella, Ana Bertha Espín, Gabriela Rivero, Osvaldo Benavides, Carlos de la Mota, Margarita Magaña, Alejandra Procuna, Francisco Gattorno e muitos outros. Além disso, a atração marca o retorno do ator Luis Roberto Guzmán ao gênero das telenovelas, depois de oito de ausência, desde sua última participação até então em Alborada (2005).

O Que a Vida me Roubou conta a história de Montserrat Mendonça (Angelique Boyer), uma jovem bonita e de boa posição social, mas que se deixa dominar constantemente por sua mãe, a quem a única coisa que importam são as aparências, já que, por nenhum motivo, deseja perder seu status social. Montserrat se apaixona por José Luis Álvarez (Luis Roberto Guzmán), um cabo da marinha com quem mantém um romance às escondidas de seus pais, pois não pensa em se casar com o homem que sua mãe escolheu para ela por conveniência.

Porém, sabendo que José Luis não poderá oferecer um futuro promissor nem para sua filha e muito menos para ela, a mãe de Montserrat arma um plano para separá-los. Porém, seu primeiro amor não renunciará a ela tão facilmente e ela lutará para recuperar a liberdade dele. Após ver o amor de Montserrat e José Luis destruído por tantas mentiras e enganos, a mãe de Montserrat, desesperada pela situação econômica precária pela qual passa sua família, pede a ajuda financeira a um dos peões da fazenda vizinha, que herdou recentemente uma herança milionária. Ele, por sua vez, aceita apoiar aos Mendonça com a única condição de se aproximar de Montserrat, jurando à mãe dela que Montserrat nunca saberá desse trato.

Ainda sem data de estreia confirmada, O Que a Vida me Roubou desta vez se encontra em fase de dublagem no Rio de Janeiro e deve ocupar a vaga de Lágrimas de Amor (Corona de Lágrimas), que atualmente vem sendo exibida de maneira acelerada, com aproximadamente dois capítulos originais diários levados ao ar pelo canal.


Confira a chamada de estreia de O Que a Vida me Roubou, no SBT:


quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

DStv1 anuncia a estreia de O Grande Sultão

De olho nas tendências internacionais e apostando suas fichas mais uma vez na popularidade dos dramas turcos, o canal DStv1, distribuído em Angola e Moçambique pela programadora brasileira Box Brazil, em parceria com a Seven TV International, estreia em janeiro de 2017 um novo sucesso mundial, O Grande Sultão (Muhteşem Yüzyıl),  produção ambiciosa, rodada na Turquia entre 2011 e 2014 que traz novamente à tela do canal a atuação do reconhecido ator Halit Ergenç - o protagonista de Mil e Uma Noites (Binbir Gece) - como principal destaque do folhetim.

Exibida em mais de 60 países, O Grande Sultão é inspirada na vida real do sultão Solimão, o Magnífico, que regeu o Império Otomano de 1520 a 1566, e narra detalhadamente a ascensão ao poder deste que foi um dos nomes mais importantes da história turca dos últimos tempos. Além disso, a trama explora sua vida pessoal e amorosa e relata o romance vivido com a escrava estrangeira Hürrem (Meryem Uzerli), que consegue seduzi-lo até se tornar sua esposa e manipulá-lo para que cumpra suas ordens, chegando a se tornar a mulher mais poderosa de sua época.

O Grande Sultão conta com uma luxuosa produção, considerada uma das mais caras já realizadas no país e mostra a grandeza do império turco em uma história carregada de ambição, riqueza e poder, que mescla ficção e fatos reais. Sucesso mundial, a trama já foi exibida com grande destaque também em países do continente americano, onde desfilou pela tela de canais dos Estados Unidos, Porto Rico, Chile, Panamá e Peru e atualmente pode ser vista em países como Uruguai, Costa Rica e República Dominicana.

Agora, dublada em português, O Grande Sultão chegará em janeiro do próximo ano ao continente africano, com exclusividade através do canal DStv1 (Canal 501). No Brasil, ainda não há previsão de estreia.

Confira o teaser de estreia de O Grande Sultão pelo canal DStv1:


sexta-feira, 25 de novembro de 2016

TVI de Portugal inicia a produção de Onde Está Elisa?

Engajada na produção de remakes de textos latino-americanos, como visto recentemente em folhetins como Belmonte (Hijos Del Monte), Mulheres (El Último Matrimonio Feliz) e Santa Bárbara (La Patrona), a TVI de Portugal já prepara para o próximo ano sua nova aposta televisiva. Adaptação da telenovela chilena da TVN, ¿Dónde Está Elisa? (2009), original do escritor Pablo Illanes, a versão portuguesa, Onde Está Elisa?, promete muito mistério e suspense para 2017, com uma história que prenderá o público desde o primeiro capítulo.

