quinta-feira, 17 de abril de 2014

Telemundo Africa anuncia a estreia de O fantasma de Elena

Em mais uma de suas estreias, a Telemundo Africa promete para o próximo dia 5 de maio a telenovela O fantasma de Elena, uma história original escrita por Humberto “Kiko” Olivieri, inspirada em Julia, sua telenovela anterior de 1983, e filmada em Miami, Flórida. Com Elizabeth Gutiérrez e Segundo Cernadas nos papéis principais, a atração traz Ana Layevska e Fabián Ríos como antagonistas e será a encarregada de substituir a exibição de Dinastia Del Monte, diariamente no horário das 15h30, com repetição às 19h40.

Produzida em 2010, por Aurelio Valcarcel, O fantasma de Elena conta, ainda, com um elenco de primeira, composto por Maritza Bustamante, Katie Barberi, Carlos Montilla, Elluz Peraza, Zuly Montero, Henry Zakka, Eva Tamargo, Braulio Castillo, Gerardo Riverón, Adrián Carvajal, Marisol Calero, Fredy Viquez, Juan Pablo Llanos, Víctor Corona, Beatriz Monroy, Wanda D’Isidoro, Yessica Mass, Lianette Borrego, Michelle Jones, Yulli Ferreira, Leslie Stewart, Isabela Castillo, Javier Coronel, Juan Cepero, Yoel Román, Cristian Daniel Felipez, Fernando Sánchez, Roberto Hernández, Juan David Ferrer, entre outros.

A trama conta a história de Elena Calcaño, uma bela mulher que nunca chegou a conhecer o verdadeiro amor. Foi criada em um lugar distante à sombra de seu pai, quem lhe ensinou a paixão pela liberdade, pelos cavalos e pela vida simples. Certo dia, em meio a uma tormenta, cruza o caminho de Eduardo Girón, um milionário atraente, descendente nato de uma família com tradição em corridas de cavalos, que carrega consigo a história misteriosa de uma esposa morta no dia de seu casamento.

Um ano atrás, Eduardo havia fugido com a irmã gêmea de sua noiva, razão pela qual Elena Lafé se lançou de uma torre da mansão, após haver sido abandonada no altar. Seu encontro com Elena Calcaño acontece um ano depois, quando ela salva sua vida após sofrer um acidente e o ajuda a se recuperar.

Após se apaixonarem, o amor que nasce os leva ao altar, porém, a chegada da nova esposa de Eduardo à família, desatará uma guerra sem trégua na casa, graças aos segredos aterrorizantes escondidos na mansão.

Elena começa a se dar conta de que existem muitas coisas esquisitas e segredos estranhos na família de seu marido. Todos acreditam que essas assombrações têm a ver com algo paranormal relacionado com a falecida Elena, pois vários membros da família e da criadagem já viram o fantasma rondando pelos arredores.

Em meio aos enigmas e desaparições, os mistérios vão pouco a pouco sendo revelados. Elena descobre os detalhes da herança Calcaño e todos os segredos que podem acabar coma história do homem que ama.

quarta-feira, 16 de abril de 2014

Rodrigo Frampton, Macarena Miguel e Damien Lauretta se integram ao elenco da terceira temporada de Violetta


Conhecido por comandar alguns programas no Disney Channel, o brasileiro Rodrigo Frampton entrou para o time de atores da terceira temporada da telenovela argentina Violetta, que está em fase de produção. O ator dará vida a Milton Vinicius, um vilão que vai conquistando seu espaço e credibilidade na escola. Em princípio, chega só analisando e não tem a menor paciência com ninguém.

Rodrigo Frampton não é o único brasileiro nesta telenovela teen, além dele, Samuel Nascimento, que participa desde a primeira temporada como Broadway, também está confirmado para esta nova etapa.

Já para o papel da nova vilã, a atriz convidada é Macarena Miguel, mexicana que dará vida a Gery. Macarena é conhecida por sua atuação em Sonhos e caramelos, de 2005, exibida no Brasil, pela Rede CNT, em 2008. Sua personagem, Betina Monraz, foi indicada à categoria de Melhor Atuação Infantil dos Premios TVyNovelas 2006, mas, nesta ocasião, perdeu o troféu para Danna Paola, por sua atuação em Pablo y Andrea.

Outro nome confirmado para o novo elenco é Damien Lauretta, ator e cantor francês, conhecido por sua atuação como Luka na série Dreams: 1 rêve 2 vies, a adaptação francesa da telenovela argentina Sonha comigo, produzida pelo canal NRJ12.

segunda-feira, 14 de abril de 2014

Zap Novelas anuncia a estreia de Amigas e rivais


A versão brasileira de Amigas y rivales será a encarregada de substituir Amigas para sempre: Miss 15, a partir do próximo dia 21 de abril pelo Zap Novelas, em Moçambique e Angola. Produzida em 2007 pelo SBT em parceria com a Televisa, Amigas e rivais foi adaptada por Letícia Dornelles e dirigida por Jacques Lagôa, Lucas Bueno e Henrique Martins. Contou com as atuações de Thaís Pacholek, Lisandra Parede, Cacau Melo e Karla Tenório nos papéis centrais, acompanhadas de Olivetti Herrera, Daniel Ávila, Thierry Figueira e Joaquim Lopes como seus respectivos pares românticos.

Amigas e rivais conta a trajetória de quatro belas jovens na faixa dos vinte anos, cujos destinos se cruzam. Elas têm sonhos, desilusões, amores, dramas, alegrias, tristezas e classes sociais diferentes. Mais do que amigas, são irmãs. E também rivais em disputas amorosas e pessoais.

Nicole (Cacau Melo) trabalha como empregada doméstica na mansão Delaor, e sonha com a carreira artística. Ela vai a São Paulo em busca da realização de seu sonho. Por lá conhece Raí (Thierry Figueira), que se apaixona por ela e vai atrás da jovem quando ela retorna a São Carmo. Nicole é alegre, simples, batalhadora, e dedica sua vida a dar conforto à mãe, Amanda (Nara Gomes), e ao irmão menor, Rafael (Pedro Paula Rossa).

Na volta de Nicole a São Carmo, a amizade com Laura (Lisandra Parede) fica abalada ao descobrirem que gostam do mesmo rapaz: Beto (Daniel Ávila). Mas os sentimentos de Laura ficam divididos entre pai e filho, já que ela também é assediada por Roberto Delaor (Jayme Periard), o pai de Beto.

Em casa, Laura vive o drama de conviver com Pedro (Umberto Magnani), o pai fraco e derrotado, que é humilhado pela mulher, Alma (Tania Casttello), perua vulgar e cruel. Laura vive conflitos com a irmã Andréa (Ana Paula Grande), tão fútil e irresponsável quanto a mãe. Laura é a típica garota de classe média que quer vencer na vida por meio do esforço. Séria e sensível, Laura é bolsista e cursa a Faculdade de Informática.

Na Faculdade, Laura conhece Helena Delaor (Thaís Pacholek), filha do dono de uma financeira. A troca de insultos marca o início do relacionamento entre as duas. Laura estende a bandeira branca e aproxima-se de Helena, criando um forte laço de amizade.

Helena é a pobre menina rica, que sofre calada o peso de ter perdido a mãe e de ver seu pai se casar com uma alpinista social quatro meses após ficar viúvo. Helena preenche seu tempo fazendo compras, em farras e diversões. Ele namora Armando (Raoni Carneiro), mas apaixona-se pelo boxeador Raí. Olívia (Karla Tenório), melhor amiga de Helena, é outra Barbie girl. Rica, fútil, a decisão mais importante que toma durante o dia é saber onde vai beber champanhe à noite. Em conflito com os pais, Olívia mora com a família Delaor. Trata Roberto como seu segundo pai. Olívia entra em choque quando descobre que é soropositiva. Apaixona-se pelo rapaz mais hostilizado da faculdade, Ulisses, “o feio”.

A grande vilã da trama é Rosana Delaor (Talita Castro), segunda mulher de Roberto Delaor. Por trás da máscara de mulher perfeita, Rosana esconde uma alma criminosa e sem escrúpulos. Ela envenena Patrícia (Adriana Quadros), primeira mulher de Roberto, para ficar com o caminho livre e se casar com o ricaço. Já instalada na mansão da família, descobre-se apaixonada pelo enteado, Beto. E passa a ter um envolvimento amoroso com o rapaz.