Desejo antigo do canal, Onde Está Elisa? surge agora com um ritmo diferente, narrada em formato de série, porém, com episódios abertos, como uma novela tradicional. Estrelada por Heidi Berger (foto), a proposta, além de um thriller, trata-se de uma história sobre a degradação de uma família, onde todos, ou quase todos, serão suspeitos do desaparecimento da personagem principal e sobre como cada um lida com essa situação em seu dia-a-dia.

Artur Ribeiro é o autor da versão portuguesa, que contará, também, com grandes nomes da teledramaturgia local, como Ana Cristina Oliveira, António Pedro Cerdeira, Daniela Marques, Matilde Serrão, Estrela Novais, Joana Seixas, Pedro Lima, Luís Ganito, Joana Aguiar, Paula Neves, Pedro Laginha, Filipe Matos, Marco D’Almeida, Teresa Tavares, João Catarré, João Lagarto, Joana Manuel, Sérgio Praia, Rita Martins, Marina Vucic, Catarina Gouveia, Graciano Dias, João Cabral, Vera Kolodzig, Diogo Costa Reis e Jéssica Athayde, entre outros.

A história contará a vida da família Menezes, que muda radicalmente depois do desaparecimento de Elisa (Heidi Berger), a filha mais velha. Com a tragédia, os segredos de cada pessoa que rodeava Elisa são desvendados. Começam as desconfianças, as paranoias, o desenterrar de histórias do passado, as rivalidades e a inevitável distribuição de culpas. No meio dos conflitos familiares, muitos suspeitos são revelados, entre eles os próprios pais, tios, primos, amigos, antigos e atuais empregados da família.

Durante a busca desesperada por Elisa, o clã Menezes começa a desintegrar-se. O que, à primeira vista, parecia uma família unida, transforma-se num núcleo desavindo onde todos têm alguma coisa a esconder.

Dispostos a tudo para encontrar a filha, os Menezes ficam obcecados com uma investigação que só conduz a becos sem saída. Elisa desaparece sem deixar rastro e não há muitas pistas. Apenas o rosto de uma adolescente que também escondia os seus próprios segredos e outra personalidade.

No decorrer da investigação conduzida pelo atormentado inspetor da Polícia Judiciária Carlos Reis (Marco D’Almeida) são várias as teorias e hipóteses para o desaparecimento de Elisa: sequestro para pedido de resgate; sequestro para fins sexuais ou tráfico humano; alguma vingança ou crime passional, ou mesmo a possibilidade de não se tratar de um sequestro, mas sim de uma fuga.

Onde Está Elisa? ainda não tem data de estreia marcada, mas promete ser mais um grande produto com o selo da TVI e da produtora Plural Entertainment.

segunda-feira, 21 de novembro de 2016

La Candidata, com Silvia Navarro, estreia no canal Las Estrellas


A mais nova produção de Giselle González, La Candidata, estreia com grande expectativa nesta segunda-feira (21), no México. A atração que marca a volta de Silvia Navarro às telinhas, depois do sucesso de Meu Coração é Teu (2014), contará em 67 capítulos uma história original de Leonardo Bechini, ambientada no mundo da política, onde a rivalidade, a sede de poder e a luta de interesses serão os ingredientes principais de uma ficção recheada de mistérios e de um romance cercado por conflitos.

Em La Candidata também participam Victor González, Rafael Sánchez Navarro, Susana González, Ari Telch, Helena Rojo, Juan Carlos Barreto, Patricio Castillo, Luz María Jerez, Nailea Norvind, Federico Ayos, Karla Farfán, Pilar Mata, Laisha Wilkins, Martha Julia, Fabiola Guajardo, Gabriela Carrillo, Isadora González, Juan Carlos Colombo, Verónica Langer, Adalberto Parra, Fabián Robles, Fernanda Borches, Juan Martín Jáuregui, Gilberto de Anda, Enrique Arreola, Irineo Álvarez, Michelle González, Bárbara Falconi, Mauro Sánchez Navarro, Ernesto Gómez Cruz, José Carlos Ruiz, José Ángel García, Liz Gallardo, Fernando Larrañaga, Jessica Ortiz e muitos outros.

O primeiro capítulo de La Candidata vai ao ar esta noite, às 21h, pelo canal Las Estrellas.


SINOPSE

Como muitas mulheres, Regina (Silvia Navarro) luta diariamente pelo bem-estar de sua família, além de ter que lidar com a desgastada relação com seu marido e a rebeldia de seu filho adolescente... Porém, no seu caso, tudo é observado, porque é a esposa do Chefe de Governo da cidade e, como se fosse pouco, uma senadora honrada, que sempre trata de fazer o melhor para os seus semelhantes.

No mundo da política, um mundo de homens que constroem poder a qualquer preço, está Regina, que luta para melhorar a realidade das pessoas e impor os ideais acima do poder.