Mocho (Jandir Ferrari) e sua turma destrambelhada formam o núcleo cômico da telenovela. Cabeleireiro muito macho, ele não consegue emprego porque os maridos das clientes têm ciúmes do seu alto poder de sedução. Mara (Mika Lins), sua mulher, decide que Mocho deve “virar gay” para conseguir emprego no salão de Gardênia (Josmar Martins). É então que nasce a personagem Jacarandá, “Jackie” para os íntimos. Mocho é a raposa no galinheiro. Ataca todas as clientes. Mas não resiste ao charme da viúva Yolanda Montini (Lu Grimaldi). O fiel escudeiro de Mocho é Juca (Flávio Garnieri), aprendiz de malandro, que vira professor de etiqueta do salão.

domingo, 13 de abril de 2014

Venevision prepara remake de Inés Duarte, secretaria


Os estúdios da Venevision já se encontram preparados para a etapa de pré-produção de sua nova telenovela em alta definição. Com adaptação de César Sierra, colaboração de Juan Carlos Duque, Mayra Villavicencio e Ana Teresa Sosa, o novo folhetim será baseado no melodrama Inés Duarte, secretaria (foto), telenovela escrita por Alicia Barros, que, em 1990, foi protagonizada por Amanda Gutiérrez e Víctor Cámara, sob a direção de Ramón Tobar.

Inés Duarte, secretaria, por sua vez, já se tratava de uma nova versão de um dos clássicos de Delia Fiallo: Buenos días, Isabel, de 1980, protagonizada nesta ocasião por Flor Núñez e José Bardina, que também era uma adaptação de Lisa, mi amor, escrita pela mesma Delia Fiallo e levada ao ar em 1970, com Marina Baura e José Bardina nos papéis centrais.

Inés Duarte, secretaria narrava os fatos que marcaram a vida de uma jovem secretária que, devido à sua superproteção maternal, tornou-se um ser reprimido, uma pessoa amargurada e uma desconhecedora total de seu potencial como mulher. Eficiente, fiel e muito trabalhadora era a sombra de um grande empresário, Andrés Martán. Inés se encarregava de tudo por ele. Seu chefe e seu trabalho eram as razões de sua vida. Pouco a pouco essa paixão fazia-se mais presente no coração de Inés, tornando-se o amor mais fiel e secreto. Já para ele, Inés era pouco mais que um robô programado para lhe servir.

Entretanto, a vida de Andrés tomava outros caminhos. Um casamento, os filhos, uma viuvez e muita amargura o tornavam um homem duro, fechado para si mesmo. O destino, porém, se encarregava de algumas mudanças. Uma nova Inés surgia na trama, causando uma reviravolta total nos acontecimentos, criando múltiplas e inesperadas situações que surpreendiam a todos.

Esta história tornou-se um dos maiores sucessos internacionais do gênero, tanto pela qualidade da produção, como pela atuação do elenco artístico, liderado por renomados atores venezuelanos. No ano em que foi transmitida, Amanda Gutiérrez marcou um estilo particular, já que sua imagem de executiva acentuou uma verdadeira tendência de moda corporativa. Os lenços na cabeça e as ombreiras viraram moda. Conta-se, inclusive, que as operadoras de caixa de um reconhecido banco da Venezuela adotaram como uniforme um modelo idêntico ao que Amanda usou em um dos primeiros capítulos da telenovela.

Inés Duarte, secretaria foi transmitida em quinze países, incluindo China, Itália e França, onde obteve um aceitável registro de audiência. A história desta secretária também teve uma adaptação na Espanha, porém, não desfrutou da mesma acolhida que a original e foi cancelada.

Em 2008, a mexicana Azteca realizou sua própria versão, Secretos del alma, protagonizada por Ivonne Montero e Humberto Zurita. Esta história foi produzida por Fides Velasco e contou com a participação de Gabriela Vergara, Aura Cristina Geithner, Rodrigo Abed, Sandra Destenave, Fernando Rubio, Juan Manuel Bernal, Jorge Eduardo García, Monica Dionne, Saby Kamalich e grandes figuras da televisão mexicana.

Manuel Fraiz-Grijalba, vice-presidente executivo da Venevision confirmou que nos próximos dias se iniciarão os castings para selecionar alguns dos atores que participarão na telenovela, que ainda não tem protagonistas definidos. A nova produção tem estreia prevista para o segundo semestre do ano.

SBT estuda remake de Patito feo para substituir Chiquititas

De acordo com a jornalista Keila Jimenez, em sua coluna Outro Canal do jornal Folha de São Paulo, uma versão brasileira da telenovela argentina Patito feo deve ser a substituta de Chiquititas no SBT.

Patito feo, uma telenovela do gênero comédia-infantil, tem como autores Mario Schajris e Marcela Citterio. Em seu país de origem foi realizada para o Canal 13, em 2007, pela produtora Ideas del Sur, sob a produção executiva de Marcelo Tinelli. Protagonizada por Laura Natalia Esquivel, Patito feo contou com a participação de Griselda Siciliani, Juan Darthés, Brenda Asnicar e Gloria Carrá.

Com muita música e coreografias, elementos fundamentais para conquistar o público infantil, a história original relata a vida de Patricia Díaz, mais conhecida como Patito, uma garota de 11 anos que se sente desprezada por não possuir a beleza exterior que deseja, sem perceber que o mais importante na vida é ser uma boa pessoa. Além disso, no colégio onde estuda, surgem dois grupos musicais rivais: Las Divinas, liderado por Antonella, e Las Populares, liderado por Patito. Ambos os grupos competem durante as aulas de comédia musical para representar o colégio em um campeonato intercolegial.

Em 2009, Patito feo ganhou uma versão mexicana, Atrévete a soñar, realizada pela Televisa sob a produção de Luis de Llano, com Danna Paola no papel central. Nesta versão, participaram também atores como Eleazar Gómez, Vanessa Guzmán, René Strickler, Violeta Isfel, Cynthia Klitbo, entre outros.

Contudo, a versão brasileira de Patito feo começará a ser produzida no segundo semestre do ano, visto que Chiquititas, adaptada por Íris Abravanel, ainda terá uma extensa jornada pela emissora de Silvio Santos, com previsão de término para março de 2015, com cerca de 400 capítulos.

Os dubladores de A feia mais bela



Produzida por Rosy Ocampo para a Televisa, A feia mais bela é a versão mexicana da telenovela colombiana Betty, a feia, original de Fernando Gaitán, exibida no Brasil, pela RedeTV!, em 2002, com reapresentações em 2004 e, mais recentemente, em 2013. Protagonizada por Angélica Vale e Jaime Camil, A feia mais bela contou também com as atuações de Elizabeth Álvarez, Patricia Navidad, Luis Manuel Ávila, Raúl Magaña, Sergio Mayer, Angélica María, José José e grande elenco. No Brasil, estreou em 2006, pelo SBT, mesmo ano de sua produção e exibição no México. A feia mais bela foi dublada pelos estúdios Herbert Richers, sob direção de Adriana Torres e Miriam Ficher. Confira o elenco de dubladores:


Aline Ghezzi: Angélica Vale (Letícia Padilha Solis “Lety”)

Reginaldo Primo: Jaime Camil (Fernando Mendiola)

Guilene Conte: Elizabeth Álvarez (Márcia Villaroel)

Ronaldo Júlio: Raul Magaña (Ariel Villaroel)

Nádia Carvalho: Rebeca Mankita (Ana Letícia Villaroel)

Miriam Ficher: Patricia Navidad (Alice Ferreira)

Sérgio Muniz: Agustín Arana (Omar Carvajal)

Duda Espinoza: Sérgio Mayer (Luigi Lombardi)

Philippe Maia: Juan Soler (Aldo Domensaín)

Beatriz Loureiro / Ruth Gonçalves: Angélica Maria (Julieta Solis Padilha)

Jomery Pozzoli: José José (Erasmo Padilla)

Marcelo Garcia: Luis Manoel Ávila (Tomás Moura)

Élida L´Astorina: Nora Salinas (Carolina Oliveira)

Ayrton Cardoso: Carlos Bracho (Humberto Mendiola)

Maria Helena Pader: Julissa (Teresinha Mendiola)

Izabel Lira: Niurka (Paula Maria Conde)

Marlene Costa: Luz Maria Aguilar (Irma Ramirez)

Marly Ribeiro: Rosita Pelayo (Dolores Guerrero Fernández “Lola”)

Carla Pompilio: Maribel Fernandez (Martha Hurtado Munhoz)

Rita Lopes: Raquel Garza (Sandra Patiño)

Sarito Rodrigues: Gloria Izaguirre (Joana)

Alexandre Moreno: Juan Mannino (Ramón Torreblanca)

Romeu D´Angelo: Carlos Bonavides (Efrén Rodriguez)

Malta Junior: Sérgio Acosta (Raul López)

Felipe Grinnan: Erick Gueda (Celso Durán)

Izabella Bicalho: Aleida Nuñez (Yasmin Garcia)

Luciano Monteiro: Arath de la Torre (Jaime Conde)

Christiane Louise: Isabella Camil (Isabella Conde)

Carlos Seidl: José Luiz Cordero (Chico Munhoz)

Andréia Murucci: Jacqueline Bracamontes (Magali Ruiz Esparza)

José Leonardo: Carlos de la Mota (Eduardo Mendoza)

Fernanda Crispim: Tania Vásquez (Fátima Bosch)

Sylvia Salustti: Mariana Seoane (Carla Santiago)

Maurício Berger: Benjamín Islas (Duarte)

Thiago Fagundes: Anibal Navarro (Miguel)

Marcos Souza: (Romeu)

Iara Riça: Patricia Manterola (Patricia Manterola)

Jorge Lucas: Benny Ibarra (Benny Ibarra)

Azteca anuncia a estreia de Alma indomável


Para o próximo dia 21 de abril, a partir das 13h00, o canal mexicano Azteca anuncia a estreia de Alma indomável, uma produção da Venevisión, realizada em 2008 e protagonizada por Scarlet Ortiz e José Ángel Llamas, que narra a vida de Alma Pérez, uma jovem selvagem, porém belíssima, que vive com sua irmã, Jasmim, invadindo uma parte da fazenda Brisas, cheia de árvores frutíferas, para comer, já que carecem de recursos. Neste lugar, Alma conhecerá o desprezo de seus proprietários, os Sorrento, mas, também, o amor de João Paulo.

No Brasil, Alma indomável foi exibida em 2010, pela Rede CNT, e contou com as atuações de Lilibeth Morillo, Luis José Santander, Lisette Morelos, Víctor González, Tali Duclaud, Karina Mora, Oscar Corbella, Patty Álvarez, Leonardo Daniel, Rodolfo Jiménez, Juan Vidal, Isabel Moreno, entre outros.

Casa Colorada: A nova telenovela do canal CadenaTres


Sob a produção de Fernando Sariñana e Tito Navarro, iniciaram no fim de março em Valle de Bravo, México, as gravações de Casa Colorada, a nova produção original da produtora Corazón Televisión para o canal CadenaTres.

A nova atração conta com as atuações dos protagonistas Michel Brown e Paulina Dávila, além da participação de atores como Héctor Bonilla, Anna Ciocchetti, Patricia Garza, Sergio Kleiner, Juan Pablo Medina, Margarita Muñoz e Martha Verduzco, entre outros.

Casa Colorada será transmitida pelo canal CadenaTres no segundo semestre deste ano.

Sinopse oficial de La gata


Muito em breve chegará ao Canal de las estrellas, no México, a nova telenovela de Nathalie Lartilleux, La gata, melodrama protagonizado por Maite Perroni e Daniel Arenas. O folhetim contará a história de dois jovens, Esmeralda e Pablo, que se amam desde crianças. A seguir, a sinopse oficial de La gata:

Esmeralda “La Gata” é uma garota de 12 anos, que vive em um bairro pobre e em condições miseráveis. Desde criança é amiga de Pablo, um garoto de 15 anos, rico, que a defende das zombarias de outros meninos. Pablo sente compaixão por Esmeralda, lhe incomoda que dona Rita, uma velha exploradora que criou Esmeralda e Centavito, a mande vender ou pedir esmola para poder comer. Claro que dona Rita somente cuida e trata como uma rainha sua neta Inés, filha de seu filho Tilico, que cumpre uma pena de muitos anos na prisão, por um delito que cometeu.

Esmeralda cresce como um animalzinho selvagem, mas com uma doçura e encanto que a tornam única. Assim tem sobrevivido às dificuldades da vida. Quando Pablo se dá conta que Esmeralda não sabe ler nem escrever, se dá ao trabalho de lhe ensinar, mas, às escondidas de Lorenza, sua mãe, que despreza Esmeralda, já que deseja que seu filho Pablo se case com Mónica Lascurain, uma garota que cresceu como sua sobrinha. Mónica é a única a quem Lorenza considera que é merecedora de Pablo.

quinta-feira, 10 de abril de 2014

Mulheres: O remake português de El último matrimonio feliz


A telenovela colombiana El último matrimonio feliz está prestes a ganhar uma nova versão. Para os próximos meses, o canal TVI aposta na adaptação do folhetim ao gosto português. Luís Cunha Velho, diretor-geral da TVI, havia adquirido os direitos para a adaptação da trama ainda em 2013, mas só agora o projeto está saindo do papel e ganhando vida própria.

Produzida por Silvana Orlandelli para o canal RCN, em 2009, El último matrimonio feliz foi escrita por Adriana Suárez e Pedro Miguel Rozo, sob a direção de Luis Orejuela. Contou com a participação de Alejandra Borrero, Ricardo Vélez, Coraima Torres, Jorge Cao, Valerie Domínguez, Elkin Díaz, Carmenza Gómez, Diego Vélez, Yuli Ferreira, Quique Mendoza, Cristina Campuzano e Juan Pablo Espinosa nos papéis principais, sendo considerada uma produção impecável pelos maiores críticos da televisão colombiana.

Em 2010, sob a produção de Roberto Gómez Fernández e Giselle González, foi ao ar a versão mexicana deste melodrama. Intitulado Para volver a amar, foi protagonizado por Rebecca Jones, René Strickler, Zaide Silvia Gutiérrez, Jesús Ochoa, Nailea Norvind, Alejandro Camacho, Alejandra Barros, Juan Carlos Barreto, Sophie Alexander, Mark Tacher, África Zavala e Flavio Medina, também com grande repercussão e reconhecimento por parte da crítica especializada.

Agora, devidamente adaptada por Eduarda Laia e Raquel Palermo, Mulheres contará a história de seis casais, cinco dos quais partilham a infelicidade nos seus casamentos. A nova ficção começa já a ser gravada e tem estreia prevista para o segundo semestre do ano. Com um elenco de luxo que reúne grandes nomes da teledramaturgia portuguesa, Mulheres contará com as atuações das atrizes Fernanda Serrano, Sofia Alves, Paula Lobo Antunes, Susana Arrais, Maria Jessica Athayde e Gabriela Barros, além da estreia da comediante Maria Rueff com uma personagem fixa em telenovelas, após uma pequena participação em Vingança, de 2007. Entre os atores, destacam-se Virgílio Castelo, Albano Jerónimo, João Reis, João Lagarto, Pedro Laginha, Luís Gaspar e Afonso Pimentel.

quarta-feira, 9 de abril de 2014

Amar em tempos sombrios estreia na TV Brasil

Na última segunda-feira, 07 de abril, estreou pela TV Brasil, às 23h30, Amar em tempos sombrios, uma produção espanhola, originalmente intitulada Amar en tiempos revueltos, realizada pela produtora Diagonal TV para a TVE, rede de televisão pública da Espanha. Gravada em 2005 e ambientada na época da Guerra Civil daquele país e nos primeiros anos do Franquismo, esta produção é inspirada na série Temps de Silenci, de 2001, também produzida pela Diagonal TV.

Em seu país de origem, Amar en tiempos revueltos não somente tornou-se a série mais vista em sua faixa horária, como também a série com maior número de capítulos e horas emitidas na televisão local, tendo sua última temporada, a sétima, ido ao ar em 2012 e, posteriormente, dado lugar ao spin-off Amar es para siempre, a continuação da história que é exibida atualmente no país europeu. Ao longo destas sete temporadas, foram mais de 15.000 horas de gravação e a participação de cerca de 1.500 profissionais, entre atores, figurantes, técnicos, roteiristas, diretores e responsáveis pelo figurino, cenografia e maquiagem.

A série, protagonizada por jovens atores e também por grandes nomes da dramaturgia espanhola, leva o telespectador diretamente aos anos da Guerra Civil Espanhola e aos anos da ditadura do governo de Franco, retratando com fidelidade a situação pessoal e social de quem viveu e sofreu as consequências da guerra.

Em seu capítulo de estreia pela TV Brasil, a emissora exibiu um especial sobre sua primeira temporada, apresentando os eventos ocorridos no período entre 1936 a 1945, considerado o mais duro da história recente da Espanha, a partir da história de uma família que tenta sobreviver no país pós-guerra.

Ontem, terça-feira, dia 08, foi ao ar o último episódio da primeira temporada e hoje, 09 de abril, às 23h30, o telespectador pode embarcar no capítulo que abre a nova temporada. Agora, o foco está no período que vai de 1945 a 1948, que coincide com o embargo imposto pela comunidade internacional ao regime Franquista, que fez com que a Espanha vivesse do comércio ilegal de bens e também do racionamento.