Quando Alonso (Rafael Sánchez Navarro), seu marido, decide disputar a candidatura presidencial, revela sua verdadeira identidade: feroz, violento e perverso; capaz de destruir qualquer adversário político sem medir as consequências, sem se dar conta de que está transformando sua melhor aliada e a companheira que o levou ao lugar mais importante de sua carreira, em sua principal adversária.

Regina se vê obrigada a enfrentá-lo e, justamente nesse momento, reaparece em sua vida Gerardo (Victor González), um ex-companheiro de estudos com quem manteve um relacionamento. Ele não somente é o principal rival político de Alonso e o homem que disputa o trono presidencial, como também, a pessoa que tentará recuperar o amor de Regina. Ela, ao se dar conta de que sua vida perfeita ao lado do homem que ela sempre acreditou amar e com quem teve um filho, agora está cheia de mentiras e traições, toma a decisão de se distanciar dele.

A publicação de todos os segredos, enganos e ações corruptas de Alonso confirmam a Regina que sua decisão foi a correta. Ela sabe que para evitar um desastre deve destruir todo o seu mundo e transformar sua própria realidade para se impor a um mundo cheio de corrupção.

O destino a levará, então, a descobrir que o seu caminho está sim relacionado com a política, porém, ao lado de um homem honesto, que a defenda de maneira incondicional, mesmo deixando de lado suas próprias ambições políticas, um homem que está aí para impulsioná-la e apoiá-la... Inclusive, quando ela se tornar a candidata.

Ai então, não será apenas uma luta política, será uma luta para defender e mudar não somente o seu próprio destino, como também o destino de todo um país.

quinta-feira, 17 de novembro de 2016

Os dubladores de Três Vezes Ana


Remake de Laços de Amor (Lazos de Amor), telenovela original de Jorge Lozano Soriano, produzida por Carla Estrada e estrelada pela atriz e cantora Lucero, em 1995, Tres Veces Ana foi lançada pela Televisa em maio de 2016, quando estreou nos Estados Unidos pela rede Univision. Em sua nova versão, a história trouxe como protagonizada a atriz de origem francesa Angelique Boyer, que divide os créditos principais com o argentino Sebastián Rulli e o mexicano David Zepeda. Outros nomes de destaque dentro da trama também são o de Pedro Moreno, Susana Dosamantes, Ramiro Fumazoni, Blanca Guerra, Carlos de la Mota, Nuria Bages, Ana Bertha Espín, Olivia Bucio e vários outros. Apenas alguns meses depois de sua estreia no México, onde começou a ser exibida em agosto deste ano, Três Vezes Ana chegou a Angola e Moçambique dublada em português, onde é exibida atualmente pela ZAP Novelas, em substituição ao folhetim colombiano Açúcar, desde o início do mês de novembro. A seguir, conheça com exclusividade o elenco de dubladores de Três Vezes Ana, cuja versão em português é gravada nos estúdios da Sigma, em São Paulo, sob a direção artística de Denise Simonetto, Antônio Moreno e Raquel Marinho. Confira:


Fátima Noya: Angelique Boyer (Ana Lúcia Hernandez / Ana Letícia Álvarez de Castilho Rivadeneira / Ana Laura Álvarez de Castilho Rivadeneira)

Thiago Zambrano: Sebastián Rulli (Marcelo Salvaterra / Santiago Garcia)

Ricardo Sawaya: David Zepeda (Ramiro Fuentes)

Wilken Mazzei: Pedro Moreno (Inhaqui Nájera)

Alessandra Araújo: Susana Dosamantes (Ernestina Rivadeneira)

Rodrigo Araújo: Ramiro Fumazoni (Mariano Álvarez de Castilho)

Adna Cruz: Blanca Guerra (Soledad Hernandez)

Léo Caldas: Carlos de la Mota (Valentin)

Cyntia Moran: Nuria Bages (Leonor Flores)

Cristina Rodrigues: Ana Bertha Espín (Remédios Garcia)

Fátima Silva: Olivia Bucio (Nereida)

Raquel Marinho: Laisha Wilkins (Jennifer)

Fábio Moura: Fabián Pizzorno (Fagundes Salvaterra)

Claus Di Paula: Roberto Ballesteros (Tadeo Nájera)

Alex Minei: Alan Slim (Xavier Nájera)

Gilmar Lourenço: Otto Sirgo (Rodrigo Casasola)

Claudio Satiro: Eric del Castillo (Evaristo Guerra)

Tarsila Amorim: Sachi Tamashiro (Maribel Alfaro)

Heitor Assali: Alfredo Gatica (Orlando Navarro)

Maíra Paris: Mónika Sánchez (Veridiana Betancourt)

Teca Pinkovai: Leticia Perdigón (Dona Sheila)