Amar em tempos sombrios é uma ideia original dos dramaturgos Rodolf Sirera, Virginia Yagüe e Manel Cubedo, produzida por Jaume Banacolocha e Joan Bas, sob a direção de Eduardo Casanova. No elenco desta temporada, destacam-se atores como Inma Cuesta, Begoña Maestre, Manu Fullola, Iago García, Pastora Veja, Pablo Viña, Ana Otero, Cristóbal Suárez, Elisa Garzón, Luis Pérezagua, José Antonio Sayagués, Itziar Miranda, Joan Crosas, Nuria Fergó e grande elenco.

terça-feira, 8 de abril de 2014

Biografia de Jaime Camil


INTRODUÇÃO

Jaime Federico Said Camil Saldanha da Gama nasceu em 22 de julho de 1973, na Cidade do México. Filho do empresário mexicano Jaime Camil Garza de Fernández, de ascendência egípcia, e da artista plástica brasileira, compositora de vários sucessos musicais no México, Cecilia Saldanha da Gama, este leonino conta com a nacionalidade mexicana e brasileira e tem demonstrado seu talento tanto no cinema, quanto na televisão, teatro e rádio. Jaime Camil, como é conhecido artisticamente, tem dois meios-irmãos: Jorge Camil Starr e Alexia Camil Starr, frutos do relacionamento de Jaime Garza com Tony Starr, uma estadunidense dedicada à equitação, e, por sua vez, mãe de Ericka Sotrés Starr, mais conhecida artisticamente como Issabela Camil e Kali Sotrés Starr, frutos de seu primeiro casamento, com Armando Sotrés, e também de Melissa Trouyet Starr Camil, filha de Alexia com Roberto Troyet Hauss.


SUA HISTÓRIA

A história tem início quando o grande empresário mexicano Jaime Camil Garza e a brasileira Cecilia Saldanha da Gama se conhecem no México, em ocasião de uma apresentação do músico Armando Manzanero. A partir deste encontro, nasce um romance que, posteriormente, presentearia o mundo com o nascimento deste talentoso ator e cantor.

Jaime Camil teve uma infância cercada por comodidades em um lar de classe alta; sua mãe afirma que era muito travesso e inquieto, mesmo não tendo sido um dos melhores estudantes, conseguia tirar boas notas; além disso, sempre foi muito querido pelos amigos e sempre trouxe consigo um espírito de líder.

Aos cinco anos de idade, seus pais se divorciam, fato este que marca sua vida. Foi uma separação difícil para ele; bloqueou muitas coisas da sua infância e inclusive teve sua fala afetada com certa gagueira que o impedia de pronunciar até mesmo pequenas palavras normalmente. Nesta ocasião, Jaime se debatia entre a ideia de ficar com sua mãe ou morar com seu pai. Este o comprava com a oferta de brinquedos e passeios à Disneylândia, já sua mãe, que não tinha as mesmas condições econômicas de seu pai, aos poucos era deixada de lado.

Com o segundo casamento de seu pai, Jaime Camil passa a viver sua nova vida em uma casa onde praticamente não se sentia parte da família. Tony Starr, a segunda esposa de Jaime Garza, já tinha três filhas, Kali, Melissa e Ericka, mais conhecida como Isabella, e logo vieram mais dois irmãos, Alexia e Jorge; todos cresceram juntos como irmãos. Ainda que Jaime estivesse entre a casa de sua mãe e a de seu pai, em ocasiões festivas ficava incomodado com a situação, já que Cecilia, que somente tinha a ele, estaria sozinha e Jaime, festejando com seu pai.

Jaime estudou a Pré-escola em La Casita del Bosque; o Ensino Fundamental no colégio Franco-mexicano e o Ensino Médio no Instituto Irlandés. Em 1987, seguindo os passos de seu pai, ingressa na Universidade de Anáhuac, onde inicia seus estudos em Administração de Empresas. Nesta ocasião, passa a trabalhar para uma das empresas de seu pai.

Dedicado aos esportes radicais, o jovem de 1.90m de altura, corpo atlético e com domínio de quatro idiomas: inglês, português, francês e o espanhol, sua língua materna, sempre foi fascinado por paraquedismo, esqui aquático e bungee jumping. Pratica karatê, snow board, tênis, mergulho, natação, futebol e motociclismo, que é seu hobby preferido, mais que isso, uma paixão.

Em 1993, não se sentindo realizado com a Administração, infiltra-se no meio artístico. Começa sua carreira cantando em clubes boêmios, juntamente com os famosos cubanos Amaury Gutiérrez e Pancho Céspedes. Faz trabalhos para a rádio e, em seguida, torna-se locutor da estação Radioactivo 98.5, da Cidade do México. Com pouco tempo, seu pai começa a apoiar a verdadeira missão de seu primogênito.

Em 1995, a recém-privatizada Azteca abre as portas ao jovem artista, que estreia na televisão com um programa próprio, chamado El Show de Jaime Camil, programa de entrevistas pelo qual passaram grandes personalidades do meio artístico. Mais adiante declara: “Nessa época não me encontrava com a maturidade e experiência suficientes para uma conversação divertida e interessante”. Nesse período, toma aulas de canto com a professora Lulú Quintero. No ano seguinte, apresenta outro programa na mesma emissora, Qué Nochecita con Jaime Camil, um concurso para adultos.

Em 1996, realiza estudos de atuação com o ator e diretor mexicano René Pereyra, e, em 1997, com Maripaz & Mauro. Neste mesmo ano, estreia no cinema como protagonista do filme Delfines, uma produção independente dirigida por Daniel Baños. Ainda em 1997, engata um namoro com a também atriz e cantora Thalía, o qual não duraria por muito tempo.

Em 1999, lança seu primeiro material discográfico, intitulado Para estar contigo, produzido por Rudy Pérez e Kike Santander, vencedores dos prêmios Grammy e EMI Latin, do qual se desprendem canções como Nada es igual sin ti e Nunca dejarte ir. Com o disco, Jaime percorre as principais cidades do México, Estados Unidos e América Latina, realizando mais de 250 apresentações. Neste mesmo ano, inicia seus estudos de ópera clássica, ministrados por Eugenia Sutti, na Itália. Ainda neste ano, inicia um curto romance com a apresentadora cubana Odalys García.

Em 2000, a inquietude por ganhar espaço dentro do mundo do espetáculo, leva Jaime à indústria das telenovelas, sendo Mi destino eres tú o primeiro melodrama no qual participa, junto a também atriz e cantora Lucero. Produzida por Carla Estrada para a Televisa, esta telenovela traz Camil na pele de Mauricio Rodríguez Calderón, um dos galãs que luta pelo amor de Andrea, personagem de Lucero, sem se importar com o que tenha que fazer para conquistá-la.

Ainda em 2000, inicia um romance com a atriz colombiana Sofía Vergara, que, segundo a imprensa, foi a maçã da discórdia que pôs fim a relação de amizade de muitos anos entre Jaime Camil e Luis Miguel. De acordo com alguns jornalistas, a atriz se envolveu com o cantor quando ainda mantinha uma relação com Camil.

Em 2001, participa no disco El último adiós, produzido por Emilio Estefan, vencedor do Grammy, que rende homenagem às vítimas do Onze de Setembro. Após, lança seu segundo trabalho discográfico, Una vez más, que inclui temas como Dime, Mulata e Háblame. Desta vez, o disco produzido por Kike Santander e Marco Flores não alcança o sucesso esperado por falta de divulgação da companhia discográfica.

Também em 2001, se integra ao elenco de Diseñador de ambos os sexos, um programa mexicano de comédia que transmitia ao público a diversidade de identidades e preferências sexuais. Nesta participação, personifica o fotógrafo Fernando.

Em 2002, retorna às telinhas para apresentar a versão mexicana do reality show musical Operación Triunfo, pela Televisa. Durante este tempo, se fixa em Miami para acompanhar os trabalhos da companhia discográfica de seu disco, viajando a vários lugares para cumprir todos seus compromissos. Nesta ocasião, desejando turbinar sua carreira nos Estados Unidos, inicia estudos particulares de atuação com Susan Straisfeld, em Los Ángeles.

Também neste ano, aparece junto a Omar Chaparro no marco da primeira temporada de La familia P. Luche, uma produção de Eugenio Derbez. No episódio chamado Concurso de reclamos, o ator interpreta Jaime Camiluche, um apresentador de televisão.

Em 2003, inicia um intenso namoro com a apresentadora de televisão Adriane Galisteu, brasileira a quem Jaime Camil conhece em Miami e revela planos de casamento. Nesta ocasião, às vésperas de completar 30 anos, Adriane Galisteu viaja com a mãe e dois amigos para o México para passar dez dias. Era sua primeira viagem à terra natal de seu namorado, que a recebeu em sua casa no balneário de Acapulco.

Também durante o namoro, o casal é convidado para ser a estrela de um concurso cultural que a Unilever, por meio do detergente em pó Brilhante, promovia durante o mês das noivas. Para gravar a chamada publicitária, usam traje de casamento e praticam rapel em um prédio de 90 metros de altura, localizado na Avenida Paulista, em São Paulo, causando frisson e parando o trânsito na região. Entretanto, o romance que parecia perfeito, durou apenas seis meses e a distância foi apontada como um dos motivos da separação.

Também em 2003, o ator se integra ao elenco do filme Puños rosas, produzido pela Videocine, sob a direção de Beto Gómez. Nesta produção, Camil dá vida a Randy Garza, o irmão do mafioso Freddy Garza, vivido pelo ator Randy Vásquez. A trama, ambientada em Matamoros, Tamaulipas, trata sobre os grupos das máfias que operam na fronteira do México com os Estados Unidos e conta com as atuações de José Yenque, Rodrigo Oviedo, Isela Veja, Cecilia Suárez, Marco Treviño, Jesús Ochoa, entre outros.

Ainda em 2003, grava Zapata, el sueño de un héroe, filme produzido pela Plethora Films, com direção de Alfonso Arau, que rende a Jaime Camil, como o personagem Eufemio Zapata, uma indicação ao MTV Movie Awards 2005, como Melhor Ator. Conquistando o primeiro lugar na categoria Filme Épico, em 2004, Zapata tem a participação de Alejandro Fernández, como Emiliano Zapata, o líder da Revolução Mexicana, Patricia Velasquez, Jesús Ochoa, Lucero, Julio Bracho, Alberto Estrella, Carmen Salinas e grande elenco. Para a trilha sonora do filme, interpreta a canção La tierra de mi pueblo, produzida por Mario Domm.

Nesta ocasião, o ator desmente os boatos de que estaria mantendo uma relação com a atriz e cantora Anahí, que foi vista várias vezes visitando o ator nas locações do filme, em Cuautla, Morelos, para conversar e lhe desejar sorte. Em sua defesa, Jaime afirma que eram somente amigos e que, naquele momento, não lhe interessava estabelecer nenhuma relação sentimental.

Em 2004, começa uma história de amor com a modelo mexicana Heidi Balvanera, namoro que duraria cerca de um ano e meio. Neste mesmo ano, entra na pele de Bernardo para atuar na obra Amor sin barreras, de autoria de Arthur Laurents, apresentada nos teatros Pedregal e Insurgentes. Produzida por Gerardo Quiróz, esta peça, uma adaptação da obra Romeu e Julieta, de Shakespeare, com música de Leonard Bernstein e letra de Stephen Sondheim, torna-se merecedora do Prêmio do Círculo Nacional de Jornalismo para Melhor Ator Protagonista. Nos palcos, Jaime é acompanhado por Bibi Gaytán, Eduardo Capetillo, Chantal Andere e grandes figuras da atuação.

Também em 2004, torna-se a imagem da campanha publicitária da empresa de cosméticos Avon, onde, junto a atriz Salma Hayek e a modelo e apresentadora de televisão Rebecca de Alba, participa em comerciais para a televisão e revistas. Ainda em 2004, obtém o papel de César Linares Ruiz em Mujer de madera, uma produção de Emilio Larrosa, onde o ator divide créditos com Edith González, Gabriel Soto, Ana Patricia Rojo, Maya Mishalska, Carlos Cámara Jr., entre outros. Neste melodrama, dá vida a um homem que, devido às circunstâncias, transmite certa maldade.

Para o cinema, também grava o filme 7 Días, uma produção da Moliere Films, dirigida por Fernando Kalife, que alcança o topo das bilheterias na categoria Filme de Ação, em 2005. Além disso, é indicado aos Prêmios Ariel, em 2006, como Melhor Ator Coadjuvante e recebe o prêmio Diosa de Plata, em 2006, como Melhor Ator Coadjuvante.

Ainda em 2004, participa no curta-metragem Volver, volver, realizado por Gary Alazraki. Nesta história, Jaime Camil, na pele de Jorge Arriaga, viaja com sua namorada Mónica, interpretada por Martha Higareda, quando seu veículo quebra no meio da estrada. Sem alternativa, decidem pedir carona. Alex Queiroz, vivido por Tony Dalton, é quem lhes oferece ajuda, entretanto, além de ser a única salvação, resulta ser o ex-namorado de Mónica.

Grava também o curta-metragem Mariana made in Tepito, dirigido por Javier Zaragoza, ficção onde se retrata a fundo a cultura, a violência e os problemas de um bairro ligado ao roubo e ao boxe, de onde surgiram grandes campeões mundiais. Nesta ocasião, Jaime Camil dá vida ao popular ladrão Boni.

Em 2005, estreia nos Estados Unidos o musical Los reyes del mambo, baseado no filme homônimo de 1992, protagonizado por Armand Assante e Antonio Banderas, com o qual se apresenta com o personagem Nestor Castillo no Teatro Golden Gate, em São Francisco, e em outras importantes cidades. Em Nova Iorque, assiste a aulas particulares com o diretor e professor de atuação Larry Moss.

Também em 2005, participa em I love Miami, um filme dirigido por Alejandro González sobre Fidel Castro, onde dá vida a Alberto e divide cenas com Juan Luis Galiardo, Ofelia Medina, Adrián Alonso, Johnny Lozada e Alicia Machado, com quem manteve um certo envolvimento.

Ainda em 2005, estreia no Teatro Helen Hayes a comédia Latinologues, peça escrita e produzida por por Rick Najera, sob a direção de Cheech Marin. Trata-se de uma  recopilação de monólogos cômicos, realizados em inglês, que revelam a experiência dos latinos nos Estados Unidos. No palco, Jaime se une ao quarteto integrado por Rick Najera, Eugenio Derbez, René Lavan e Shirley A. Rumierk para dar vida a Paquito, um ex-integrante do famoso grupo Menudo, que esteve no grupo por duas semanas e teve a oportunidade de ver os estádios lotados e conhecer a fama. Atua, também, na peça Standing Ovations, que sai em cartaz no Public Theater, em Nova Iorque.

Para fechar com chave de ouro o ano de 2005, Jaime recebe a oferta de Rosy Ocampo para o papel de Fernando Mendiola, protagonista da telenovela A feia mais bela, versão mexicana do melodrama colombiano Betty, a feia. Ainda que naquele momento não vislumbrasse um retorno à televisão mexicana, Jaime aceita a proposta, sem imaginar o êxito que alcançaria tanto no México, como nos Estados Unidos. Nesta produção, Jaime trabalha com Angélica Vale, Angélica María, José José, Elizabeth Álvarez, Patricia Navidad, Sergio Mayer e grande elenco. Com todo o sucesso, o ator declara: “Sou um Jaime Camil antes de A feia mais bela e um Jaime Camil depois de A feia mais bela”. Para a telenovela, grava junto de Angélica Vale a canção Tu belleza es un misterio, que faz parte de sua trilha sonora, produzida por Amaury Gutierrez. Além disso, é nomeado uma das 50 pessoas latinas mais belas.

Em 2006, é lançado o projeto Short Shorts Film Festival México (SSFFM), que nasce com a missão de apoiar a difusão, exibição e promoção de curtas-metragens, sendo Jaime Camil a imagem do primeiro festival, com sede na Cidade do México.

Também em 2006, Jaime Camil e sua família apoiam a volta da banda irlandesa U2 ao México e recepcionam Bono em sua residência em Acapulco. A vinda da banda ao México não acontecia desde o dia 2 de dezembro de 1997, quando um incidente em sua única apresentação no país envolveu um dos integrantes da equipe de filmagem e os filhos do então presidente Ernesto Zedillo. Nesta ocasião, Ernesto Zedillo Jr. e seus irmãos, Emiliano e Carlos, assistiam ao show da banda com entrada VIP, no entanto, foram advertidos que nem eles, nem os membros da Presidência poderiam transitar por áreas restritas, sobretudo pelo movimento das luzes, das gruas com as câmeras e da equipe em geral. Desrespeitando as orientações, os filhos do Presidente circularam por áreas de risco e, diante do perigo de que o braço de uma das gruas caísse ferindo Carlos Zedillo, um dos integrantes da equipe de filmagem o lançou sobre o chão, salvando-o de ser atingido. Ao ver Carlos caído, os agentes de segurança da Presidência sacaram suas armas e agrediram o integrante da equipe. Diante do escândalo, um carro da segurança apareceu para recolher os Zedillo e o maior incidente ocorreu quando Jerry Mele, chefe de segurança do U2, tentou deter o veículo, sendo atropelado e vítima de severos danos em sua coluna.

Em 2007, o coração de Camil volta a bater pela bela atriz Ilithya Manzanilla, onze anos mais nova que ele, com quem inicia um novo relacionamento. Entretanto, meses depois, surpreende a todos ao anunciar seu rompimento com a jovem, ocasião em que aparece visivelmente triste. Neste mesmo ano, em maio, se caracteriza de Capitão Gancho para a obra infantil Peter Pan. A peça torna-se um sucesso de bilheteria, obtendo boas críticas da imprensa. Em setembro do mesmo ano, participa no musical El diluvio que viene, sob a direção de Fela Fábregas. Nesta obra, dá vida ao Padre Silvestre, um sacerdote que recebe a encomenda de salvar a humanidade, a pedido de Deus, de um segundo dilúvio universal, mas, no caminho, também conhece a tentação que pode ser o amor. Desta produção se desprende o disco com a trilha sonora gravada ao vivo no teatro San Rafael.