Charles Dalla: Antonio Medellín (Isidro Sanchez)

Luiz Antônio Lobue: Alfonso Iturralde (Bernardo Campos)

Cecília Lemes: Luz María Jerez (Julieta Escárcega)

André Sauer: Eddy Vilard (Daniel Hinojosa)

Roberto Leite: Ricardo Kleinbaum (Aníbal Ortiz)

Glauco Marques: José Montini (Curvas)

Karen Ramalho: Maru Dueñas (Cecília)

Leonardo José: Rolando Brito (Edmundo Fuentes)

Ana Lúcia Ribeiro: Vanessa Angers (Valéria)

Andressa Bodê: Nataly Umaña (Gina)

Camila Castellani: Adriana Ahumada (Suzy)

Erika Kou: Essined Aponte (Adriana)

Graça Berman: Lucero Lander (Miranda)

Mariana Mirabetti: Mariana Estrada (Paula)

Guilherme Marques: Raúl Magaña (Inácio Álvarez de Castilho)

Os dubladores de Querida Inimiga


Estrelada por Ana Layevksa, Gabriel Soto, Jorge Aravena e Carmen Becerra, Querida Enemiga foi lançada no México, pela Televisa, em 2008. Sua história original, ambientada no universo da gastronomia, é uma criação de Pablo Serra e Erika Johanson e sua produção executiva esteve a cargo de Lucero Suárez. Conhecidos talentos da teledramaturgia mexicana foram o destaque do folhetim, onde atuaram nomes como María Rubio, Mike Biaggio, Alfonso Iturralde, Socorro Bonilla, Luis Xavier, Luz María Jerez, José Carlos Femat, Luz Elena González, Nuria Bages, Héctor Ortega, Danna Paola, Mauricio Aspe, Marco Méndez e diversos outros. Após oito anos de sua estreia no México, a trama chegou ao Brasil, onde é exibida na faixa “Novelas da Tarde” do SBT, em substituição a Mar de Amor. Confira agora os nomes dos principais dubladores que emprestam sua voz aos personagens de Querida Inimiga, dublada no Rio de Janeiro, pela Rio Sound Estúdios, sob a direção de Isis Koschdoski e Márcia Morelli:


Mariana Torres: Ana Layevska (Lorena de la Cruz / Lorena Armendariz Ruiz)

Clécio Souto: Gabriel Soto (Alonso Ugarte Solano)

Eduardo Borgerth: Jorge Aravena (Ernesto Mendiola Chávez)

Flávia Saddy: Carmen Becerra (Sara de la Cruz / Sara Armendariz)

Maria Helena Pader: María Rubio (Hortência Vallejo de Armendariz)

Marcos Souza: Miguel Ángel Biaggio (Gonçalo Carrasco)

Oscar Henriques: Alfonso Iturralde (Omar Armendariz Vallejo)

Márcia Morelli: Socorro Bonilla (Zulema Ruiz de Armendariz)

Duio Botta: José Carlos Femat (Juliano Ruiz)

Gabriella Bicalho: Luz Elena González (Diana Ruiz de Palma)

Ricardo Vooght: Luis Xavier (Jaime Armendariz Vallejo)

Miriam Ficher: Luz María Jerez (Bárbara Amezcua de Armendariz)

Fernando Mendonça: José Manuel Lechuga (Vasco Armendariz Amezcua)

Ronaldo Júlio: Eduardo Rivera (Dario Aguilar)

Bia Barros: Sharis Cid (Paula Ugarte Solano)

Isabelle Cunha: Danna Paola (Bettina Aguilar Ugarte)

Carlos Gesteira: Héctor Ortega (Toríbio Ugarte)

Isabela Quadros: Alexandra Graña (Jacqueline Hernandez)

Mckeidy Lisita: Marco Méndez (Bruno Palma)

Roberta Nogueira: Patricia Martínez (Maria Eugênia “Maruja” Martinez Silva)

Natali Pazete: Bibelot Mansur (Rose López Martinez)

Ricardo Telles: Mauricio Aspe (Artur Sabogal Huerta)

Luísa Viotti: Adanely Núñez (Valéria de Sabogal / de Ugarte)

Marlene Costa: Zully Keith (Catarina Huerta de Sabogal)

Adriana Torres: Dalilah Polanco (Greta)

Sheila Agued: Abril Campillo (Dra. Noemí Serrano)

Nair Amorim: Nuria Bages (Madre Assunção)

Juraciara Diácovo: Maria Alicia Delgado (Madre Trindade)

Vânia Alexandre: Mercedes Vaughan (Madre Carmelita)

Fernanda Ribeiro: Tina

Luna Rabelo: Anelis

Nando Sierpe: Júlio

Rafael Mezadri: Miguelzinho

Taís Feijó: Mariana