Também em 2007, apresenta a segunda edição do Short Shorts Film Festival México e participa na dublagem dos filmes de animação O bicho vai pegar (Open Season), onde dá voz ao cervo Elliot e em A história de uma abelha (Bee Movie), onde empresta sua voz a Barry B. Benson. Ainda neste ano, o ator estreia uma motocicleta modelo Confederate F131 Hellcat Combat Limited Edition, que conta somente com 21 unidades em todo o mundo; de fato, Camil torna-se a primeira celebridade latina a adquirir uma motocicleta deste tipo, no valor de 100 mil dólares.

Ainda em 2007, se integra com um personagem especial ao elenco da série Capadocia, da HBO Latin America, uma história ambientada em um centro penitenciário feminino, na Cidade do México. Nesta ocasião, a direção do capítulo corria a cargo do cineasta Javier Patrón, com um argumento que tinha por objetivo alterar a história e fazer com que o público ficasse ansioso por uma nova temporada. Neste capítulo, atuariam também Demián Bichir, Patricia Llaca e Margarita Rosa de Francisco. Rafael, o personagem de Camil, participaria em três importantes cenas, justamente nas últimas da primeira temporada, as quais, por sua vez, marcariam o início da segunda temporada deste trabalho. Nestes episódios, Rafael faria uma visita conjugal a Lorena (Ana de la Reguera).

Entretanto, a equipe de produção do projeto havia iniciado negociações para que sua presença, após a participação especial, se tornasse recorrente na segunda temporada. A estreia, prevista exclusivamente através da HBO Latin América teve sua data alterada e o canal pago estabeleceu que Capadocia poderia ser vendida a qualquer televisão aberta do México, o que comprometeria o compromisso de Camil com a Televisa. Ao saber desta situação, Camil, como um artista sério e profissional que é, sabendo que sacrificava sua presença em um projeto de destaque no continente, demonstra sua ética profissional e pede ao produtor geral de Capadocia, Epigmenio Ibarra, que edite sua participação no episódio, o qual não é exibido.

Em julho deste ano, realiza uma participação especial dentro da série humorística Una familia de 10, produzida por Jorge Ortíz de Pinedo, que também atua, onde Jaime dá vida ao namorado de La Nena, personagem de Andrea Torre. Nesta atuação, seu personagem não deseja que a numerosa família de sua namorada o conheça e prefere guardar o segredo muito bem escondido.

Em 2008, ainda com a forte lembrança de Heidi Balvanera, decide dar-se outra oportunidade com o amor e anuncia sua volta com a modelo. Posteriormente, protagoniza a telenovela As tontas não vão ao céu, outra produção de Rosy Ocampo para a Televisa, onde encarna o cirurgião Santiago López Carmona, o “Doutor Plástico”, ao lado de Jacqueline Bracamontes, Valentino Lanús, Fabiola Campomanes, Sabine Moussier, Carlos de la Mota, Manuel “Flaco” Ibáñez, Silvia Mariscal, Karla Álvarez e grande elenco.

Decide, também, retomar sua carreira musical, lançando no mercado seu novo material discográfico, intitulado Jaime Camil Vol. 3. Neste disco, aparecem canções como Señora de nadie, Nadie se va a marchar, escrita por Noel Shajris e Claudia Brant, incluídas na trilha sonora de As tontas não vão ao céu, e Para hacer el amor, uma composição de sua mãe, Cecilia Saldanha da Gama, interpretada junto a cantora brasileira Wanessa. Ao todo, são seis canções inéditas e cinco covers, produzidos sob a batuta de Javier Calderón.

Neste mesmo ano, Jaime Camil participa na dublagem do filme de animação El agente 00 P2, onde interpreta a voz de Tambo Macaw, uma arara com excesso de peso, que trabalha como zelador no Animais de Inteligência Central (CIA) e sonha em se tornar um agente secreto. Neste trabalho, atores como Dulce María, Silvia Pinal e Rogelio Guerra também emprestam suas vozes aos personagens do filme.

Em meados deste ano, atua no filme Dare to love me, onde interpreta o poeta e músico brasileiro Alfredo Le Pera, o melhor amigo do máximo exponente do tango, Carlos Gardel. Nesta produção, escrita por Lucas Jarach e Oliver Mayer, sob a direção de Alfonso Arau, o mexicano atua ao lado de figuras como Lindsay Lohan, Paz Vega, Carmen Maura, Jordi Mollá, entre outros. Ambientada na Buenos Aires dos anos 20, é a história sobre a origem da fama de Gardel. A trama arranca com o tórrido romance de Gardel com uma prostituta, um amor que se torna tragédia quando uma bala acaba com a vida de sua amada e se aloja no pulmão do cantor, onde permaneceria durante o resto de sua vida.

Também em 2008, sobe aos palcos para dar vida ao Gênio da Lâmpada Mágica no musical Aladino, produzido por Rafael Mendoza e dirigido por Mauricio García, no teatro Aldama, na Cidade do México. Atuando com 30 pessoas, entre atores e bailarinos, Camil se mostra versátil em cena, ao cantar, dançar e voar. De fato, lança o álbum Aladino, un musical donde tres deseos son solo el comienzo, produzido por Jorge D’Alessio.

Ainda em 2008, faz uma pequena participação como Baldi no filme Todo incluido, do diretor Rodrigo Ortuzar Lynch, uma produção estrelada por Martha Higareda, Ana Serradilla, Maya Zapata, Jesús Ochoa, Jesús Zavala, Mónica Cruz, Valentina Vargas, Leonor Varela, entre outros.

Em 2009, após concluir sua participação na telenovela As tontas não vão ao céu, Jaime Camil aceita um papel que o leva a residir na Argentina, onde vive por mais de um ano para a gravação de Los exitosos Pérez, uma coprodução entre a Televisa e a Endemol Argentina, que esteve a cargo de José Alberto Castro. Com esta oportunidade, contracena com renomados atores como Ludwika Paleta, Verónica Castro, Rogelio Guerra, Paty Díaz, Iván Espeche, Marco Méndez, entre outros.

Também em 2009, estreia Recién cazado, filme mexicano dirigido por Rene Bueno, onde divide créditos com Gabriela Vergara, Dino García, Angélica Aragón, Otto Sirgo, Patricia Llaca e Verónica Segura. Neste filme, posicionado como a comédia romântica mexicana número um em bilheteria do ano, dá vida ao solteiro por excelência Sebastián, um jovem enólogo, acostumado a uma vida de excessos, luxos e muitas mulheres. Certo dia, acorda ao lado de Alexa, papel de Gabriela Vergara, uma bela bióloga marinha com quem, sem se lembrar, e motivado por uma tremenda bebedeira, havia se casado na noite anterior.

Em 2010, é lançado o filme Regresa, do diretor Alejandro González Padilla. Gravado em 2008, relata a história de Ernesto, personagem de Camil, um empresário casado há sete anos com María, papel de Blanca Soto, mas muito voltado para o trabalho e sem tempo para a esposa. Transtornada e pensando que o marido tem uma amante, María faz uma sessão de regressão para entender o que acontece em seu relacionamento. O problema é que ela não volta mais e desperta como se ainda fosse uma princesa do século 15. Aí, ficará a cargo de Ernesto trazer a esposa de volta à realidade. Nesta produção, Camil divide cenas com Javier Tolosa, Victor Hugo Martín, Mónica Huarte, Jorge Zárate, Mariana Peñalva e Daniela Schmidt.

Em setembro deste ano, no marco das comemorações pelo Bicentenário da Independência do México e pelo Centenário da Revolução, o canal History Channel produz o programa El Gran Mexicano, onde o público em geral elege os personagens mais representativos destes 200 anos do México independente. Camil é convidado a apresentar a atração que inclui cinco categorias: História e Política do Século 19; História e Política do Século 20; Artes Populares e Jornalismo; Arte, Ciências e Humanidades; e Esportes.

Durante a entrega dos prêmios Grammy Latino 2010, em novembro, Jaime sobe ao palco acompanhado pela cantora brasileira Claudia Leitte e, na categoria de Melhor Álbum Vocal Pop Dueto ou Grupo, confere o troféu aos integrantes da banda Camila, pela canção Dejarte de amar.

Para finalizar o ano, Jaime volta às suas raízes artísticas apresentando o programa de concursos e variedades El Gran Show, ao lado de Carla Medina, através da emissora Univision, nos Estados Unidos, que distribui prêmios de até 50 mil dólares aos vencedores dos desafios lançados no programa.

Em 2011, atua como Eladio no filme de comédia e aventura Salvando al soldado Pérez, uma paródia sobre o filme de Steven Spielberg, Saving Private Ryan, de 1998, desta vez, dirigida por Beto Gómez. Protagonizada pelos atores Miguel Rodarte, Joaquín Cosío, Jesús Ochoa e Adal Ramones, esta produção é filmada nos estados mexicanos de Coahuila, Durango e Sinaloa, além de locações em Los Ángeles, nos Estados Unidos, Istambul e Turquia.

Em 25 de outubro de 2011, nasce Elena Camil Balvanera, a primeira filha de Jaime Camil, fruto de sua relação com Heidi Balvanera. Com 51 cm e pesando 3.9 Kg., a pequena vem ao mundo em uma clínica da capital mexicana, contrariando os boatos de que Elena teria visto a luz pela primeira vez no sábado anterior, em um hospital de Los Ángeles, Califórnia.

No início do ano de 2012, Jaime sofre uma perda lastimável. Dona Carmen Garza, avó do reconhecido ator, falece aos 103 anos, deixando como filhos Mayra, Ivonne e Jaime Garza. Já em fevereiro, Jaime aceita um dos desafios mais originais de sua carreira: transformar-se em uma sexy mulher para a telenovela Por ela... sou Eva, ao lado de Lucero. Nesta ocasião, personifica o homem que toda mulher deseja ter e, para manter seu status na empresa onde trabalha, é capaz de fingir ser outra pessoa e tentar roubar um projeto. No entanto, não imagina que com essa travessura irá se apaixonar por Helena, uma mãe solteira que passa a odiá-lo. Como se isso não bastasse, é acusado de fraude e, para se esconder da justiça, reconquistar a mulher amada e provar sua inocência, terá que criar uma personagem: Eva Maria. Nesta produção, divide cenas com Marcelo Córdoba, Mariana Seoane, Patricia Navidad, Jesús Ochoa, Helena Rojo, Leticia Perdigón, Manuel Ojeda, Carlos Bracho, entre outras figuras.

Também em 2012, estreia El cielo en tu mirada, filme colombo-mexicano onde atua ao lado de Mane de la Parra e Aislinn Derbez. Dirigido por Pitipol Ybarra, a comédia romântica narra a história de Pepe, um cantor jovem que em menos de uma hora conhece a mulher de seus sonhos, mas morre em um trágico acidente. Diante da oportunidade de retornar à vida, Pepe deve reencontrar seu próprio caminho e resolver aquilo que deixou inconcluso. Jaime Camil, Danna García e Natalia Lafourcade são seus cúmplices, guardiões e confidentes.

Após trabalharem juntos em I love Miami e Regresa, o diretor Alejandro González Padilla e Jaime Camil fazem uma parceria para coproduzirem Chiapas, el corazón del café, filme baseado em um fato histórico real: a chegada do café ao México pela primeira vez, em 1842. A história tem início quando o europeu John McGee, interpretado por Hugo Speer, chega ao México, sendo o pai de Isabel, vivida por Carmen Aub, uma mulher que estabelece um triângulo amoroso com Gerónimo Macinelli, personagem de Camil, e Julián, papel de Horacio García Rojas.

Ainda em 2012, torna-se o novo embaixador global da fundação Non Violence Project, dedicada à educação internacional da juventude e à promoção social e presidida por Yoko Ono, a viúva do ex-Beatle John Lennon. Esta não é a primeira vez que Jaime Camil participa em iniciativas de melhoria social. Além disso, é a imagem de uma campanha nacional que busca conscientizar o cidadão sobre o perigo de dirigir alcoolizado. Durante anos, Jaime tem protagonizado comerciais e dado palestras em escolas, a fim de aproximar essa mensagem à juventude mexicana.

Em novembro do mesmo ano, contrai matrimônio civil com Heidi Balvanera, na cidade de Los Ángeles, Califórnia, nos Estados Unidos. Em uma cerimônia bastante restrita, o casal é acompanhado por um reduzido grupo de testemunhas e trocam alianças desenhadas por Aurora López Mejía, uma famosa design de joias de Los Ángeles, que já desenhou para celebridades como Penélope Cruz e Javier Bardem, e Madonna.

Também neste mês, novamente sobe ao palco do Grammy Latino, nesta ocasião ao lado de Ninel Conde, para apresentar os indicados ao prêmio da categoria Gravação do Ano, da qual saem vitoriosos Jesse & Joy, como o tema Corre.

No final deste ano, novamente mostrando sua faceta de intérprete, lança pela Universal Music o material discográfico Por ella… soy Eva, a trilha sonora da telenovela de mesmo nome. O disco, além de integrar duetos junto a Damiana, ganhadora da versão mexicana do The Voice, e Bianca Marroquín, reconhecida cantora e atriz da Broadway, além de jurada do programa Mira quién baila, conta com uma participação especial de Noel Schajris no piano. Neste trabalho, produzido por Ettore Grenci, Jaime Camil não somente apresenta grandes interpretações nos onze temas que compõem o disco, como também dá vida a obras de talentosos autores do momento, como Mónica Vélez, o próprio Ettore Grenci, Leonel García, Noel Scharjris, Yoel Enríquez, Jesús Navarro e Julio Ramírez. Dez das onze canções são inéditas e uma delas a reinterpretação do tema clássico Llorando por dentro, de Arturo Castro.

Em 2013, acompanhado de sua esposa e de sua pequena filha, o cantor e ator recebe um reconhecimento por parte da Prefeitura de Los Ángeles, por sua trajetória artística e, também, por residir nesta cidade. José Huizar, conselheiro municipal, é quem entrega a placa de reconhecimento por seu trabalho e pela colaboração no desenvolvimento econômico da cidade na área das artes.

Logo no início do ano, também inicia a rodagem da versão estadunidense de Elsa & Fred, filme originalmente argentino, realizado em 2005. Desta vez, protagonizado por Shirley MacLaine e Christopher Plummer, sob a direção de Michael Radford, Elsa & Fred traz Jaime Camil em um pequeno papel.

Realiza, também, uma participação especial na série Devious Maids, do canal estadunidense ABC, episódio em que encarna o personagem Óscar, esposo abusador de Carmen, personagem de Roselyn Sánchez. Nesta série, que retrata a amizade entre as empregadas domésticas que trabalham em luxuosas mansões de Beverly Hills, seus excêntricos patrões, seus amores e um assassinato que mescla thriller, drama, comédia e suspense, Jaime Camil compartilha créditos com Ana Ortíz, Dania Ramírez, Judy Reyes, Randy González, entre outros.

Em abril, se une a artistas como Adriana Louvier, Silvia Mariscal, José Carlos Ruiz, Marina de Tavira, entre outros, para a gravação do filme Los árboles mueren de pie, de Roberto Girault. Baseada na obra teatral do dramaturgo espanhol Alejandro Casona, de 1949, apresentada em diversas partes do mundo, a versão cinematográfica tem como locação o estado de Campeche, sendo a casa do ex-governador do estado, Eugenio Echeverría Castellot, um dos principais cenários. Esta produção de Olivia Nuñez tem estreia marcada para este ano de 2014 e mostrará aspectos da vida passada, através de uma história ambientada nos anos 50.

Neste mesmo ano, em maio, acompanha a atriz Angélica Vale, com quem havia trabalhado em A feia mais bela, e seu esposo, o executivo de televisão Otto Padrón, na cerimônia de batizado de Angélica Masiel, filha do casal. Junto a uma irmã de Otto, Camil batiza a pequena herdeira Vale na antiga Basílica da Virgem de Guadalupe, em uma celebração particular, presidida pelo monsenhor Luis Felipe García Álvarez. Entre os convidados para a missa, se encontram a orgulhosa avó da bebê, a atriz e cantora Angélica María, alguns parentes e amigos de Padrón, além de amigos próximos de Angélica Vale, como a atriz Lucía Méndez, o cantor e ator Pedro Fernández, o ator Ernesto Laguardia e o apresentador Alan Tacher.

Em 14 de junho, chega ao cinema estadunidense o longa-metragem 200 Cartas, que marca a estreia do ator porto-riquenho Bruno Irizarry como diretor. Baseado em uma experiência pessoal ocorrida aos seus dezessete anos, quando havia se mudado aos Estados Unidos e conhecido María, por quem se apaixonava, o diretor leva sua história à telona e convida Lin-Manuel Miranda, que com este filme também marca sua estreia como protagonista no cinema, para dar vida a Raúl, um ilustrador de tirinhas cômicas que não tem tido muita sorte no amor. Entretanto, tudo está a ponto de mudar quando conhece a bela porto-riquenha María Sánchez, vivida por Mayra Matos Pérez, em um clube de Nova Iorque. Mas, as coisas não são tão fáceis. Após uma briga no local, o novo casal se separa em meio ao caos e se perde de vista. Raúl sabe somente que seu nome é María Sánchez. Enfeitiçado por sua beleza, não deixa de pensar na jovem e decide viajar a Porto Rico junto de seu melhor amigo, o mulherengo Juan, personagem de Camil, para encontrar aquela que acredita ser seu verdadeiro amor. Em sua chegada ao país, descobre que na ilha existem 200 María Sánchez e decide escrever uma carta de amor para cada uma delas, iniciando, assim, sua aventura ao redor de Porto Rico, onde conquista novas amizades. Neste trabalho, Jaime divide cenas com Dayanara Torres, Iris Chacón, Mónica Steuer e vários atores locais.

Em 22 de julho de 2013, dia em que comemora 40 anos, Jaime Camil e Heidi Balvanera pronunciam o tão esperado “Sim, aceito”, unindo suas vidas diante do altar da capela de São José, em uma reservada cerimônia na Basílica de Guadalupe, oficiada pelo padre José Alberto Medel. No sábado seguinte, a recepção junto à família próxima e aos amigos mais íntimos acontece no exclusivo Hotel St. Regis, na Cidade do México. Famosos como Lucero, Michel Kury, Sebastián Rulli, Aracely Arámbula, Angélica Vale, Sofía Castro, Claudia Álvarez, Billy Rovzar, Alejandro Fernández e Karla Laveaga são um dos presentes no animado coquetel.

Guillermo Arriaga, reconhecido diretor e roteirista, convida Jaime Camil para estrelar o curta-metragem Zero hour, dirigido por Dan Carrillo Levy e filmado em Mojave, Califórnia. Nesta história, os amantes Paula, vivida por Camilla Belle, e Lorenzo, personagem de Camil, viajam por um vasto deserto que parece levar a lugar nenhum, quando ocorre um fato inesperado. O que acontece quando eles param nesta estrada solitária não só desafia a relação dos dois amantes, mas também cria uma luta moral interna que pode mudar seus destinos para sempre.

Em mais um de seus trabalhos neste ano, Camil produz e protagoniza Amor a primera visa, o segundo filme do diretor Pedro Pablo Ibarra, o mesmo de El cielo en tu mirada, uma comédia romântica centrada na história de Rachel, interpretada por Laura Ramsey, uma diplomata da Embaixada dos Estados Unidos que, após uma bebedeira, perde seu computador com documentos importantes. É assim que Alejandro Fernández, vivido por Camil, um mariachi a quem ela mesma havia negado o visto, ajuda Rachel, a fim de conseguir a permissão de entrada nos Estados Unidos para ele e sua filha, desencadeando uma história de amor entre ambos os personagens. Participam, também, figuras como Omar Chaparro, Catherine Papile, Renata Ybarra, entre outros.

Ainda em 2013, novamente é convidado por Rosy Ocampo para estrelar a versão mexicana do folhetim colombiano Pobres Rico, adaptada pelos mesmos escritores de Por ela... sou Eva. Nesta produção, intitulada Qué pobres tan ricos, interpreta Miguel Ángel Ruizpalacios Romagnoli, um empresário milionário e bem-sucedido. Apesar de ser muito atraente, Miguel Ángel não é mulherengo e mantém um formal namoro a distancia com Minerva Fontanet, com quem se casará em breve. Nesta produção, divide cenários com Zuria Vega, Mark Tacher, Ingrid Martz, Gustavo Rojo, Roberto Blandon, Rebeca Mankita, Sylvia Pasquel, Manuel “Flaco” Ibáñez, Raquel Pankowsky, Queta Lavat e grande elenco.

Em 2014, além de anunciar a espera de seu segundo filho com Heidi Balvanera, Jaime Camil retorna à televisão estadunidense ao lado de Gina Rodríguez para a gravação do episódio piloto de Jane, The Virgin, da emissora CW. A série, baseada na telenovela venezuelana Joana, a virgem, narra a história de Jane, interpretada por Gina, uma jovem trabalhadora e devota que, acidentalmente, é inseminada artificialmente. O ator mexicano dá vida ao papel de Rubio, um astro de telenovelas.

Em fevereiro deste ano, figura na lista dos ganhadores dos Premios ACE 2014, realizados pela Associação de Cronistas de Espetáculos de Nova Iorque. A atuação no filme de comédia romântica 200 Cartas, lançado no ano passado em Porto Rico e Estados Unidos, rende a Jaime Camil o reconhecimento de Melhor Coadjuvante Masculino. A entrega do prêmio acontece no próximo dia 12 de abril, no espaço Kaufman Center, em Nova Iorque.


SUAS ATUAÇÕES

TELENOVELAS

2013 - Qué pobres tan ricos - Televisa (Miguel Ángel)
2012 - Por ela... sou Eva - Televisa (João Carlos / Eva Maria / João Perón)
2009 - Los exitosos Pérez -Televisa (Martín Pérez / Gonzalo González)
2008 - As tontas não vão ao céu -Televisa (Santiago López Carmona)
2006 - A feia mais bela - Televisa (Fernando Mendiola)
2004 - Mujer de madera - Televisa (César Linares)
2000 - Mi destino eres tú - Televisa (Mauricio Rodríguez Calderón)

FILMES

2014 - Los árboles mueren de pie
2013 - Amor a primera visa (Alejandro)
2013 - Elsa & Fred
2012 - 200 Cartas (Juan)
2012 - Chiapas, el corazón del café (Gerónimo)
2012 - El cielo en tu mirada (Mateo Robles)
2011 - Salvando al soldado Pérez (Eladio)
2010 - Regresa (Ernesto del Valle)
2009 - Recién cazado (Sebastián)
2008 - Todo incluido (Baldi)
2008 - Dare to love me (Alfredo Le Pera)
2005 - I love Miami (Alberto)
2004 - 7 Días (Tony Zamacona)
2003 - Zapata, el sueño de un héroe (Eufemio Zapata)
2003 - Puños rosas (Randy Garza)
1997 - Delfines

SÉRIES

2007 - Una familia de 10 - Televisa (Jaime)
2002 - La familia P. Luche - Televisa (Jaime Camiluche)
2001 - Diseñador ambos sexos - Televisa (Fernando)

CURTAS-METRAGENS

2013 - Zero hour (Lorenzo)
2004 - Volver, volver (Jorge)
2004 - Mariana made in Tepito (Boni)

TEATROS

2008 - Aladino, el musical de los tres deseos (Gênio da Lâmpada)
2007 - El diluvio que viene (Padre Silvestre)
2007 - Peter Pan, el musical (Capitão Gancho)
2005 - Latinologues (Paquito)
2005 - Standing Ovations IV
2005 - Mambo Kings (Nestor Castillo)
2004 - Amor sin barreras (Bernardo)

PROGRAMAS DE TV

2013 - Kids’Choice Awards México 2013 - Nickelodeon Latinoamérica (Apresentador)
2012 - Grammy Latino -Univision (Apresentador)
2010 - El Gran Show – Univision (Apresentador)
2010 - Grammy Latino - Univision (Apresentador)
2010 - El Gran Mexicano - History Channel (Apresentador)
2008 - Premios FOX Sports - Twentieth Century FOX (Apresentador)
2007 - Premios Juventud 5ª Edição - Univision (Apresentador)
2007 - Premios FOX Sports - Twentieth Century FOX (Apresentador)
2006 - Premios FOX Sports - Twentieth Century FOX (Apresentador)
2005 - Premios Juventud 2ª Edição - Univision (Apresentador)
2005 - Miss Ecuador - Gamavision (Apresentador)
2005 - Premios FOX Sports - Twentieth Century FOX (Apresentador)
2003 - Maxim Magazine Night - Televisa (Apresentador)
2002 - Operación Triunfo - Televisa (Apresentador)
2000 - Premios Heraldo - Televisa (Apresentador)
2000 - La Hora Pico - Televisa (Apresentador)
2000 - Nuestra Belleza México - Televisa (Apresentador)
2000 - Festival Acapulco - Televisa (Apresentador)
1996 - Premios de la Academia  - Azteca (Apresentador)
1996 - Finais da NBA - Azteca (Apresentador)
1996 - Que Nochecita con Jaime Camil - Azteca (Apresentador)
1995 - El Show de Jaime Camil - Azteca (Apresentador)


SUAS DUBLAGENS

2008 - El agente 00 P2 (Tambo Macaw)
2007 - A história de uma abelha (Barry B. Benson)
2006 - O bicho vai pegar (Elliot)


SUA DISCOGRAFIA

SOLISTA

2008: Jaime Camil Vol. 3
2001: Una vez más
1999: Para estar contigo

TRILHAS SONORAS

2012 - Por ella... soy Eva
2008 - Aladino, un musical donde tres deseos son solo el comienzo
2007 - El diluvio que viene
2007 - Peter Pan, el musical
2006 - La fea más bela
2004 - Zapata, el sueño del un héroe
2001 - El último adiós


SEUS PRÊMIOS

2014 - Premio Latin ACE: Melhor Coadjuvante Masculino (200 Cartas)
2011 - Premios Juventud: ¡Qué Actorazo! (Regresa)
2010 - Premios People en Español: Melhor Ator (Regresa)
2008 - XXV Premios ATP: Melhor Ator em Musical (El diluvio que viene)
2008 - Premio Arlequin: Melhor Ator em Musical (Aladino)
2007 - Premio Latin ACE: Por "Man of the Year
2007 - Premios Bravo: Melhor Ator Protagonista (A feia mais bela)
2006 - Diosa de Plata: Melhor Coadjuvante Masculino (7 Días)
2004 - Las Palmas de Oro: Melhor Ator em Musical (Amor sin barreras)